...

VIDA E BEM-ESTAR NO TRABALHO

by user

on
Category: Documents
3

views

Report

Comments

Transcript

VIDA E BEM-ESTAR NO TRABALHO
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE
CAMPUS AVANÇADO DE PARELHAS
VIDA E BEM-ESTAR NO TRABALHO
PROJETO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS DE PROMOÇÃO À SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA
NO TRABALHO
PARELHAS/RN
FEVEREIRO/2015
VIDA E BEM-ESTAR NO TRABALHO
Duração do Projeto: 9 meses
Início Previsto: Abril/2015
Coordenador: Sueldo Lopes Câmara Júnior (Administrador / DIAD)
Comissão: Marco Antônio Silva e Araujo (Tec. De Laboratório Área)
Cristiane de Melo Soares (Tec. em Assuntos Educacionais)
Francisco Félix do Nascimento (Assistente de Alunos)
Gerluzia de Oliveira Azevedo (Professora)
PARELHAS/RN
FEVEREIRO/2015
3
1. IDENTIFICAÇÃO
O projeto de promoção à saúde e qualidade de vida no trabalho intitulado “Bem-Estar
no Trabalho” será implementado no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do
Rio Grande do Norte, Campus Avançado de Parelhas, situado na região do Seridó Potiguar,
que atende a uma área de abrangência que compreende 13 municípios do Rio Grande do
Norte e além de algumas cidades da Paraíba, englobando uma população cerca de 160 mil
habitantes.
A princípio, este campus terá uma atuação pedagógica voltada para a capacitação
profissional nas áreas de mineração e informática. Atualmente o campus conta um efetivo de
16 servidores ativos, distribuídos entre Técnicos-Administrativos de níveis médio e superior e
corpo docente com mestres e doutores de diversas áreas. Tais servidores serão o público-alvo
da execução deste projeto, o qual tem como referência o presente documento em que estão
estabelecidos os programas e diretrizes para sua implementação.
A equipe responsável pela elaboração, coordenação e monitoramento desse projeto é
composto por 5 servidores ativos (técnicos-administrativos e docentes): Sueldo Lopes Câmara
Júnior (Administrador), Marco Antônio Silva e Araújo (Tec. De Laboratório Área), Cristiane
de Melo Soares (Tec. em Assuntos Educacionais), Francisco Felix do Nascimento (Assistente
de Alunos) e Gerluzia de Oliveira Azevedo (Professora).
O primeiro trimestre deste projeto estará destinado para elaboração do mesmo, tendo
como previsão de início de sua ações/atividades de promoção à saúde e qualidade de vida no
trabalho para abril de 2015, com duração de 9 meses (até dezembro/2015).
2. APRESENTAÇÃO
A Qualidade de Vida no Trabalho – QVT – é um tema atual e de extrema relevância,
uma vez que no modelo socioeconômico contemporâneo, as pessoas passam grande parte de
seu tempo no ambiente de trabalho. Desse modo, tem-se buscado várias maneiras para se
obter uma vida mais satisfatória no ambiente laboral, objetivando-se num ambiente que possa
proporcionar maior bem-estar e equilíbrio físico, psíquico e social.
Levando em consideração a importância e centralidade do trabalho na vida das
pessoas, faz-se necessário uma política institucional que promova a saúde e a qualidade de
vida no trabalho. Esse compromisso deve fortalecer “a autoestima, o sentimento de segurança,
4
pertencimento, autorrealização, dignidade, condições físicas saudáveis em um ambiente que
atenda a suas necessidades biopsicossociais”. (MELO, 2012). Desse modo, a abordagem à
saúde e qualidade de vida do servidor público federal precisa se revestir do compromisso de
atingir a esses níveis, identificando fatores facilitadores e/ou prejudicial e intervindo sobre
todos os aspectos ligados ao bem-estar em situação de trabalho.
Quanto à questão da saúde, esta não é mais vista como um conceito simplista de
ausência de doenças, e sim, determinada também por variáveis externas do meio ambiente,
além do estilo de vida dos indivíduos e o equilíbrio entre fatores externos e internos do ser
humano (GIL, 2001). Uma definição mais completa de saúde é o estado físico, mental e social
de bem-estar, enfatizando as relações entre corpo, mente e padrões sociais (CHIAVENATO,
2008).
