...

Efeitos renda e substituição

by user

on
Category: Documents
1

views

Report

Comments

Transcript

Efeitos renda e substituição
Microeconomia
Efeitos Renda e Substituição
Prof.: Antonio Carlos Assumpção
Efeito Renda e Efeito Substituição
Uma queda no preço de um bem ou serviço
tem dois efeitos: Substituição e Renda
Efeito Substituição
Os
consumidores tenderão a demandar uma
maior quantidade das mercadorias cujo
preço foi reduzido e uma menor quantidade
daquelas que agora se tornaram mais
caras relativamente.
Efeito Renda e Efeito Substituição
Uma queda no preço de um bem ou serviço
tem dois efeitos: Substituição e Renda
Efeito Renda
Os
consumidores aproveitam o aumento de
seu poder aquisitivo real; eles estarão em
melhores condições, pois podem adquirir
a mesma quantidade de mercadorias
com um menor valor monetário, tendo
assim, um excedente de renda para
compras adicionais.
Efeito Renda e Efeito Substituição
Os dois efeitos ocorrem, geralmente,
ao mesmo tempo, porém, será útil que
façamos uma distinção entre eles em
nossa análise.
A Intuição Para os ER e ES
Px↑
Um aumento no preço de x torna x
mais caro em relação aos outros
bens, reduzindo sua demanda, QX↓
mesmo que a renda real
permaneça constante. Isto é o ES.
Um aumento no preço de
x reduz a renda real do
consumidor. Isto é o ER.
Se x for um bem normal
ou superior a demanda QX↓
por x cairá
Se x for um bem inferior
a demanda por x
QX↑
aumentará.
Efeito Renda e Efeito Substituição:
Bem Normal
Vestuário
(unidades
por mês)
Quando o preço do alimento cai,
o consumidor move-se de A
para B.
R
V1
O efeito substituição é representado
pela mudança do ponto A para o
ponto D.
A
D
B
V2
Efeito
Substituição
O
A1
Efeito Total
O efeito renda é dado pela
mudança do ponto D para
o ponto B.
U1
E
S
A2
U2
T
Efeito Renda
Alimento
(unidades por mês)
Efeito Renda e Efeito Substituição:
Bem Normal
O consumidor encontra-se no ponto A, sobre a
linha de orçamento RS. Quando o preço da
alimentação se reduz, seu consumo sofre
um
aumento correspondente a A2-A1, com a mudança
para o ponto B. O efeito substituição (E-A1),
associado à mudança do ponto A para o ponto
D, é decorrente da alteração nos preços relativos,
com a renda real constante. Já o efeito renda (A2E), mudança de D para B, representa o acréscimo
no consumo de alimentação devido ao aumento da
renda real, mantidos constantes os preços relativos.
Note como a alimentação é um bem normal ou
superior, pelo fato de seu efeito renda ser positivo.
Efeito Renda e Efeito Substituição:
Bem Inferior
Vestuário
(unidades
por mês)
Sendo a alimentação um bem inferior, o
efeito renda é negativo. Entretanto, o efeito
substituição é maior que o efeito renda,
garantindo que uma queda no preço da
alimentação aumenta o seu consumo.
R
A
B
U2
D
Efeito
Substituição
O
F1
U1
E S
Efeito Total
Efeito Renda
F2
T
Alimento
(unidades por mês)
Efeito Renda e Efeito Substituição
Um Caso Especial: Os Bens de Giffen
O efeito renda negativo pode, teoricamente, ser
grande o suficiente para fazer com que a curva
de demanda seja positivamente inclinada.
Note então, que um bem de Giffen é,
necessariamente, um bem inferior, mas nem
todo o bem inferior é um bem de Giffen.
Isso raramente ocorre.
Portanto, temos:
Efeito Substituição: é a variação na quantidade
demandada resultante de uma variação no preço
relativo, depois de o consumidor ter sido
compensado pela variação em sua renda real. Em
outras palavras, o ES é a variação na quantidade
demandada resultante de uma variação no preço,
quando a variação se restringe a um movimento ao
longo da curva de indiferença inicial, permanecendo,
portanto, a renda real constante.
Efeito
Renda:
é a variação na quantidade
demandada resultante, exclusivamente, de uma
variação na renda real, em que todos os outros preços
e a renda monetária nominal permanecem constantes.
Portanto, temos:
Efeito Total: o efeito total de uma variação no
preço é a variação total na quantidade demandada
à medida que o consumidor se move de um ponto
de equilíbrio ao outro. Tal efeito pode ser decomposto
em ER e ES , onde o ES é, sempre, negativo e o
ER pode ser negativo (bens inferiores) ou positivo
(bens normais ou superiores).
Princípio: Um efeito renda positivo reforça um efeito
substituição negativo. Portanto, para um bem normal
ou superior, a quantidade demandada sempre varia
inversamente com o preço. A lei da demanda é
aplicada a todos os bens normais ou superiores e
também aos bens inferiores em que o efeito
substituição é maior que o efeito renda.
Efeito Renda e Efeito Substituição
Seria possível calcular os efeitos renda e
substituição após uma variação no preço ?
Faremos
0,5
isso, utilizando o seguinte exemplo.
0,5
U = x y , com I = $80, Py = $2 e Px = $1
Equilíbrio
do Consumidor:
 0,5  $80
∗
x =
= 40

