...

correio do

by user

on
Category: Documents
7

views

Report

Comments

Transcript

correio do
l ano
eiro
n
a
j
e
rio d o 2009
g
a
/
l
u
j
60
c
a
n
e
s
o
d
o
i
e
r
r
co
4
#69
Da rua
para a
escola
Qualidade em
domicílio
Casa limpa, roupa lavada, comida na mesa – Um guia de
serviços domésticos, nova publicação do Senac Nacional,
traz de bandeja valiosas dicas para a formação dos diversos
trabalhadores do segmento de serviços domésticos –
faxineiras, arrumadeiras, cozinheiras, lavadeiras, por
exemplo –, além de temas como prevenção de acidentes,
legislação, relação interpessoal e comunicação, meio
ambiente e ética. Um amplo guia para capacitar mais que
profissionais de qualidade: formar profissionais cidadãos.
Atendimento ao Sistema Senac:
Atendimento ao público:
Tel.: (21) 2136 5587
Fax: (21) 2136 5669
[email protected]
Editora Senac Rio
Tel.: (21) 2510 7100
Fax: (21) 2240 9656
[email protected]
Editora Senac São Paulo
Tel.: (11) 2187 4450
Fax: (11) 2187 4486
[email protected]
04
Editorial
Em mais uma ação dedicada ao objetivo estra-
07
tégico de promover a inclusão social, o Senac
se tornou parceiro do projeto ViraVida.
16
Criado pelo Sesi, o projeto busca, via educação profissional, abrir portas para um futuro
melhor para jovens vítimas de exploração
sexual. Parceiro de primeira hora do Vira-
18
Vida, o Senac coloca à disposição desses
jovens toda a sua competência em educar
e ensinar cidadania.
22
Nesta edição do Correio do Senac, você confirmará, a partir de depoimentos de alunos
e instrutores, a importância e o alcance do
ViraVida, projeto que, ao lado dos programas
Senac de Gratuidade (PSG), Senac Móvel,
Deficiência & Competência, Maria Marias,
entre tantos outros, vem valorizar ainda mais
o portfólio Senac de ações sociais.
EXPEDIENTE
Sidney Cunha
Diretor-geral do Senac Nacional
Órgão oficial de divulgação do Serviço Nacional de Aprendizagem
Comercial (Senac) – Departamento Nacional: Av. Ayrton Senna 5.555 – Barra da Tijuca
(RJ) – 22775-004 – Tel.: (21) 2136 5703 • Filiado à Associação Brasileira de Comunicação
Empresarial (Aberje) • Tiragem: 16.000 exemplares • Presidente do Conselho Nacional:
Antonio Oliveira Santos • Diretor-Geral do Departamento Nacional: Sidney Cunha • Editado
pelo Centro de Comunicação Corporativa/Divisão de Administração e Recursos Humanos •
EDITOR: Jacinto Corrêa • JORNALISTAS RESPONSÁVEIS: Cristina Gonzalez e Flávia Leiroz •
JORNALISTA: Valéria Sol • ESTA­GIÁRIOS: Carmen Keiko, Thaisa Toscano e Luiz Felipe Belarmino
• COLABORAÇÃO: Departamentos Regionais • EDITORAÇÃO ELETRÔNICA:
Casa do Cliente Comunicação 360º • REVISÃO: Fabiano Gonçalves
• LOGÍSTICA: Katia Gilla • PRODUÇÃO GRÁFICA: Sandra Amaral •
IMPRESSÃO: WWW Gol Gráfica e Editora Ltda.
www.senac.br
nº 694 | correio do Senac | JUL/AGO 2009 | 3
Virando uma página da vida
“Realizei um sonho, encontrei um caminho. Antes,
minha vida não tinha significado, eu era uma
pessoa sem rumo, sem destino, não tinha perspectiva
de mudança. O projeto, para mim, significou uma
mudança de vida. Agora posso viver dignamente,
fazer as coisas sem medo de errar, pois tenho
uma profissão que me garante a sobrevivência.”
Essa declaração é de Cristina Pereira do Nascimento
e representa uma boa maneira de começar a falar sobre o
Projeto ViraVida, idealizado por Jair Meneguelli, presidente do Conselho Nacional do Sesi. Meneguelli conta que a
ideia do projeto surgiu há aproximadamente um ano: “Fui
passar férias em Fortaleza, no Ceará, com minha esposa.
Em passeio à Praia do Futuro, vimos várias adolescentes
sendo ‘distribuídas’ a turistas italianos. Fiquei indignado!
Fui para Brasília e discuti a
criação de um projeto voltado para esses adolescentes
e jovens”.
Cristina é uma das 16
alunas do curso de Cabeleireiro realizado no Senac Rio
Grande do Norte como parte
do Projeto ViraVida, que tem como objetivo geral ser uma
experiência socioeducativa de combate à exploração
sexual de jovens entre 16 e 21 anos, e possibilitar a eles
novas opções pessoais e profissionais. Mas vale ressaltar
que a idade é apenas um referencial para a formação de
grupos e não um fator excludente. Em Recife, por exemplo,
a idade máxima foi estendida para 24 anos.
Idealizado em consonância com as diretrizes da
Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidên-
4 | JUL/AGO 2009 | correio do Senac | nº 694
cia da República e do Ministério do Turismo, o ViraVida
tem como principal estrutura a formação de uma rede
de parceiros, integrando instituições governamentais
e não-governamentais, instituições comunitárias e filantrópicas, autarquias, empresas e representantes do
setor produtivo, além da Rede Pública de Enfrentamento
à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.
Cabe aos chamados “Ss” (Sesi, Senai, Sesc, Senac e
Sebrae) executar em conjunto as ações educativas
do projeto. “É muito bom
ver a união de esforços do
Sistema S para apresentar
aos adolescentes e jovens
vítimas de exploração
sexual outro caminho possível para suas vidas. Por meio de práticas pedagógicas
dinâmicas, os cursos do ViraVida têm como objetivo
interferir nas condições subjetivas (modo de ser,
pensar e agir) dos assistidos, integrando elevação da
escolaridade, formação profissional e encaminhamento
para o mundo do trabalho”, explica Rejane de Souza
Leite, responsável pelo acompanhamento do projeto
na Diretoria de Educação Profissional do Departamento
Nacional do Senac.
O projeto passo a passo
O ViraVida foi implantado como projeto-piloto em
quatro capitais brasileiras: Belém, Fortaleza, Recife e
Natal, onde as redes de exploração e de turismo sexual
têm destacada atuação.