Neste contexto, o termo qualidade de vida está sendo também inserido no ambiente de
trabalho, local onde os indivíduos dedicam grande parte de seu tempo. O mercado cada vez
mais competitivo, exigente e movido pelos avanços tecnológicos redefine o trabalhador como
um profissional polivalente, cuja motivação e o comprometimento são os combustíveis desse
novo profissional (MELO, 2012). Portanto, a promoção de qualidade de vida nas
organizações vem se tornando a maneira essencial para manter-se a motivação e o
comprometimento dos indivíduos.
Qualidade de vida no trabalho (QVT) pode ser definida como “uma preocupação do
homem deu-se inicio da sua existência, com objetivo de facilitar ou trazer satisfação e bemestar ao trabalhador na execução de suas tarefas” (CHIAVENATO, 2008, p. 488). A QVT
é importante, pois é capaz de possibilitar um melhor convívio do colaborador com a
organização em que trabalha, além de ter um bom ambiente de trabalho e benefícios que
satisfaçam podem garantir um clima de confiança entre empresa e o trabalhador (VERGARA,
2014).
É visto que a inclusão da QVT dentro das organizações traz vários benefícios, ainda
imensuráveis em sua totalidade e os dados estatísticos ainda são incalculáveis. Entretanto,
sabe-se que a redução de custos com a saúde dos trabalhadores é considerável, apresentando
diminuição dos níveis de estresse, menor incidência e prevalência de doenças ocupacionais, e
isso ainda, associado ao ganho secundário no aumento de produtividade (LIMONGI
FRANÇA, 2004). Não obstante, qualidade de vida no trabalho trata-se de um setor ainda
pouco explorado que está sendo recentemente inserido no ambiente de trabalho diante das
5
pressões de um conceito antigo - mas antes sem relevância - o respeito por todos e a
valorização das pessoas nas organizações.
Diante do tema exposto, o IFRN – Instituto Federal de Educação, Ciência e
Tecnologia do Rio Grande do Norte, tem dado importância a vários modelos de gestão, em
especial o de Gestão de Pessoas, que atualmente contempla o Programa de Promoção à Saúde
e Qualidade de Vida no Trabalho do IFRN (Aprovada pela Resolução nº 16/2014-CONSUP,
de 24/07/2014).
Para orientar o desenvolvimento desse programa, o instituto através do PDI 2009-2014
(IFRN, 2014), implantou as seguintes orientações:
 Objetivos e ações da Gestão de Pessoas:
- Desenvolver programas relacionados à melhoria da qualidade de vida do servidor.
 Consolidação do Programa de Preparação para o Pós-Carreira, possibilitando
aos servidores que estão próximos a se aposentar o seu planejamento pessoal e
profissional, contemplando também os servidores aposentados;
 Formalização, sistematização e desenvolvimento do Programa de Lazer e
Qualidade de Vida dos servidores, promovendo ações de integração e
incentivando o sentimento de pertença dos servidores ao campus.
O IFRN, uma instituição de ensino público e gratuito, em sua pluralidade de mais de
3.000 servidores, tem demonstrado essa preocupação quando deu seu “pontapé” inicial
implantou a Política de Atenção à Saúde do Servidor na realização dos exames médicos
periódicos em todos os campi com a finalidade de prevenir doenças, melhorar a qualidade de
vida e estimular cuidados à saúde.
Portanto, na tentativa de ir mais além sobre a questão da saúde do servidor e qualidade
de vida no trabalho, o IFRN Campus Avançado de Parelhas propõe desenvolver este projeto
para estimular práticas de promoção à saúde física e mental, individual e coletiva, trazendo
uma concepção de que um ser humano submetido a um clima favorável de bem-estar no
trabalho produz mais e vive melhor.
3. JUSTIFICATIVA
Como bem se sabe, o trabalho é algo essencial para subsistência de nossas vidas.
Devido a sua importância, a centralidade e o modo como ele influencia nossas vivências,
tomando grande parte do nosso tempo, quase sempre nosso trabalho não permite dedicarmos
6
o tempo necessário em práticas e atividades voltadas à melhoria da saúde por mais importante
que seja. Pensando nisso, qual seria o papel das organizações no atual cenário? A instituição,
onde dedicamos grande parte da nossa energia diária, deve ter o compromisso de fortalecer a
autoestima, o sentimento de segurança, pertencimento e condições físicas saudáveis em um
ambiente que atenda a suas necessidades que visualize o ser humano na esfera biológica,
psicológica e social.