 0,5 + 0,5  $1, 00
 0,5  $80
= 20
y =

 0,5 + 0,5  $2, 00
∗
OBS. Poderíamos calcular as
quantidades
de
equilíbrio
fazendo TMgS(y,x) = Px/Py.
No caso de dúvidas, veja o
arquivo “maximização da
utilidade Cobb-Douglas”
Efeito Renda e Efeito Substituição
Agora, suponha que Px=0,5.
Y
 0,5  $80
x =
= 80

 0,5 + 0,5  $0,50
 0,5  $80
y∗ = 
= 20

 0,5 + 0,5  $2, 00
∗
A
B
C
U0
U0
ES ER
x0 xs
40
x1
80
Efeito Total
Compensação de renda:
reduzindo a renda monetária
para que o consumidor volte para
o mesmo nível de utilidade após
a queda no preço do bem x.
X
Calculando o ER e o ES
1
P
I
1
1
x
Px = 0, 5 → y =
x ⇒ y = 40 − x
−
Py Py
4
Nova R.O. com Px = 0,5
Como a função utilidade é a mesma (mesmas preferências): TMgs( y , x )
y
=
x
y
Novo equil . ⇒ = 0, 25 ⇒ y = 0, 25 x → R.O.
x
1
0, 25 x = 40 − x ⇒ x1∗ = 80 ⇒ y1∗ = 20
4
U ( x , y ) = x 0,5 y 0,5 ⇒ em B → x1∗ = 80 ⇒ y1∗ = 20
Novas quantidades demandadas após a queda no preço do bem x.
Calculando o ER e o ES
Ponto C (U0 )
0,5
x y = 800: Note que U( x, y) = ( xy ) = 28,2843
∗ ∗
800
Equil. ⇒ xy = 800 ⇒ y =
x
dy
800 800
Logo,
= − 2 ⇒ 2 = 0,25 ⇒ x2 = 3200 ⇒ xs = 56,56 ⇒ ys = 14,14
dx
x
x
ES=16,56
Assim, temos:
X0=40
Xs=56,56
ER=23,44
X1=80
Calculando o ER e o ES
Y
B
C
14,14
U0
U0
80
40
ES ER
56,56
20
A
Efeito Total
X
Observação Importante
Calculamos os efeitos renda e substituição
utilizando o critério de Hicks.
Compensação
de renda, após a variação no
preço, para que o consumidor volte para a
mesma curva de indiferença (mesma utilidade).
Poderíamos calcular os efeitos renda e
substituição utilizando o critério de Slutsky.
Compensação
de renda, após a variação no
preço, para que o consumidor possa voltar a
adquirir a mesma cesta de consumo.
Compensação de Hicks
Equilíbrio inicial: ponto A.
Aumento no preço do bem x : ponto B.
Compensação de renda para que o consumidor
permaneça com o mesmo nível de utilidade: ponto C.
Y
C
B
A
U0
U1
ER
x1
ES
x’
x0
X
Compensação de Slutsky
Segundo Slutsky, o efeito preço total (ER+ES) é o mesmo,
mas a compensação de renda deve dar-se de forma a
restituir ao consumidor o seu poder de compra (mesma
cesta inicial) e não a mesma utilidade. Note que, nesse
caso, os efeitos renda e substituição são diferentes.
Caso o preço de x aumente, a compensação de Slutsky
deverá restituir ao consumidor a renda necessária para
que ele volte a comprar a mesma cesta. Entretanto, ele
não voltará a comprar a mesma cesta, pois o preço do
bem x ficou mais caro relativamente ao bem y. Dessa
forma, ele substituirá x por y, pois isso permitirá a ele
aumentar a sua utilidade (posicionar-se em uma curva de
indiferença mais elevada).
Compensação de Slutsky
Equilíbrio inicial: ponto A.
Aumento no preço do bem x : ponto B.
Compensação de renda para que o consumidor
mantenha o seu poder de compra: ponto C
Note que o consumidor não voltará a comprar
a mesma cesta (A), pois existe outra cesta
factível que permite a ele uma utilidade maior
(substituindo x por y).
Y
C
B
A
U’
U0
U1
ER
x1
ES
x’ x0
X
Compensação de Slutsky: Um Exemplo
Suponha:
U ( x, y ) = xα yβ
com I = $80, Px = $1,00 e Py = $2,00
Equilíbrio Inicial (ponto A)
 α I
 0,5  $80
∗
∗
x =
⇒
x
=
⇒
x
= 40



