...

2 - Curso Objetivo

by user

on
Category: Documents
7

views

Report

Comments

Transcript

2 - Curso Objetivo
P ROVA A
M ÓDULO O BJETIVO
M AT E M Á T I C A
1
B
Em certa região do litoral paulista, o preço do metro
quadrado de terreno é R$ 400,00. O Sr. Joaquim possui
um terreno retangular com 78 metros de perímetro, sendo
que a diferença entre a medida do lado maior e a do
menor é 22 metros. O valor do terreno do Sr. Joaquim é:
a) R$ 102 600,00
b) R$ 103 700,00
c) R$ 104 800,00
d) R$ 105 900,00
e) R$ 107 000,00
Resolução
Sendo x e y as medidas, em metros, dos lados do
terreno retangular, tem-se:
I)
2x + 2y = 78 ⇔ x + y = 39 ⇔
y = x – 22
y = 8,5
⇔
⇔
x + x – 22 = 39
x = 30,5
x – y = 22
y = x – 22
II) A área do terreno, em metros quadrados, é
x.y = 8,5 . 30,5 = 259,25
III) O valor do terreno, em reais, é
259,25 . 400 = 103 700
2
C
Toda segunda-feira, Valéria coloca R$ 100,00 de gasolina
no tanque de seu carro.
Em uma determinada segunda-feira, o preço por litro do
combustível sofreu um acréscimo de 5% em relação ao
preço da segunda-feira anterior. Nessas condições, na
última segunda-feira, o volume de gasolina colocado foi
x% inferior ao da segunda-feira anterior. É correto
afirmar que x pertence ao intervalo
a) [4,9; 5,0[
b) [4,8; 4,9[
c) [4,7; 4,8[
d) [4,6; 4,7[
e) [4,5; 4,6[
Resolução
Sendo V o volume, em litros, do primeiro abastecimento
e P o preço, em reais, do litro de combustível, no segundo
abastecimento o volume passou para (1 – x%) . V e o
preço para 1,05P. Para que o valor total do abastecimento não se altere, deve-se ter:
(1 – x%) . V . 1,05 . P = V . P ⇔
x
1
x
⇔ 1 – –––– . 1,05 = 1 ⇔ 1 – –––– = –––– ⇔
100
1,05
100
x
0,05
x
1
⇔ –––– = 1 – –––– ⇔ –––– = –––– ⇔
100
1,05
100
1,05
5
⇔ x = –––– 4,76
1,05
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
3
D
Uma fábrica de panelas opera com um custo fixo mensal
de R$ 9 800,00 e um custo variável por panela de
R$ 45,00. Cada panela é vendida por R$ 65,00. Seja x a
quantidade que deve ser produzida e vendida
mensalmente para que o lucro mensal seja igual a 20%
da receita.
A soma dos algarismos de x é:
a) 2
b) 3
c) 4
d) 5
e) 6
Resolução
Sendo x a quantidade de panelas produzidas e vendidas mensalmente, tem-se:
I) O custo de produção, em reais, é 9800 + 45x
II) A receita obtida, em reais, com a venda é 65x
III) O lucro, em reais, é 65x – (9800 + 45x)
III) 65x – (9800 + 45x) = 20% . 65x ⇔
⇔ 65x – 9800 – 45x = 13x ⇔
⇔ 7x = 9800 ⇔ x = 1400
IV) A soma dos algarismos de x é 1 + 4 + 0 + 0 = 5
4
D
No plano cartesiano, há dois pontos R e S pertencentes à
parábola de equação y = x2 e que estão alinhados com os
pontos A(0,3) e B(4,0).
A soma das abscissas dos pontos R e S é:
a) – 0,45
b) – 0,55
c) – 0,65
d) – 0,75
e) – 0,85
Resolução
2
2
Sendo R(x1, x1 ), A(0, 3), S(x2, x2 ) e B(4, 0) alinhados,
temos:
x
0
4
x2
3
0
1
1 = 0 ⇔ 4x2 + 3x – 12 = 0
1
cuja soma das raízes corresponde à soma das abscissas
de R e S, então,
3
b
x1 + x2 = – ––– = – ––– = – 0,75
4
a
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
5
A
No plano cartesiano, uma circunferência tem centro
C(5,3) e tangencia a reta de equação 3x + 4y – 12 = 0.
A equação dessa circunferência é:
a) x2 + y2 – 10x – 6y + 25 = 0
b) x2 + y2 – 10x – 6y + 36 = 0
c) x2 + y2 – 10x – 6y + 49 = 0
d) x2 + y2 + 10x + 6y + 16 = 0
e) x2 + y2 + 10x + 6y + 9 = 0
Resolução
O raio da circunferência é a distância do ponto C (5; 3)
à reta de equação 3x + 4y – 12 = 0
.3 . 5 + 4 . 3 – 12.
15
Assim, r = ––––––––––––––– = ––– = 3
5
32
+ 42
Logo, a equação da circunferência é dada por
(x – 5)2 + (y – 3)2 = 32 ⇔
⇔ x2 – 10x + 25 + y2 – 6y + 9 = 9 ⇔
⇔ x2 + y2 – 10x – 6y + 25 = 0
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
6
E
A média mínima para um aluno ser aprovado em certa
disciplina de uma escola é 6.
A distribuição de frequências das médias dos alunos de
uma classe, nessa disciplina, é dada abaixo:
A porcentagem de alunos aprovados foi:
a) 62%
b) 63% c) 64% d) 65%
e) 66%
Resolução
O número total, de alunos em certa disciplina, nessa
escola, é 3 + 4 + 4 + 6 + 15 + 9 + 6 + 3 = 50
Desse total o número dos que obtiveram média maior
ou igual a 6 é 15 + 9 + 6 + 3 = 33
33 66
A porcentagem de alunos aprovados é ––– = ––– = 66%
50 100
7
C
Uma senha de internet é constituída de seis letras e quatro
algarismos em que a ordem é levada em consideração.
Eis uma senha possível: (a,a,b,7,7,b,a,7,a,7)
Quantas senhas diferentes podem ser formadas com
quatro letras “a”, duas letras “b” e quatro algarismos
iguais a 7?
a) 10!
b) 2 520
c) 3 150
d) 6 300
10!
e) –––––
4!6!
Resolução
O número de sequências (senhas) diferentes que
podem ser formadas com quatro letras “a”, duas
letras “b” e quatro algarismos “7” é:
10 . 9 . 8 . 7 . 6. 5. 4!
10!
(4,2,4)
P10
= –––––– = ––––––––––––––––– = 3150
4 . 3 . 2 . 1 . 2. 1 . 4!
4!2!4!
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
8
D
Dois eventos A e B de um espaço amostral são independentes. A probabilidade do evento A é P(A) = 0,4 e a
probabilidade da união de A com B é P(A B) = 0,8.
Pode-se concluir que a probabilidade do evento B é:
a) 5/6
b) 4/5
c) 3/4
d) 2/3
e) 1/2
Resolução
Se os eventos A e B do mesma espaço amostral são
independentes, então, P (A B) = P (A) . P (B), assim:
P (A) = 0,4
P (A B) = P (A) + P (B) – P (A B) = 0,8 ⇒
P (A B) = P (A) . P (B)
⇒ 0,4 + P(B) – 0,4 P(B) = 0,8 ⇔ 0,6 P (B) = 0,4 ⇔
2
⇔ P(B) = –––
3
9
B
Um triângulo ABC é retângulo em A. Sabendo que
^
BC = 5 e ABC = 30°, pode-se afirmar que a área do
triângulo ABC é:
a) 3,025
3
b) 3,125
3
3
d) 3,325
e) 3,425
3
c) 3,225
3
Resolução
5
AC
1
AC
I) sen 30° = ––– ⇔ ––– = ––– ⇔ AC = –––
2
5
2
5
3
3
5 AB
AB
II) cos 30° = ––– ⇔ –––– = ––– ⇔ AB = –––––
2
2
5
5
Assim, a área S do triângulo ABC é dada por
3 5
5 ––––– . –––
3
25 2
2
(AB) . (AC)
3
S = –––––––––– = –––––––––– = ––––––– = 3,125 8
2
2
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
10
B
Um restaurante francês oferece um prato sofisticado ao
preço de p reais por unidade. A quantidade mensal x de
pratos que é vendida relaciona-se com o preço cobrado
através da função p = – 0,4x + 200.
Sejam k1 e k2 os números de pratos vendidos mensalmente, para os quais a receita é igual a R$ 21 000,00. O
valor de k1 + k2 é:
a) 450
b) 500
c) 550
d) 600
e) 650
Resolução
A receita R é igual ao produto do preço por unidade
pelo número de unidades vendidas. Assim,
R = p . x = (– 0,4x + 200) . x = – 0,4x2 + 200x
A receita é igual a R$ 21 000,00 quando
– 0,4x2 + 200x = 21 000 ⇔ x2 – 500x + 52 500 = 0
As soluções da equação têm soma 500 e correspondem
aos números de pratos k1 e k2, então, k1 + k2 = 500.
11
A
Considere a aproximação: log 2 = 0,3. É correto afirmar
que a soma das raízes da equação 22x – 6.2x + 5 = 0 é:
7
a) –––
3
b) 2
5
c) –––
3
4
d) –––
3
e) 1
Resolução
22x – 6 . 2x + 5 = 0 ⇔ (2x)2 – 6 . 2x + 5 = 0 ⇔
⇔ 2x = 1 ou 2x = 5 ⇔ 2x = 20 ou log 2x = log 5 ⇔
( )
10
⇔ x = 0 ou x . log 2 = log ––– ⇔
2
log 10 – log 2
⇔ x = 0 ou x = –––––––––––– ⇔
log 2
1 – 0,3
7
⇔ x = 0 ou x = ––––––– = ––
0,3
3
7
7
Assim, a soma das raízes da equação é 0 + –– = ––
3
3
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
12
A
Três sócios A, B e C resolvem abrir uma sociedade com
um capital de R$ 100 000,00.