Considerando o exposto acima, a importância de um programa de qualidade de vida no
trabalho envolve diversos aspectos, dentre eles: servidores e instituição. Quanto aos
benefícios obtidos pelos servidores em torno da execução de um programa bem elaborado e
consequentemente, bem executado, poderá ser percebido numa melhor satisfação no trabalho,
impulsionando sua alto-estima, contribuindo para reduzir indicadores negativos como
absenteísmo, acidentes de trabalho, licenças-saúde e aposentadorias precoces. Já a instituição
teria uma melhora organizacional em diversos aspectos, os quais objetivam a redução de
indicadores negativos como: erros, retrabalho, perda de material, danificação de
equipamentos, queda de produtividade e perda de qualidade nos serviços prestados. Sendo
assim, o programa de QVT, quando bem executado, valoriza o servidor e melhora a qualidade
do serviço prestado no IFRN.
Tendo em vista que a maioria dos servidores do Campus Avançado de Parelhas reside
nas cidades circunvizinhas, ficando, assim, grande parte do tempo dentro do ambiente
organizacional, se faz necessário pensar em ações que promovam o bem-estar e manutenção
da saúde física e mental.
Outra particularidade desse campus é que o mesmo ainda não se encontra em pleno
funcionamento (previsão março de 2015) e apresenta ainda um número reduzido de servidores
(16 servidores); sendo assim, não foi possível obter um diagnóstico mais amplo e preciso
sobre a real situação da saúde dos servidores e da qualidade de vida no trabalho. Entretanto, a
partir do contato com os servidores por meio de encontros, debates e conversas informais foi
percebida a necessidade de se pensar em ações internas que se preocupasse com a qualidade
de vida no trabalho, tanto nos aspectos físicos como nos relacionais, de modo que se
promovesse uma melhoria nas condições de labor atual. Embora já existam nos campi do
IFRN determinadas práticas que denota certa atenção à saúde, percebeu-se a falta de um
trabalho mais integrador, que não se preocupasse apenas na oferta de uma atividade isolada,
mas um trabalho com um ideário mais amplo no âmbito da instituição, capaz de envolver
7
todos os servidores e que pudesse promover a saúde e o bem-estar nas condições e relações de
trabalho.
Além disso, foi realizado no dia 27 de janeiro de 2015 uma reunião (Anexo I) com os
servidores a fim de obtermos informações sobre quais as necessidades que os mesmos
possuem no ambiente organizacional referente à qualidade de vida no trabalho. Com base na
reunião, constatou-se que a principal carência no ambiente de trabalho seria uma sala de
descanso, o qual seria um espaço de relaxamento necessário que oferecesse lazer e higiene
mental, com um conjunto de atividades que permitisse que o servidor estivesse em equilíbrio
com o seu ambiente organizacional.
Em relação à análise estrutural do Campus Avançado de Parelhas, percebe-se que as
instalações do campus destinadas às atividades esportivas (como por exemplo: futsal e
natação) ainda estão na fase de planejamento, havendo assim um déficit na estrutura para as
ações em determinadas práticas esportivas. Desse modo, algumas ações (por exemplo:
ginástica laboral) vão potencializar determinados espaços já disponíveis do campus na busca
de suprir essa lacuna.
Portanto, considerando a importância da implementação de políticas e programas que
possam favorecer a promoção da saúde, uma melhora na qualidade de vida dos servidores e
mediante todos os aspectos anteriormente levantados, sentimos motivados a formatar o
presente projeto, ajudando na promoção de ações que possam alavancar no Campus Avançado
de Parelhas a reflexão e vivência de práticas corporais e lúdicas para um melhor ambiente de
trabalho.
4. OBJETIVOS
4.1. Objetivo Geral
O presente Projeto de Promoção à Saúde e Qualidade de Vida no Trabalho do Campus
Avançado de Parelhas tem como objetivo geral: propor e implementar estratégias e ações para
o desenvolvimento da qualidade de vida no trabalho e da promoção à saúde para os servidores
do IFRN Campus Avançado de Parelhas, em consonância com os eixos temáticos saúde
integral, estilo de vida e política organizacional, visando manter o cuidado com a saúde e o
bem-estar dos seu servidores.
