...

MIT 160807v04 - OPERAÇÃO DE EQUIPAMENTOS

by user

on
Category: Documents
1

views

Report

Comments

Transcript

MIT 160807v04 - OPERAÇÃO DE EQUIPAMENTOS
COPEL
DDI – DIRETORIA DE DISTRIBUIÇÃO
SED – SUPERINTENDÊNCIA DE ENGENHARIA DA
DISTRIBUIÇÃO
DOMS – DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO, MANUTENÇÃO
E SERVIÇOS
MANUAL DE
INSTRUÇÕES
TÉCNICAS
PASTA :
OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES DE
DISTRIBUIÇÃO
TÍTULO : OPERAÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO
MÓDULO : OPERAÇÃO DE EQUIPAMENTOS ESPECIAIS EM
REDES DE DISTRIBUIÇÃO
Órgão emissor : SED/DOMS
Número: 160807
Revisão: Abril 2013
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
2/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
ÍNDICE
1.
OBJETIVO ....................................................................................................................................... 4
2.
ÂMBITO DE APLICAÇÃO ............................................................................................................... 4
3.
CONCEITOS .................................................................................................................................... 4
4.
OPERAÇÃO DE RELIGADOR DE TRECHO EM REDE DE DISTRIBUIÇÃO ............................... 6
4.1.
4.2.
COMPONENTES PRINCIPAIS DE UM RELIGADOR DE TRECHO............................................................ 6
SEQUÊNCIA DE MANOBRAS PARA RETIRAR DE OPERAÇÃO O RELIGADOR DE TRECHO SEM
INTERRUPÇÃO NO FORNECIMENTO DE ENERGIA (RA DE TRECHO COM CHAVES DE ENTRADA) ..................... 8
4.3. SEQUÊNCIA DE MANOBRAS PARA RETIRAR DE OPERAÇÃO O RELIGADOR DE TRECHO SEM
INTERRUPÇÃO NO FORNECIMENTO DE ENERGIA (RA DE TRECHO SEM CHAVES DE ENTRADA)...................... 8
4.4. SEQUÊNCIA DE MANOBRAS PARA COLOCAR EM OPERAÇÃO O RELIGADOR DE TRECHO SEM
INTERRUPÇÃO NO FORNECIMENTO DE ENERGIA (RA DE TRECHO COM CHAVES DE ENTRADA) ..................... 9
4.5. SEQUÊNCIA DE MANOBRAS PARA COLOCAR EM OPERAÇÃO O RELIGADOR DE TRECHO SEM
INTERRUPÇÃO NO FORNECIMENTO DE ENERGIA (RA DE TRECHO SEM CHAVES DE ENTRADA)...................... 9
4.6. SEQUÊNCIA DE MANOBRAS PARA EXECUTAR TESTE A VAZIO NO RELIGADOR DE TRECHO, ESTANDO O
MESMO FECHADO, SEM INTERRUPÇÃO NO FORNECIMENTO DE ENERGIA................................................... 10
4.7. SEQUÊNCIA DE MANOBRAS PARA EXECUTAR TESTE A VAZIO NO RELIGADOR DE TRECHO, ESTANDO O
MESMO ABERTO, COM INTERRUPÇÃO NO FORNECIMENTO DE ENERGIA .................................................... 11
4.8. SEQUÊNCIA DE MANOBRAS PARA COLOCAR EM OPERAÇÃO O RELIGADOR DE TRECHO, ESTANDO O
MESMO ABERTO E INTERROMPENDO O FORNECIMENTO DE ENERGIA, DEVIDO A PROVÁVEL FALHA NO
TRECHO PROTEGIDO PELO MESMO ........................................................................................................ 11
4.9. SEQUÊNCIA DE MANOBRAS PARA RETIRAR DE OPERAÇÃO O RELIGADOR DE TRECHO, COM
INTERRUPÇÃO NO FORNECIMENTO DE ENERGIA...................................................................................... 12
4.10.
RECOMENDAÇÕES E OBSERVAÇÕES A RESPEITO DE RELIGADORES DE TRECHO ........................ 12
5.
OPERAÇÃO DE RELIGADOR INSTALADO EM ÁREAS URBANAS (RAU) – 13,8KV ............. 14
5.1. COMPONENTES PRINCIPAIS DE UM RELIGADOR INSTALADO EM ÁREA URBANA (RAU) ................... 14
5.2. ALAVANCA DE BLOQUEIO DE FECHAMENTO DO RAU .................................................................. 15
5.3. RECOMENDAÇÕES E OBSERVAÇÕES A RESPEITO DO RAU .......................................................... 15
5.4. SEQUÊNCIA DE M ANOBRAS EM RAU – OPERANDO COMO CHAVE ............................................... 16
5.4.1.
Sequência de manobras para interdição do trecho a jusante do RAU ........................... 16
5.4.2.
Sequência de manobras para energizar trecho a jusante do RAU, após interdição: ..... 16
5.5. SEQUÊNCIAS DE M ANOBRAS EM RAU – OPERANDO COMO RELIGADOR ...................................... 17
5.5.1.
Sequência de manobras para interdição do trecho a jusante do RAU ........................... 17
5.5.2.
Sequência de manobras para energizar trecho a jusante do RAU, após interdição ...... 17
5.5.3.
Sequência de manobras para energizar o RAU, estando o mesmo aberto com
interrupção do fornecimento de energia, devido a provável falha no trecho protegido pelo mesmo
......................................................................................................................................... 18
6.
OPERAÇÃO DE BANCO DE REGULADORES DE TENSÃO EM REDES DE DISTRIBUIÇÃO 19
6.1. BANCO DE REGULADORES DE TENSÃO EM REDES DE DISTRIBUIÇÃO 13,8 KV .............................. 19
6.1.1.
Componentes principais de um banco de reguladores de tensão em 13,8 kV ............... 19
6.1.2.
Orientações para execução do zeramento de um banco de reguladores de tensão em
13,8 kV ......................................................................................................................................... 21
6.1.3.
Sequência de manobras para retirar de operação um banco de reguladores de tensão
em 13,8 kV, sem interrupção no fornecimento de energia ............................................................ 23
6.1.4.
Sequência de manobras para colocar em operação um banco de reguladores de tensão
em 13,8 kV, sem interrupção no fornecimento de energia ............................................................ 23
6.1.5.
Sequência de manobras para colocar em operação um banco de reguladores de tensão
em 13,8 kV, deixando o mesmo em “TAP FIXO”, sem interrupção no fornecimento de energia.. 24
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
3/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
6.1.6.
Sequência de manobras para passar um banco de reguladores de tensão em 13,8 kV
para a posição de “TAP FIXO”, sem interrupção no fornecimento de energia, estando o mesmo
em operação .................................................................................................................................. 25
6.2. BANCO DE REGULADORES DE TENSÃO EM REDES DE DISTRIBUIÇÃO 34,5 KV .............................. 26
6.2.1.
Componentes principais de um banco de reguladores de tensão em 34,5 kV ............... 26
6.2.2.
Orientações para execução do zeramento de um banco de reguladores de tensão em
34,5 kV ......................................................................................................................................... 27
6.2.3.
Sequência de manobras para retirar de operação um banco de reguladores de tensão
em 34,5 kV, sem interrupção no fornecimento de energia ............................................................ 29
6.2.4.
Sequência de manobras para colocar em operação um banco de reguladores de tensão
em 34,5 kV, sem interrupção no fornecimento de energia ............................................................ 29
6.2.5.
