...

Manual Denegação de NF-e por Irregularidade Fiscal do Destinatário

by user

on
Category: Documents
3

views

Report

Comments

Transcript

Manual Denegação de NF-e por Irregularidade Fiscal do Destinatário
Grupo Gestor da NF-e
Denegação de NF-e por
Irregularidade Fiscal do
Destinatário
Denegação da Autorização de Uso da NF-e em Razão da
Irregularidade Fiscal do Destinatário
Junho de 2015 – Vs 1.3
1
Grupo Gestor da NF-e
DO QUE SE TRATA?
Trata-se da possibilidade do FISCO DENEGAR (Não
Autorizar) Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) quando esta for
DESTINADA a contribuinte do ICMS que estiver em situação
cadastral de IMPEDIDO, SUSPENSO ou BAIXADO perante o
Estado.
A denegação de NF-e por irregularidade do destinatário
abrange tanto operações INTERNAS quanto operações
INTERESTADUAIS.
Após a REGULARIZAÇÃO do contribuinte DESTINATÁRIO que
esteja em situação cadastral de IMPEDIDO, este voltará a poder
receber NF-e normalmente.
2
Grupo Gestor da NF-e
BENEFÍCIOS
Evita a ocorrência de operações destinadas a empresas com
irregularidade fiscal, fortalecendo o mercado formal de circulação
de mercadorias ao promover:
 A redução da concorrência desleal;
 A ampliação do controle sobre as operações comerciais
estaduais e interestaduais; e
 O combate à sonegação de impostos.
3
Grupo Gestor da NF-e
PREVISÃO LEGAL
 Ajuste SINIEF 07/2005
Cláusula sétima Do resultado da análise referida na cláusula sexta, a
administração tributária cientificará o emitente:
II - da denegação da Autorização de Uso da NF-e, em virtude de:
a) irregularidade fiscal do emitente;
b) irregularidade fiscal do destinatário, a critério de cada unidade
federada;
 Decreto Nº 45.267 de 01/06/2015
Altera o Anexo I do Livro VI do Regulamento do ICMS
(RICMS/2000), para implementar a denegação da autorização de
uso da NF-e (Nota Fiscal eletrônica), modelo 55, em virtude da
irregularidade fiscal do destinatário, contribuinte do ICMS.
[.....]
Art. 1º A alínea "b" do inciso II do art. 9º do Anexo I do Livro VI do
Regulamento do ICMS (RICMS/2000) aprovado pelo Decreto nº
27.427 , de 17 de novembro de 2000, passa a vigorar com a
seguinte redação.
"Art. 9º [.....]
II - [.....]
b) irregularidade fiscal do destinatário, contribuinte do ICMS;".
4
Grupo Gestor da NF-e
CONCEITOS
A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento de
existência exclusivamente digital, emitido e armazenado
eletronicamente, com o intuito de documentar uma operação de
circulação de mercadorias ou prestação de serviços, cuja validade
jurídica é garantida por duas condições necessárias:
 A assinatura digital do emitente; e
 A Autorização de Uso fornecida pela administração
tributária do domicílio do contribuinte.
A Denegação da NF-e é o processo em que a Secretaria de
Fazenda denega uma NF-e, não autorizando que a operação a
que a nota se refere se realize. Os efeitos da denegação da NF-e
são bastante parecidos com a rejeição, pois em ambos os casos a
operação não pode se realizar. A diferença é que:
 Na rejeição, o número da nota poderá ser reutilizado, pois é
como se a nota nunca tivesse existido. Ela nunca possuiu
validade jurídica;
 Na denegação, o número da nota não pode mais ser
utilizado. É como se a nota tivesse tido validade jurídica, mas
o Fisco entendeu que ela não está apta a acobertar a
operação a que se refere.
5
Grupo Gestor da NF-e
Assim, se a nota nº 20 foi denegada, a próxima nota a ser
autorizada pelo contribuinte é a de nº 21. Outro ponto
importante a ser observado é que existe obrigatoriedade de
guarda, pelo prazo decadencial, dos arquivos XML das notas
denegadas.
Ajuste SINIEF 07/2005
Cláusula sétima [...]