B entrou com uma quantia igual ao dobro da de A, e a
diferença entre a quantia de C e a de A foi R$ 60 000,00.
O valor absoluto da diferença entre as quantias de A e B
foi:
a) R$ 10 000,00
b) R$ 15 000,00
c) R$ 20 000,00
d) R$ 25 000,00
e) R$ 30 000,00
Resolução
Sejam a, b e c as quantias, em reais, dos sócios A, B e
C, respectivamente.
a + b + c = 100 000
a + b + c = 100 000
⇔ b = 2a
⇒
b = 2a
c = a + 60 000
c – a = 60 000
⇒ a + (2a) + (a + 60 000) = 100 000 ⇔
⇔ 4a = 40 000 ⇔ a = 10 000 ⇒ b = 20 000 e c = 70 000
Logo, os sócios A, B e C entraram com quantias de
R$ 10 000,00, R$ 20 000,00 e R$ 70 000,00, respectivamente, e o valor absoluto da diferença entre as
quantias de A e B é R$ 10 000,00 – R$ 20 000,00 =
= R$ 10 000,00
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
13
E
Uma piscina vazia, com formato de paralelepípedo reto
retângulo, tem comprimento de 10m, largura igual a 5m
e altura de 2m. Ela é preenchida com água a uma vazão
de 5 000 litros por hora.
Após três horas e meia do início do preenchimento, a
altura da água na piscina atingiu:
a) 25cm
b) 27,5cm
c) 30cm
d) 32,5cm
e) 35cm
Resolução
Sejam x, em metros, a altura da água na piscina e V o
volume, em metros cúbicos, de água após três horas e
meia do início do preenchimento.
I) V = 10 . 5 . x
II) 5 000 litros/hora . 3,5 horas = 17 500 litros = 17,5 m3
III) 10 . 5 . x = 17,5 ⇔ x = 0,35
IV) 0,35 m = 35 cm
14
C
O número 1 é raiz de multiplicidade 2 da equação
polinomial x4 – 2x3 – 3x2 + ax + b = 0.
O produto a.b é igual a
a) – 8
b) – 4
c) – 32
d) – 16
e) – 64
Resolução
Se 1 é raiz dupla da equação x4 – 2x3 – 3x2 + ax + b = 0,
então, p(x) = x4 – 2x3 – 3x2 + ax + b é divisível por
(x – 1) . (x – 1) = (x – 1)2.
Efetuando a divisão pelo dispositivo de Briot-Ruffini,
temos:
1
–2
–3
a
b
1
–––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––
1
–1
–4
–4+a
1
–4+a+b
–––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––
1
0
–4
–8+a
Assim,
–4+a+b=0
a=8
⇔
⇒ a.b = 8 . (– 4) = – 32
b=–4
–8+a=0
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
15
D
Os pontos A(3, – 2) e C(–1, 4) do plano cartesiano são
—
vértices de um quadrado ABCD cujas diagonais são AC
—
—
e BD. A reta suporte da diagonal BD intercepta o eixo das
ordenadas no ponto de ordenada:
a) 2/3
b) 3/5
c) 1/2
d) 1/3
e) 0
Resolução
Sendo E o ponto de intersecção das diagonais, temos:
––––
I) E é o ponto médio de AC. Assim,
xA + xC
3 + (–1)
= –––––––– = 1 e
xE = ––––––––
2
2
yA + yC
–2 + 4
= –––––––– = 1
yE = ––––––––
2
2
←→
II) O coeficiente angular da reta AC é dado por
4 – (–2)
6
3
yC – yA
mAC = ––––––––
= –––––––– = –––– = – –––
xC – xA
–1 – 3
–4
2
←→
←→
. AC,
III) Como BD ––
temos:
1
2
mBD = – –––– = ––
mAC
3
←→
IV) A equação da reta BD é dada por:
2
y – yE = mBD . (x – xE) ⇒ y – 1 = –– . (x – 1)
3
1
2
V) Para x = 0, temos: y – 1 = –– . (0 – 1) ⇔ y = –– e,
3
3
←→
portanto, a reta BD intercepta o eixo das ordenadas
1
no ponto de ordenada –– .
3
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
PORTUGUÊS
16
A
Examine o seguinte texto, extraído de uma matéria
jornalística:
Segundo estudos da USP, por ano, 50 milhões de raios
caem no país. Especialistas dizem que numa tempestade
a pessoa deve evitar lugares altos e abertos, como
campos de futebol e ficar sob árvores, dentro de mar ou
piscina.
Folha de S. Paulo, 07/01/2012.
Tendo em vista sua finalidade comunicativa, pode-se
apontar, nesse texto, o defeito da
a) ambiguidade.
b) redundância.
c) prolixidade.
d) inadequação léxica.
e) mistura de variedades linguísticas.
Resolução
A ambiguidade da frase torna possível dois entendimentos opostos, pois não se sabe se o infinitivo ficar
depende de deve ou de evitar. No primeiro caso, entende-se que “a pessoa deve... ficar sob árvores, dentro
de mar ou piscina”; no segundo, que “a pessoa deve
evitar... ficar sob árvores, dentro de mar ou piscina”.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
Texto para as questões de 17 a 20
A língua literária
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
Na implantação de uma língua em novo ambiente
físico e social, há duas possibilidades extremas.
Uma é a transferência para uma comunidade
aloglota, que assim abandona o anterior idioma
materno. Outra é a transferência, não apenas da
língua, mas de um grande grupo dos seus sujeitos
falantes, para uma região desabitada, ou habitada
por uma população nativa que os invasores
eliminam.
É certo que, em regra, não se verifica na prática,
singelamente, o esquema teórico aqui formulado.
No primeiro caso, há que levar em conta um núcleo
de conquistadores, sob cuja pressão material,
cultural ou política se processa a mudança. No
segundo caso, se a nova região não era totalmente
erma, fica frequentemente um resíduo de população
nativa, que com o correr dos tempos se integra na
nova situação e adota a língua e as demais
instituições sociais dos invasores. Mas, num e
noutro caso, continua ainda assim válido o
contraste entre as duas possibilidades de
ocorrência.
É por isso que não se pode associar a
implantação do latim em províncias do Império
Romano – digamos, particularmente, na Península
Ibérica – com a implantação de certas línguas
europeias – digamos, particularmente, o português
– no ambiente americano. Ali, houve,
preponderantemente, a adoção do latim pelos iberos
aloglotas, de par secundariamente com a fixação
entre eles de soldados e colonos latinos. Aqui, houve
uma colonização portuguesa em massa, que
desarraigou “in totum” e eliminou em grande parte
os indígenas, malgrado certa assimilação que afinal
se verificou.
O aspecto da implantação do português no Brasil
explica por que tivemos, de início, uma língua
literária pautada pela do Portugal coevo. A
sociedade colonial considerava-se – e o era em
princípio, abstração feita da necessária adaptação
ao novo ambiente – um prolongamento da sociedade
ultramarina. O seu ideal era reviver os padrões
vigentes no reino.
J. Mattoso Câmara Jr., A língua literária.
In: A. Coutinho (org.), A literatura no Brasil, 1968.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
17
C
Considere as seguintes afirmações sobre o texto:
I. No primeiro parágrafo, o autor apresenta a teoria
segundo a qual existem duas possibilidades de
implantação de uma língua em um novo ambiente. Ao
chamá-las de “extremas”, ele revela que não concorda
com a referida teoria, por considerá-la exagerada.
II. No segundo parágrafo, introduzem-se informações
novas referentes ao esquema exposto no primeiro, as
quais têm a finalidade de relativizar a apresentação
desse esquema.
III. No terceiro parágrafo, ao comparar a história do
português com a do latim, o autor introduz uma
terceira possibilidade de implantação de uma língua
em um novo ambiente.
IV. No quarto parágrafo, o autor explica por que a
implantação do português no Brasil se insere na
segunda possibilidade apresentada no início do texto.
Está correto apenas o que se afirma em
a) I e III.
b) II e III.
d) I, II e IV.
e) I, III e IV.
c) II e IV.
Resolução
Erros: I. A qualificação de “extremas”, no texto, tem
o sentido de “muito distantes, opostas”, não de “exageradas”. III. A implantação do português se dá conforme a segunda das possibilidades expostas no início;
não é mencionada uma terceira possibilidade.
18
E
Dentre os comentários sobre as expressões sublinhadas
nos seguintes trechos extraídos do texto, o único que
NÃO está correto é:
a) “há que levar em conta” (L. 12): expressa ideia de
obrigação.
b) “era totalmente erma” (L. 15 e 16): evita, no contexto,
a repetição da palavra “desabitada”.
c) “de par secundariamente com a fixação” (L. 30):
corresponde ao advérbio “paralelamente”.
d) “que desarraigou in totum” (L. 33): deriva da palavra
“raiz”.
e) “malgrado certa assimilação” (L. 34): poderia ser
substituída, no contexto, por “em detrimento de”.
Resolução
Malgrado significa “apesar de, não obstante”; em
detrimento de equivale a “em prejuízo de”.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
19
D
O pronome sublinhado no trecho “e o era em princípio”
(último parágrafo) tem como referente o termo
a) anterior “Portugal”.
b) anterior “aspecto”.
c) posterior “abstração”.
d) posterior “prolongamento”.
e) posterior “ambiente”.
Resolução
O pronome em questão remete ao predicativo da oração, que vem em seguida.
20
B
A partícula “que” introduz uma oração na qual exerce
função de objeto direto apenas em
a) “que assim abandona o anterior idioma materno” (L. 4
e 5).
b) “que os invasores eliminam” (L. 8 e 9).
c) “que, em regra, não se verifica na prática, singelamente, o esquema teórico” (L. 10 e 11).
d) “que com o correr dos tempos se integra na nova
situação” (L. 17 e 18).
e) “que afinal se verificou” (L. 34 e 35).