Em cada uma dessas cidades, foram identificadas
instituições locais que já desenvolveram projetos de
enfrentamento à exploração sexual de crianças e adolescentes que tenham participado ou estejam participando
de algum tipo de acompanhamento. Representantes dessas instituições e do Sesi realizam, então, uma seleção
com jovens em situação de exploração sexual comercial.
A maioria dos selecionados tem baixa escolaridade, pertence às classes populares e geralmente traz em suas
histórias de vida algum tipo de experiência relacionada
ao abuso sexual, à gravidez e ao uso de drogas.
Por isso, toma grande importância a escolha e a
preparação de instrutores para atuar no projeto. A
preferência é por aqueles que tenham conhecimento do
Estatuto da Criança e do Adolescente, noções de empreendedorismo e cooperativismo e experiência prática
no campo das linguagens e do imaginário juvenil.
Os depoimentos de alguns demonstram que o
processo tem sido bem-sucedido. Rejane Terto, professora do curso de Cabeleireiro do Senac/RN, conta
que, no início, foi muito difícil: “As alunas não tinham
respeito umas pelas outras e o relacionamento era
tenso. Hoje, me sinto feliz por participar do projeto. A
cada dia percebo as transformações por que passam
as alunas: algumas já prestam serviços à comunidade
e se preparam para montar o próprio salão de beleza.
Em muitos momentos, sou mãe, psicóloga e amiga,
elas me procuram e pedem para falar dos problemas.
A relação entre nós é muito amável”.
Essa também é a opinião de Ana Célia Leandro, instrutora do curso de Gastronomia do Senac Ceará: “Vejo pessoas diferentes daquelas que começaram o curso. O co-
nhecimento
abriu as portas para novas
visões, percepções e
sabores. E não falo só
de técnicas de cozinha.
A evolução é de vida, de
conduta e de comportamento. Essa transformação é o resultado do empenho e do enorme potencial
de cada um deles”.
Potencial estimulado
pela formatação dos cursos.
Uma vez selecionados, os jovens
se inscrevem em cursos de capacitação que têm de 6 a 11 meses de duração.
Alguns dos cursos hoje oferecidos são os de
Gastronomia, Criação e Moda, Cabeleireiro, Agente
e Produção de Eventos, Recepcionista com Aperfeiçoamento em Serviços de Saúde e Comunicação Digital
Básica. Todos com módulos que contemplam vivências
profissionais e oficinas de sensibilização, capacitação profissional específica, disciplinas transversais que debatem
ética e meio ambiente, por exemplo, além de noções de
cooperativismo e autogestão.
O diferencial do ViraVida
Marco Antonio, professor do Senac Rio Grande do Norte, diz que o Projeto ViraVida tem sido uma oportunidade
de recomeço, tanto para quem ensina como para quem
aprende: “Dia após dia, a gente sente as mudanças. Está
valendo a pena começar de novo. E vai valer muito saber
que fizemos parte desse acontecimento.”
Essa é a proposta do projeto. E esse é, também, o
objetivo do trabalho em conjunto dos Ss, que possibilita
que a rede de parceiros criada para o desenvolvimento e a
nº 694 | correio do Senac | JUL/AGO 2009 | 5
execução do projeto envolva o jovem, um membro da sua
família, lideranças comunitárias e representantes do processo produtivo local. O texto que estabelece as diretrizes
do ViraVida registra que a educação centrada em valores
da emancipação dos sujeitos, o acesso às informações e à
qualificação profissional associada à possibilidade de colocação no mercado de trabalho criam alternativas concretas
de sobrevivência digna, assegurando a integração social.
Assim, na prática, os cursos foram desenvolvidos
com base no alinhamento da demanda de cada mercado, o perfil e as expectativas dos jovens, que, além do
incentivo para elevar sua escolaridade e ter acesso a
educação profissional de qualidade, têm a garantia de
direitos fundamentais. Durante a participação no ViraVida, recebem bolsa-auxílio de R$ 500,00 – sendo que R$
100,00 são depositados em uma poupança, que será
resgatada no fim do curso –, atendimento médico,
odontológico, psicossocial (para eles e suas famílias)
e legal, além de abrigamento, se necessário.
E para garantir os empregos dos jovens que passarem pelo programa, algumas parcerias são fechadas.
Em Fortaleza, por exemplo, um acordo com a Caixa
Econômica Federal garantirá emprego para 25 meninas
que participam do curso Produção de Eventos. Isso
para que haja uma integração social na qual se evite
estigmatizar os participantes do ViraVida e possibilite,
realmente, a construção de perspectivas futuras de
trabalho e de vida, longe da exploração sexual.
Embora o projeto tenha começado no fim do ano
passado, os depoimentos de alguns alunos já apontam
nessa direção. Nataliane Chaves, que cursa Gastronomia
no Senac Ceará, diz: “Agora sei que meus sonhos podem
ser realizados. Se o mercado exige o melhor, quero ser a
melhor. Aqui tenho a capacidade de crescer.” Samanta Braz,
sua colega de turma, acrescenta: “A mudança é muito maior
do que se pode imaginar. Mudei meu comportamento, meu
agir e meu falar. Não só me sinto uma nova pessoa, como
os que estão ao meu redor percebem isso.”
As histórias do passado são substituídas por frases que,
invariavelmente, incluem as palavras sonho, esperança,
6 | JUL/AGO 2009 | correio do Senac | nº 694
mudança, vida. Muitos
jovens que foram explorados sexualmente ou sofreram violência sexual ainda
crianças vivenciam a proposta de renovação do ViraVida,
cujo símbolo, não à toa, é uma borboleta.
Antônio Suel, aluno do Senac Rio Grande do Norte,
afirma o desejo de fazer um curso superior, nunca
imaginado: “Quero fazer faculdade de Gastronomia
porque estou adorando a área e quero me aprofundar
cada vez mais. Adoro todas as pessoas daqui. Fiz várias
amizades e estou muito feliz”. Alanny Kalinny, também
aluna do curso, compartilha o sentimento de alegria:
“Vejo aqui uma oportunidade de dar uma vida melhor
para meus filhos. Antes, não tinha essa esperança”.
Atualmente, cerca de 100 jovens são atendidos pelo Sesi
e pelo Senac em cada uma das quatro cidades. Em agosto,
novas turmas e outros jovens serão integrados ao ViraVida.
Frutos do projeto são citados por todos os envolvidos. No
Senac/CE, os alunos sonham em ser chefs de cozinha. E,
para isso, se empenham muito. Eles irão estagiar em hotéis
superluxo de Fortaleza a partir do dia 10 de agosto, pela manhã; à tarde, assistirão às aulas do curso e, à noite, irão para
a escola regular. Em Pernambuco, a expectativa da maioria
dos alunos é arranjar trabalho na área em que estudam e
realizar mais cursos para se aperfeiçoar. No Pará, os jovens
declaram buscar a reintegração social com base na inserção
no mercado de trabalho e nas mudanças de comportamento.