Sequência de manobras para colocar em operação um banco de reguladores de tensão
em 34,5 kV, deixando o mesmo em “TAP FIXO”, sem interrupção no fornecimento de energia.. 30
6.2.6.
Sequência de manobras para passar um banco de reguladores de tensão em 34,5 kV
para a posição de “TAP FIXO”, sem interrupção no fornecimento de energia, estando o mesmo
em operação .................................................................................................................................. 31
6.3. RECOMENDAÇÕES E OBSERVAÇÕES A RESPEITO DE REGULADORES DE TENSÃO .......................... 31
7.
OPERAÇÃO DE BANCO DE CAPACITORES EM REDES DE DISTRIBUIÇÃO ........................ 33
7.1.
7.2.
COMPONENTES PRINCIPAIS DE UM BANCO DE CAPACITORES EM REDES DE DISTRIBUIÇÃO ............. 33
SEQUÊNCIA DE MANOBRAS PARA RETIRAR DE OPERAÇÃO UM BANCO DE CAPACITORES EM REDES DE
DISTRIBUIÇÃO ...................................................................................................................................... 34
7.3. SEQUÊNCIA DE MANOBRAS PARA COLOCAR EM OPERAÇÃO UM BANCO DE CAPACITORES EM REDES
DE DISTRIBUIÇÃO ................................................................................................................................. 34
7.4. SEQUÊNCIA DE MANOBRAS PARA COLOCAR EM OPERAÇÃO PERMANENTE (FIXO) UM BANCO DE
CAPACITORES COM CONTROLE ELETRÔNICO EM REDES DE DISTRIBUIÇÃO, ESTANDO O MESMO FORA DE
OPERAÇÃO .......................................................................................................................................... 34
7.5. SEQUÊNCIA DE MANOBRAS PARA COLOCAR EM OPERAÇÃO PERMANENTE (FIXO) UM BANCO DE
CAPACITORES COM CONTROLE ELETRÔNICO EM REDES DE DISTRIBUIÇÃO, ESTANDO O MESMO EM
OPERAÇÃO .......................................................................................................................................... 35
7.6. SEQUÊNCIA DE MANOBRAS PARA SUBSTITUIÇÃO DE ELOS FUSÍVEIS QUEIMADOS EM UM BANCO DE
CAPACITORES EM REDES DE DISTRIBUIÇÃO............................................................................................ 35
7.7. RECOMENDAÇÕES E OBSERVAÇÕES A RESPEITO DE BANCO DE CAPACITORES ............................. 36
8.
ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO.............................................................................................. 36
9.
APROVAÇÃO ................................................................................................................................ 37
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
4/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
1. OBJETIVO
Uniformizar procedimentos e estabelecer regras básicas para a operação de
equipamentos especiais (religadores automáticos, bancos de reguladores de tensão
e bancos de capacitores) localizados na rede de distribuição.
2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO
As orientações contidas neste MIT aplicam-se ao processo de operação do sistema
de distribuição de energia elétrica até 34,5 kV.
3. CONCEITOS
BANCO DE CAPACITORES
Equipamento instalado na rede de distribuição com a finalidade de produzir energia
reativa, visando melhorar o fator de potência, principalmente de alimentadores de
13,8 kV com características de grande consumo industrial.
BLOQUEIO DO DISPARO POR TERRA
Recurso existente no religador automático que quando acionado impossibilita que o
equipamento desligue em caso de atuação do relé de neutro. Deve ser acionado
quando da retirada e colocação em operação, devido ao desequilíbrio provocado
pelas seccionadoras de bypass.
BLOQUEIO DO RELIGAMENTO AUTOMÁTICO
Recurso existente no religador automático que quando acionado impossibilita que o
equipamento execute tentativas de religamento.
CHAVE DE BUCHA S/L OU COMUM
Seccionadora instalada nos bancos de reguladores de tensão de 13,8 kV
(obrigatoriamente deve ser a última a ser aberta quando da retirada de operação e a
primeira a ser fechada quando da colocação em operação do banco).
CHAVE DE BYPASS
Chave seccionadora instalada geralmente na mesma estrutura em que se encontra o
equipamento especial, destinada a possibilitar a continuidade do fornecimento de
energia quando da retirada de operação.
COD - CENTRO DE OPERAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO
Órgão responsável pela coordenação da operação do sistema de distribuição e da
execução dos serviços de campo para atendimento às ocorrências e solicitações dos
consumidores.
COMANDO ELETRÔNICO
Dispositivo do equipamento especial dotado de comandos que possibilitam a
operação local e à distância.
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
5/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
INDICADOR DE POSIÇÃO DE TAPs
Acessório existente nos reguladores de tensão que indica a posição em que se
encontra o tap do equipamento. Possui três indicadores, sendo um instantâneo
(indica a posição de momento do tap) e dois de arrasto (indicando as posições
máximas de operação quando da elevação e da diminuição da tensão).
INDICADOR DE POSIÇÃO DOS CONTATOS
Sinalização mecânica existente nos religadores que indica a posição dos contatos
internos (aberto ou fechado).
LÂMPADA DE NEUTRO
Sinalização existente nos comandos dos reguladores de tensão que indica quando o
equipamento está zerado, ou seja, os valores de tensão da entrada e da saída estão
no mesmo potencial.
RAU - RELIGADOR INSTALADO EM ÁREAS URBANAS
Religador instalado em área urbana que pode funcionar como chave ou como
religador. Caso os estudos de proteção definam que o RAU funcionará como chave,
deve ser implementado um firmware que fornece informações de bandeirolas de
sobrecorrente e evita a operação em modo religador.
REGULADOR DE TENSÃO
Equipamento instalado na rede de distribuição destinado a manter a tensão de saída
relativamente constante, independentemente da variação da tensão de entrada.
Geralmente, a regulação é feita automaticamente. Há, porém, possibilidade de
regulação manual.
RELIGADOR AUTOMÁTICO
Equipamento instalado na rede de distribuição destinado a proteger o trecho de rede
a jusante, com capacidade de restabelecer a continuidade de fornecimento sem o
recurso do operador, quando os defeitos são de natureza momentânea.
ZERAMENTO
Sequência de comandos para colocar o regulador de tensão na posição neutra.
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
6/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
4. OPERAÇÃO DE RELIGADOR DE TRECHO EM REDE DE DISTRIBUIÇÃO
4.1.
Componentes principais de um religador de trecho
1
2
RELIGADOR DE TRECHO SEM CHAVE DE ENTRADA
(COM GRAMPOS DE LINHA VIVA)
1 CHAVE DE BYPASS
2 CHAVE DE SAÍDA
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
7/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
3
2
1
RELIGADOR DE TRECHO COM CHAVE DE ENTRADA
1
CHAVE DE ENTRADA
2
CHAVE DE SAÍDA
3
CHAVE DE BYPASS
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
8/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
4.2.