Resolução
O pronome relativo que retoma o termo “uma população nativa”, da oração anterior, e funciona como
objeto direto de “elimina”.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
Texto para as questões de 21 a 24
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
CAPÍTULO XXI
Na estação de Vassouras, entraram no trem Sofia
e o marido, Cristiano de Almeida e Palha. Este era
um rapagão de trinta e dois anos; ela ia entre vinte
e sete e vinte e oito.
Vieram sentar-se nos dois bancos fronteiros ao
do Rubião [...].
[Rubião] — O senhor é lavrador?
[Palha] — Não, senhor.
[Rubião] — Mora na cidade?
[Palha] — De Vassouras? Não; viemos aqui passar
uma semana. Moro mesmo na Corte. Não teria jeito
para lavrador, conquanto ache que é uma posição
boa e honrada.
Da lavoura passaram ao gado, à escravatura e à
política. Cristiano Palha maldisse o governo, que
introduzira na fala do trono uma palavra relativa à
propriedade servil; mas, com grande espanto seu,
Rubião não acudiu à indignação. Era plano deste
vender os escravos que o testador lhe deixara,
exceto um pajem; se alguma coisa perdesse, o resto
da herança cobriria o desfalque. Demais, a fala do
trono, que ele também lera, mandava respeitar a
propriedade atual. Que lhe importavam escravos
futuros, se os não compraria? O pajem ia ser forro,
logo que ele entrasse na posse dos bens. Palha desconversou, e passou à política, às câmaras, à guerra
do Paraguai, tudo assuntos gerais, ao que Rubião
atendia, mais ou menos. Sofia escutava apenas;
movia tão somente os olhos, que sabia bonitos,
fitando-os ora no marido, ora no interlocutor.
— Vai ficar na Corte ou volta para Barbacena?
perguntou o Palha no fim de vinte minutos de
conversação.
— Meu desejo é ficar, e fico mesmo, acudiu Rubião; estou cansado da província; quero gozar a
vida. Pode ser até que vá à Europa, mas não sei ainda. Os olhos do Palha brilharam instantaneamente.
Machado de Assis, Quincas Borba.
21
C
Empregou-se o presente com ideia de futuro no seguinte
excerto do texto:
a) “ela ia entre vinte e sete e vinte e oito” (L. 3 e 4).
b) “conquanto ache” (L. 12).
c) “ou volta para Barbacena” (L. 31).
d) “Meu desejo é ficar” (L. 34).
e) “quero gozar a vida” (L. 35 e 36).
Resolução
Coordenado a “vai ficar”, “volta” equivale a “vai
voltar”, com sentido de futuro, portanto.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
22
B
Manifesta-se, no excerto de Quincas Borba, um tema
que, relativamente frequente na ficção dos dois últimos
séculos, é central nesse romance, a saber, o tema
a) do contraponto entre o apego provinciano à tradição e
a modernização urbana.
b) do interiorano ingênuo esbulhado pela gente da capital.
c) do “fugere urbem” — o do abandono das cidades, em
busca do bucolismo campestre.
d) da mulher sentimental, dividida entre dois amores.
e) da oposição entre tendências nacionalistas e cosmopolitas.
Resolução
Rubião é o “interiorano ingênuo” e Cristiano de
Almeida e Palha é um dos que o esbulham na Corte.
23
E
Entre as técnicas narrativas que entram na composição do
excerto encontra-se
I. o emprego dos discursos direto, indireto e indireto
livre;
II. o foco da narração incidindo primeiramente sobre a
vida mental e de relação, mas bem situado em
contexto histórico-social determinado;
III. o narrador onisciente, que, no entanto, constitui as
personagens principalmente a partir da disseminação
de indícios e de sugestões, demandando a perspicácia
do leitor.
Está correto o que se afirma em
a) I, apenas.
b) II, apenas.
c) I e III, apenas.
d) II e III, apenas.
e) I, II e III.
Resolução
I. O diálogo apresenta falas em discurso direto. O
trecho “Cristiano Palha maldisse o governo, que...” é
exemplo de discurso indireto. “Que lhe importavam
os escravos futuros, se os não compraria?” é exemplo
de discurso indireto livre. II. O foco da narração se
volta para o que as personagens pensam (“vida
mental”) e para a conversa que mantêm (“relação”),
aparecendo nesta dados do contexto histórico-social.
III. O narrador é onisciente, pois tem todos os dados
da situação e pode penetrar no íntimo das personagens, mas as intenções destas são apenas sugeridas por
indícios que demandam “a perspicácia do leitor”.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
24
A
Vista no contexto da obra e observada nos termos em que
se dá, a consideração da “questão servil”, que ocorre no
excerto, remete a um contexto histórico no qual
a) os processos de atualização em curso no País já
encontram na escravidão um entrave ou um embaraço,
tal como ocorre em O cortiço.
b) o aumento desmedido do tráfico negreiro demanda a
intervenção da Coroa, tal como ocorre nas Memórias
de um sargento de milícias.
c) o brilho social, a que almeja a Corte, se vê empanado
pela presença dos escravos, tal como se postula em
Senhora.
d) já se considera a presença do elemento servil no
ambiente escolar um impedimento à formação do
jovem, tal como se declara em O Ateneu.
e) a prefiguração do fim do cativeiro já enseja uma compreensão do Brasil como ente multirracial, conforme
se verá, simbolicamente, em Macunaíma.
Resolução
Quincas Borba, como O Cortiço, se passa num período
em que, em razão sobretudo da industrialização e da
urbanização (processos então incipientes no Brasil),
os escravos não constituíam mais força de trabalho
economicamente interessante.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
Texto para as questões de 25 a 28
Capítulo um
Antes de iniciar este livro, imaginei construí-lo pela
divisão do trabalho.
Dirigi-me a alguns amigos, e quase todos consentiram
de boa vontade em contribuir para o desenvolvimento das
letras nacionais. Padre Silvestre ficaria com a parte
moral e as citações latinas; João Nogueira aceitou a
pontuação, a ortografia e a sintaxe; prometi ao Arquimedes a composição tipográfica; para a composição
literária convidei Lúcio Gomes de Azevedo Gondim,
redator e diretor do Cruzeiro. Eu traçaria o plano,
introduziria na história rudimentos de agricultura e
pecuária, faria as despesas e poria o meu nome na capa.
São Bernardo, Graciliano Ramos.
25
E
Propõem-se, nas alternativas abaixo, reformulações para
diferentes frases do texto. A única correta, do ponto de
vista da norma-padrão, é:
a) “Antes de iniciar este livro, imaginei construí-lo pela
divisão do trabalho”: Imaginei construir este livro pela
divisão do trabalho, antes de iniciar-lhe.
b) “e quase todos consentiram de boa vontade em
contribuir para o desenvolvimento das letras nacionais”: e quase todos de boa vontade, aceitaram em
contribuir para o desenvolvimento das letras nacionais.
c) “Padre Silvestre ficaria com a parte moral e as citações
latinas”: Ao Padre Silvestre caberia as citações latinas
e a parte moral.
d) “introduziria na história rudimentos de agricultura e
pecuária”: por mim, seria introduzido na história,
rudimentos de agricultura e pecuária.
e) “e poria o meu nome na capa”: e meu nome, pô-lo-ia
na capa.
Resolução
Erros: a) “iniciar-lhe” por iniciá-lo; b) a vírgula
depois de “vontade” separa o sujeito e o verbo; c)
“caberia” por caberiam; d) vírgulas indevidas e “seria
introduzido” por seriam introduzidos.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
26
D
Ao declarar que imaginara construir o livro “pela divisão
do trabalho”, explicando a seguir o que entende por esse
método, Paulo Honório revela que
a) as desgraças decorrentes de seu egoísmo ensinaramlhe as virtudes do compartilhamento.
b) adquirira a consciência de que toda obra relevante é
eminentemente coletiva.
c) respeitara sempre, malgrado as aparências, as instituições da Igreja, da Educação e da Imprensa.
d) mantém, ainda, basicamente, a mesma mentalidade
que regera sua ascensão social.
e) reconhecera, finalmente, o valor da literatura no
desenvolvimento nacional.
Resolução
O pragmatismo inescrupuloso e autoritário de Paulo
Honório está presente em seu frustrado plano para a
composição do livro.
27
B
Ao iniciar-se com um raciocínio da ordem da economia e
da produção, São Bernardo remete a dois outros
romances: o primeiro também se abre com uma reflexão
de fundo econômico, e o segundo carrega, já na sua
divisão interna, as marcas do processo econômico. Esses
dois romances são, respectivamente,
a) O cortiço e A hora da estrela.
b) Quincas Borba e Senhora.
c) Memórias de um sargento de milícias e O Ateneu.
d) Senhora e A hora da estrela.
e) O Ateneu e O cortiço.
Resolução
Quincas Borba se inicia com um delírio de propriedade do novo-rico Rubião, que faz considerações
sobre as circunstâncias que o tornaram herdeiro de
uma fortuna inesperada e insuspeitada. Senhora, que
desenvolve uma história de casamento e dinheiro,
divide-se em três partes, intituladas “O preço”,
“Quitação” e “Posse”.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
28
D –
TESTE DEFEITUOSO
Considerado tanto na sua definição quanto nas condições
efetivas previstas para sua realização, o processo
imaginado pelo narrador para construir o livro conjuga os
registros
a) historiográfico e ficcional.
b) realista e mítico.
c) letrado e analfabeto.
d) moderno e antimoderno.
e) nacional e cosmopolita.
Resolução
Não há resposta satisfatória para este teste impreciso.
