...

Carnaval: época de diversão e cuidados

by user

on
Category: Documents
2

views

Report

Comments

Transcript

Carnaval: época de diversão e cuidados
Canal de Informação com os participantes do programa de monitoramento da AxisMed fev/mar/abr • 2012 • ano 8 • nº33
Capa
Carnaval: época de diversão e cuidados
Fique atento para cair na folia sem prejudicar a saúde, garantindo uma
festa inesquecível
Com a chegada do Carnaval, é importante que os foliões se atentem à saúde, para
evitar que a festa se transforme em preocupação. Como a folia ocorre na época mais
quente do ano, algumas dicas são essenciais:
usar protetor solar diariamente, de duas
em duas horas; tomar muito líquido, especialmente água; e manter uma alimentação
equilibrada, com cereais – que são fonte de
energia –, e frutas e hortaliças – que saciam
a fome sem “pesar” na balança.
Abuse dos sucos de frutas e da água de
coco, que ajudam a evitar a desidratação
causada pelo calor excessivo. E cuidado
com as refeições ricas em gordura e o excesso de álcool, que podem causar dores
de cabeça, náuseas, diarreia ou aumento da
pressão arterial.
O período de Carnaval é também um incentivo para a prática de atividades físicas em
parques e praias - e nos bailes e festas de rua,
é claro - mas pessoas sedentárias devem ter
cuidado para não cometer exageros. Além
de passar por uma avaliação médica antes
de iniciar uma atividade física, fazer alongamento antes e depois dos exercícios relaxa a
musculatura, ajudando a evitar lesões.
Vale também lembrar os cuidados com
doenças sexualmente transmissíveis, como
a herpes labial e a Aids. Esses cuidados se
estendem também aos idosos, pois o número de casos de Aids tem aumentado vertiginosamente na faixa etária acima dos 60 anos,
especialmente pela falta de proteção adequada nas relações sexuais.
Por ser pouco utilizado ao longo da vida
desse grupo etário, o preservativo muitas
vezes é deixado de lado por preconceito ou
por falta de hábito.
O sexo, a dança e a alegria de pular o
Carnaval aliviam as tensões, ajudam no
combate à depressão, revitalizam o corpo e
estimulam a mente. Só não se esqueça de
festejar com responsabilidade.
fev/mar/abr • 2012 • ano 8 • nº33
2
editorial
novos horizontes
Determinada a ser feliz
Aproveite a
Conheça a história da participante Janete Maria
vida com
Tosin e veja como é importante manter a
responsabilidade Cavassin
persistência mesmo nos momentos mais difíceis da vida
Nesta edição do ComVocê,
a psiquiatra Soraya Canasiro
detalha os sentimentos mais
comuns no início do ano e
explica como as emoções
podem interferir – de forma
positiva ou negativa – em
nosso dia a dia.
Para te ajudar a curtir o
Carnaval sem preocupação,
reunimos dicas importantes de
alimentação, preparo físico e
cuidados com a pele para que a
sua saúde não sofra com a folia.
Outro destaque é o exemplo
de superação da participante
Janete Maria, que hoje encara
os desafios da vida com
otimismo e determinação.
E para celebrar o Dia
Internacional da Mulher,
oferecemos algumas dicas para
“elas” manterem o pique e a
saúde em dia.
Para finalizar, gostaríamos de
falar sobre a Páscoa, que é
uma celebração que remete ao
recomeço, ou seja, ao momento
de deixar pra trás os pontos
negativos e preparar o espírito
para uma nova fase. Então,
aproveite a oportunidade para
rever o que o incomoda, para
inovar em busca da felicidade.
Boa Páscoa e uma ótima leitura!
Fábio de Souza Abreu
Diretor-executivo da AxisMed
fev/mar/abr • 2012 • ano 8 • nº33
Uma mulher que “não desiste
nunca”. Esse termo que define a
persistência do povo brasileiro pode
traduzir perfeitamente a personalidade de Janete Maria Cavassin Tosin,
de 60 anos.
Natural de Curitiba, cidade em
que vive até hoje, e com dois diplomas universitários (em Letras e em
Psicologia), ela já superou muitos
desafios, especialmente com relação
a sua saúde, mas continua determinada a ser feliz.