Sequência de manobras para retirar de operação o religador de trecho
sem interrupção no fornecimento de energia (RA de trecho com chaves
de entrada)
a) Inspecionar visualmente a estrutura e seus componentes. Se houver
anomalias, informar ao COD e aguardar orientações;
b) Não havendo anomalias, confirmar que o religador de trecho está fechado;
c) Sob a coordenação do COD;
d) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
e) Caso o religador de trecho possua comando remoto, passar a chave local /
remoto para a posição local;
f) Bloquear contra religamento automático o religador de trecho;
g) Bloquear o disparo por terra do religador de trecho;
h) Fechar as chaves de bypass do religador de trecho;
i) Abrir o religador de trecho;
j) Confirmar que o religador de trecho está aberto;
k) Abrir as chaves de entrada do religador de trecho;
l) Abrir as chaves de saída do religador de trecho;
m) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte;
n) Informar ao COD a leitura do contador de operações;
o) Se o religador de trecho for ficar desligado por mais de 1 (um) dia, é
aconselhável retirar a alimentação da bateria.
4.3.
Sequência de manobras para retirar de operação o religador de trecho
sem interrupção no fornecimento de energia (RA de trecho sem chaves
de entrada)
a) Inspecionar visualmente a estrutura e seus componentes. Se houver
anomalias, informar ao COD e aguardar orientações;
b) Não havendo anomalias, confirmar que o religador de trecho está fechado;
c) Sob a coordenação do COD;
d) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
e) Caso o religador de trecho possua comando remoto, passar a chave local /
remoto para a posição local;
f) Bloquear contra religamento automático o religador de trecho;
g) Bloquear o disparo por terra do religador de trecho;
h) Fechar as chaves de bypass do religador de trecho;
i) Abrir o religador de trecho;
j) Confirmar que o religador de trecho está aberto;
k) Abrir as chaves de saída do religador de trecho;
l) Abrir os GLVs de entrada do religador de trecho;
m) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte;
n) Informar ao COD a leitura do contador de operações;
o) Se o religador de trecho for ficar desligado por mais de 1 (um) dia, é
aconselhável retirar a alimentação da bateria.
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
9/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
4.4.
Sequência de manobras para colocar em operação o religador de trecho
sem interrupção no fornecimento de energia (RA de trecho com chaves
de entrada)
a) Inspecionar visualmente a estrutura e seus componentes. Se houver
anomalias, informar ao COD e aguardar orientações;
b) Não havendo anomalias, confirmar se a bateria está com a alimentação
normal;
c) Sob coordenação do COD;
d) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
e) Confirmar que o religador de trecho está aberto;
f) Caso o religador de trecho possua comando remoto, confirmar ou passar a
chave local / remoto para a posição local;
g) Bloquear contra religamento automático o religador de trecho;
h) Bloquear o disparo por terra do religador de trecho;
i) Fechar as chaves de entrada do religador de trecho;
j) Fechar as chaves de saída do religador de trecho;
k) Fechar o religador de trecho;
l) Confirmar que o religador de trecho está fechado;
m) Abrir as chaves de bypass do religador de trecho;
n) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador de trecho;
o) Retirar o bloqueio do disparo por terra do religador de trecho;
p) Caso o religador de trecho possua comando remoto, passar a chave local /
remoto para a posição remoto;
q) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte;
r) Informar ao COD a leitura do contador de operações.
4.5.
Sequência de manobras para colocar em operação o religador de trecho
sem interrupção no fornecimento de energia (RA de trecho sem chaves
de entrada)
a) Inspecionar visualmente a estrutura e seus componentes. Se houver
anomalias, informar ao COD e aguardar orientações;
b) Não havendo anomalias, confirmar se a bateria está com a alimentação
normal;
c) Sob coordenação do COD;
d) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
e) Confirmar que o religador de trecho está aberto;
f) Caso o religador de trecho possua comando remoto, confirmar ou passar a
chave local / remoto para a posição local;
g) Bloquear contra religamento automático o religador de trecho;
h) Bloquear o disparo por terra do religador de trecho;
i) Fechar GLVs de entrada do religador de trecho;
j) Fechar as chaves de saída do religador de trecho;
k) Fechar o religador de trecho;
l) Confirmar que o religador de trecho está fechado;
m) Abrir as chaves de bypass do religador de trecho;
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
10/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
n) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador de trecho;
o) Retirar o bloqueio do disparo por terra do religador de trecho;
p) Caso o religador de trecho possua comando remoto, passar a chave local /
remoto para a posição remoto;
q) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte;
r) Informar ao COD a leitura do contador de operações.
4.6.
Sequência de manobras para executar teste a vazio no religador de
trecho, estando o mesmo fechado, sem interrupção no fornecimento de
energia
a) Inspecionar visualmente a estrutura e seus componentes. Se houver
anomalias, informar ao COD e aguardar orientações;
b) Não havendo anomalias, confirmar que o religador de trecho está fechado;
c) Sob coordenação do COD;
d) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
e) Caso o religador de trecho possua comando remoto, passar a chave local /
remoto para a posição local;
f) Bloquear contra religamento automático o religador de trecho;
g) Bloquear o disparo por terra do religador de trecho;
h) Fechar as chaves de bypass do religador de trecho;
i) Abrir o religador de trecho;
j) Confirmar que o religador de trecho está aberto;
k) Abrir as chaves de saída do religador de trecho;
l) Retirar o bloqueio do disparo por terra do religador de trecho;
m) Fechar o religador de trecho;
n) Se houver sucesso, abrir o religador de trecho;
o) Confirmar que o religador de trecho está aberto;
p) Bloquear o disparo por terra do religador de trecho;
q) Fechar as chaves de saída do religador de trecho;
r) Fechar o religador de trecho;
s) Confirmar que o religador de trecho está fechado;
t) Abrir as chaves de bypass do religador de trecho;
u) Retirar o bloqueio do disparo por terra do religador de trecho;
v) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador de trecho;
w) Caso o religador de trecho possua comando remoto, passar a chave local /
remoto para a posição remoto;
x) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte;
y) Informar ao COD a leitura do contador de operações do religador de trecho;
z) Se não houver sucesso quando da execução dos itens “i” ou “m”, verificar
se as fontes de alimentação e os fusíveis / disjuntores de proteção do painel
eletrônico estão em condições normais. Havendo anomalias e não sendo
possível saná-las, informar ao COD e aguardar orientações.
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
11/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
4.7.
Sequência de manobras para executar teste a vazio no religador de
trecho, estando o mesmo aberto, com interrupção no fornecimento de
energia
a) Sob coordenação do COD;
b) Inspecionar visualmente a estrutura e seus componentes. Se houver
anomalias, informar ao COD e aguardar orientações;
c) Se não houver anomalias, confirmar que o religador de trecho está aberto;
d) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
e) Caso o religador de trecho possua comando remoto, passar a chave local /
remoto para a posição local;
f) Bloquear contra religamento automático o religador de trecho;
g) Abrir as chaves de saída do religador de trecho;
h) Fechar o religador de trecho;
i) Se houver sucesso, abrir o religador de trecho;
j) Confirmar que o religador de trecho está aberto;
k) Fechar as chaves de saída do religador de trecho;
l) Informar ao COD e aguardar orientações;
m) Caso não haja sucesso quando da execução do item “h”, verificar se as
fontes de alimentação e os fusíveis / disjuntores de proteção do painel
eletrônico estão em condições normais. Havendo anomalias e não sendo
possível saná-las, informar ao COD e aguardar orientações.
4.8.