No Rio Grande do Norte, alunas que demoraram a se adaptar a horários e disciplinas hoje planejam montar o próprio
negócio e já estão comprando equipamentos e utensílios
necessários para um salão de cabeleireiro.
Todas essas realizações e esses sentimentos fazem
parte do documentário ViraVida em minha vida, produzido
por alunos do Senac Pernambuco. Keilla Katariny Araújo da
Silva, a roteirista, diz que o mais importante em escrevê-lo
foi conhecer o sonho de seus amigos e perceber que, na
área de eventos, assim como na vida, o importante é driblar
os problemas e os contratempos: “Tentei escrever sobre
a responsabilidade em aproveitar a chance do curso. Para
mim, esse é o melhor retorno que podemos dar ao projeto.
Percebi isso com o casamento coletivo que ajudamos a realizar. Choveu, carregamos cadeira na cabeça e improvisamos
para que, na hora H, tudo saísse lindo. E valeu a pena. Foi
maravilhoso ver os sorrisos nos rostos de todos”.
ProJovem começa em Arapiraca
Amapá
Seminário discute
cenários nacional
e local de EAD
O Senac Amapá realizou, nos dias 4 e 5
de junho, o 1º Seminário Senac de Educação
a Distância. O evento, que teve o objetivo de
reunir profissionais da área e experiências
desenvolvidas nessa modalidade de ensino
no Estado do Amapá, contou com o apoio
do Departamento Nacional do Senac, da
Fecomércio, do Sebrae, do Sesc e do Senai
do Amapá, da Universidade Federal do Amapá, da Universidade Aberta de Santana e da
Faculdade Seama.
Participaram da abertura, realizada no auditório do Sebrae, em Macapá, representantes
das instituições que apoiaram a realização do
evento e das Secretarias Estadual e Municipal
de Educação. À tarde, Marco Silva, sociólogo
e doutor em educação, proferiu a palestra
magna O cenário atual da educação a distância
e ministrou dois minicursos, intitulados Qualidade em educação a distância e Sala de aula
interativa presencial e a distância: o desafio
comunicacional para tutores, professores,
conteudistas e gestores, no Senac Amapá, no
bairro de Santa Rita, em Macapá.
O público, formado por 284 pessoas, também assistiu ao relato de experiências em EAD
das instituições ali representadas e à palestra
A RNP [Rede Nacional de Ensino e Pesquisa]
no Amapá: estrutura e funcionamento. Ainda
como parte das atividades, foram expostos
pôsteres com sínteses de artigos de coordenadores, tutores e ex-alunos dos cursos de
pós-graduação da Rede EAD Senac.
www.ap.senac.br
No dia 27 de junho, aconteceu, em Arapiraca, cidade localizada no agreste alagoano, a
aula inaugural do ProJovem Trabalhador, programa do Governo Federal para capacitação de
jovens. O Senac Alagoas foi credenciado pelo
Ministério de Trabalho e Emprego para qualificar 1.500 alunos, em nove arcos ocupacionais,
com cursos de educação profissional de 350
horas, em parceria com a prefeitura local.
A solenidade foi marcada por emoção,
tantos dos novos alunos quanto dos instrutores do Senac. Elaine Santos Costa, inscrita na
capacitação em informática, disse que estava
tentando controlar a ansiedade: “Sinto que
essa é uma grande chance para garantir meu
espaço no mercado de trabalho”. Ansiedade
compartilhada por Gladston Barbosa Junior,
residente da zona rural de Arapiraca: “Tenho
experiência na área de vendas e, por isso,
escolhi a área de gestão e negócios para me
capacitar. Estou confiante. O ProJovem será
um divisor de águas na minha vida”.
O coordenador da área de turismo do
s
Senac/AL, Fábio Farias, contou para os presentes sua história: “Há 23 anos, eu era um
vendedor de picolé aqui em Arapiraca. Com a
capacitação, consegui um lugar no mercado
de trabalho, me tornei instrutor e hoje sou
coordenador de área. Então, aproveitem essa
oportunidade!”.
O diretor regional do Senac/AL, Arkiman
Pires, lembrou que a Unidade Arapiraca está
sendo ampliada para atender à nova demanda
e enfatizou: “Aproveitem ao máximo essa oportunidade porque o mercado é duro. Só terá um
lugar ao sol aquele que se capacitar”.
Também estiveram presentes no evento
o prefeito Luciano Barbosa; a secretária de
Indústria, Comércio e Serviços de Arapiraca,
Sílvia Patrícia; o assessor especial do Ministério do Trabalho e Emprego, Ronaldo Lessa;
a secretária de Educação do município, Valéria
Peixoto; o deputado estadual Ricardo Nezinho,
colaboradores do Senac, além dos alunos inscritos, que iniciaram a capacitação no dia 29.
www.al.senac.br
Humanização em foco no Crato
A 10ª Semana de Enfermagem do Senac
Ceará, promovida por instrutores e estudantes do curso Técnico em Enfermagem da Unidade Crato, apresentou abordagem diferente
sobre a arte de cuidar e assistir pacientes.
O evento, realizado no Senac Crato, de
18 a 22 de maio, com o tema A enfermagem
criando seu próprio futuro, possibilitou que
os cerca de 1.700 visitantes, sem o uso da
visão e guiados por deficientes visuais, conferissem uma exposição de instrumentos e
utensílios médicos, e fossem estimulados a
explorar o tato, a audição e o olfato no reconhecimento dos objetos.
Uma peça teatral encenada por deficientes
visuais, auditivos e motores, e a apresentação
Alagoa
Ceará
de técnicas de orientação e mobilidade
para a abordagem adequada de deficientes nas ruas foram outras
ações desenvolvidas com foco na
humanização da prática da enfermagem. Além disso, também aconteceram palestras,
minicursos, massagens,
aferição de pressão, testes
de glicemia e distribuição
de preservativos.
www.ce.senac.br
Mato
Grosso
Qualidade de vida e saúde
no trabalho
Para integrar e conscientizar os trabalhadores sobre a importância de conservar e
proteger a saúde, o Senac Mato Grosso realizou, de 1º a 5 de junho, a Semana Interna de
Prevenção de Acidentes (Sipat), em Cuiabá.
Com base no tema geral Segurança, uma
mão amiga ao alcance de todos, palestras
como Qualidade de vida e responsabilidade
social na vida do trabalhador, Cuidados importantes com pressão arterial, Obesidade,
riscos e consequências na vida do trabalhador e Estresse no trabalho foram destaques
no evento.
