...

Guia de Identificação Afideos e seus inimigos naturais

by user

on
Category: Documents
1

views

Report

Comments

Transcript

Guia de Identificação Afideos e seus inimigos naturais
Guia de Identificação
Afideos e seus inimigos naturais
Cristina Navarro Campos
Ferrán García-Marí
Guide-Puceron_PT.indd 1
2/12/2014 14:15:14
Introdução
A BELCHIM Crop Protection é uma empresa ao serviço da agricultura
há quase 30 anos. Consciente da importância dada ao conhecimento
e controlo de pragas elaborou este guia, que pretende proporcionar
ao seu utilizador chaves para identificar os principais afídeos
economicamente prejudiciais para as culturas e seus inimigos
naturais.
São conhecidas mais de 4000 espécies de afídeos em todo o mundo,
classificadas em 10 famílias e mesmo com uma grande variabilidade
entre eles no que respeita à sua coloração, forma, tamanho ou
preferência por distintas plantas, varias características comuns
permitem reconhece-los.
Estes insectos de pequeno tamanho alimentam-se de plantas graças
a um característico aparelho bucal do tipo picador-sugador que
cravam nos tecidos vegetais para extrais a sua seiva.
A sua elevada capacidade reprodutora tem como consequência
um aumento muito rápido das suas populações, o que os torna
potencialmente muito destrutivos. Além disso, enquanto dispõem
de alimento, os afídeos têm um determinado comportamento social
visto que formam colónias, facto este de importante relevo.
É importante salientar que alguns afídeos são muito específicos:
vivem somente sobre uma determinada cultura (por exemplo,
Guide-Puceron_PT.indd 2
o afídeo cinzento da macieira - Dysaphis plantagineia), enquanto
que outros são mais generalistas e se desenvolvem sobre diversas
culturas (por exemplo, o afídeo preto da fava - Aphis fabae).
Os danos que causam são, tanto diretos, sobre as partes aéreas
da planta, produzindo deformações, excretando substancias
açucaradas, como indirectos; podem ser vectores de vírus
fitopatogénicos.
Por tudo isto, é importante salientar que os afídeos são uma praga
potencial das culturas que teria consequências muito severas
se as suas populações não estivessem controladas, pelo menos
parcialmente pelos seus inimigos naturais.
Fala-se de inimigos naturais, fauna auxiliar, antagonistas,
entomófagos, agentes de controlo biológico, ... para referir os
agentes que se alimentam dos insetos prejudiciais para as culturas e
que são responsáveis, pelo controlo biológico dessas pragas.
O presente guia foi elaborado com a colaboração de Cristina Navarro
Campos e Ferrán Garcia-Marí, ambos investigadores do Instituto
Agro Florestal do Mediterrâneo, a quem gostaríamos de expressar
o nosso profundo agradecimento por tornar possível a elaboração
desta ferramenta.
2/12/2014 14:15:41
Afídeos
Inimigos naturais
Aphis fabae
3
Adonia variegata
21
Aphis gossypii
4
Aphidoletes aphidimyza adulto
22
Aphis nerii
5
Aphidoletes aphidimyza larva
23
Aphis pomi
6
Chrysoperla carnea adulto
24
Aphis spiraecola
7
Chrysoperla carnea larva
25
Brevicoryne brassicae
8
Coccinella septempunctata adulto
26
9
Dysaphis plantaginea
Coccinella septempunctata larva
27
Hyalopterus pruni
10
Episyrphus balteatus adulto
28
Macrosiphum euphorbiae
11
Episyrphus balteatus larva
29
Metopolophium dirhodum
12
Eupeodes corollae
30
Myzus persicae
13
Lisyphlebus testaceipes adulto
31
Nasonovia ribis-nigri
14
Lisyphlebus testaceipes momia
32
Rhopalosiphum padi
15
Propylea 14-punctata
33
Schizaphis graminum
16
Scymnus spp. adulto
34
Sitobion avenae
17
Scymnus spp. larva
35
Toxoptera aurantii
18
Toxoptera citricida
19
Guide-Puceron_PT.indd 3
1
2/12/2014 14:15:43
Afídeos
Guide-Puceron_PT.indd 4
2
2/12/2014 14:15:44
Aphis fabae
Antenas de cor amarela clara
com a parte terminal preta
Cauda e sifúnculo
escuros ou