8
4.2 Objetivos Específicos
 Estimular a prática de exercícios físicos regular;
 Incentivar os servidores quanto aos cuidados com alimentação e com a saúde;
 Melhorar a condição física e social (nos relacionamentos interpessoais) no ambiente de
trabalho.
 Implantar o espaço de bem-estar e de descanso;
 Combater o desenvolvimento de doenças ocupacionais relacionadas ao trabalho (ex:
hipertensão, DORTs, etc.).
5. METAS
No ano de 2015, o projeto “Vida e Bem-Estar no Trabalho” prevê a execução do
referente programa de Qualidade de Vida no Trabalho, tendo como prioridades a
implementação das instalações da Sala de Descanso do Servidor, realizações de práticas
esportivas e ações de integração dos servidores do campus.
As metas a serem atingidas pelo programa serão:
 Obter a participação de, no mínimo, 60% dos servidores lotados no IFRN
Campus Avançado de Parelhas nas diversas atividades propostas nesse projeto;
 Incentivar os participantes a sair do sedentarismo;
 Proporcionar práticas esportivas para os participantes;
 Estimular os servidores a realizarem exames clínicos regularmente;
 Realizar palestras educativas sobre a saúde e alimentação saudável;
 Incentivar a prática de integração que melhore a comunicação entre os
participantes e relacionamento interpessoal;
 Estimular a socialização entre os servidores através de momentos de lazer que
explorem o vínculo entre o campus e a região que está inserido;
 Combater a desmotivação e a indisposição para o trabalho;
 Proporcionar um ambiente de trabalho agradável;
 Melhorar o horário de descanso dos servidores;
 Combater os níveis de estresse, fadiga e tensão geral;
 Adquirir equipamentos ergonômicos a serem distribuídos em diversos setores
do campus.
9
6. PÚBLICO-ALVO
Tendo em vista ser o primeiro ano de funcionamento do Campus Avançado de
Parelhas e não havendo ainda uma demanda real das atividades de qualidade de vida no
trabalho e da promoção à saúde, as ações desse programa serão destinadas preferencialmente
aos seus servidores, existindo, porém, algumas atividades também destinadas a terceirizados,
estagiários e alunos. Conforme dados extraídos do SUAP, este público é considerado
relativamente jovem (idade entre 26 a 35 anos), estado civil casado/união estável, com
qualificação profissional caracterizada pelo ensino superior e início recente de experiência
profissional no serviço público.
Espera-se que nos próximos anos, ocorrendo aumento do recurso destinado ao
programa e maior leque de atividades, o projeto englobará toda a comunidade acadêmica
(técnicos, docentes, terceirizados, estagiários e toda comunidade em geral).
7. METODOLOGIA
Considerando o Edital Nº 01/2014-COASS/IFRN e seus três eixos da Política de
Promoção à Saúde e Qualidade de Vida no Trabalho – Saúde Integral, Estilo de Vida e
Política Organizacional -, são propostas as seguintes ações:
10
7.1 SAÚDE INTEGRAL
7.1.1. Intervenções Ergonômicas
O que vai fazer?
Onde vai fazer?
Por que vai fazer?
Aquisição de aparelhos - Nas salas de diversos de ergonomia
setores do campus.
Devido
jornada
diário
à
de
(8
Quem irá fazer?
extensa -
trabalho Segurança
horas)
e Trabalho.
movimentos repetitivos com as mãos ou braços;
Coordenação
Projeto.
- Tem como objetivo disseminar
Engenheiro
Servidores
estratégias DIAD/PAAS.
Como será feito?
Público-alvo
em - Com o auxílio do no engenheiro
em IFRN
segurança no trabalho, Avançado
do haverá
intervenções Parelhas.
ergonômicas
da condições
nas
e
nos
arranjos físicos dos
de cuidado, de proteção
locais
do próprio corpo e de
através de aquisições
minimização
de
dos
de
problemas
equipamento
osteomusculares.
ergonomia
-
Diminuição
trabalho
alguns
de
(como
do
suporte para os pés,
cansaço, tornando ainda
apoio para punhos etc)
mais
os
para serem utilizados
que
nas diversas mesas das
lesões
salas de vários setores
eficiente
procedimentos
visam
evitar
Servidores
do
Campus
de
11
físicas ao trabalhador.
do campus.