Questões como prevenção e promoção
do trabalho, massagem antiestresse, alongamento, relaxamento e ergonomia também
foram abordadas em atividades de conscientização sobre prevenção de acidentes, que
envolveram colaboradores do Senac/MT e
a população em geral. Cursos, seminários,
atendimentos como aferição de pressão,
vacinação contra a gripe, teste glicêmico,
massagem relaxante, ginástica laboral e tratamento de embelezamento para os cabelos
completaram a programação da Sipat.
www.mt.senac.br
Evento oferece sabores do mundo
elaborados por alunos
Minas Gerais
Alunos do curso de Cozinheiro do
Senac Minas realizam eventos de gastronomia como forma de aplicação prática do
conhecimento adquirido em sala de aula.
Assim surgiu a série Sabores do Mundo,
um jantar especial enfocando a culinária de
determinado país e/ou região, que acontece toda primeira sexta-feira do mês no
restaurante-escola, localizado no centro de
Belo Horizonte.
No dia 5 de junho, a Itália foi o país homenageado. Assim como o bufê completo,
toda a decoração do local e as músicas
eram relacionadas ao tema. O cardápio teve
saladas, como marinada de pimentões, carpaccio em leito de rúcula, lulas e mexilhões
marinados, peras assadas com gorgonzola
e crostines variados, antepastos, pratos quentes e sobremesas, além
de uma mesa de queijos, frios
e pães (ciabatta, focaccia
e pão italiano).
8 | JUL/AGO 2009 | correio do Senac | nº 694
Os pratos quentes são selecionados
pelos chefs do Senac, levando em conta não
apenas as características, mas também a
representatividade da iguaria para a cultura
do país ou da região. Na noite italiana, por
exemplo, foram servidos peixe com camarões ao molho de açafrão, coelho à caçadora, porqueta (leitoa recheada) e fetuccine
negro ao molho de salmão defumado, além
do arroz com polvo.
Vale ressaltar que, durante o evento,
alunos e chefs preparam os pratos na frente
dos clientes para que eles escolhessem
tipo, molho e ingredientes, prática chamada pelos professores de demo cook .
No dia 10 de julho, a cozinha oriental foi
a escolhida; em 7 de agosto, foi a vez da
europeia. Os ingressos são limitados e
podem ser comprados antecipadamente, no
Senac ou por telefone. O preço individual é
R$ 60,00 e, para duas pessoas, R$ 110,00,
sem bebidas incluídas.
www.mg.senac.br
Rio Grande
do Norte
Feira de
beleza expõe
trabalho de alunos
e professores
O Senac Rio Grande do Norte participou
do Natal Hair – Feira de Saúde e Beleza, que
aconteceu no Norte Shopping, de 11 a 13 de
julho. Segundo Elizabeth Couto, coordenadora de Meio Ambiente, Saúde e Segurança, o
objetivo da participação foi mostrar o trabalho
de seus professores à sociedade, uma vez que
o Senac/RN é a principal escola de formação
de profissionais de beleza do estado.
Oito modelos, quatro professores e duas coordenadoras estiveram envolvidos na apresentação das colorações, dos cortes e penteados
de festa agregados à maquiagem. O trabalhos
dos professores Djalma Ferreira, Maria José,
Vera Telma e Rejane Terto começou com a escolha das modelos, que são alunas do Curso de
Cabeleireiro Profissional e clientes da empresa
pedagógica, onde alunos e alunas atuam para
exercitar os conhecimentos adquiridos em sala
de aula. Todo o trabalho na feira foi coordenado
por Elizabeth Couto e Mirian Campos, assessora
pedagógica do Senac/RN.
Djalma Ferreira, aluno do primeiro curso de
cabeleireiro de Mossoró e professor do Senac há
24 anos, supervisionou artisticamente os trabalhos e deu dicas para os alunos que participaram
do evento e para os visitantes, em sua maior parte
profissionais de beleza: “O trabalho perfeito começa com o estudo da estrutura do rosto, da pele,
dos olhos e até da personalidade de quem vai ser
maquiado, adequando tais características à moda.
Isso é o que chamamos de visagismo”.
Mayara Silva, aluna do curso de Cabeleireiro Profissional na unidade Zona Norte desde
novembro de 2008, confirma a importância
de participar de tais eventos: “Atuar como
modelo foi uma excelente oportunidade de
adquirir conhecimentos que serão úteis agora
e no futuro. A Feira de Saúde e Beleza me deu
a certeza de que é realmente esse o campo
profissional no qual quero atuar”.
www.rn.senac.br
Paraíba
Feira orienta
profissionais para
o mercado de
trabalho
De 26 a 28 de maio, o Senac Paraíba, por
meio do Centro de Educação Profissional de
João Pessoa, realizou a 8ª Feira de Orientação para o Trabalho na praça de eventos do
Shopping Tambiá, na capital. Com o tema Senac
Paraíba – 60 anos: qualificando pessoas para
o mundo do trabalho, essa edição da feira teve
o objetivo de divulgar as ações de educação
profissional da Instituição e propiciar a inserção
dos egressos no mercado de trabalho.
Durante os três dias do evento, os visitantes puderam participar de palestras e oficinas
sobre tratamento de imagens com Photoshop,
etiqueta social e profissional, automaquiagem,
construção do calendário personalizado no
Corel Draw, marketing pessoal, importância da
comunicação no mundo do trabalho e criação e
animações para web. Para que todos tivessem
acesso, foram instaladas duas TVs de plasma
no meio da praça de eventos do shopping, que
transmitiu em tempo real as oficinas, palestras
e vídeos educativos do Senac.
Desfile de formatura mistura elementos
do Brasil e da França
No Ano da França no Brasil, as alunas da
segunda turma de Tecnologia em Design de
Moda da Faculdade Senac/PE optaram por
promover um desfile unindo características
dos dois países para marcar a conclusão do
curso. O evento aconteceu dia 14 de julho, no
Buffet Porto Fino, no Recife, e foi prestigiado
por familiares das designers e jornalistas
pernambucanos da área.
O tema escolhido foi Miscelaneous: até
Channel veio conferir, e o objetivo era trazer
a sofisticação e o glamour do universo da
Riviera Francesa e misturá-los à sensualidade, à tropicalidade e à leveza brasileiras.
Cada aluna concluinte apresentou dois looks
em tecidos nobres que deveriam traduzir
essa mistura, o que foi feito por meio de
comprimentos e decotes ousados, além de
colo em evidência e formas marcadas. Foram
apresentadas de peças casuais a roupas para
Além disso, diversos estandes foram
montados no local, oferecendo os serviços de
corte de cabelo, manicure, embelezamento de
sobrancelhas, orientação de maquiagem para
o trabalho, serviços de educação em saúde
e diversas palestras e oficinas sobre os mais
variados temas.