Sequência de manobras para colocar em operação o religador de trecho,
estando o mesmo aberto e interrompendo o fornecimento de energia,
devido a provável falha no trecho protegido pelo mesmo
a) Sob coordenação do COD;
b) Inspecionar visualmente a estrutura e seus componentes. Se houver
anomalias, informar ao COD e aguardar orientações;
NOTA:
Para religadores dotados de quatro curvas, não é permitido o
teste manual sem inspeção no trecho interrompido.
c) Se não houver anomalias, confirmar que o religador de trecho está aberto;
d) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
e) Caso o religador de trecho possua comando remoto, passar a chave local /
remoto para a posição local;
f) Bloquear contra religamento automático o religador de trecho;
g) Fechar o religador de trecho;
h) Confirmar que o religador está fechado;
i) Se houver sucesso, informar ao COD;
j) Após liberação do COD, e caso não hajam mais trechos desligados, retirar o
bloqueio contra religamento automático do religador de trecho;
k) Caso o religador de trecho possua comando remoto, passar a chave local /
remoto para a posição remoto;
l) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte;
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
12/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
m) Se não houver sucesso quando da execução do item “g”, há possibilidade de
defeito permanente no trecho protegido pelo religador ou defeito no
equipamento. Sob comando do COD poderá ser executado um teste a vazio
no religador de trecho, conforme sequência estabelecida no item 4.7.
4.9.
Sequência de manobras para retirar de operação o religador de trecho,
com interrupção no fornecimento de energia
a) Sob coordenação do COD;
b) Inspecionar visualmente a estrutura e seus componentes. Se houver
anomalias, informar ao COD e aguardar orientações;
c) Se não houver anomalias, confirmar que o religador de trecho está fechado;
d) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
e) Caso o religador de trecho possua comando remoto, passar a chave local /
remoto para a posição local;
f) Bloquear contra religamento automático o religador de trecho;
g) Abrir o religador de trecho;
h) Confirmar que o religador de trecho está aberto;
i) Abrir as chaves de saída do religador de trecho;
j) Informar ao COD e aguardar orientações;
k) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte.
4.10. Recomendações e observações a respeito de religadores de trecho
a) Quando da retirada de operação do equipamento, é necessário colocar a
placa “não opere este equipamento”;
b) Os equipamentos geralmente possuem fusíveis ou disjuntores instalados nas
fontes de alimentação do painel, exigindo portanto, conhecimento por parte do
executor da manobra da localização, inspeção e regularização destes
dispositivos em caso de defeito;
c) Eventualmente o equipamento pode apresentar defeito nos contatos internos,
em uma ou mais fases, assumindo posição divergente à observada no
indicador de contatos. Nestes casos, o equipamento deverá permanecer fora
de operação;
d) Quando da retirada de operação do equipamento por um longo período, o
trecho a jusante poderá ficar protegido por elos fusíveis, instalados em chaves
localizadas na mesma ou em outra estrutura;
e) Alguns equipamentos necessitam de tensão nas buchas de entrada para seu
funcionamento;
f) Todos os equipamentos possuem dispositivo de abertura de emergência
(caso o comando via painel apresente anomalia). Porém, alguns
equipamentos bloqueiam comandos de fechamento quando da abertura
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
13/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
através deste dispositivo, necessitando de comando adicional para que o
equipamento volte a ter comando via painel;
g) A operação do equipamento só poderá ser executada por pessoal
devidamente treinado e apto para tal fim;
h) Quando de uma manobra na rede de distribuição em que o equipamento
estará no trecho em que irá ocorrer paralelismo, fechamento de anel ou
inversão do fluxo de energia é necessária uma análise prévia, e dependendo
da situação, o mesmo deve ser retirado de operação;
i) O COD deve registrar a indisponibilidade do equipamento no sistema SOD;
j) No caso do equipamento apresentar defeito confirmado pelo teste a vazio o
mesmo deverá ser retirado de operação, podendo haver necessidade de
desligamento da fonte;
k) Não há restrições em relação à execução de bloqueio de religamento
automático do solo, com utilização de vara telescópica.
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
14/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
5. OPERAÇÃO DE RELIGADOR INSTALADO EM ÁREAS URBANAS (RAU) –
13,8kV
5.1. Componentes principais de um religador instalado em área urbana
(RAU)
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
15/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
5.2.
Alavanca de Bloqueio de Fechamento do RAU
(a)
(b)
(c)
(d)
Alavanca de bloqueio mecânico de fechamento do RAU: a) ABB; b) Whipp&Bourne; c) Cooper; d)
Arteche.
5.3.
Recomendações e observações a respeito do RAU
a) O RAU deve funcionar como RELIGADOR, apenas quando houver
coordenação na configuração normal da rede e, em contingência,
considerando todas as interligações possíveis;
b) Quando a observação “a” do item “5.3” não for atendida, o RAU funcionará
como CHAVE;
c) Quando definido para operar como CHAVE, a lógica do RAU não permitirá
que este equipamento seja habilitado no modo RELIGADOR;
d) Operando como CHAVE, haverá sinalização da passagem de sobrecorrente
de fase e neutro no sistema de automação;
e) Nas intervenções dos trechos a jusante do RAU, a alavanca de abertura de
emergência deve ser acionada, bloqueando mecanicamente comandos de
fechamento e garantindo a segurança quanto a energização indevida do
trecho interditado;
f) A operação do equipamento só poderá ser executada por pessoal
devidamente treinado e apto para tal fim;
g) O COD deve registrar a indisponibilidade do equipamento no sistema SOD;
h) Atender aos itens de segurança para realização de atividades na rede de
distribuição;
•
•
•
•
Bloquear reenergização indevida do trecho isolado;
Instalar placas indicativas de “não opere este equipamento”;
Executar testes de ausência de tensão;
Instalar aterramentos temporários.
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
16/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
5.4.
Sequência de Manobras em RAU – Operando como Chave
NOTA 1: A instalação e desinstalação do RAU, sem interrupção no
fornecimento de energia, deverão ser executados somente por equipes
de LINHA VIVA.
NOTA 2: Testes a vazio no RAU, com ou sem interrupção no
fornecimento de energia, deverão ser executados somente por equipes
de LINHA VIVA.
5.4.1. Sequência de manobras para interdição do trecho a jusante do RAU
a) Entrar em contato com o COD;
b) Inspecionar visualmente a estrutura e seus componentes. Se houver
anomalias, informar ao COD e aguardar orientações;
c) Executar a sequência abaixo sob coordenação do COD;
d) Se não houver anomalias, confirmar que o RAU está fechado;
e) Confirmar que as chaves de by-pass estão abertas;
f) Solicitar ao COD o bloqueio contra religamento automático do religador fonte;
g) Passar o comando local / remoto do RAU para a posição LOCAL;
h) Comandar abertura do RAU por meio do comando eletrônico no painel do
mesmo;
i) Bloquear mecanicamente o fechamento do RAU por meio da alavanca de
comando manual (alavanca amarela);
j) Confirmar a abertura do RAU;
k) Efetuar teste de ausência de tensão;
l) Efetuar aterramento temporário;
m) Colocar placa “não opere este equipamento”;
n) Informar ao COD e aguardar orientações;
o) Solicitar ao COD a retirada do bloqueio contra religamento automático do
religador fonte.
5.4.2. Sequência de manobras para energizar trecho a jusante do RAU, após
interdição:
a)
b)
c)
d)
e)
f)
g)
h)
Entrar em contato com o COD;
Executar a sequência abaixo sob coordenação do COD;
Confirmar visualmente que o RAU está aberto;
Solicitar ao COD o bloqueio contra religamento automático do religador fonte;
Retirar placa “não opere este equipamento”;
Retirar aterramento temporário;
Confirmar que comando do RAU está em LOCAL;
Desbloquear mecanicamente o fechamento do RAU por meio da alavanca de
comando manual (alavanca amarela);
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
17/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
p) Comandar fechamento do RAU por meio do comando eletrônico no painel do
mesmo;
i) Confirmar fechamento do RAU;
j) Passar comando local / remoto para a posição REMOTO;
k) Solicitar ao COD a retirada do bloqueio contra religamento automático do
religador fonte.