Após perder um dos pulmões,
em decorrência de um câncer, e enfrentar uma doença crônica, a asma,
Janete Maria iniciou uma longa
batalha contra a depressão.
“Continuo lutando diariamente para melhorar a minha saúde.
Após o monitoramento da equipe da AxisMed, que me acompanha há um ano, já me sinto outra
pessoa”, comemora.
O monitoramento oferecido pela
Axismed também tem auxiliado
no controle da asma e foi essencial
quando ela passou por uma cirurgia
no pé, decorrente de uma queda.
Para Janete Maria, o principal
aprendizado extraído das adversidades é continuar lutando pela
vida, com energia e determinação.
“No início, achei que este monitoramento era apenas um serviço sem
muito valor oferecido pelo plano de
saúde. Mas fui surpreendida, pois
esse acompanhamento se tornou
essencial para mim”, confessa.
Hoje, após 12 meses de participação no programa da AxisMed,
Janete Maria continua se dedicando às atividades que mais gosta,
entre elas caminhada, viagens,
pinturas e bordados. “Agora sinto
mais ânimo para viver, para cuidar
da minha saúde e para ser ainda
mais feliz”, finaliza.
Após o monitoramento da AxisMed, Janete
Maria está mais animada para fazer suas
atividades diárias
3
entrevista
Sentimentos de um ano novo
A psiquiatra Soraya Canasiro fala sobre os bons
sentimentos do começo de ano e dá dicas importantes
para manter o lado emocional equilibrado
Quais são os sentimentos
mais comuns no primeiro trimestre do ano?
Muitos são os sentimentos,
desejos, pensamentos, crenças e fantasias que permeiam
as pessoas na expectativa do
novo ano.
A esperança e a fé em um futuro melhor envolve, motiva e impulsiona a busca por realizações.
De que maneira os sentimentos podem interferir na saúde
da pessoa?
Sabemos que as emoções
exercem papel fundamental
na saúde humana, visto que
as condições emocionais dos
seres humanos são afetadas
por diversos fatores, como o
estresse, pelas relações afetivas
e também pelo modo como o
indivíduo se posiciona diante
dos problemas.
Várias pesquisas relacionam
as condições emocionais ao aparecimento de doenças e à repercussão negativa no organismo,
sobretudo causando desequilíbrio e prejuízo nos sistemas imunológico, nervoso e endócrino.
O estresse crônico leva o
organismo ao desequilíbrio, com
consequências incapacitantes do
ponto de vista biopsicossocial.
de gerir bem as emoções dentro
de nós mesmos e nos nossos
relacionamentos”.
Para ele, a inteligência emocional é a maior responsável
pelo sucesso ou insucesso dos
indivíduos.
Como exemplo, o especialista
diz que a maioria das situações
de trabalho é envolvida por relacionamentos entre as pessoas
e, desse modo, pessoas com
qualidades de relacionamento
humano, como afabilidade,
compreensão e gentileza tem
mais chances de obter sucesso.
O que é necessário para
manter o lado emocional equilibrado?
Acredito que manter o
equilíbrio emocional é algo que
precisamos exercitar e colocar
em prática diariamente, cada
um a seu modo, de acordo com
a individualidade e as características próprias de cada um, na
busca pelos objetivos com equilíbrio e harmonia, minimizando
os excessos nas relações consigo mesmo e com os outros.
Como podemos conservar o
ano inteiro o otimismo típico
do início do ano?
Não há receita definida. Cada
ser é único, por isso cabe a cada
um de nós a reflexão e a prática
de como conduzir e administrar
a vida e seus percalços.
Como podemos minimizar
tais efeitos?
O controle emocional é a habilidade de lidar com os próprios
sentimentos, adequando-os de
acordo com cada situação.
O renomado escritor e psicólogo Daniel Goleman definiu
a inteligência emocional como
“a capacidade de identificar os
nossos próprios sentimentos e
os dos outros, de nos motivar e
fev/mar/abr • 2012 • ano 8 • nº33
4
presença AxisMed
Alguém em quem confiar
Quando sentimos que estamos
com a saúde debilitada, mesmo
que os sintomas não sejam graves,
normalmente recorremos à clínica