mesmo pretos
Patas amarelo-esbranquiçado com
as extremidades de cor escura
Corpo preto fosco e frequentemente
com manchas brancas
Principais culturas susceptíveis ao seu ataque: feijão
Observações: altamente polífagos
Transmissão de vírus a: beterraba
Guide-Puceron_PT.indd 5
3
2/12/2014 14:16:39
Aphis gossypii
Antenas de cor amarela clara
com a parte terminal preta
Sifúnculo pretos e
cauda que pode
ter um tom claro ou
escuro, contudo é
sempre mais clara
que os sifúnculos
Patas amarelo-esbranquiçado
com as extremidades do
fémur e tarso escuras
Coloração do corpo varia do preto ao
verde claro, com certas regiões verdes
ou cinzentas escuras
Principais culturas susceptíveis ao seu ataque:
algodão, cucurbitáceas e citrinos
Observações: altamente polífagos
Transmissão de vírus a: muitas plantas
Guide-Puceron_PT.indd 6
4
2/12/2014 14:16:50
Aphis nerii
Patas, antenas,
sifúnculos e
cauda pretas
Corpo de cor amarelo-brilhante
ou alaranjado
Principais culturas susceptíveis ao seu ataque:
loendro ou cevadilha (Nerium oleander)
Observações: especifico
Guide-Puceron_PT.indd 7
5
2/12/2014 14:16:59
Aphis pomi
Terminais 3,5 vezes menores
que o comprimento da base
do último segmento da antena
Cauda e
sifúnculos
pretos
Patas e antenas
esbranquiçadas com
a extremidade preta
Corpo verde a verde-amarelado
com uma cabeça de cor escura
Principais culturas susceptíveis ao seu ataque: Macieira
Observações: especifico
Guide-Puceron_PT.indd 8
6
2/12/2014 14:17:16
Aphis spiraecola
Terminais 3,5 vezes menores que
o comprimento da base do último
segmento da antena
Patas e antenas esbranquiçadas
com a extremidade preta
Cauda e sifúnculos pretos
Corpo verde a verde-amarelado
com uma cabeça de tom escuro
Principais culturas susceptíveis ao seu ataque: citrinos
Observações: altamente polífagos
Guide-Puceron_PT.indd 9
7
2/12/2014 14:17:31
Brevicoryne brassicae
Sifúnculos pretos e curtos
Cauda ampla e triangular
Corpo esverdeado, com um aspecto
pulverulento de tom branco acinzentado
Principais culturas susceptíveis ao seu ataque: crucíferas
Observações: especifico
Guide-Puceron_PT.indd 10
8
2/12/2014 14:17:43
Dysaphis plantaginea
Sifúnculos escuros, com um
comprimento 3 a 4 vezes
superior que o da cauda
As antenas atingem a
base dos sifúnculos
Ápteros, causam deformações
nas folhas formando massas
Corpo de cor cinzento-rosado escuro,
com um aspecto pulverulento
Principais culturas susceptíveis ao seu ataque: maceira
Observações: especifico
Guide-Puceron_PT.indd 11
9
2/12/2014 14:17:56
Hyalopterus pruni
Forma do corpo alongado
Sifúnculos curtos e finos sendo
mais curtos que a cauda
Corpo verde azulado claro,
com manchas verdes e com forte
secreção cerosa de cor branca
Principais culturas susceptíveis ao seu ataque: pessegueiro
Observações: especifico
Guide-Puceron_PT.indd 12
10
2/12/2014 14:18:01
Macrosiphum euphorbiae
Olhos vermelhos
Antenas, patas,
sifúnculos e
cauda compridos
Corpo de cor verde, às vezes de
cor rosada ou amarelada
Corpo bastante grande,
com uma forma cónica
Principais culturas susceptíveis ao seu ataque:
cultura da batata e roseiras
Observações: altamente polífago
Guide-Puceron_PT.indd 13
11
2/12/2014 14:18:17
Metopolophium dirhodum
Os sifúnculos possuem uma coloração
idêntica à do seu corpo
Possui uma linha
longitudinal escura
na parte superior
do abdómen
Antenas com a
extremidade escura
e estendendo-se
para além da base
dos sifúnculos
Cor do corpo amarela esverdeada ou rosada
Principais culturas susceptíveis ao seu ataque: cereais
Observações: especifico
Vírus transmitido: Vírus dos Cereais
Guide-Puceron_PT.indd 14
12
2/12/2014 14:18:30
Myzus persicae
Sifúnculos e cauda
de cor verde clara
Sifúnculos alongados,
com a extremidade escura
A Cor do corpo varia
de verde claro a rosa
Por vezes, possuem linhas