- A compra contará
com uma pesquisa de
preço a fim de buscar
equipamento
de
qualidade de maneira
vantajosa
para
o
processo
de
campus.
-
O
compra se iniciará no
mês de junho, com
intuito de finalizar a
compra dos materiais
solicitados no final do
mês agosto.
7.1.2 Palestra de Saúde Bucal
O que vai fazer?
Palestra
Bucal
de
Onde vai fazer?
Por que vai fazer?
Quem irá fazer?
Saúde - Na área de vivência - Mostrar a importância - Odontólogo a ser do campus.
Como será feito?
O
evento
Público-alvo
será - Servidores;
do cuidado com a saúde destinada através de realizado no dia 26 de - Estagiários;
bucal na saúde em geral; colaboração de outro outubro,
em - Alunos;
12
- Incentivar práticas de campus ou reitoria.
comemoração ao Dia - Terceirizados.
saúde bucal.
Nacional
da
Saúde
Bucal (25 de outubro).
- Com o auxílio de
divulgação
massiva
nas redes sociais, sítio
eletrônico do campus
e locais estratégicos,
com
fixação
de
cartazes e distribuição
de
panfletos,
profissional
o(a)
realizará
uma palestra de 30 a
40 minutos a cerca da
importância
cuidado
bucal
do
da
,
saúde
informando
sobre os benefícios e
métodos
de
escovação correta.
uma
13
7.2. ESTILO DE VIDA
7.2.1 Práticas Esportivas
Tendo em vista que a estrutura do Campus Avançado de Parelhas ainda não possui um espaço destinado para atividades esportivas - como
uma quadra poliesportiva -, as práticas de exercícios físicos serão realizadas em espaços que favoreçam tais práticas. Desse modo, as práticas
esportivas a serem realizadas por este projeto serão:
 Ginástica laboral compensatória,
 Treinamento funcional e;
 Caminhada.
O que vai fazer?
Ginástica
compensatória
Onde vai fazer?
Por que vai fazer?
laboral - Nas salas de diversos -
Devido
setores e/ou em espaço jornada
aberto
e
arborizado diário
(área de vivência);
à
de
(8
Quem irá fazer?
extensa -
Professores
trabalho Educação Física;
horas)
e - Estagiário.
Como será feito?
de -
Por
exercícios
meio
Público-alvo
de -
Servidores
físicos IFRN
realizados no próprio Avançado
movimentos repetitivos
local de trabalho em Parelhas.
com as mãos ou braços;
sessões com duração
- Tem como objetivo
de 15 a 20 minutos, 3
disseminar
vezes por semana.
estratégias
de cuidado, de proteção
do próprio corpo e de
do
Campus
de
14
minimização
dos
problemas
osteomusculares.
Treinamento Funcional
- Área de Vivência.
-
Combater
o -
sedentarismo.
Professores
Educação Física.
de - Será realizado no - Servidores;
espaço de vivência, a - Estagiários;
- Prevenir lesões, gera - Estagiário.
qual a sua prática - Alunos;
melhorias
acontece
dispondo - Terceirizados.
cardiovasculares,
diferentes
materiais
combater o aumento do
(cone, cordas etc) em
percentual
de
forma de circuito com
gordura, buscar
o
estações de realização
emagrecimento
e
prática, de modo que
definição muscular.
em
cada
haverá
estação
uma
pessoa
realizando
movimentos diferentes
ao mesmo tempo, com
duração
de
50
minutos, duas vezes
por semana.
Caminhada
- Ruas, praças e áreas - Possui baixo custo, -
Professores
de - A cada duas vezes na - Servidores;
15
de verdes da cidade de pode ser realizada em Educação Física.
semana, será realizado - Estagiários;
Parelhas.
nas ruas, praças e - Alunos;
qualquer lugar, além de - Estagiário.
que todas as pessoas -
Coordenação
do áreas
verdes
de - Terceirizados.
podem praticá-la, exceto Projeto.
Parelhas;
quando
- A prática acontece
apresenta
limitações físicas.
-
É
em
aconselhada
a
grupo
e
os
componentes deverão
idosos,
portadores
praticar
de doenças
cardíacas,
durante cerca de 50
diabetes,
minutos.
osteoporose, obesidade e
colesterol alto.