Dado que o narrador inclui, entre as tarefas que
imagina distribuir, as referentes à correção linguística
(pontuação, ortografia e sintaxe) e à erudição
humanística (citações latinas), poder-se-ia supor que o
Examinador admitisse como correta a menção a
registro “letrado”. Mas na mesma alternativa (c)
associa-se a este o que seria um “registro analfabeto”
(!?), que não se justifica nem pelo trecho transcrito,
nem pelo livro como um todo, pois Paulo Honório, que
acaba assumindo sozinho a composição do livro, é um
homem inculto, mas não analfabeto. Mais cabível,
embora muito inadequada, parece ser a alternativa d,
pois o “registro moderno” corresponderia à ideia de
divisão do trabalho e o “registro antimoderno” (!?)
teria relação com as atribuições planejadas e seus
conteúdos, entre eles as “citações latinas”.As demais
alternativas não têm qualquer cabimento.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
Texto para as questões 29 e 30
CHEGANDO AO RECIFE, O RETIRANTE SENTA-SE
PARA DESCANSAR AO PÉ DE UM MURO ALTO E
CAIADO E OUVE, SEM SER NOTADO, A CONVERSA
DE DOIS COVEIROS
— O dia hoje está difícil;
não sei onde vamos parar.
Deviam dar um aumento,
ao menos aos deste setor de cá.
As avenidas do centro são melhores,
mas são para os protegidos:
há sempre menos trabalho
e gorjetas pelo serviço;
e é mais numeroso o pessoal
(toma mais tempo enterrar os ricos).
— pois eu me daria por contente
se me mandassem para cá.
Se trabalhasses no de Casa Amarela
não estarias a reclamar.
De trabalhar no de Santo Amaro
deve alegrar-se o colega
porque parece que a gente
que se enterra no de Casa Amarela
está decidida a mudar-se
toda para debaixo da terra.
João Cabral de Melo Neto, Morte e vida severina.
29
C
Do ponto de vista das normas da língua escrita padrão,
está correta apenas a proposta de substituição feita, entre
colchetes, em
a) “não sei onde [ou “aonde”] vamos parar”.
b) “Deviam dar um aumento / ao menos aos deste [ou
“desse”] setor de cá”.
c) “Há [ou “existem”] sempre menos trabalho / e gorjetas
pelo serviço”.
d) “— pois eu me daria [ou “daria-me”] por contente”.
e) “que se enterra [ou “enterra-se] no de Casa Amarela”.
Resolução
Erros: a) Embora grandes escritores da língua empreguem indiferentemente onde e aonde, há no Brasil
uma tradição “gramatiqueira” pouco esclarecida que
insiste em que aonde só seja usado com verbos de
movimento; b) deste é o pronome demonstrativo que
se refere ao que está próximo da primeira pessoa
(“cá”); d) não se faz ênclise com o futuro do presente
ou do pretérito; e) não se admite ênclise depois do
pronome relativo.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
30
A
Atente para as seguintes afirmações referentes ao excerto,
considerado no contexto da obra à qual pertence:
I. No diálogo dos coveiros, no cemitério, o ponto de
vista orientado pela morte revela-se o mais adequado
para se apreender o conjunto da organização social a
que remete o texto.
II. Embora seja macabro o assunto, usa-se o recurso do
chiste e do humor negro para se expor os avessos da
sociedade.
III. Na descrição dos cemitérios, a morte mostra-se antes
como fenômeno social que natural.
a) I, II e III.
b) I, apenas.
c) II e III, apenas.
d) I e III, apenas.
e) I e II, apenas.
Resolução
I. Apesar da formulação desta afirmação, é fato que
toda a sociedade referida no texto é vista sob a
perspectiva da morte. II. “Chiste” e “humor negro”
são expressões pouco precisas para as leves tiradas de
humor que há no texto transcrito. III. É fato que a
morte é tratada, na conversa dos coveiros, “antes
como fenômeno social que natural”, pois as distinções
estabelecidas referem-se a classes sociais.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
INGLÊS
MEMORY
by Adam Hadhazy
1
Flavonoids, a group of chemicals commonly found
in plants, are often credited as having “superfood”
powers. One of them, epicatechin (epi) — abundant in
chocolate, green tea, and red wine — allegedly reduces
the risk of heart disease, diabetes, and cancer, among
other virtues. It is also thought to improve memory. But
is that so? The answer, for the memory benefit, is yes,
at least if you are a snail.
2
Neuroscientist Kenneth D. Lukowiak of the
University of Calgary, Canada, and two colleagues
tested the power of epi as a memory enhancer in the
pond snail Lymnaea stagnalis. Pond snails breathe
through their skin when in waters rich in oxygen, but
if oxygen becomes scarce, the mollusks go to the
surface and breath through an orifice — the
pneumostome —connected to a simple lung. By gently
poking the pneumostome with a stick when a snail tries
to open it, researchers can condition snails to come up
for air less frequently. And that is what the team did.
3
They trained snails with the stick in plain pond
water and in epi-infused water and compared the
duration of their memory. After a half-hour session,
snails in plain water learned to attempt fewer breaths
— and remembered their lessons for about three hours.
Snails exposed to epi, on the other hand, kept up their
modified behavior a full day later. And snails trained
in epi-rich water for two half-hour sessions continued
to surface less often for air three days on. Snails
trained in epi also had stronger memories than snails
trained in regular water — that is, it was harder to
train them to ignore what they had learned.
4
Epi still improved snail memory after the
researchers blocked the animals’ serotonin receptors
and after they severed innervation to the osphradium,
a chemical sensory organ, suggesting that epi might
act via a mechanism different from those previously
known in snails. “Our present, as yet unproved,
hypothesis is that epi directly works on neurons,” says
Lukowiak.
Adapted from Natural History, November, 2012
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
31
E
According to the information in the article, epicatechin
(epi)
a) is the most abundant and beneficial of all the
flavonoids.
b) is a “superfood” chemical found in most organic-food
items.
c) is often prescribed in order to stimulate the brain’s
ability to remember.
d) was found to be the one element that chocolate, green
tea, and red wine have in common.
e) may be useful in strengthening the body against certain
health problems.
Resolução
De acordo com a informação no artigo, a epicatequina
pode ser útil no fortalecimento do corpo contra certos
problemas de saúde.
32
A
In paragraph 1, the sentence “But is that so?” most likely
means approximately the same as which of the following?
a) Is it true that epi really does offer a number of health
benefits?
b) Is it possible that snails can improve their memory by
consuming epi?
c) Is improved memory the most important benefit that
results from consuming epi?
d) Could it be that epi strengthens rather than weakens
the ability to remember?
e) Do only humans gain an improved memory by
consuming epi?
Resolução
No primeiro parágrafo, a sentença “But is that so?”,
mais provavelmente significa o mesmo que: “É verdade que epi realmente oferece uma série de benefícios
para a saúde?”
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
33
B
According to the information in the article, Kenneth D.
Lukowiak and two colleagues
a) identified Lymnaea stagnalis as the type of pond snail
most affected by epi.
b) tried to find out what effect epi has on the memory of
the pond snail Lymnaea stagnalis.
c) discovered that, in some cases, epi weakens the
breathing system of the pond snail Lymnaea stagnalis.
d) tested the hypothesis that epi is the only flavonoid that
improves the memory of the pond snail Lymnaea
stagnalis.
e) suggested that epi’s memory-enhancing properties
work only for the pond snail Lymnaea stagnalis.
Resolução
De acordo com a informação no artigo, Kenneth D.
Lukowiak e dois colegas tentaram descobrir que efeito
a epi tem na memória da lesma Lymnaea stagnalis.
34
C
According to the information in the article, pond snails
a) have two lungs for breathing underwater but only one
lung for breathing at the surface of the water.
b) breathe through their skin when they are out of water.
c) rely on the pneumostome to breathe when they leave
water that contains little oxygen.
d) regulate their breathing as an automatic response both
to extreme climatic conditions and to the presence of
strong physical stimuli.
e) cannot breathe through the pneumostome after they
leave oxygen-rich water.
Resolução
Conforme informação no artigo, as lesmas dependem
do pneumostoma para respirar quando saem da água
que contém pouco oxigênio.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
35
A
In the last sentence of paragraph 2, “that” in “And that is
what the team did” most likely refers to which of the
following?
a) By physically manipulating the snails’ pneumostomes
at the right moment, the team trained the snails to
modify their breathing habits.
b) By incapacitating the snails’ breathing orifices at the
right moment, the team was able to test the snails’
ability to remember.
c) By stimulating several parts of the snails’ respiratory
systems at the right moment, the team strengthened the
snails’ ability to remember.
d) By touching the snails’ pneumostomes at the right
moment, the team trained the snails to breathe through
their skin when out of water.
e) By putting the snails in epi-infused water at the right
moment, the team trained the snails to spend more time
breathing at the surface of the water.
Resolução
Na última sentença do segundo parágrafo, “that” em
“And that is what is the team did” mais
provavelmente refere-se ao fato de que, por manipular
fisicamente os pneumostomas das lesmas no momento
certo, a equipe treinou as lesmas para que elas
modificassem seus hábitos respiratórios.
36
D
According to the information in the article, Kenneth D.
Lukowiak and his team discovered in one test that
a) snails in plain water needed fewer training sessions in
order to modify their breathing habits.
b) they could modify the snails’ breathing habits by
stimulating the snails’ lungs rather than their
pneumostomes.
c) a group of snails could stay below the surface of epiinfused water for three days in a row.
d) the modified breathing behavior of snails in epiinfused water lasted more than 20 hours longer than
did that of snails in plain water.
e) it was possible to train two groups of snails to breathe
less frequently both underwater and at the surface of
the water.
Resolução
De acordo com a informação no artigo, Kenneth D.