longitudinais de cor verde mais intensa
Principais culturas susceptíveis ao seu ataque:
pessegueiro e hortícolas
Observações: altamente polífago
Transmissão de Vírus a: muitas plantas
Guide-Puceron_PT.indd 15
13
2/12/2014 14:18:40
Nasonovia ribis-nigri
Antenas compridas,
com a extremidade
do seu ultimo
segmento 6 a 9
vezes mais longo
que o da sua base
Extremidade
dos sifúnculos
de cor escura
Corpo de cor amarela clara,
verde ou vermelha
Possui faixas transversais escuras
ao longo de todo abdómen
Principais culturas susceptíveis ao seu ataque: alface
Observações: especifico
Guide-Puceron_PT.indd 16
14
2/12/2014 14:18:52
Rhopalosiphum padi
Zona avermelhada
na base dos sifúnculos
e da cauda
Antenas curtas
sem alcançar a
base dos
sifúnculos
O comprimento do sifúnculos
é cerca de metade da
distância entre as suas bases
Corpo castanho esverdeado
e forma oval
Principais culturas susceptíveis ao seu ataque: cereais
Observações: especifico
Vírus transmitido: Vírus dos Cereais
Guide-Puceron_PT.indd 17
15
2/12/2014 14:19:06
Schizaphis graminum
Antenas escuras sem atingir
a base dos sifúnculos
Possui uma linha longitudinal
ao longo do dorso de cor
verde escura
Sifúnculos mais claros
que o corpo e com as suas
extremidades escuras
Corpo de cor verde
maçã e forma oval
Principais culturas susceptíveis ao seu ataque: cereais
Observações: especifico
Vírus transmitido: Vírus dos Cereais
Guide-Puceron_PT.indd 18
16
2/12/2014 14:19:16
Sitobion avenae
Sifúnculos pretos
e compridos
O comprimento
da cauda é 3/4
da dos sifúnculos
Antenas são
uniformemente
escuras
A cor do corpo varia de amarelo
esverdeado a castanho escuro
Principais culturas susceptíveis ao seu ataque: cereais
Observações: especifico
Vírus transmitido: Vírus dos Cereais
Guide-Puceron_PT.indd 19
17
2/12/2014 14:19:20
Toxoptera aurantii
Antenas quebradas, com zonas
claras alternadas com escuras
Processo terminal 3,5 vezes
maior que o comprimento
da base do último segmento
da antena
Antenas compridas que
alcançam a base dos sifúnculos
Corpo de cor preta opaca e as suas formas
imaturas possuem um tom castanho escuro
Principais culturas susceptíveis ao seu ataque: citrinos
Observações: polífago
Guide-Puceron_PT.indd 20
18
2/12/2014 14:19:24
Toxoptera citricida
O ultimo segmento das
antenas possui uma
extremidade 3.5 vezes maior
que o comprimento da base
Antenas não quebradas,
mas escuras na metade distal
Corpo preto brilhante e as suas
formas imaturas castanho escuro
Antenas compridas que alcançam
a base dos sifúnculos
Principais culturas susceptíveis ao seu ataque:: citrinos
Observações: especifico
Vírus transmitido: tristeza dos citrinos
Guide-Puceron_PT.indd 21
19
2/12/2014 14:19:32
Inimigos naturais
Guide-Puceron_PT.indd 22
20
2/12/2014 14:19:38
Adonia variegata
Élitros vermelhos
com 7 ou mais
manchas negras
Tórax de cor
preta com dois
pontos brancos
na superfície e
laterais brancas
Élitros paralelos
Comprimento do corpo entre
os 4 e os 4.5 mm
Guide-Puceron_PT.indd 23
21
2/12/2014 14:20:16
Aphidoletes aphidimyza adulto
Antenas com 14 segmentos, bilobados
nos machos e cilíndricos na fêmeas
Olhos holópticos, que se
tocam por ciam da cabeça
Asas com 3 nervuras, alcançando
a extremidade da asa
Insectos com 1 a 3 mm de comprimento
e aspecto de mosquitos
Patas longas, em que o primeiro segmento
do tarso é muito mais curto que o segundo
Guide-Puceron_PT.indd 24
22
2/12/2014 14:20:24
Aphidoletes aphidimyza larva
Parte final do corpo mais
estreita e sem cabeça
Ausência de patas e
aspecto da lesma
Larva pequena, de 1 a 3 mm de comprimento
De cor laranja brilhante
Guide-Puceron_PT.indd 25
23
2/12/2014 14:20:32
Chrysoperla carnea adulto
Antenas compridas
e filiformes
Insecto de cor verde,
com asas transparentes
Cabeça sem
manchas
negras, pelo
menos na parte
superior