-
Caminhar
ajuda
a perder peso, melhorar
o
condicionamento
físico,
fortalecer
os
músculos das pernas e
bumbum,
pressão
trabalhar
reduzir
a
sanguínea
e
a
cardiovascular.
função
a
caminha
16
7.2.2. Palestra sobre Reeducação Alimentar
O que vai fazer?
Palestra
Onde vai fazer?
Por que vai fazer?
Quem irá fazer?
Como será feito?
Público-alvo
sobre - Na área de vivência - Mostrar a importância - Nutricionista a ser - Será realizada no - Servidores;
reeducação alimentar
do campus.
do
cuidado
educação
com
a destinada através de mês de maio;
alimentar colaboração de outro - Com o auxílio de - Alunos;
saudável;
-
- Estagiários;
campus ou reitoria.
Estimular
a
divulgação
massiva - Terceirizados.
nas redes sociais, sitio
alimentação saudável;
eletrônico do campus
- Combater o sobrepeso,
e locais estratégicos,
obesidade,
com
hipertensão, diabetes
demais
e
doenças
fixação
de
cartazes e distribuição
de
panfletos,
o(a)
causadas por um má
nutricionista realizará
alimentação.
uma palestra de 30 a
40 minutos a cerca do
consumo de alimentos
saudáveis, informando
sobre os benefícios de
uma boa alimentação e
os
malefícios
de
17
determinadas hábitos
alimentares.
7.3. POLÍTICA ORGANIZACIONAL
7.3.1. Espaço de Bem Estar
O que vai fazer?
Sala de Descanso
Onde vai fazer?
Por que vai fazer?
- Espaço no prédio -
Os
central do campus que necessitam
servidores de
Quem irá fazer?
Coordenação
um Projeto
e
Como será feito?
Público-alvo
do - A sala será toda - Servidores;
demais adequada para o fim
será destinado à Sala ambiente de descanso servidores.
proposto, estruturada
de
com
Descanso
Servidor.
do no campus.
puffs,
redário,
- Melhorar o intervalo
poltronas reclináveis,
destinado ao almoço;
sofás, TV etc, sendo
- Combater o cansaço e
um
o estresse da jornada de
aconchegante.
trabalho dos servidores.
- A partir do mês de
maio
ambiente
acontecerá
reuniões
servidores
com
com
o
intuito de iniciar o
18
processo de aquisição
de
compras
materiais,
desses
buscando
estruturar toda a sala
no fim do mês de
agosto.
- A sala poderá ser
utilizada a qualquer
momento
servidor
pelo
com
o
propósito de buscar
um
relaxamento
durante a jornada de
trabalho.
7.3.2. Práticas de Integração de Servidores
O que vai fazer?
Dia da Integração
Onde vai fazer?
Por que vai fazer?
Quem irá fazer?
Na área de vivência do - Com o objetivo de campus;
possuir
motivado,
um
Coordenação
servidor Projeto
e
servidores.
Como será feito?
do -
A
demais semestre
cada
Público-alvo
início - Servidores;
será
realizado o “dia da
19
comprometido com
o
integração”, a fim de
trabalho e
o
apresentar
com
resultado
organização,
toda
a
da
organização aos novos
é
servidores, clarear as
necessário que ele seja
interfaces
bem recebido, acolhido,
trabalho, apresentar os
informado.
clientes
-
Receber
o
novo
do
seu
internos
explicar
a
e
sua
servidor, o acolher, faz
responsabilidade para
com que ele se sinta
com
parte de toda equipe do
como funciona o seu
IFRN;
campus,
- Incentivar um bom
oferecidos e a região
clima
onde está localizada.
organizacional,
eles,
os
mostrar
cursos
além de aprofundar os
- Tudo isso através de
relacionamentos
um seminário em que
companheirismo.
e
envolva a maioria dos
servidores do campus
a fim de integralizálos
aos
servidores
novos
recém-
20
chegados.
- Cada setor informará
a sua atividade, o
pessoal do setor, como
solicitar
alguns
serviços e etc.
-
Será
realizado
também
algumas
brincadeiras
de
trabalho em grupo.
Manual do Servidor
Será
entregue - Informar ao servidor -
preferencialmente
“Dia de Integração”.