§ 3º Em caso de denegação da Autorização de Uso da NF-e, o
arquivo digital transmitido ficará arquivado na administração
tributária para consulta, nos termos da cláusula décima quinta,
identificado como “Denegada a Autorização de Uso”.
Cláusula décima O emitente deverá manter a NF-e em arquivo
digital, sob sua guarda e responsabilidade, pelo prazo
estabelecido na legislação tributária, mesmo que fora da
empresa, devendo ser disponibilizado para a Administração
Tributária quando solicitado.
Cláusula décima oitava [...]
§ 1º As NF-e canceladas, denegadas e os números inutilizados
devem ser escriturados, sem valores monetários, de acordo com
a legislação tributária vigente.
6
Grupo Gestor da NF-e
CCC – O QUE É?
O Cadastro Centralizado de Contribuintes (CCC) foi
desenvolvido pela SEFAZ-RS para permitir o controle de
Autorização de Uso da NF-e, tendo em vista a situação cadastral
do destinatário da Nota Fiscal. Assim, será Denegado o Uso da
NF-e nos casos em que a Inscrição Estadual do destinatário
estiver em situação irregular (não habilitada) conforme Ajuste
SINIEF 07/05, Cláusula 7ª, II, b.
• Relação de UFs integrantes do CCC : AC, AL, AM, BA, CE, DF,
ES, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, RN, RR, RS, SC, SE, SP,
TO.
(Fonte: http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal/principal.aspx em 01/06/2015).
• Existem 2 (duas) SEFAZ Virtuais (SVAN e SVRS) e as duas
efetuam a validação do destinatário baseadas no CCC.
7
Grupo Gestor da NF-e
SOBRE OS SUBSTITUTOS TRIBUTÁRIOS
As notas fiscais eletrônicas (NF-e) com destinatários
cadastrados no CCC indicados como substitutos tributários:
 Serão autorizadas para uso: se eles estiverem habilitados.
 Serão denegadas para uso: se eles não estiverem
habilitados.
A informação de substituto tributário serve apenas para
permitir o registro do código de outra unidade da federação.
8
Grupo Gestor da NF-e
QUAIS SITUAÇÕES LEVAM À DENEGAÇÃO DA NF-e?
A NF-e será DENEGADA se:
 A Inscrição Estadual (IE) do DESTINATÁRIO FOR informada
e este se encontrar em situação cadastral de IMPEDIDO,
SUSPENSO ou BAIXADO.
O QUE FAZER SE A NF-e FOR DENEGADA?
 Primeiramente, consulte a situação cadastral da empresa
através do link: http://www.fazenda.rj.gov.br/projetoCISC/
 Se a situação cadastral do DESTINATÁRIO constar como
IMPEDIDO, este deverá procurar a REPARTIÇÃO FISCAL a qual
sua empresa esteja vinculada para regularização de sua
situação.
 Se a situação cadastral do DESTINATÁRIO constar como
BAIXADO ou SUSPENSO e este for PRESTADOR DE SERVIÇO
que DEIXOU DE SER CONTRIBUINTE DO ICMS, a NF-e deverá
ser emitida APENAS informando-se o CNPJ do destinatário
SEM que seja informada a INSCRIÇÃO ESTADUAL (IE).
9
Grupo Gestor da NF-e
QUAIS SITUAÇÕES LEVAM À REJEIÇÃO DA NF-e?
Conforme páginas 125 e 126 da Nota Técnica 2013.005 v1.22, a NF-e será REJEITADA se a IE do
DESTINATÁRIO:
 FOR informada, porém NÃO estiver cadastrada no estado
(Rejeição 233 – IE do destinatário não cadastrada).
 SOLUÇÃO: O destinatário deve procurar a Repartição Fiscal
para regularizar sua situação.
 FOR informada, porém NÃO estiver vinculada ao CNPJ:
o Se CNPJ informado FOR válido (Rejeição 234 – IE do
destinatário não vinculada ao CNPJ).
o SOLUÇÃO: Verificar se a IE informada realmente
corresponde ao CNPJ informado.
o Se CNPJ informado NÃO FOR válido (Rejeição 246 –
CNPJ Destinatário não cadastrado).
o SOLUÇÃO: Informar CNPJ válido correspondente a IE.
 NÃO FOR informada ou FOR informada como “ISENTO”,
porém estiver em situação cadastral de HABILITADO
REGULAR, HABILITADO IRREGULAR ou PARALISADO
(Rejeição 232 – IE do destinatário não informada).
 SOLUÇÃO: A IE correspondente ao CNPJ deve ser informada.
10
Fly UP