Lukowiak e sua equipe descobriram em um teste que
o comportamento respiratório modificado das lesmas
em água contendo epicatequina durou 20 horas mais
do que aquele das lesmas em água pura.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
37
D
According to the information in the article, which of the
following is most likely one of Kenneth D. Lukowiak’s
opinions?
a) Epi will work on humans in the same way that it works
on pond snails.
b) Epi works by circumventing the nervous system of the
pond snail.
c) A connection between the serotonin receptors and the
osphradium allows pond snails to optimize epi’s
memory-enhancing benefits.
d) Neurons may be essential components in the way epi
works on pond snails.
e) Epi’s ability to improve memory in pond snails is still
a promising but unproved hypothesis.
Resolução
De acordo com a informação no artigo, a opinião de
Kenneth D. Lukowiak é mais provavelmente de que
os neurônios podem ser componentes essenciais na
maneira que a epicatequina trabalha nas lesmas.
38
E
According to the information in the article, which of the
following was a characteristic found exclusively in those
snails trained in epi-infused water?
a) The training sessions made their pneumostomes more
sensitive to physical stimulation.
b) They developed a lower tolerance to oxygen-poor
water.
c) On average, they incorporated new behavioral patterns
three times faster than did snails trained in plain water.
d) After they had been trained to modify one kind of
behavior, it was relatively easy to train them to modify
other kinds of behavior.
e) After they had been trained to modify one kind of
behavior, it was relatively hard to train them to
abandon that modified behavior.
Resolução
De acordo com a informação do artigo, uma
característica encontrada exclusivamente naquelas
lesmas treinadas em água contendo epicatequina é de
que, depois de treinadas para modificar um tipo de
comportamento, era realmente difícil treiná-las para
abandonar aquele comportamento modificado.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
NO HURRICANE TONIGHT
By Philip Ball
1
2
3
4
5
Isn’t it strange how we like to regard weather
forecasting as a uniquely incompetent science—as
though this subject of vital economic and social
importance can attract only the most inept researchers,
armed with bungling, bogus theories?
That joke, however, is becoming less funny. With
Britain’s, and probably the world’s, weather becoming
more variable and prone to extremes, an inaccurate
forecast risks more than a wet garden party, potentially
leaving us unprepared for life-threatening floods or
ruined harvests.
Perhaps this new need to take forecasting seriously
will eventually win it the respect it deserves. Part of
the reason we love to highlight the disastrously
misplaced reassurance from Michael Fish, the BBC’s
TV weatherman, is that there has been no comparable
failure since. “Earlier today,” said Fish, “apparently,
a woman phoned the BBC and said she heard there
was a hurricane on the way; well, if you’re watching,
don’t worry – there isn’t.” Hours later, the great storm
of 1987 struck. As meteorologists and applied
mathematicians Ian Roulstone and John Norbury point
out in their account of the maths of weather prediction,
Invisible in the Storm, the five-day forecast is, at least
in western Europe, now more reliable than the threeday forecast was when the 1987 storm raged. There
has been a steady improvement in accuracy over this
period and, popular wisdom to the contrary, prediction
has long been far superior to simply assuming that
tomorrow´s weather will be the same as today’s.
Weather forecasting is hard not in the way that
fundamental physics is hard. It’s not that the ideas are
so confusing, but that the basic equations are extremely
tough to solve, and that hiding within them is a barrier
to prediction that must defeat even the most profound
mind. Weather is intrinsically unknowable more than
two weeks ahead, because it is an example of a chaotic
system, in which imperceptible differences in two
initial states can blossom into grossly different
eventual outcomes. Indeed, it was the work of the
American meteorologist Edward Lorenz in the 1960s,
using a set of highly simplified equations to determine
patterns of atmospheric convection, that first alerted
the scientific community to the notion of chaos: the
inevitable divergence of all but identical initial states
as they evolve over time.
It’s not obvious that weather should be susceptible to
mathematical analysis in the first place. Wind and rain
and blazing heat seem subject to caprice, and it’s no
wonder they were long considered a matter of divine
providence.
Adapted from Prospect, February, 2013
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
39
B
According to the information in the article, the author
thinks it is unusual that
a) weather forecasting seems to attract only second-rate
scientists.
b) although weather forecasting is a fundamentally
important activity, people tend to consider it hopelessly
untrustworthy.
c) people refuse to take weather forecasting seriously,
even though recently it has been shown to be very
effective.
d) people seem to believe that weather forecasting is more
of an exact science than it really is.
e) the vital social and economic importance of weather
forecasting is something that people never take into
consideration.
Resolução
De acordo com a informação no artigo, o autor
acredita ser estranho que, ainda que a previsão do
tempo seja fundamentalmente uma atividade importante, as pessoas tendem a considerá-la irremediavelmente não confiável.
40
C
In paragraph 2, the sentence “That joke, however, is
becoming less funny” most likely refers to which of the
following ideas?
a) It is no longer surprising when a weather forecast is
inaccurate.
b) Bad weather can be inconvenient in any situation and
so is not inherently funny.
c) As global weather conditions are becoming more and
more severe, an inaccurate weather forecast could be
disastrous.
d) Someone who suffers because of an inaccurate weather
forecast is less likely to make jokes about extreme
weather.
e) The world’s increasing tendency to suffer from
extreme weather conditions has made weather
forecasting even more vulnerable to inaccuracies.
Resolução
No segundo parágrafo, a frase “That joke, however, is
becoming less funny” mais provavelmente se refere à
ideia de que as condições climáticas globais estão se
tornando cada vez mais severas e que uma previsão
imprecisa poderia ser desastrosa.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
41
E
According to the information in the article, Michael Fish
a) ruined his reputation as a meteorologist by forecasting
a terrible storm that, in the end, did not occur.
b) was famous for committing a number of mistakes
when he forecast the weather on British television.
c) was ridiculed for announcing that a hurricane would
strike England much later that it actually did.
d) assured his television audience that there was no need
to worry because hurricanes never reach England.
e) once issued a television weather forecast that has since
been unequalled in terms of inaccuracy.
Resolução
De acordo com a informação no artigo, Michael Fish
uma vez apresentou uma previsão de tempo na TV
que ficou marcada desde então como um exemplo de
imprecisão.
42
A
According to the information in the article, during the
period from 1987 to the present,
a) Western Europe has been able to make use of longer
and more accurate weather forecasts.
b) the science of weather forecasting has been stagnant,
unable to make new discoveries or find new solutions
to serious problems.
c) popular wisdom has often helped to predict the weather
with astonishing accuracy.
d) it has finally been proven that predicting tomorrow’s
weather by using observations of today’s weather is a
highly inaccurate method.
e) steady progress in the science of weather forecasting
has made five-day forecasts prevalent and reliable
around the world.
Resolução
De acordo com a informação no artigo, durante o
período de 1987 até o presente, a Europa Ocidental
tem sido capaz de fazer previsões mais longas e
precisas.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
43
D
According to the information in the article, the science of
weather forecasting
a) is in many ways harder than fundamental physics.
b) will probably never even partially solve its most basic
equations.
c) must confront a number of hidden factors that make
accurate weather predictions impossible.
d) must deal with a factor that, by its very nature, can act
in unpredictable ways after a certain period of time.
e) is working to achieve a reasonable degree of accuracy
for predictions dealing with periods of two weeks or
more.
Resolução
De acordo com a informação no artigo, a ciência da
previsão do tempo deve lidar com o fator que, por sua
própria natureza, pode agir de maneiras imprevisíveis, após um certo período de tempo.
44
B
According to the information in the article, the American
meteorologist Edward Lorenz
a) warned the scientific community of the chaotic state
of most meteorological research methods.
b) was the first meteorologist to divulge the fact that
unless two initial states are exactly the same, they must
evolve differently.
c) was the first meteorologist to use mathematical
equations to determine patterns of atmospheric
convection.
d) had access only to rudimentary mathematical models
and therefore achieved limited success in determining
patterns of atmospheric convection.
e) was the first meteorologist to study the nature of
various patterns of atmospheric convection.
Resolução
De acordo com a informação no artigo, o meteorologista Edward Lorenz foi o primeiro a divulgar o fato
de que, a menos que dois estados iniciais sejam
exatamente iguais, ele devem evoluir diferentemente.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
45
C
In the last paragraph, the phrase “…it’s no wonder they
were long considered a matter of divine providence” most
likely means approximately the same as which of the
following?
a) There are good reasons to believe that the laws of
mathematics rule weather patterns.
b) It’s surprising that some people used to believe that
God controlled the various aspects of the weather.
c) It’s understandable that, for a big period of time, many
believed the weather’s various elements were subject
to the will of some kind of god.
d) It is recognized that, for a big period of time, many
believed the weather’s various elements were
controlled by a kind of divine mathematical
construction.
e) It’s understandable that for many years most people
believed that the causes and effects of the weather were
beyond the limit of human knowledge.
Resolução
No último parágrafo, a oração mencionada mais
provavelmente significa aproximadamente o mesmo
que: É compreensível que, durante um longo período
de tempo, muitas pessoas acreditassem que vários
elementos do tempo estavam sujeitos à vontade de
algum tipo de divindade.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
HUMANAS
46
E
Após um longo período de dominação egípcia, os
kushitas reorganizaram seus domínios a partir do século
IX e estabeleceram Napata como a capital do seu império.