Ao total, foram realizados cerca de 1.500
atendimentos durante o evento. Segundo a gerente da Unidade João Pessoa, Fátima Maciel, isso
comprova a excelência na capacitação profissional
realizada pelo Senac Paraíba e a confiança que
a população deposita na Instituição: “É muito
gratificante ver que a população utiliza nossos serviços e busca informações sobre temas relevantes
dentro do mercado de trabalho atual. Ficamos
felizes em afirmar que o número de participantes
excedeu em todas as atividades e que a procura
foi mais do que satisfatória”.
www.pb.senac.br
Pernambuco
grandes festas e vestidos de noiva, todas
acompanhadas por inusitadas “cabeças”
feitas de papel machê preto, com corte tipo
Chanel, elaborada por uma das alunas concluintes, Fabrísia Pordeus.
Na passarela, tendências exploradas por
grandes estilistas, como os ombros estruturados de Gloria Coelho e Alexandre
Herchcovitch, e o ar vintage de
Reinaldo Lourenço. A contemporaneidade esteve presente
nos tecidos fluidos, nos
decotes, na transparência,
na cintura marcada e nas
cores dos looks, que também traziam drapeados
e formas geométricas.
www.pe.senac.br
Jovens conquistam espaço
no mercado de trabalho
No dia 29 de maio, no auditório do Senac
em Porto Velho, familiares, representantes do
comércio local, professores e autoridades do
Senac Rondônia participaram da formatura
dos 63 alunos da turma de Auxiliar Comercial
de 2007. Os integrantes do programa Jovem
Aprendiz, durante 18 meses, passaram por
662 horas de atividades teórico-práticas no
Senac/RO e 775 horas de atividades profissionais em empresas.
Na cerimônia, representantes de empresas
nas quais os alunos estagiaram surpreenderam a todos ao anunciar a efetivação de alguns
deles. Para o diretor regional do Senac/RO,
Hilton Gomes Pereira, que esteve presente à
formatura, isso só comprova a qualidade da
formação dada pela Instituição: “O Senac faz
Rondônia
a ponte entre o jovem e o tão sonhado primeiro
emprego, período em que se depara com a
necessidade de trabalho e esbarra na falta de
experiência e qualificação. O curso de Auxiliar
Comercial uniu as duas coisas: deu qualificação e, ao mesmo tempo, experiência”.
www.ro.senac.br
Senac e Sesc unem-se para profissionalizar
moradores de Plácido de Castro
O Senac Acre, em parceria com o projeto
Sesc Ler, capacitará gratuitamente 40 pessoas por meio de cursos de Manicura e de
Cabeleireiro em Plácido de Castro, município
a 100 quilômetros de Rio Branco. A ação em
conjunto, que começou no dia 29 de junho
e se estenderá até 18 de novembro, tem o
objetivo de desenvolver os conhecimentos
teórico-práticos necessários para gerar profissionalização e oportunidades às pessoas
de renda mínima.
Os cursos realizam-se em uma carretaescola do Senac, instalada na praça central de
Plácido de Castro, que conta com um salão de
beleza completo. Uma das alunas, Olinda
Ferreira de Nogueira, de 63
anos, acredita que
o curso de Manicura poderá
Acre
O diretor regional do Sesc/AC, Marcos César Pinho,
e a diretora regional do Senac/AC, Hirlete Meirelles
Pinto, com os alunos
ajudar a aumentar a fonte de renda de sua
família, pois, além de filhos, ela cria os netos:
“É a primeira vez que tenho a oportunidade
de fazer um curso como esse, o que vai me
ajudar muito a conseguir um dinheiro”.
O Sesc Ler é um projeto de alfabetização
de jovens e adultos que oferece aulas até a
quarta série. Foi criado em 1999, na Região
Amazônica, ampliando-se depois para as áreas
de baixos índices de alfabetização do país.
www.ac.senac.br
nde
Rio Gra
do Sul
Parceria
qualificará 600
jovens de baixa
renda em Taquara
Foi lançado oficialmente, no dia 3 de julho, o
programa ProJovem Trabalhador, uma parceria do
Ministério do Trabalho e Emprego, da Prefeitura
Municipal de Taquara e do Senac Taquara, no Rio
Grande do Sul, para qualificar 600 jovens até o fim
do ano. O objetivo do programa é preparar pessoas
entre 18 e 29 anos, desempregadas e que sejam
membros de famílias com renda per capita de até
meio salário mínimo, para o mercado de trabalho e
para ocupações alternativas geradoras de renda.
Durante o evento, o secretário municipal de
Educação e Cultura de Taquara, Clademir Belchior
Bragança, explicou a opção pela Instituição: “Com
o Senac, temos a garantia de um trabalho com qualidade e idoneidade”. Já o diretor regional do Senac
Rio Grande do Sul, José Paulo da Rosa, destacou a
experiência da Entidade: “Com 60 postos, o Senac/
RS pode atender os 496 municípios gaúchos. Por
ano, a Instituição capacita 200 mil pessoas. Além
disso, temos um link com o mercado de trabalho
por meio de empresas do Setor de Comércio de
Bens, Serviços e Turismo. Monitoramos o sucesso
de nossos alunos no mundo do trabalho e cerca de
80% deles estão empregados”.
Os cursos oferecidos dentro do ProJovem
possuem carga de 350 horas e os alunos
podem optar por 15 títulos diferentes: Almoxarife, Auxiliar Administrativo, Arquivador,
Faxineiro, Porteiro, Recreador, Repositor de
Mercadorias, Vendedor de Comércio Varejista,
Garçom, Operador de Caixa, Auxiliar de RH,
Operador de Microcomputador, Help Desk,
Telemarketing e Assistente de Vendas.
Além de Bragança e Rosa, estiveram presentes
na cerimônia o assessor do ministro do Trabalho e
Emprego, Flávio Zacher; o prefeito e a vice-prefeita
de Taquara, Délcio Hugentobler e Michele Franck
Sápiras; e o presidente da Câmara Municipal de
Vereadores, Fabiano Tacachi Matte.
www.senacrs.com.br
Evento debate conceitos da
Era da Experiência
Uma nova abordagem para planejar e
coordenar sensações e utilizá-las para fidelizar
clientes. Esse foi o tema do evento A Era da Experiência, promovido pelo Senac São Paulo de
1º a 8 de junho em nove unidades do estado e
no Centro Universitário Senac – campus Santo
Amaro. Por meio de atividades gratuitas, como
palestras, oficinas e workshops, a Instituição
mostrou aos participantes como os setores de
hotelaria, turismo, lazer, eventos, gastronomia
e nutrição podem se utilizar desses conceitos
para se apresentar ao mercado de maneira
competitiva e conquistar clientes.