27 a 29 mm de comprimento,
com olhos dourados
Guide-Puceron_PT.indd 26
24
2/12/2014 14:20:43
Chrysoperla carnea larva
Cabeça com duas linhas
escuras, sem nenhuma
mancha escura central
Possui, na cabeça,
um par de mandíbulas
em forma de pinça
Três pares de patas muito
visíveis no terço anterior
do corpo
A forma do seu corpo é semelhante à de um crocodilo
Possui uma tom branco pálido com zonas
castanhas ou avermelhadas
Guide-Puceron_PT.indd 27
25
2/12/2014 14:20:58
Coccinella septempunctata adulto
Tórax preto com 2 manchas
brancas rectangulares
Cabeça preta com
manchas brancas
Élitros vermelhos com 3 manchas pretas em
cada um dos élitros e uma mancha preta
adicional na zona de união dos mesmos
Insectos de 7 a 8 mm de comprimento com
uma forma arredondada
Guide-Puceron_PT.indd 28
26
2/12/2014 14:21:06
Coccinella septempunctata larva
Corpo segmentado de cor preta ou
cinzenta escura, com “tubérculos” ,
proeminentes com pêlos
Pernas compridas
e muito visíveis
Possui manchas laranjas nas quatro
esquinas do protórax e nas quatro
proeminências, duas de cada lado,
nos segmenentos 1 e 4 do abdómen
Insectos de comprimento até 7 mm
e corpo com a forma de pequenos crocodilos
Guide-Puceron_PT.indd 29
27
2/12/2014 14:21:15
Episyrphus balteatus adulto
Asas transparentes
com nervuras
no seu interior
Pleura do
tórax preta
Possui uma nervura paralela à
margem posterior da asa que
fecha duas grandes células
Possui entre 3 a 4
faixas amarelas no seu
abdómen intercaladas
com faixas pretas,
uma fina e outra larga
Guide-Puceron_PT.indd 30
28
2/12/2014 14:21:26
Episyrphus balteatus larva
Parte final do
corpo mais
estreita e
sem cabeça
Larva com forma
cilíndrica, sem patas
e com 1 cm de
comprimento
Possui dois estigmas
bastantes visíveis na
parte posterior do corpo
De cor branca amarelada transparente,
conseguindo, por isso, observar-se todos
os seus órgãos internos
Guide-Puceron_PT.indd 31
29
2/12/2014 14:21:41
Eupeodes corollae
Possui uma nervura
paralela à margem
posterior da asa que fecha
duas grandes células
As fêmeas possuem
manchas amarelas no
abdómen mas que não
se unem ao centro
Nos machos, os seus
olhos compostos tocam-se
sobre a cabeça enquanto
que nas fêmeas não
Asas transparentes,
com nervuras ao
longo da asa
Os machos possuem manchas amarelas em
forma de quadrado mas que frequentemente
se unem no centro do abdómen
Guide-Puceron_PT.indd 32
30
2/12/2014 14:21:51
Lisyphlebus testaceipes adulto
As suas antenas possuem
de 13 a 16 segmentos
Com pterostigma preto
nas asas anteriores
Insectos de cor preta ou castanha,
com menos de 3,5 mm
Menos de 3 células fechadas nas asas anteriores
Guide-Puceron_PT.indd 33
31
2/12/2014 14:21:57
Lisyphlebus testaceipes momia
Possui uma forma esférica
com um aspecto inchado
Fixa-se ao substrato através
da sua base
Possui uma coloração que nos faz lembrar a cor
da madeira. Pode ter um tom claro ou escuro
Tegumento duro e com textura de papel
Guide-Puceron_PT.indd 34
32
2/12/2014 14:22:04
Propylea 14-punctata
Tórax amarelo com
várias manchas pretas
Cabeça com a
extremidade preta
Élitros amarelos com 7 manchas
pretas alongadas, que por vezes
se unem
Insecto de 3,5 a 4,5 mm de comprimento
Guide-Puceron_PT.indd 35
33
2/12/2014 14:22:13
Scymnus spp. adulto
Forma do corpo arredondada
Corpo pubescente coberto
de pequenos pêlos
Insectos muito pequenos,
de 1 a 2,5 mm de comprimento
Corpo totalmente castanho ou
todo preto com manchas castanhas
Guide-Puceron_PT.indd 36
34
2/12/2014 14:22:24
Scymnus spp. larva
Secreções cerosas dispostas
em filas regulares
Possui três pares
de patas e cabeça
Dorso coberto de secreções cerosas brancas
As secreções cerosas podem ser curtas
ou compridas e irregulares
Guide-Puceron_PT.indd 37
35
2/12/2014 14:22:35
Guide-Puceron_PT.indd 38
2/12/2014 14:22:43
Fly UP