5.5.
Sequências de Manobras em RAU – Operando como Religador
NOTA 1: A instalação e desinstalação do RAU, sem interrupção no
fornecimento de energia, deverão ser executados somente por equipes
de LINHA VIVA.
NOTA 2: Testes a vazio no RAU, com ou sem interrupção no
fornecimento de energia, deverão ser executados somente por equipes
de LINHA VIVA.
5.5.1. Sequência de manobras para interdição do trecho a jusante do RAU
a) Entrar em contato com o COD;
b) Executar a sequência abaixo sob coordenação do COD;
c) Inspecionar visualmente a estrutura e seus componentes. Se houver
anomalias, informar ao COD e aguardar orientações;
d) Se não houver anomalias, confirmar que o RAU está fechado;
e) Confirmar que as chaves de bypass estão abertas;
f) Solicitar ao COD o bloqueio contra religamento automático do religador fonte;
g) Passar o comando local / remoto do RAU para a posição LOCAL;
h) Bloquear contra religamento automático o RAU;
i) Comandar abertura do RAU por meio do comando eletrônico no painel do
mesmo;
j) Bloquear mecanicamente o fechamento do RAU por meio da alavanca de
comando manual (alavanca amarela);
k) Confirmar a abertura do RAU;
l) Efetuar teste de ausência de tensão;
m) Efetuar aterramento temporário;
n) Colocar placa “não opere este equipamento”;
o) Informar ao COD e aguardar orientações;
p) Solicitar ao COD a retirada do bloqueio contra religamento automático do
religador fonte.
5.5.2. Sequência de manobras para energizar trecho a jusante do RAU, após
interdição
a) Entrar em contato com o COD;
b) Executar a sequência abaixo sob coordenação do COD;
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
18/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
c)
d)
e)
f)
g)
h)
i)
q)
j)
k)
l)
m)
n)
Confirmar visualmente que o RAU está aberto;
Solicitar ao COD o bloqueio contra religamento automático do religador fonte;
Retirar placa “não opere este equipamento”;
Retirar aterramento temporário;
Confirmar que comando do RAU está em LOCAL;
Bloquear contra religamento automático o RAU;
Desbloquear mecanicamente o fechamento do RAU por meio da alavanca de
comando manual (alavanca amarela);
Comandar fechamento do RAU por meio do comando eletrônico no painel do
mesmo;
Confirmar fechamento do RAU;
Desbloquear contra religamento automático o RAU;
Passar comando local / remoto para a posição REMOTO;
Confirmar que o RAU está no modo RELIGADOR;
Solicitar ao COD a retirada do bloqueio contra religamento automático do
religador fonte;
5.5.3. Sequência de manobras para energizar o RAU, estando o mesmo aberto
com interrupção do fornecimento de energia, devido a provável falha no
trecho protegido pelo mesmo
a) Entrar em contato com o COD;
b) Sob coordenação do COD, inspecionar visualmente o(s) trecho(s) atendido(s)
pelo RAU, a estrutura e seus componentes. Se houver anomalias, informar ao
COD e aguardar orientações;
c) Se não houver anomalias, confirmar que o RAU está aberto;
d) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
e) Passar a chave local / remoto para a posição LOCAL;
f) Bloquear contra religamento automático o RAU;
g) Comandar fechamento do RAU por meio do painel do mesmo;
h) Confirmar fechamento do RAU;
i) Após liberação do COD, e caso não hajam mais trechos desligados, retirar o
bloqueio contra religamento automático do RAU;
j) Passar comando local / remoto para a posição REMOTO;
k) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte;
l) Se não houver sucesso quando da execução do item “g”, há possibilidade de
defeito permanente no trecho protegido pelo religador ou defeito no
equipamento.
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
19/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
6. OPERAÇÃO DE BANCO DE REGULADORES DE TENSÃO EM REDES DE
DISTRIBUIÇÃO
6.1.
Banco de Reguladores de Tensão em Redes de Distribuição 13,8 kV
6.1.1. Componentes principais de um banco de reguladores de tensão em 13,8
kV
1
3
1
2
4
3
1
CHAVE DE BYPASS
2
CHAVE DE ENTRADA
3
CHAVE DE SAÍDA
3
4
CHAVE DE BRUCHA S/L (COMUM)
2
4
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
20/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
1
3
1
2
4
3
2
4
1
CHAVE DE BYPASS
2
CHAVE DE ENTRADA
3
CHAVE DE SAÍDA
4
CHAVE DE BRUCHA S/L (COMUM)
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
21/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
6.1.2. Orientações para execução do zeramento de um banco de reguladores
de tensão em 13,8 kV
6.1.2.1.
Zeramento Manual
6.1.2.1.1. Zeramento Manual no Local
O zeramento deve ser executado individualmente (equipamento por equipamento)
seguindo a sequência abaixo (exemplo), de maneira que a diferença entre os valores
instantâneos dos equipamentos nunca sejam superiores a quatro TAPs;
Há necessidade de bloquear contra religamento automático a fonte para execução
do zeramento.
- Posição inicial de um banco:
Regulador 1
12 raise
Regulador 2
10 raise
a) Iniciar pelo regulador 1, deixando:
b) Passar para o regulador 2, deixando:
c) Voltar para o regulador 1, deixando:
d) Passar para o regulador 2, deixando:
06 raise
06 raise
00 (neutro)
00 (neutro)
10 raise
02 raise
02 raise
00 (neutro)
- Confirmar se as lâmpadas de neutro estão acesas.
- Confirmar se os reguladores estão zerados (posição neutra).
6.1.2.1.2. Zeramento Manual Remoto
a) No SASE, digitar comando CG + “número operacional”;
a) Selecionar opção “desativar_autoMatico”;
b) Subir ou descer TAPs manualmente até o TAP neutro;
c) Confirmar sinalização de Neutro em todas as fases.
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
22/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
6.1.2.2.
Zeramento Automático (COOPER controle CL-6B)
O comando de zeramento automático pode ser utilizado no banco de reguladores
COOPER controle CL-6B, tanto localmente como remotamente.
6.1.2.2.1. Zeramento Automático no Local
O regulador mestre possui a sinalização no painel “Definido Pelo Usuário” ativa
(conforme mostrado figura abaixo). O comando de auto zero pode ser dado através
da seguinte sequência
Chave de
AUTOZERO
Indica que
este regulador
é o mestre
a) Passar comando do regulador mestre para LOCAL (SUPERVISÃO OFF);
b) Passar chave AUTOZERO para ON;
c) Confirmar que as lâmpadas de neutro estão acesas em todos os reguladores
do banco.
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
23/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
6.1.2.2.2. Zeramento Automático e Remoto
a) No SASE, digitar comando CG + “número operacional” do BRT;
b) Selecionar opção “desativar_autoMatico”;
b) Selecionar opção “Ativar_zerar_tap”;
c) Confirmar sinalização de Neutro em todas as fases.