O evento, gratuito, teve como ideia principal estimular a compreensão dos fatores
envolvidos no processo de consumo, desde
a pré-compra, passando pela aquisição, até
o pós-consumo, etapas que provocam pensamentos, sentimentos e ações particulares
no consumidor.
Carolina Figueiredo Pereira, coordenadora de nutrição do Senac, explica que para a
empresa ou o empreendedor se destacar no
mercado já não basta oferecer um bom serviço ou produto: “É fundamental proporcionar
ao consumidor uma experiência inesquecível.
Além de satisfazê-lo, tornou-se necessário
surpreendê-lo e estimulá-lo a repeti-la. E o
Senac assumiu o compromisso de levar aos
alunos e clientes as mudanças que impactam
na atuação do profissional. Para isso, fomenta debates, análises críticas e capacitação
profissional”.
Nas unidades participantes – na capital,
Francisco Matarazzo, Penha, Santana, Santo
Amaro; no interior, Jaboticabal, Jaú, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Votuporanga –, uma
programação foi comum: um vídeo interativo em
3D que explora aspectos sensoriais por meio de
aromas e sons, e ainda desperta sensações e
experiências nos participantes. Em seguida, Martha Savastano, mestre em administração pela
Fundação Getúlio Vargas, com especialização em
marketing e experiência no ramo de serviços e
manufatura, falou sobre o assunto.
www.sp.senac.br
Educação profissional é tema
de evento em Campo Grande
Segundo o EducaCenso de 2008, há,
nas redes pública e particular de ensino do
Mato Grosso do Sul, 7.039 alunos matriculados na Educação Profissional Técnica de
Nível Médio. Para discutir os rumos desse
ensino nas diferentes áreas de formação, o
Conselho Estadual de Educação (CEE), com
apoio do Senac/MS, promoveu, no dia 19 de
maio, o encontro Educação profissional – Na
perspectiva da integração com os conselhos
profissionais, no auditório da Instituição em
Campo Grande.
A ação, que reuniu conselhos profissionais, escolas que oferecem cursos técnicos,
especialistas do CEE, da Secretaria de
São Paulo
Mato
Grosso
do Sul
Estado de Educação,
de sindicatos e fóruns
ligados ao tema, teve como principais objetivos avaliar as transformações no mundo
do trabalho, as consequências nas formas
de ensino e os modos de torná-las mais
próximas da realidade regional.
O encontro contou com a presença de
Francisco Aparecido Cordão, representante
do Conselho Nacional de Educação Profissional e relator das diretrizes curriculares para a
Educação Profissional Técnica de Nível Médio
que, atualmente, examina as diretrizes para
o nível tecnológico.
www.ms.senac.br
Tocantins
Técnicos em
Enfermagem do
Profae comemoram
formatura
Em junho, o Senac Tocantins realizou a
formatura de 170 Técnicos em Enfermagem
do Projeto de Formação dos Trabalhadores
da Área de Enfermagem (Profae) nas cidades
de Palmas e Dianópolis.
Com a municipalização da saúde, o Ministério da Saúde criou o Profae em 2001, com
o objetivo de qualificar, por meio de cursos,
trabalhadores que não tiveram oportunidade
de melhorar e ampliar seus conhecimentos na
área. O Senac/TO foi escolhido pelo Governo
Federal, por meio de concorrência nacional,
para executar o projeto no estado.
Nos dias 5 e 6 de junho, o Senac Palmas
realizou, em seu auditório, a formatura de
quatro turmas, com 120 novos profissionais.
No dia 27, foi a vez de 50 alunos do Profae em
Dianópolis comemorarem. A diretora regional
do Senac/TO, Lunáh Brito Gomes, deixou uma
mensagem para os formandos: “Vocês venceram por seus próprios méritos e hoje são
profissionais com a chancela do Senac. Que
essa conquista impulsione outras e que vocês
sempre busquem um futuro melhor”.
Também estiveram presentes na formatura a coordenadora do Profae, Creuza Ribeiro
de Oliveira (madrinha
das turmas), o prefeito
de Dianópolis e paraninfo das turmas, José
Salomão Jacobina Aires;
a diretora do Hospital de
Referência do município,
Márcia Lustosa; a prefeita
de Porto Alegre do Tocantins, Edivan Pereira Neponocena, entre outros.
www.to.senac.br
Murilo Borges
Goiás
Java Mobile reúne
900 participantes
A Faculdade de Tecnologia Senac Goiás,
em Goiânia, sediou, no dia 20 de junho, no auditório Álvaro Falanque, o Java Mobile, Media &
Embedded Developer Days (M3DDLA). O evento
mundial para desenvolvedores, que aconteceu
pela primeira vez na América Latina, reuniu 900
participantes, sendo 400 presenciais e 500 via
internet. Durante o encontro, desenvolvedores
de dispositivos móveis e tecnologias embarcadas puderam expor projetos, debater sobre
o desenvolvimento de aplicações e de como
incorporar a linguagem em novas tecnologias
de robótica e TV digital.
De acordo com Murilo Borges, coordenador de tecnologia da informação da Faculdade
Senac Goiás, o Java Mobile teve repercussão
nacional e internacional: “E a Faculdade Senac Goiás, mais uma vez, exerce seu papel
empreendedor na busca de assuntos inovadores para a comunidade em geral”.
Além de mesas-redondas e palestras
internacionais com especialistas que são
referência no mundo tecnológico, também
foram apresentados projetos com palestras
ou oficinas interativas, nos temas JavaME,
SunSpot, TV digital, blu-ray, bluetooth, Java
Card, LWUIT, robótica livre, tecnologias embarcadas e JavaFX Mobile.
As duas primeiras edições do M3DD aconteceram nos Estados Unidos. A versão nacional é organizada pela comunidade Java de
Goiânia, GoJava, em parceria com a Robótica
Livre de Goiás, e pelos cursos de Computação
da Faculdade de Tecnologia Senac Goiás. A
Sun Microsystems é um dos patrocinadores
e apoiadores do evento.
www.go.senac.br
Cursos como
ferramentas para
geração de renda
O Senac Sergipe, em parceria com a
Secretaria Municipal da Assistência Social
de Socorro, município a cerca de 15 quilômetros de Aracaju, entregou 160 certificados a
alunos que concluíram diferentes cursos de
educação profissional. O evento foi realizado
no dia 3 de julho no Centro de Referência e
Assistência Social dos conjuntos Parque dos
Faróis e Jardim.