 0,5 + 0,5  $1,00
 α + β  Px
∗
 α I
 0,5  $80
∗
∗
y =
⇒
y
=
⇒
y
= 20



 0,5 + 0,5  $2,00
 α + β  Py
∗
Suponha um aumento no preço de x para $2,00
Compensação de Slutsky: Um Exemplo
Equilíbrio com Px = $2,00 (ponto B)
 α I
 0,5  $80
∗
∗
x =
⇒
x
=
⇒
x
1
1 = 20



 0,5 + 0,5  $2,00
 α + β  Px
∗
1
 α I
 0,5  $80
∗
∗
y =
⇒
y
=
⇒
y
1
1 = 20



 0,5 + 0,5  $2,00
 α + β  Py
Compensação de Renda.
∗
1
Qual deve ser o aumento na renda monetária para que o consumidor
possa voltar a adquirir a cesta A, com Px = $2,00 ?
I = Px x + Py y ⇒ I = $2 • 40 + $2 • 20 ⇒ I = $120
Logo, a renda monetária deveria ser aumentada (compensação) para
$120,00.
Compensação de Slutsky: Um Exemplo
Calculando o ER e o ES:
Qual seria a escolha do consumidor com I = $120,00,
Px = $2,00 e Py = $2,00.
 α I
 0,5  $120
x' = 
⇒ x ' = 30
 ⇒ x' = 

 0,5 + 0,5  $2,00
 α + β  Px
 α I
 0,5  $120
y' = 
⇒ y ' = 30
 ⇒ y' = 

 0,5 + 0,5  $2,00
 α + β  Py
Logo, como foi dito anteriormente, note que, mesmo com a
renda real sendo mantida constante, o consumidor não volta
a comprar a mesma cesta, pois o preço relativo foi alterado:
o consumidor aumenta a sua utilidade substituindo o bem
que ficou mais caro pelo que ficou mais barato
relativamente.
Compensação de Slutsky: Um Exemplo
Logo, quando o preço do bem x aumenta de $1,00
para $2,00 a demanda pelo bem x se reduzirá de 40
para 20 unidades: queda de 10 unidades pelo efeito
substituição e queda de 10 unidades pelo efeito renda.
Y
C
y’ = 30
y0 = 20
B
U’
A
U0
U1
ER
ES
x1
x’ x0
20
30
40
X
Planilha de Cálculo ER e ES
Utilize a planilha de cálculo ER-ES para
criar exercícios numéricos sobre os efeitos
renda e substituição (Hicks e Slutsky).
Fly UP