6.1.3. Sequência de manobras para retirar de operação um banco de
reguladores de tensão em 13,8 kV, sem interrupção no fornecimento de
energia
a) Sob coordenação do COD;
b) Inspecionar a estrutura e os equipamentos. Se houver anomalias, informar ao
COD e aguardar orientações;
c) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
d) Passar as chaves seletoras dos painéis para a posição OFF (retirar do
automático);
e) Visualizar a posição dos ponteiros instantâneos indicadores de TAPs;
f) Executar o zeramento do banco mantendo uma diferença máxima de quatro
TAPs entre os reguladores, conforme instrução descrita no item 6.1.2.;
g) Após o zeramento, confirmar se as lâmpadas indicadoras da posição neutra
estão acesas;
h) Confirmar que as chaves seletoras dos painéis estão na posição OFF;
i) Desligar os painéis dos reguladores;
j) Fechar as chaves de bypass;
k) Abrir as chaves de entrada;
l) Abrir as chaves de saída;
m) Abrir as chaves da bucha S / L (comum);
n) Informar ao COD;
o) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte.
6.1.4. Sequência de manobras para colocar em operação um banco de
reguladores de tensão em 13,8 kV, sem interrupção no fornecimento de
energia
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
24/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
a) Sob coordenação do COD;
b) Inspecionar a estrutura e os equipamentos. Se houver anomalias, informar ao
COD e aguardar orientações;
c) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
d) Fechar as chaves da bucha S / L (comum);
e) Fechar as chaves de entrada;
f) Ligar os painéis dos reguladores;
g) Confirmar se as chaves seletoras dos painéis estão na posição OFF (fora do
automático);
h) Confirmar se as lâmpadas indicadoras da posição neutra estão acesas;
i) Se os reguladores não estão em posição neutra, haverá necessidade de
executar o zeramento dos equipamentos, conforme item 6.1.2.;
j) Após as confirmações / zeramento, desligar o painel;
k) Fechar as chaves de saída;
l) Abrir as chaves de bypass;
m) Ligar os painéis dos reguladores;
n) Passar as chaves seletoras dos painéis para a posição AUTO (Automático);
o) Informar ao COD;
p) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte.
6.1.5. Sequência de manobras para colocar em operação um banco de
reguladores de tensão em 13,8 kV, deixando o mesmo em “TAP FIXO”,
sem interrupção no fornecimento de energia
- Em situações emergenciais, recomenda-se que o limite máximo, tanto para
RAISE (elevação), como para LOWER (rebaixamento), seja de 5 TAPs.
a) Sob coordenação do COD;
b) Inspecionar a estrutura e os equipamentos. Se houver anomalias, informar ao
COD e aguardar orientações;
c) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
d) Fechar as chaves da bucha S / L (comum);
e) Fechar as chaves de entrada;
f) Ligar os painéis dos reguladores;
g) Confirmar que as chaves seletoras dos painéis estão na posição OFF (fora do
automático);
h) Confirmar que as lâmpadas indicadoras da posição neutra estão acesas;
i) Se os reguladores não estão na posição neutra, haverá necessidade de
executar o zeramento dos equipamentos, conforme item 6.1.2.;
j) Após as confirmações de zeramento dos reguladores de tensão, desligar os
painéis;
k) Fechar as chaves de saída;
l) Abrir as chaves de bypass;
m) Ligar os painéis dos reguladores;
n) Comandar os painéis, via chave seletora, deixando os equipamentos na
posição determinada pelo COD (ver observações no item 6.3.), obedecendo
as instruções descritas no item 6.1.2.;
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
25/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
o)
p)
q)
r)
Deixar as chaves seletoras dos painéis na posição OFF (fora do automático);
Desligar os painéis dos reguladores;
Informar ao COD;
Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte.
6.1.6. Sequência de manobras para passar um banco de reguladores de tensão
em 13,8 kV para a posição de “TAP FIXO”, sem interrupção no
fornecimento de energia, estando o mesmo em operação
Em situações emergenciais, recomenda-se que o limite máximo, tanto para
RAISE (elevação), como para LOWER (rebaixamento), seja de 5 TAPs.
a) Sob coordenação do COD;
b) Inspecionar a estrutura e os equipamentos. Se houver anomalias, informar ao
COD e aguardar orientações;
c) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
d) Passar as chaves seletoras dos painéis dos reguladores para a posição OFF
(fora do automático);
e) Comandar os painéis, via chave seletora, deixando os equipamentos na
posição determinada pelo COD (ver observações no item 6.3.), obedecendo
as instruções descritas no item 6.1.2.;
f) Deixar as chaves seletoras dos painéis na posição OFF (fora do automático);
g) Desligar os painéis dos reguladores;
h) Informar ao COD;
i) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte.
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
26/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
6.2.
Banco de Reguladores de Tensão em Redes de Distribuição 34,5 kV
6.2.1. Componentes principais de um banco de reguladores de tensão em 34,5
kV
1
3
1
2
3
1
2
1
CHAVE DE BYPASS
2
CHAVE DE ENTRADA
3
CHAVE DE SAÍDA
3
2
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
27/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
6.2.2. Orientações para execução do zeramento de um banco de reguladores
de tensão em 34,5 kV
6.2.2.1.
Zeramento Manual
6.2.2.1.1. Zeramento Manual e no Local
Há necessidade de bloquear contra religamento automático a fonte para execução
do zeramento.
O zeramento deve ser executado individualmente (equipamento por equipamento)
seguindo a sequência abaixo (exemplo), de maneira que a diferença entre os valores
instantâneos dos equipamentos nunca sejam superiores a quatro TAPs.
- Posição inicial de um banco:
Reg 1
12 raise
Reg 2
10 raise
Reg 3
08 raise
a) Iniciar pelo regulador 1, deixando:
b) Passar para o regulador 2, deixando:
c) Passar para o regulador 3, deixando:
d) Voltar para o regulador 1, deixando:
e) Passar para o regulador 2, deixando:
f) Passar para o regulador 3, deixando:
06 raise
06 raise
06 raise
00 neutro
00 neutro
00 neutro
10 raise
04 raise
04 raise
04 raise
00 neutro
00 neutro
08 raise
08 raise
02 raise
02 raise
02 raise
00 neutro
- Confirmar se as lâmpadas de neutro estão acesas.
- Confirmar se os reguladores estão zerados (posição neutra).
6.2.2.1.2. Zeramento Manual Remoto
a) No SASE, digitar comando CG + “número operacional”;
b) Selecionar opção “desativar_autoMatico”;
c) Subir ou descer TAPs manualmente até o TAP neutro;
d) Confirmar sinalização de Neutro em todas as fases.
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
28/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
6.2.2.2.
Zeramento Automático (COOPER controle CL-6B)
O comando de zeramento automático pode ser utilizado no banco de reguladores
COOPER controle CL-6B, tanto localmente como remotamente.
6.2.2.2.1. Zeramento Automático e no Local
O regulador mestre (REGULADOR B) possui a sinalização no painel “Definido Pelo
Usuário” ativa (figura abaixo). O comando de auto zero pode ser dado através da
seguinte sequencia
Chave de
AUTOZERO
Indica que
este regulador
é o mestre
a) Passar comando do regulador mestre para LOCAL (SUPERVISÃO OFF);
b) Passar chave AUTOZERO para ON;
c) Confirmar que as lâmpadas de neutro estão acesas em todos os reguladores
do banco.