Os cursos de Biscuit, Pintura em Tecido,
Instalador Elétrico, Manicure e Pedicure, Cabeleireiro, Drinques e Coquetéis, e Química Capilar
foram realizados pelo Senac/SE em uma unidade
móvel nas duas comunidades, com recursos do
Governo Federal e contrapartida do município.
O gerente do SenacMóvel, Edivaldo Costa
No dia 30 de maio, o Centro de Gastronomia (CGA) do Senac Rio, localizado na
Barra da Tijuca, realizou, em parceria com o
Planeta Orgânico e com o apoio do Marapendi
Shopping, o Rio Orgânico 2009. O evento, que
divulgou e incentivou a alimentação saudável, contou com palestras teóricas e oficinas
práticas sobre o tema, além de exposição de
produtos orgânicos.
O evento, que reuniu cerca de mil
pessoas, entre estudantes, profissionais
liberais, empreendedores e empresários do
setor, serviu para integrar empresas, produtos e serviços ligados a área, e fortalecer
a marca do Senac Rio, além de divulgar seu
portfólio, com a oferta de soluções como
cursos, workshops e consultorias.
O Rio Orgânico 2009 ofereceu palestras
programadas com especialistas, cujo objetivo
foi esclarecer os consumidores sobre os produtos orgânicos, além de mesas-redondas. Essa
foi a terceira edição do evento, que contou com
30 expositores e realizou atividade lúdica para
crianças com idades entre 2 e 10 anos, na Horta
Orgânica do CGA, explicando sobre plantas e
Sergipe
Fontes, disse que a parceria com a prefeitura facilitou o trabalho da equipe do Senac nas comunidades carentes: “Os alunos não precisaram se
deslocar para fazer seus cursos em Aracaju. Os
certificados são reconhecidos pelo Ministério
da Educação e têm validade nacional”.
Já Aricelma Paes de Mendonça Marques,
coordenadora do setor de inclusão produtiva
da Secretaria de Assistência Social de Socorro, destacou o fato de os cursos oferecerem
ferramenta de autogestão por meio da qualificação profissional: “Trabalhando, essas
pessoas deixam de depender de programas
do governo, como o Bolsa Família, e passam
a produzir a própria renda”.
www.se.senac.br
Rio de Janeiro
plantio de mudas. Ao término da visita, as crianças ganharam mudinhas de manjericão.
Paralelamente à programação do evento,
diversas oficinas de gastronomia, com chefs
especialmente convidados, foram realizadas
para alunos sorteados. Entre eles, Michele Maia,
do Sítio do Moinho, ex-aluna de Gastronomia
do Senac Rio; Teresa Corção, do Navegador;
Roland Villard, do Hotel Sofitel, que, após a
oficina, autografou o livro A dieta do chef, da
Editora Senac Rio; Tiana Rodrigues, do Universo
Orgânico; e Inês Braconnot, especialista em raw
food, refeições à base de comidas cruas ou que
passam pelo cozimento abaixo de 40 graus.
www.rj.senac.br
Piauí
5º Festival Gastronômico da Costa do
Descobrimento qualifica mão de obra Bah
ia
O Senac Bahia foi um dos pilares da
qualificação da mão de obra envolvida no 5º
Festival Gastronômico da Costa do Descobrimento, que aconteceu em Porto Seguro,
Santa Cruz de Cabrália e Belmonte de 18 a 25
de julho. O consultor gastronômico e instrutor
Adelmo Jaqueira realizou um treinamento de
20 horas para cerca de 50 garçons dos 30
restaurantes que participaram do festival.
A capacitação aconteceu de 29 de junho a
3 de julho, no auditório do Sebrae e no Hotel
Chauã, em Porto Seguro. As aulas, ministradas
para dois grupos diferentes, um pela manhã e
outro à noite, abordaram técnicas de vendas,
qualidade dos serviços, postura, simpatia e
bom atendimento. Para Adelmo, os profissionais “renovaram os conhecimentos sobre as
formas de servir e aprimoraram a teoria”.
A garçonete Vilma Santos Ribeiro concorda: “Acabamos aprendendo com a prática, mas
a teoria sempre reforça nosso conhecimento.”
Já o garçom Nildo Conceição Batista, que trabalhou pela primeira vez no evento, disse que
o treinamento ajudou muito: “Já estou pronto
para vender os pratos e acredito que o festival
seja uma forma de melhorar o turismo em Porto Seguro, que anda sem novas opções”.
Além da qualificação, o Senac Bahia também esteve presente na Escola Gastronômica,
que funcionou durante todo o festival na
Passarela do Álcool, oferecendo seminários,
degustação de produtos, oficinas e palestras
abertas ao público.
www.ba.senac.br
Feira de turismo expõe
encantos capixabas
O Senac Espírito Santo, assim como a Fecomércio e o Sesc locais, participou como expositor
da Expotur ES 2009, maior feira de negócios e
roteiros turísticos do estado, realizada no Centro
de Convenções de Vitória, de 21 a 23 de maio,
com o tema Espírito Santo, de mar, de montanhas
e negócios. Em seu estande, o Senac/ES mostrou
a excelência de seus serviços, principalmente em
turismo e hotelaria, na feira que atraiu público de
oito mil pessoas.
A Expotur contribuiu para integrar os diversos setores de turismo
do Espírito Santo e do Brasil, dando
aos visitantes uma oportunidade
de estar à frente das novidades
no mercado, conhecer as novas
tendências nas áreas de lazer e
turismo, e gerar bons negócios.
No evento também foram realizados o 4º Encontro de Prefeitos e
Secretários Municipais de Turismo
do ES, a entrega do Prêmio Top Tur
Espírito Santo
2009 para os destaques do turismo, palestras
com os jornalistas Zeca Camargo e Maurício
Kubrusly, o Encontro Internacional de Negócios
em Turismo, entre outras atividades.
Além de empresas locais, o evento atraiu
agências de viagens argentinas, chilenas e
paraguaias, e empresas do Peru e do Uruguai,
que foram conferir o que de melhor há no
turismo do Espírito Santo.
www.es.senac.br
Cursos qualificam
profissionais para
receber turistas
A partir de uma parceria com
o Governo do Estado do Piauí e o
Sebrae, o Senac/PI qualificou 45 profissionais que trabalham em pousadas domiciliares e hotéis da cidade
de São Raimundo Nonato. Os cursos oferecidos,
focados nas potencialidades locais – destacando-se
a gastronomia –, foram Serviços de Copa e Café da
Manhã, realizados de 19 a 29 de maio, e Serviços
de Bares e Restaurantes e Culinária Regional, que
aconteceram de 1º a 16 de junho. A qualificação fez
parte da preparação do município para sediar o Congresso Internacional de Artes Rupestres (Global Rock
Art), que aconteceu de 29 de junho a 3 de julho, e
recebeu aproximadamente mil visitantes de todas as
partes do mundo, entre estudantes e pesquisadores,
contando ainda com a participação de palestrantes
e especialistas internacionais.