Cirene
Mar Mediterrâneo
CIRENAICA
Sais
Naukratis
EGITO
Faham
Tánis
Leontopólis
Heliopólis
Mênfis
Siwa
Rio Nilo
Bahariya
Deserto
Oriental
e rm
rV
elh
Dendera
Tebas
El-Dakla
o
El-Kharga
Dominação persa
Dominação kushita
c. 715 a 656 a.C
Reino de Kush
Oásis
Catarata
Comércio Punt
Comércio Kush
Comércio para o
Oriente Próximo
Capital do império
Reino de Axum
Ma
Farafra
a
1 Catarata
Elefantina
Qasr Ibrim
Faras
Buhen
2a Catarata
Deserto
da Núbia
3a Catarata
Kerma
Dongola
4a Catarata
Kawa
Adulis
5a Catarata AXUM
Ri
oA
KUSH
tb
Meroé
ar
Axum
a
6a Catarata
Musawarat
Napata
N
Nilo Bra
O
L
0
220
440
ul
Az
lo
Ni
nco
S
ESCALA
Analise o mapa abaixo com atenção e assinale a alternativa correta:
a) O império de Kush estabeleceu-se ao sul do Egito e
caracterizou-se pela economia de subsistência.
b) O Império de Kush estendeu seus domínios em direção
ao deserto do Saara e controlou diversas rotas saarianas.
c) Apesar da expansão kushita, o império não desenvolveu núcleos urbanos ou uma base administrativa.
d) Os persas conquistaram todos os domínios kushitas no
século VII a.C.
e) O império de Kush conseguiu estender seus domínios
até o norte do Egito nos séculos VIII e VII a.C.
Resolução
O Império de Kush, estabelecido originalmente em
terras do Sudão atual, estendeu sua dominação ao
Egito no século VIII a.C., mantendo-a por cerca de
cem anos. Nesse período, seus governantes adotaram
o título de faraó, tendo ficado conhecidos como
“faraós negros”, em razão de sua origem etíope. O
domínio kushita sobre o Egito é corroborado pelo
mapa que antecede as alternativas da questão.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
47
D
Dos engenhos, uns se chamam reais, outros inferiores,
vulgarmente engenhocas. Os reais ganharam este apelido
por terem todas as partes de que se compõem e todas as
oficinas, perfeitas, cheias de grande número de escravos,
com muitos canaviais próprios e outros obrigados à
moenda; e principalmente por terem a realeza de moerem
com água, à diferença de outros, que moem com cavalos
e bois e são menos providos e aparelhados; ou, pelo
menos, com menor perfeição e largueza, das oficinas
necessárias e com pouco número de escravos, para
fazerem, como dizem, o engenho moente e corrente.
ANTONIL, André João. Cultura e opulência do Brasil. Belo
Horizonte: Itatiaia; São Paulo: Edusp. 1982, p. 69.
O texto oferece uma descrição dos engenhos no Brasil no
início do século XVIII. A esse respeito é correto afirmar:
a) O engenho de açúcar foi a principal unidade
econômica do sertão nordestino durante o período
colonial, permitindo a ocupação dos territórios
situados entre o rio São Francisco e o rio Parnaíba.
b) A produção de açúcar no nordeste brasileiro colonial,
em larga escala, foi possível graças à implantação do
sistema de fábrica e ao uso do vapor como força motriz
nas moendas.
c) Os engenhos da Bahia utilizavam, sobretudo, mão de
obra escrava africana, enquanto que nos engenhos
pernambucanos predominava o trabalho indígena.
d) Os grandes engenhos desenvolviam todas as etapas de
produção do açúcar, do plantio, passando pela
moagem, a purga, a secagem e até a embalagem.
e) A produção de açúcar no sistema de “plantation” ficou
restrita aos domínios lusitanos das Américas, durante a
época colonial, o que garantiu bons lucros aos
produtores locais e aos comerciantes reinóis.
Resolução
De acordo com a descrição de Antonil, somente os
grandes engenhos (denominados “reais” e movidos a
água) dispunham de todos os equipamentos e mão de
obra necessários à realização das diversas etapas da
produção açucareira.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
48
B
Leia esta notícia veiculada pela imprensa em 13 de agosto
de 2013.
A Câmara dos Deputados devolveu hoje, simbolicamente,
o mandato parlamentar a 14 deputados, do antigo
Partido Comunista Brasileiro (PCB), que foram cassados
em 1948. Os mandatos foram cassados pelo então
Superior Tribunal Eleitoral (STE), que cancelou o
registro do partido em 7 de maio de 1947, quase três anos
após os deputados terem sido eleitos.
No início da sessão, o presidente da Câmara, deputado
Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), prestou sua
homenagem aos deputados cassados. “Hoje, ao prestar
esta homenagem, resgatamos a dignidade do Parlamento
brasileiro frente a um episódio que fez o partido sangrar
e deixou importante parcela da população sem
representação política”, disse.
http://www.ebc.com.br/noticias/politica/2013/08/camara-devolvesimbolicamente-mandato-a-14-deputados-do-pcb-cassados-em.
Acesso em 02 de setembro de 2013.
Com base nessa notícia, é correto afirmar:
a) A cassação dos parlamentares ocorreu devido à
descoberta de um projeto de tomada do poder pelo
PCB, que teria como base a formação de uma guerrilha
rural estabelecida no interior do Brasil.
b) A cassação dos parlamentares revela os limites da
democracia brasileira entre 1945 e 1964, impedindo a
livre organização partidária no país, no contexto da
Guerra Fria.
c) A cassação dos parlamentares ocorreu devido à
denúncia do deputado comunista Jorge Amado de que
o PCB havia conspirado com Getúlio Vargas visando
à manutenção do Estado Novo.
d) A cassação interrompeu uma longa jornada de
funcionamento legal do PCB, iniciada em 1922,
quando da sua fundação e interrompida, pela primeira
vez, em 1947.
e) A cassação levou ao fim do PCB e à fundação do PC
do B, que teve seus direitos imediatamente reconhecidos, e à formação de diversos outros pequenos
partidos, que se dedicaram à luta armada.
Resolução
A cassação do PCB e de seus representantes eleitos
para cargos no Legislativo e no Executivo, bem como
a subsequente ruptura de relações diplomáticas do
Brasil com a URSS, relacionam-se com o alinhamento
do governo Dutra com os Estados Unidos, no contexto
da Guerra Fria. Entretanto, a referência aos “limites
da democracia brasileira entre 1945 e 1964” envolve
uma interpretação de caráter ideológico.
Obs.: Desde sua fundação em 1922 até a realização de
seu V Congresso (clandestino), em 1960, o PCB
chamou-se “Partido Comunista do Brasil”. Naquele
ano, alinhando-se com o revisionismo anti-stalinista
iniciado por Nikita Krushev em 1956, mudou seu
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
nome para “Partido Comunista Brasileiro”,
mantendo no entanto sua sigla tradicional. A linha
stalinista (na época chamada de “maoísta”) do partido
discordou da alteração e, em 1962, refundou o Partido
Comunista do Brasil, identificado pela sigla PC do B.
49
C
Observe o infográfico abaixo.
Fonte: TEIXEIRA, F. C. da S. e outros (coord.), Impérios na
História. Rio de Janeiro: Elsevier/Campus, 2009, p. 207.
Com base no infográfico, é correto afirmar:
a) A principal característica do Império Austro-Húngaro,
no início do século XX, era a articulação entre diversas
nacionalidades através de um democrático regime
parlamentarista inspirado na experiência inglesa.
b) O Império Austro-Húngaro constituiu-se como reação
nacionalista à ofensiva do Império napoleônico, que
procurou incorporar antigos domínios dos Habsburgos
e do Sacro Império Romano-Germânico.
c) A inabilidade política em lidar com as minorias foram
fatores importantes no agravamento das tensões que
desembocaram na fragmentação e colapso do Império
Austro-Húngaro em 1918.
d) A indiscutível maioria eslava levou o Império AustroHúngaro a articular-se com Rússia e Inglaterra na
formação da Tríplice Entente, que combateria alemães,
italianos e franceses durante a Primeira Guerra Mundial.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
e) Apesar da heterogeneidade da constituição do Império
Austro-Húngaro, a questão das nacionalidades não se
revelou relevante no contexto da Primeira Guerra
Mundial.
Resolução
O Império da Áustria, surgido em 1805, com o colapso
do Sacro Império Romano-Germânico, e confirmado
pelo Congresso de Viena, reuniu em um único Estado,
dominado pelos austríacos (de etnia germânica), todos
os domínios da Dinastia de Habsburgo – o que incluía
populações de diversas nacionalidades. Em 1867, o
imperador Francisco José ofereceu aos húngaros
(segundo maior grupo étnico do Império) a equiparação com os austríacos; tal proposta foi aceita, dando
origem ao Império Austro-Húngaro. As demais
minorias, porém, permaneceram em estado de
sujeição, o que estimulou seus sentimentos nacionalistas, fosse no sentido da independência, fosse para
se incorporarem a suas respectivas mães-pátrias.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
50
A
Em 1964, o pugilista Cassius Clay, aos 22 anos, conquistou o título mundial de pesos-pesados. Nesse mesmo ano,
alterou seu nome para Muhammad Ali e converteu-se à
religião muçulmana. Em 1967, foi condenado à prisão por
ter se recusado a lutar na Guerra do Vietnã. Com isso, foi
destituído do título mundial que voltaria a ganhar
novamente em 1974 e em 1978.
O momento da História dos Estados Unidos, com o qual
se entrelaça a biografia de Muhammad Ali, caracterizouse por
a) fortes contestações contra a política externa norteamericana e de afirmação dos direitos civis.
b) intensas movimentações políticas em torno do
impeachment do presidente Kennedy.
c) graves conflitos entre os sindicatos e os órgãos de
repressão política norte-americanos.
d) aguda repressão às ações da Máfia e de outras facções
do crime organizado.
e) perseguições a grupos de extrema direita infiltrados
entre os ativistas dos movimentos negros.