Coordenação
no várias informações do Projeto
e
do -
Confecção
demais distribuição de uma
seu campus, da cidade e servidores.
cartilha
região
como
onde
trabalha,
e - Servidores;
constando
funciona
o
com o objetivo integrar
campus e os serviços
o servidor (vindo de
que são oferecidos.
locais distante do Estado
-
e/ou
não
cartilha informa locais
seu
para
do
somente
País)
com
o
Além
disso,
frequentar
a
em
ambiente de trabalho,
momentos de lazer na
mas também com a
região
(restaurantes,
21
região e a população em
pontos
geral.
eventos
turísticos,
culturais
etc.);
e
história
da
locais
de
cidade;
hospedagem, e demais
informações da cidade
e região.
- Essa cartilha estará
disponível
durante
todo o ano letivo, na
Coordenação
Gestão
de
de
Pessoas,
para ser entregue aos
servidores
recém-
chegados no campus.
City-tour
Pontos turísticos da - Com o propósito de cidade e região
Coordenação
apresentar a cidade e Projeto
região
ao
e
demais cada
servidor servidores.
recém-chegado, a fim de -
Guia
do - Realizar uma vez a - Servidores;
semestre
passeio pelos pontos
turístico turísticos da cidade de
estimar o servidor a (Secretaria Municipal Parelhas
realizar passeios pela de
um
Turismo
e
região,
da apresentando açudes,
22
cidade e região com o Cidade de Parelhas).
prédios
intuito de movimentar a
históricos,
economia
integralizar
população.
e
locais
havendo
local
e
também pausa para
com
a
almoços
em
restaurantes da cidade.
-
Esse
passeio
acontecerá
preferencialmente no
início
de
semestre letivo.
cada
23
8. EQUIPE PROFISSIONAL
A equipe profissional que contribuirá para o desenvolvimento do projeto será
composta pelos seguintes servidores:

Sueldo Lopes Câmara Júnior – Matrícula 2124332 – Administrador;

Marco Antônio Silva e Araújo – Matrícula 1953287 - Tec. De Laboratório
Área;

Cristiane de Melo Soares – Matrícula 2084599 - Tec. em Assuntos
Educacionais;

Francisco Felix do Nascimento – Matrícula 2150766 - Assistente de Alunos;

Gerluzia de Oliveira Azevedo – Matrícula 1373961 – Professora.
Levando em consideração que as atividades a serem executadas neste projeto
englobam várias áreas de atuação, será necessária a participação de diversos profissionais de
diversas áreas, como professores de educação física, profissionais da área da saúde, entre
outros.
A fim de realizar as ações planejadas e suprir a necessidade de determinados
profissionais, buscaremos realizar parcerias com outros campis do IFRN e com outras
organizações, como por exemplo, a Secretaria de Turismo de Parelhas.
Outros profissionais necessários:
 Professores de educação física, o qual o campus ainda não possui no seu
quadro de servidores, mas espera-se que no início do ano letivo 2015.1, esse
profissional esteja disponível para auxiliar nas ações do projeto, como por
exemplo, as práticas esportivas.
 Estagiário, em formação na área relacionada ao projeto a fim de que este
forneça suporte à execução das ações de práticas esportivas.
 Engenheiro em Segurança no Trabalho, com o propósito de auxiliar na
aquisição e na utilização de equipamentos de ergonomia.
 Profissionais da saúde, como nutricionista e odontólogo, que contribuirão para
as ações de promoção à saúde, através de palestras educativas.
 Guia turístico pertencente à Secretaria de Turismo da cidade de Parelhas a fim
de auxiliar nas práticas de city tour.
24
9. RECURSOS
O orçamento utilizado para a realização do Projeto “Vida e Bem-Estar no Trabalho” tem
com base o recurso descentralizado no valor de R$ 8.000,00 (oito mil reais) anual, sendo
financiado por meio do recurso orçamentário destinado ao Macroprograma “Promoção da Saúde e
Qualidade de Vida no Trabalho”, da Diretoria de Gestão de Pessoas do IFRN (DIGPE).
Ação
Custo
Descrição
Aquisição
de R$ 2.000,00
Aquisição de material permanente: apoio para mouse,
aparelhos
de
teclado, pés.
ergonomia
Palestra de Saúde R$ 200,00
Serviço de impressão de cartazes e panfletos.