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
29/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
6.2.2.2.2. Zeramento Automático e Remoto
a) No SASE, digitar comando CG + “número operacional” do BRT;
b) Selecionar opção “desativar_autoMatico”;
c) Selecionar opção “Ativar_zerar_tap”;
d) Confirmar sinalização de Neutro em todas as fases.
6.2.3. Sequência de manobras para retirar de operação um banco de
reguladores de tensão em 34,5 kV, sem interrupção no fornecimento de
energia
a) Sob coordenação do COD;
b) Inspecionar a estrutura e os equipamentos. Se houver anomalias, informar ao
COD e aguardar orientações;
c) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
d) Passar as chaves seletoras dos painéis para a posição OFF (retirar do
automático);
e) Visualizar a posição dos indicadores instantâneos de TAPs;
f) Executar o zeramento do banco mantendo uma diferença máxima de quatro
TAPs entre os reguladores, conforme instruções descritas no item 6.2.2.;
g) Após o zeramento, confirmar se as lâmpadas indicadoras da posição neutra
estão acesas;
h) Confirmar que as chaves seletoras dos painéis estão na posição OFF;
i) Desligar os painéis dos reguladores;
j) Fechar as chaves de bypass;
k) Abrir as chaves de entrada;
l) Abrir as chaves de saída;
m) Informar ao COD;
n) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte.
6.2.4. Sequência de manobras para colocar em operação um banco de
reguladores de tensão em 34,5 kV, sem interrupção no fornecimento de
energia
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
30/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
a) Sob coordenação do COD;
b) Inspecionar a estrutura e os equipamentos. Se houver anomalias, informar ao
COD e aguardar orientações;
c) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
d) Fechar as chaves de entrada;
e) Ligar os painéis dos reguladores;
f) Confirmar se as chaves seletoras dos painéis estão na posição OFF (fora do
automático);
g) Confirmar se as lâmpadas indicadoras da posição neutra estão acesas;
h) Se os reguladores não estão em posição neutra, haverá necessidade de
executar o zeramento dos equipamentos, conforme item 6.2.2.;
i) Após as confirmações zeramento dos reguladores de tensão, desligar os
painéis;
j) Fechar as chaves de saída;
k) Abrir as chaves de bypass;
l) Ligar os painéis dos reguladores;
m) Passar as chaves seletoras dos painéis para a posição AUTO (Automático);
n) Informar ao COD;
o) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte.
6.2.5. Sequência de manobras para colocar em operação um banco de
reguladores de tensão em 34,5 kV, deixando o mesmo em “TAP FIXO”,
sem interrupção no fornecimento de energia
Em situações emergenciais, recomenda-se que o limite máximo, tanto para
RAISE (elevação), como para LOWER (rebaixamento), seja de 5 TAPs.
a) Sob coordenação do COD;
b) Inspecionar a estrutura e os equipamentos. Se houver anomalias, informar ao
COD e aguardar orientações;
c) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
d) Fechar as chaves de entrada;
e) Ligar os painéis dos reguladores;
f) Confirmar que as chaves seletoras dos painéis estão na posição OFF (fora do
automático);
g) Confirmar que as lâmpadas indicadoras da posição neutra estão acesas;
h) Se os reguladores não estão na posição neutra, haverá necessidade de
executar o zeramento dos equipamentos, conforme item 6.2.2.;
i) Após as confirmações/zeramento, desligar os painéis;
j) Fechar as chaves de saída;
k) Abrir as chaves de bypass;
l) Ligar os painéis dos reguladores;
m) Comandar os painéis, via chave seletora, deixando os equipamentos na
posição determinada pelo COD (ver observações no item 6.3.), obedecendo
as instruções descritas no item 6.2.2.;
n) Deixar as chaves seletoras dos painéis na posição OFF (fora do automático);
o) Desligar os painéis dos reguladores;
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
31/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
p) Informar ao COD;
q) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte.
6.2.6. Sequência de manobras para passar um banco de reguladores de tensão
em 34,5 kV para a posição de “TAP FIXO”, sem interrupção no
fornecimento de energia, estando o mesmo em operação
Em situações emergenciais, recomenda-se que o limite máximo, tanto para
RAISE (elevação), como para LOWER (rebaixamento), seja de 5 TAPs.
a) Sob coordenação do COD;
b) Inspecionar a estrutura e os equipamentos. Se houver anomalias, informar ao
COD e aguardar orientações;
c) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
d) Passar as chaves seletoras dos painéis dos reguladores para a posição OFF
(fora do automático);
e) Comandar os painéis, via chave seletora, deixando os equipamentos na
posição determinada pelo COD (ver observações no item 6.3.), obedecendo
as instruções descritas no item 6.2.2.;
f) Deixar as chaves seletoras dos painéis na posição OFF (fora do automático);
g) Desligar os painéis dos reguladores;
h) Informar ao COD;
i) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte.
6.3.
Recomendações e observações a respeito de reguladores de tensão
a) Quando da retirada de operação do equipamento, é necessário colocar a
placa “não opere este equipamento”;
b) Os equipamentos geralmente possuem fusíveis ou disjuntores instalados nas
fontes de alimentação do painel, exigindo, portanto conhecimento por parte do
executor da manobra da localização, inspeção e regularização destes
dispositivos em caso de defeito;
c) A operação do equipamento só poderá ser executada por pessoal
devidamente treinado e apto para tal fim;
d) Quando de uma manobra na rede de distribuição em que o equipamento
estará no trecho em que irá ocorrer paralelismo, fechamento de anel ou
inversão do fluxo de energia, o mesmo deve ser zerado e ficar com o controle
desligado;
e) Em situações de inversão de fluxo na rede de distribuição, os reguladores
localizados no trecho podem ser utilizados com fluxo invertido (alimentação
através da bucha LOAD), desde que os equipamentos operem com “TAP
FIXO”, do lado “LOWER”, em TAP definido pela área de planejamento;
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
32/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
f) A indicação que o equipamento se encontra em posição neutra (zerado) é
efetuada pela lâmpada de neutro, localizada no painel de comando. Caso a
lâmpada não sinalize a posição neutra, mesmo que o indicador de posição
esteja sinalizando-a, será necessário executar a manobra com a rede de
distribuição desenergizada;
g) A chave da bucha S / L (comum), instalada nas estruturas dos reguladores de
tensão em 13,8 kV, deve obrigatoriamente ser a primeira a ser fechada
quando da colocação do equipamento em operação, e a última a ser aberta
quando da retirada de operação. Se esta conexão ficar aberta com os outros
seccionadores fechados, o regulador se comporta como um transformador de
corrente com o secundário aberto, e altas tensões serão induzidas nos
enrolamentos de excitação e série do regulador, se qualquer corrente de
carga fluir no enrolamento série;
h) Quando o equipamento necessitar ficar em TAP FIXO, a indicação de qual
TAP o banco de regulador de tensão deverá ficar é responsabilidade das
áreas de planejamento do sistema de distribuição das Regionais (no caso dos
reguladores de 13,8 kV) e da área de planejamento do sistema de distribuição
da SED – Superintendência de Engenharia da Distribuição (no caso dos
reguladores de 34,5 kV);
i) Caso o painel não aceite comando, certificar-se
“external/internal” esteja na posição “internal”;
que
a
chave
j) O COD deve registrar a indisponibilidade do equipamento no sistema SOD;
k) Instruções relativas ao zeramento dos equipamentos em determinadas áreas,
no tocante a diferença de TAPs, podem exigir uma diferença inferior (quatro
TAPs) entre os equipamentos;
l) A solicitação para manter o painel desligado durante a operação de banco de
reguladores se torna obrigatória devido a alguns controles permitirem
alteração de estado de manual para automático, sem necessidade de
comando do operador;
m) O comando único da marca Sincmaster possui o recurso de AUTO ZERO,
não havendo restrições em relação a sua utilização quando do processo de
zeramento do banco.