Resolução
O ano de 1964 foi bem escolhido pelo examinador, pois
combina dois processos concomitantes e quase simultâneos nos Estados Unidos: a luta dos afro-descendentes pelos direitos civis, liderada por Martin Luther
King (não devendo ser esquecida a ação paralela dos
“Muçulmanos Negros” e, tempos depois, também dos
“Panteras Negras”), iniciada na década de 1950 e que
culminou com a aprovação da Lei dos Direitos Civis,
em 1964; e a oposição ao envolvimento estadunidense
no Vietnã, manifestada por Muhammad Ali já em
1964 e intensificada após os grandes movimentos da
juventude em 1968.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
51
D
De acordo com Indicadores do Desenvolvimento Sustentável 2012, do Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística, o Pampa é o segundo bioma com maior índice
de desmatamento do país, com cerca de 54% de sua
cobertura vegetal removida até 2009.
Sobre as causas e as consequências da degradação desse
bioma, é correto afirmar:
a) Mais de metade da soja produzida no Brasil é cultivada
dentro dos limites originais desse bioma, fato que
ajuda a explicar o desmatamento.
b) O desmatamento vem aumentando a frequência de
deslizamentos de terra em suas encostas íngremes, com
graves consequências sociais e materiais.
c) O elevado índice de desmatamento resulta, principalmente, da exploração de madeiras de elevado valor
comercial.
d) A pecuária extensiva e a ampliação da área dedicada ao
cultivo de arroz figuram entre as principais causas do
desmatamento.
e) Nos pampas de Santa Catarina, o desmatamento acelerado está associado à perda de fertilidade dos solos e à
ocorrência de extensas manchas de arenização.
Resolução
Entre as causas da degradação ambiental do bioma
Pampa, sobressaem a criação extensiva de bovinos e
ovinos, estes em menor proporção, e a rizicultura
mecanizada. No caso da atividade pecuária, a vegetação original de campos (pradarias), e não de florestas,
característica das áreas de planície (coxilhas), foi
gradativamente substituída por espécies de forragens
mais interessantes do ponto de vista econômico, enquanto a rizicultura removeu a vegetação para a posterior ocupação pela cultura mecanizada de arroz.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
52
E
Em média, crianças que vivem em áreas urbanas têm
maior probabilidade de sobreviver à fase inicial da vida
e à primeira infância, de ter melhores condições de saúde
e de contar com maiores oportunidades educacionais do
que crianças que vivem em áreas rurais. Frequentemente,
esse efeito é considerado ‘vantagem urbana’. No entanto,
a escala de desigualdades nas áreas urbanas causa
grande preocupação. Algumas vezes, as diferenças entre
ricos e pobres em cidades médias e grandes podem ser
iguais ou maiores do que aquelas encontradas em áreas
rurais.
http://www.unicef.org/brazil/pt/PT-BR_SOWC_2012.pdf
O trecho reproduzido acima foi extraído de um relatório
da ONU dedicado a analisar a situação das crianças que
vivem em ambientes urbanos. Assinale a alternativa
coerente com os argumentos nele apresentados.
a) Nas grandes cidades, a proximidade física dos serviços
essenciais garante o atendimento de qualidade para a
maior parte da população infantil, fato que configura a
mencionada “vantagem urbana”.
b) A urbanização figura entre os processos indutores da
situação de pobreza e de exclusão que afeta parcelas
crescentes da população infantil, sobretudo nos
continentes africano e asiático, onde ela ocorre em
ritmo acelerado.
c) Apesar das imensas desigualdades que marcam a
cidade, as situações de pobreza e privação sempre
afetam mais as crianças que vivem em áreas rurais do
que aquelas que vivem em áreas urbanas.
d) As áreas rurais tendem a apresentar padrões homogêneos de distribuição de riqueza, enquanto áreas
urbanas são marcadas pelas desigualdades e pela
exclusão.
e) As desigualdades sociais e as situações de privação que
atingem parcela da população infantil que vive nas
cidades, sobretudo nos países mais pobres, podem
anular parcialmente os efeitos da “vantagem urbana”
mencionada no texto.
Resolução
A grande questão que envolve as populações infantis
que vivem nas cidades é o crescimento desordenado
do número de crianças, seja pela maior taxa de
natalidade observada entre as populações pobres, seja
pelo próprio contingente de crianças migradas. Esse
maior número de crianças nem sempre tem a seu
favor o atendimento social necessário e, assim, a
“vantagem urbana” (constituída pelo maior
atendimento educacional e de saúde) se perde.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
53
B
No texto abaixo, o demógrafo Fausto Brito analisa o
fenômeno das migrações internas no Brasil entre 1960 e
1980.
As migrações internas redistribuíam a população do
campo para as cidades, entre os estados e entre as
diferentes regiões do Brasil, inclusive para as fronteiras
agrícolas em expansão, onde as cidades eram o pivô das
atividades econômicas. Mas, o destino fundamental dos
migrantes que abandonavam os grandes reservatórios de
mão de obra – o Nordeste e Minas Gerais, principalmente
– eram as grandes cidades, particularmente, os grandes
aglomerados metropolitanos em formação no Sudeste,
entre os quais a Região Metropolitana de São Paulo se
destacava.
http://www.abep.nepo.unicamp.br/docs/anais/outros/6EncNacSobre
Migracoes/ST3/FaustoBrito.pdf
De acordo com a visão do autor, as migrações internas
podem ser associadas, essencialmente, ao
a) povoamento de novas áreas rurais situadas na fronteira
agrícola em expansão, nas quais cidades médias
comandavam as atividades econômicas.
b) processo de urbanização e ao incremento da concentração populacional que deu origem aos grandes
aglomerados metropolitanos.
c) processo de transição demográfica, que ajudou a
redistribuir mais equitativamente a população pelo
território brasileiro.
d) descolamento entre mobilidade espacial e mobilidade
social, já que a população rural foi transferida para os
centros urbanos, mas permaneceu em situação de
exclusão.
e) processo de transferência das cidades do Nordeste e de
Minas Gerais, que funcionavam como reservatório de
mão de obra, para os grandes aglomerados metropolitanos do Sudeste.
Resolução
A transferência de população das áreas rurais para as
áreas urbanas está na origem dos grandes aglomerados metropolitanos, que se expandiram sobretudo a
partir do processo de industrialização. Essa transferência rural-urbana possibilitou uma grande mobilidade social, visto que, a despeito de um grande
número de migrantes continuar na condição de marginalizados nas grandes cidades, houve uma substancial melhoria no padrão de vida deles.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
54
C
Observe atentamente o mapa a seguir:
http://cartographie.sciences-po.fr/fr/inseguran-alimentar-mar-o-2012
Considere a distribuição geográfica da insegurança alimentar e suas causas para analisar as seguintes afirmações:
I
Uma parcela significativa dos países afetados pela insegurança alimentar vive ou vivenciou recentemente
situações de grande instabilidade política e de violência,
fato que sugere uma correlação entre os dois fenômenos.
II Na maior parte dos países afetados pela insegurança
alimentar, a situação é crônica e irreversível, pois a
produtividade da agricultura é limitada por fatores
naturais, tais como solos pouco férteis e regimes
climáticos sujeitos à estiagem prolongada.
III A maior parte dos países afetados pela insegurança
alimentar apresenta mais da metade da população ativa
empregada em atividades agrícolas.
Está correto o que se afirma em
a) I, apenas.
b) II, apenas.
c) I e III, apenas.
d) II e III, apenas.
e) I, II e III.
Resolução
Na questão da insegurança alimentar, muitos dos
países atingidos pela situação de déficit excepcional da
produção alimentar, ausência generalizada de acesso
à alimentação ou grave insegurança alimentar são
aqueles em situação de subdesenvolvimento da África
Subsaariana, onde as condições econômicas impedem
o acesso aos benefícios tecnológicos que permitiriam
vencer as deficiências. Assim, ao contrário do que se
afirma em II, uma vez superados os entraves econômicos adversos, os países podem gerar condições técnicas de vencer os fatores naturais (solos pouco férteis,
ou climas adversos) que limitam sua produção agrícola e os mantêm na situação de insegurança
alimentar.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
55
A
Ao contrário do que alguns setores da sociedade imaginam, as Unidades de Conservação (UCs) não constituem espaços protegidos “intocáveis”, apartados de
qualquer atividade humana [...] elas fornecem direta e/ou
indiretamente bens e serviços que satisfazem várias
necessidades da sociedade brasileira, inclusive produtivas.
http://www.unep.org.br/admin/publicacoes/texto/UCsBrasil_MMA_
WCMC.pdf
Considerando esse tema, examine as seguintes afirmações:
I.
Nas florestas nacionais e estaduais, a exploração de
madeira em tora é vetada, mas é possível gerar
renda por meio da exploração de produtos não
madeireiros, tais como borracha e castanha-do-pará.
II.
Todas as unidades de conservação podem gerar
receita com atividades turísticas.
III. Uma parcela significativa da qualidade e da quantidade da água que compõe vários dos reservatórios de usinas hidrelétricas no Brasil é
assegurada por unidades de conservação.
IV.
A conservação de florestas, incluindo as unidades
de conservação, desempenha um papel entendido
como vital nas iniciativas de combate às mudanças
climáticas.
Está correto o que se afirma em
a) III e IV, apenas.
b) I e II, apenas.
c) I e III, apenas.
d) II e IV, apenas.
e) I, II, III e IV.
Resolução
Diferente do conceito de preservação, que visa à incolumidade do ambiente natural, o de conservação baseiase na sua sustentabilidade, ou seja, vislumbra a
possibilidade de exploração econômica, tendo em vista
a manutenção dessa atividade e a relativa integridade
do meio natural. Portanto, nas áreas de conservação,
pode-se explorar madeira, silvicultura etc., mas de
forma que essas atividades não impactem a salubridade do meio natural.
A implantação de hidroelétricas não é compatível com
a integridade das unidades de conservação. Sua
implantação não deve comprometer estas unidades.