Bucal
Caminhada
R$ 500,00
Serviço de confecção de camisetas.
Treinamento
R$ 400,00
Material de consumo - aquisição de materiais a serem
Funcional
utilizados na prática do treinamento funcional: kit circuito
(cones, cordas, escada etc), elásticos, apoio de flexão etc.
Palestra
de R$ 200,00
Serviço de impressão de cartazes e panfletos.
Reeducação
Alimentar
Sala de Descanso
R$ 4.000,00
Material permanente: Puffs, poltronas reclináveis, redes,
colchonetes, TV e dentre outros.
Manual do Servidor
R$ 500,00
Serviço de impressão do manual do servidor.
City Tour
R$ 200,00
Serviço de impressão de cartilhas.
TOTAL
R$ 8.000,00
10. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO
PRÁTICAS/AÇÕES
EXECUÇÃO DAS ATIVIDADES - 2015
ABR
MAI
JUN
JUL
AGO
SET
OUT NOV DEZ
Dia da Integração
X
Manual do Servidor
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
Caminhada
X
X
25
Palestra
sobre
reeducação
X
alimentar
Sala de Descanso
X
City Tour
X
Ginástica
laboral
compensatória
Treinamento
Funcional
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
X
Palestra de Saúde
X
Bucal
Aquisição
de
aparelhos
de
X
X
X
ergonomia
11. MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO
Considerando a importância em monitorar e controlar o trabalho do projeto,
principalmente, para identificar pontos que merecem uma atenção especial e sugerir ações
para corrigir ou evitar os desvios, serão realizadas ações como:
 Cadastro dos participantes: será feito um cadastro para cada ação (e/ou terá
uma lista de frequência) com o objetivo de verificar a frequência de adesão nas
ações realizadas pelo projeto;
 Registro de imagens: como uma forma de coletar imagens que sirvam de
demonstração que determinada ação está sendo realizada ou foi concluída.
 Relatórios trimestrais de desempenho: vai analisar a execução das ações do
programa, verificando os erros e os acertos, se os objetivos pretendidos estão
sendo alcançados e aprimorar o programa como um todo. Estão previsto um
relatório trimestral para o final de junho, outro para o final de setembro e, por
fim, para o final de dezembro.
 Pesquisa de avaliação: será realizado um questionário ao final de cada ação
(ou durante a ação, dependendo do tempo de execução) a serem respondidos
pelos participantes do projeto, onde estes poderão avaliar e fazer sugestões.
26
 Relatório final: verificará o reconhecimento do projeto pela comunidade do
campus, além dos impactos do projeto para instituição e para os participantes e
o envolvimento destes no programa.
Portanto, através destas ações poderemos identificar os problemas e buscar soluções
com o intuito melhorar a qualidade do projeto, não somente para o ano em execução, mas
também para os próximos projetos.
12. REFERÊNCIAS
CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas
organizações. 3 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.
GIL, Antônio Carlos. Gestão de pessoas: enfoque nos papéis profissionais. 1 ed. São Paulo:
Atlas, 2001.
IFRN. Plano de desenvolvimento institucional 2009-2014. Disponível
<http://portal.ifrn.edu.br/institucional/arquivos/planejamento/PDI__2009014_Versao_Final%20-%2029%2006%2009%20%20as%2018h30%20%20encaminhada%20ao%20MEC.pdf/view>. Acesso em: 20 de jan. 2014.
em:
IFRN. Programa de promoção à saúde e qualidade de vida no trabalho do IFRN.
Disponível
em:
<
http://portal.ifrn.edu.br/ifrn/servidores/saude-doservidor/lateral/documentos/programa-de-promocao-a-saude-e-qualidade-de-vida-notrabalho-do-ifrn>. Acesso em: 20 de jan. 2014.
LIMONGI FRANÇA, Ana Cristina. Qualidade de vida no trabalho – QVT: conceitos e
práticas nas empresas da sociedade pós-industrial. 2 ed. Atlas, 2004.
MELO, Eliane Maria Magalhães Cunha. Projeto para implantação do programa de
qualidade de vida no trabalho no hospital das clínicas da UFMG. Belo Horizonte, Minas
Gerais 2012.
VERGARA, Sylvia Constant. Gestão de pessoas. 15 ed. Atas, 2014.
27
ANEXO I
28
29
Fly UP