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
33/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
7. OPERAÇÃO DE BANCO DE CAPACITORES EM REDES DE DISTRIBUIÇÃO
7.1.
Componentes principais de um banco de capacitores em redes de
distribuição
1
2
4
2
2
2
3
1
CHAVE FUSÍVEL
2
CHAVE A ÓLEO
3
CAPACITOR
4
TP – TRANSFORMADOR DE POTENCIAL
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
34/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
7.2.
Sequência de manobras para retirar de operação um banco de
capacitores em redes de distribuição
a) Sob coordenação do COD;
b) Inspecionar a estrutura e os componentes. Se houver anomalias, informar ao
COD e aguardar orientações;
c) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
d) Passar a chave local / remoto (manual / automático) para a posição local ou
manual;
e) Comandar a abertura das chaves a óleo via painel;
f) Confirmar a abertura das chaves a óleo através do indicador de posição;
g) Abrir as chaves fusíveis;
h) Informar ao COD;
i) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte.
7.3.
Sequência de manobras para colocar em operação um banco de
capacitores em redes de distribuição
a) Sob coordenação do COD;
b) Inspecionar a estrutura e os componentes. Se houver anomalias, informar ao
COD e aguardar orientações;
c) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
d) Confirmar que as chaves a óleo estão abertas;
e) Confirmar que as chaves do painel estejam em local ou manual e na posição
abrir;
f) Fechar as chaves fusíveis;
g) Passar a chave local / remoto (manual / automático) para posição remoto ou
automático;
h) Informar ao COD;
i) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte.
7.4.
Sequência de manobras para colocar em operação permanente (fixo) um
banco de capacitores com controle eletrônico em redes de distribuição,
estando o mesmo fora de operação
a) Sob coordenação do COD;
b) Inspecionar a estrutura e os componentes. Se houver anomalias, informar ao
COD e aguardar orientações;
c) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
d) Confirmar que as chaves a óleo estão abertas;
e) Confirmar que as chaves do painel estejam em local ou manual e na posição
abrir;
f) Fechar as chaves fusíveis;
g) Deixar a chave local / remoto (manual / automático) na posição local ou
manual;
h) Comandar o fechamento das chaves a óleo via painel;
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
35/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
i) Confirmar o fechamento das chaves a óleo através do indicador de posição e
inspecionar as chaves fusíveis;
j) Informar ao COD;
k) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte.
7.5.
Sequência de manobras para colocar em operação permanente (fixo) um
banco de capacitores com controle eletrônico em redes de distribuição,
estando o mesmo em operação
a) Sob coordenação do COD;
b) Inspecionar a estrutura e os componentes. Se houver anomalias, informar ao
COD e aguardar orientações;
c) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
d) Confirmar que as chaves a óleo estão fechadas através do indicador de
posição;
e) Caso a chave a óleo esteja aberta, comandar o fechamento através do painel
e confirmar o fechamento através do indicador de posição;
f) Passar a chave local / remoto (manual / automático) para a posição local ou
manual;
g) Informar ao COD;
h) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte.
7.6.
Sequência de manobras para substituição de elos fusíveis queimados
em um banco de capacitores em redes de distribuição
a) Sob coordenação do COD;
b) Inspecionar a estrutura e os componentes. Se houver anomalias, informar ao
COD e aguardar orientações;
c) Bloquear contra religamento automático o religador fonte;
d) Passar a chave local / remoto (manual / automático) para a posição local ou
manual;
e) Comandar a abertura das chaves a óleo via painel;
f) Confirmar que as chaves a óleo estão abertas através dos indicadores de
posição;
g) Substituir os elos fusíveis queimados conforme corrente nominal;
h) Fechar as chaves fusíveis;
i) Comandar o fechamento das chaves a óleo via painel;
j) Confirmar o fechamento das chaves a óleo através dos indicadores de
posição;
k) Passar a chave local / remoto (manual / automático) para a posição remoto ou
automático;
l) Informar ao COD;
m) Retirar o bloqueio contra religamento automático do religador fonte.
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
36/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
7.7.
Recomendações e observações a respeito de banco de capacitores
a) Quando da retirada de operação do equipamento, é necessário colocar a
placa “não opere este equipamento”;
b) Os equipamentos geralmente possuem fusíveis ou disjuntores instalados nas
fontes de alimentação do painel, exigindo, portanto conhecimento por parte do
executor da manobra da localização, inspeção e regularização destes
dispositivos em caso de defeito;
c) A operação do equipamento só poderá ser executada por pessoal
devidamente treinado e apto para tal fim;
d) A condição de operação do banco (fixo ou automático) é de responsabilidade
da área de planejamento do sistema de distribuição;
e) Nos equipamentos onde não houver comando eletrônico, a operação das
chaves a óleo deverão ser executadas com a vara de manobra;
f) Caso uma ou mais chaves a óleo não aceite comando via painel, a operação
deverá ser executada com a vara de manobra;
g) Quando houver necessidade de intervenção nos componentes do banco de
capacitores (manutenção), o executor da manobra deverá aguardar 15
(quinze) minutos para liberar o teste de ausência de tensão e instalação do
conjunto de aterramento temporário;
8. ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO
Na execução de serviços em que o início esteja condicionado a autorização por
parte do COD, há necessidade de confirmação de que a APR foi executada, com
diálogo entre o operador e o responsável pela execução dos trabalhos.
O COD irá indagar ao executor com a seguinte frase: “REALIZOU APR?”
O executor deverá responder a pergunta, que ficará gravada, como forma de
evidenciar a execução da APR.
Este MIT foi analisado e aprovado pelo Grupo Permanente de Trabalho da
Operação do Sistema de Distribuição.
MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICAS – MIT
Título Módulo Folha
Título:
Operação de Redes de Distribuição
08
07
37/37
Versão
Data
Operação de Equipamentos Especiais em
Módulo:
Redes de Distribuição
04
22/04/13
Versão
Início de
Vigência
Área
Responsável
Descrição
01
28/03/2008
SED/DOMD
- Inclusão de texto relativo a não permissão de teste em trecho atendido por
religador rural que possua quatro curvas.
- Inclusão de possibilidade de bloquear religamento automático com
operação do solo (pág. 13, item k);
02
31/12/2009
SED/DOMD
- Inclusão de nota a respeito de orientações específicas para painéis de
alguns reguladores de tensão (pág. 23, itens l e m).
03
31/08/2010
SED/DOMS
- Alteração do nome do departamento responsável para DOMS –
Departamento de Operação, Manutenção e Serviços;
- Alteração do nome dos aprovadores (SED e DOMS).
04
22/04/2013
SED/DOMS
- Inclusão de capítulo que trata sobre a OPERAÇÃO DE RELIGADOR
INSTALADO EM ÁREAS URBANAS (RAU);
- Inclusão de procedimento de Zeramento Automático (COOPER controle
CL-6B).
9. APROVAÇÃO
Esta versão de MIT entra em vigor dia 22 de abril de 2013.
Visto:
Aprovado:
_____________________________
Marcelo Gonçalves Santos
_____________________________
Jacir Carlos Paris
Fly UP