As Unidades de Conservação dividem-se em duas
categoriais: Unidades de Proteção Integral, que englobam Estação Ecológica, Reserva Biológica, Parque
Nacional, Monumento Natural e Refúgio da Vida
Silvestre, sendo que nas duas primeiras não é permitida a atividade turística; Unidades de Uso Sustentável,
que abarcam Área de Proteção Ambiental, Área de
Relevante Interesse Ecológico, Floresta Nacional,
Reserva Extrativista, Reserva de Fauna, Reserva de
Desenvolvimento Sustentável e Reserva Particular do
Patrimônio Natural.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
56
B
O presidente dos EUA, Barack Obama, disse aos líderes
do G20 que os Estados Unidos têm alta convicção de que
forças sírias usaram armas químicas e destacou a
necessidade de reforçar o banimento internacional ao
uso dessas armas, disse um importante conselheiro da
Casa Branca, nesta sexta-feira [6/9]”.
http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/obama-diz-ter-altaconfianca-do-uso-de-arma-quimica-na-siria
Sobre o uso de armas químicas na Síria e as iniciativas
para o banimento internacional dessas armas, é correto
afirmar:
a) O governo da Turquia, tradicional aliada da Síria,
afirmou que apenas grupos rebeldes usaram armas
químicas, com o intuito de precipitar uma ação militar
internacional contra Damasco.
b) Para evitar a intervenção armada, a Rússia propôs que
a Síria entregasse seu estoque de armas químicas para
a comunidade internacional.
c) A Síria ratificou a Convenção sobre a Proibição do
Desenvolvimento, da Produção, do Armazenamento e
do Emprego de Armas Químicas e sobre sua
Destruição (CAQ) em 2010, pouco antes do início da
guerra civil no país.
d) A declaração do presidente Obama foi uma resposta ao
governo sírio, que impediu que peritos da ONU
entrassem no país para inspecionar as zonas
supostamente afetadas por armas químicas.
e) O Conselho de Segurança da ONU, reunido em caráter
extraordinário, condenou o governo sírio pelo uso de
armas químicas e autorizou o envio de uma força de
paz para a região.
Resolução
No atual confronto sírio, que se caracteriza como
guerra civil, contrapõem-se forças do governo (exército e algumas milícias estrangeiras) e rebeldes,
associados também a elementos externos. O recrudescimento do conflito, envolvendo a capital Damasco,
parece ter levado as forças do governo a lançar sobre
os grupos rebeldes, em alguns pontos do território,
mísseis com armas químicas (gás sarin), que causam
asfixia e morte. A explosão do artefato atingiu crianças
e mulheres. O governo dos EUA ameaçou bombardear
a Síria, a partir do Mar Mediterrâneo, o que levou a
ONU a intervir, no sentido de evitar a escalada do
conflito. A Rússia, que apoia o governo da Síria,
intercedeu para que o governo do país árabe entregasse as armas químicas para a posterior destruição
delas.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
57
D
Ibrahim Boubacar Keita prestou juramento nesta quartafeira [4/9] em Bamaco como presidente de Mali para um
mandato de cinco anos, em uma cerimônia na qual
prometeu garantir a unidade do país, sacudido por 18
meses de crise político-militar.
http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/mundo/2013/09/04
/interna_mundo,386223/ibrahim-boubacar-keita-presta-juramentocomo-novo-presidente-de-mali.shtml
Tendo em vista os eventos que marcaram a crise político
militar à qual se refere a reportagem, analise as seguintes
afirmações:
I.
Fundamentalistas islâmicos suspeitos de ligação
com a Al Qaeda deram um Golpe de estado e
impuseram suas leis religiosas em todo o território
malinês, desencadeando conflitos com a população
cristã.
II.
Separatistas tuaregues e fundamentalistas islâmicos suspeitos de ligação com a Al Qaeda assumiram o controle sobre o norte do país,
desencadeando conflitos que levaram à deposição
do presidente eleito.
III
A pedido do governo malinês e com o aval do
Conselho de Segurança da ONU, a França
interveio no Mali e atacou as forças insurgentes,
que recuaram de suas posições.
Está correto o que se afirma em
a) I, apenas.
b) II, apenas.
c) III, apenas.
d) II e III, apenas. e) I, II e III.
Resolução
O golpe de Estado no Mali permitiu que fundamentalistas islâmicos ligados à Al Qaeda tomassem a porção setentrional do país e, a partir daí, dirigiram-se à
capital. A intervenção francesa pôs um fim a esta
expansão, permitindo que o Presidente Ibrahim Boubacar Keita assumisse o poder e iniciasse um mandato
que jurou que, segundo ele, será marcado pela unidade nacional.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
58
A
Levando em conta a recente crise diplomática entre o
Brasil e a Bolívia que resultou na queda do chanceler
Antônio Patriota, considere as seguintes afirmações:
I.
Mesmo sem a anuência da presidência da república, o senador boliviano Roger Pinto Molina
permaneceu abrigado, durante 15 meses, na
embaixada brasileira da Bolívia.
II.
Mesmo sem dispor de um salvo-conduto fornecido
pelo governo boliviano, o senador boliviano Pinto
Molina foi trazido para o Brasil em agosto de
2013, numa operação organizada pelo diplomata
brasileiro Eduardo Saboia.
III. De acordo com o diplomata brasileiro Eduardo
Saboia, a operação que trouxe o senador Pinto
Molina ao Brasil foi previamente acertada com o
chanceler Antônio Patriota, apesar de não contar
com a anuência da presidência da República.
É correto o que se afirma em
a) II, apenas.
b) I, apenas.
c) I e III, apenas.
d) III, apenas.
e) I, II e III.
Resolução
A questão do deslocamento do senador boliviano
Roger Pinto Molina, que foi transportado por carro
diplomático da embaixada do Brasil na Bolívia (em
La Paz) até o território brasileiro pelo diplomata
Eduardo Saboia, gerou uma crise entre os governos
do Brasil e da Bolívia. O senador boliviano estava na
embaixada do Brasil, com a anuência da presidenta
brasileira, Dilma Rousseff, ao qual concedeu asilo
político, em maio de 2012. A consequência foi o
afastamento do ministro do Exterior, Antônio Patriota
(transformado em embaixador do Brasil na ONU, em
Nova York), e a retenção do senador boliviano em
Brasília.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
59
E
Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF)
decidiram na tarde desta quarta-feira, [18/09], por um
placar de seis votos a favor e cinco contra, que os
embargos infringentes devem ser aceitos pela Corte no
processo do mensalão. O resultado permitirá a realização
de um novo julgamento para 12 dos 25 condenados no
processo. O voto decisivo foi proferido pelo decano da
Corte, Celso de Mello
http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,condenados-domensalao-terao-direito-a-novo-julgamento,1076153,0.htm
Sobre essa polêmica decisão tomada pelo STF na Ação
Penal (AP) 470, é correto afirmar:
a) A possibilidade dos recursos conhecidos como “embargos infringentes” foi estabelecida no regulamento
interno do STF após o início da AP 470.
b) Com essa decisão, o STF procurou fazer coincidir as
decisões judiciais com a vontade das maiorias
contingentes, conforme reza a Constituição.
c) Ao acatar os “embargos infringentes”, o STF admitiu
a inocência de 12 entre os 25 réus anteriormente
condenados.
d) A decisão do STF limitou a possibilidade de recurso
aos “embargos infringentes” aos 12 réus que possuem
mandatos parlamentares.
e) De acordo com a decisão, estão sujeitas a novo
julgamento as condenações impostas pelo STF que
tiveram pelo menos quatro votos a favor da absolvição.
Resolução
Os Embargos Infringentes são cabíveis quando não for
unânime o julgado proferido em apelação e em ação
rescisória. Os Embargos Infringentes serão restritos à
matéria objeto da divergência, ou seja, desacordo parcial.
A admissão de Embargos Infringentes não pressupõe a
assunção de inocência de condenados, mas, sim, que
há dúvidas acerca da decisão condenatória, portanto,
deve-se fazer o julgamento dos quesitos embargados.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
60
C
As instituições internacionais definem os deslocados
internos como os indivíduos forçados a abandonar seus
domicílios em razão de uma situação humanitária difícil,
em caso de conflitos armados ou de catástrofes naturais,
mas que permanecem em seus países de origem.
Revista Carto, n. 18, julho/agosto de 2013.
No final de 2012, existiam cerca de 28,8 milhões de
“deslocados internos” no mundo. Sobre esse fato,
considere as seguintes assertivas:
I.
Globalmente, o número de refugiados supera o de
“deslocados internos”, pois a maioria dos
indivíduos nessas condições atravessa fronteiras
políticas internacionais.
II.
Os conflitos na Síria foram um fator importante
para o crescimento do número de “deslocados
internos” no mundo registrado entre 2011 e 2012.
III. Na América Latina, o país que conta com o maior
número de “deslocados internos” é a Colômbia,
devido ao conflito armado prolongado entre a
guerrilha e o governo.
Está correto o que afirma em
a) I, apenas.
b) I e III, apenas.
c) II e III, apenas.
d) II, apenas.
e) I, II e III.
Resolução
O número de “deslocados internos”, aproximadamente 29 milhões de indivíduos, é muito maior que o
de refugiados, algo em torno de 15 milhões de pessoas.
A condição de refugiado é definida pela Convenção
de Genebra de 1951 (Convenção das Nações Unidas
relativa ao Estatuto dos Refugiados), como sendo toda
pessoa que, em razão de fundados temores de perseguição devido a raça, religião, nacionalidade, associação a determinado grupo social ou opinião política,
encontra-se fora de seu país de origem e que, por causa dos ditos temores, não pode ou não quer regressar
a ele.
No âmbito das Nações Unidas, refugiado é uma condição política. Tecnicamente, não são considerados
refugiados os “deslocados internos”, bem como os
“refugiados” ambientais ou estritamente econômicos,
que não contam com a proteção da ACNUR – Alto
Comissariado das Nações Unidas para dos Refugiados.
FAT E C — D E Z E M B R O / 2 0 1 3
Fly UP