ou hospital mais próximos de nossa
residência para saber o que, de fato,
está ocorrendo.
Uma alternativa oferecida pela
AxisMed para os participantes
que desejam informações sobre a
saúde, de maneira rápida e precisa,
é a Central de Orientação à Saúde.
O atendimento é feito por profissionais especializados (enfermeiros
e médicos) que estão sempre à
disposição para atendê-lo com
agilidade e qualidade.
É com esse serviço que Marlene
Pereira de Sá conta, há mais de cinco
anos, para o monitoramento da
saúde de sua mãe, Maria Pereira de
Sá, de 82 anos, que tem hipertensão
e osteoporose.
Sempre que ela não está bem,
corro para aferir sua pressão e, em
seguida, entro em contato com a
Central de Orientação à Saúde da
AxisMed. Eles me orientam por
telefone e, quando é preciso, enviam
uma ambulância (*) à minha residência para realizar o atendimento”,
conta a filha da participante.
Além da saúde afetada pela
hipertensão, a senhora Maria já passou por quatro cirurgias nas pernas
por conta da osteoporose. Nestas
ocasiões, ela teve o acompanhamento dos profissionais da AxisMed
nas fases pré e pós-cirurgia.
Há dois meses, a senhora Maria
estava abatida, com a pressão
muito alta e sentindo fortes dores
nos braços, que se estendiam até
as costas. Ao acionar a Central da
AxisMed, Marlene foi orientada por
profissionais especializados, que
conseguiram identificar o problema
da participante e a orientaram para
que o quadro fosse resolvido.
“Em outra ocasião, minha mãe
passou mal repentinamente e acionei a equipe da AxisMed. Eles con-
seguiram solucionar o problema,
chegando até a realizar um eletrocardiograma em nossa residência”,
lembra Marlene.
Satisfeita com o atendimento
diferenciado, Marlene conta que
o serviço oferecido pela equipe
da AxisMed é essencial em sua
vida, evitando locomover sua mãe
quando não há necessidade. “Com
a AxisMed, sei que sempre terei um
profissional qualificado para me
ajudar a cuidar de quem eu mais
amo, a minha mãe.”
0800 7728 988 Atendimento 24 horas, 7 dias na semana
(*) Serviço de Atendimento Domiciliar de Emergência disponível para algumas regiões e contratos específicos
dicas
Mulheres modernas e com saúde
Com a celebração do Dia Internacional da Mulher, em 8 de março, muito se lembra da luta feminina pela
igualdade de direitos e pela inclusão no mercado de trabalho. Mas, com essas conquistas, as mulheres passaram também a dividir seu tempo entre trabalho, estudos e vida social, somando ainda funções do cotidiano
como os cuidados com a casa e com os filhos.
As inúmeras atividades diárias aumentam o estresse feminino, gerando consequências tanto para a saúde
física quanto para a mental. Algumas das principais manifestações desse estresse são: cansaço físico excessivo,
ansiedade, aumento do consumo de álcool, tabagismo e, até mesmo, doenças cardiovasculares.
A prevenção é o requisito básico para manter o pique e a saúde em dia. A AxisMed dá as dicas:
Faça exames de rotina e tenha uma alimentaReserve algumas horas da semana para deixar de
ção saudável, além de beber muita água (em caso
lado as múltiplas tarefas e atuar de forma positiva no
de indicação de restrição hídrica, siga a orientação
bem-estar físico e mental;
médica);
Inclua na sua rotina caminhadas ao ar livre, ioga
E, principalmente, evite o consumo de álcool em
ou sessões de massagens para aliviar o estresse;
excesso e abandone o hábito de fumar.
fev/mar/abr • 2012 • ano 8 • nº33
Av. das Nações Unidas, 13.797 Bloco II 18º Andar
Morumbi São Paulo SP 04790-000 • (11) 3513 2900
[email protected]
www.axismed.com.br
fev/mar/abr • 2012 • ano 8 • nº33
Equipe Editorial: Alessandra Zanardi, André Gibrail, Andrea Castelli, Fábio Boihagian, Fábio de
Souza Abreu, Mariza Trembuch, Renato Bastos, Solange Abreu e Vânia Carvalho
Produção, edição e direção de arte: PLANIN • www.planin.com
Jornalista responsável: Angélica Consiglio (MTB 24182)
Tiragem: 38 mil exemplares
Fly UP