Para a coordenadora do Senac em São
Raimundo Nonato, Aloana Negreiros, a profissionalização dos hoteleiros qualifica ainda mais o
atendimento aos turistas que a cidade recebe em
eventos como esse: “É de fundamental importância que as pessoas sejam bem-recebidas e, sobretudo, que tenham a oportunidade de conhecer as
potencialidades de nossa terra. E como a comida
típica da região se destaca em meio a essas
potencialidades, os cursos ministrados
pelo Senac concentraram-se na gastronomia piauiense”.
O município de São Raimundo Nonato ainda abriga
o Parque Nacional da Serra
da Capivara, patrimônio
mundial da humanidade.
Lá, acredita-se, habitou
o primeiro homem das
Américas.
www.pi.senac.br
Presidente do Senac/DF,
Adelmir Santana, com alunos
formandos do Senac Taguatinga
Distrito
Federal
Programa Escolas
Técnicas forma
primeiras turmas
A primeira formatura do Programa Escolas Técnicas (Protec), fruto da parceria entre
o governo do Distrito Federal, o Senac e o
Senai locais, aconteceu no dia 13 de julho, no
Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em
Brasília. O evento contou com a presença do
governador José Roberto Arruda; do senador
Adelmir Santana, presidente do Senac/DF;
do diretor regional do Senac/DF, Luiz Otávio
da Justa Neves; do secretário de Educação do
DF, José Luiz da Silva Valente; e do gerente do
Programa Escolas Técnicas, Edílson Barbosa.
Dos 1.043 alunos formados, o Regional
foi responsável pela capacitação de 792, nos
cursos técnicos de Contabilidade, Secretariado,
Análises Clínicas, Desenvolvimento de Sistemas
e Nutrição. O Senai ofereceu os demais cursos:
Design Gráfico, Edificações, Eletrotécnica,
Segurança do Trabalho, Telecomunicações e
Gestão de Negócios e Serviços.
Na solenidade, Adelmir Santana lembrou
o quanto trabalhou junto ao governo para a
criação de uma escola técnica com qualidade,
que aproveitasse as instalações do Senac e do
Senai: “Sugeri esse convênio e tenho orgulho
de ter participado da primeira aula inaugural e,
hoje, da primeira formatura. Sou defensor da
formação de profissionais técnicos como vocês,
pois o mercado está pronto para recebê-los”.
O Protec oferece bolsas de estudo integrais
de cursos técnicos de educação profissional
para jovens com os melhores rendimentos escolares, que estejam regularmente matriculados
e frequentando o ensino médio regular ou a
modalidade de Educação de Jovens
e Adultos da rede pública de
ensino do Distrito Federal.
www.senacdf.com.br
Alunos realizam evento sobre
conscientização ambiental
O Senac Amazonas realizou, em 10 de julho, no
auditório do Centro de Formação Profissional José
Tadros, na Cidade Nova, um dia dedicado ao tema
A preservação do meio ambiente e a importância de
nossa diversidade cultural. A atividade foi desenvolvida por 32 alunos da turma de Comércio do Programa
de Aprendizagem e Educação para oTrabalho (Paet)
e contou com a participação de outros 100 estudantes das Unidades Centro e Chapada.
A atividade quis conscientizar o grupo da
necessidade de propor atitudes de preservação do
meio ambiente e valorização de nossas diversidades culturais. Esse era o tema de encerramento do
Amazonas
segundo módulo – Interações Sociais – do curso,
no qual se trabalharam formas de melhorar o convívio em diferentes grupos sociais, como família,
trabalho, amigos e comunidade, com diferenças
econômicas, sociais e étnicas.
Segundo a gerente da unidade Senac Cidade Nova, Elisangela Balbi, esse tipo de atividade põe em prática os conhecimentos que são
absorvidos em sala de aula. Após a cerimônia
de abertura, houve concurso de poesias, de
cartazes de prevenção, hip hop, dança de boi,
capoeira, além de gincana cultural.
www.am.senac.br
Festival gastronômico comemora
ano da França no Brasil
Cardápio composto de cinco pratos representantes da tradicional culinária francesa,
porém com o toque de ingredientes brasileiros,
como tilápia e frutas tropicais. Harmonização
com vinhos franceses servidos a cada prato.
Assim foi o Festival Gastronômico do Senac
Paraná, que aconteceu de 13 a 18 de julho, em
comemoração ao Ano da França no Brasil.
O evento, realizado para dar oportunidade
aos alunos dos cursos de Cozinheiro e Garçom
de vivenciar diferentes tipos de serviços e
culinárias, aconteceu nos restaurantes-escola
de Curitiba, Maringá e Foz do Iguaçu. O menu,
que custou R$ 75,00 por pessoa, foi assinado
pelo chef francês Francis Carcel, que veio ao
Brasil exclusivamente para o festival.
Na semana do festival também foram oferecidas palestras gratuitas a profissionais da
área de turismo e hospitalidade, ministradas
por Carcel nas três cidades. Para Daniela Rosa
de Oliveira, diretora do Centro de Educação
Profissional de Curitiba, a ação contribuiu para
a formação dos que participaram: “Nossos alunos cozinheiros, confeiteiros e garçons, além
dos instrutores, tiverem a oportunidade de
Paraná
conviver com um chef internacional e ampliar
seus conhecimentos em culinária francesa”.
Vale ressaltar que os festivais gastronômicos do Senac/PR são realizados em parceria
com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural
(Senar/PR). A intenção é incentivar o consumo
de determinados produtos e colaborar com
produtores em todo o estado. Por isso, o cardápio de pratos franceses foi adaptado para a
utilização de ingredientes brasileiros.
www.pr.senac.br
Ação Global conta
com serviços gratuitos
de beleza e cultura
Maranhão
A Ação Global, mais uma vez, contou com
a participação do Senac Maranhão. Com o
tema Um Brasil de cidadania, o evento aconteceu no dia 30 de maio, no Cetam, Unidade
Integrada Sesi/Senai, em Tibiri, e teve o objetivo de fortalecer a cidadania por meio da
prestação de serviços de saúde, educação,
lazer e cultura à população.
O Senac/MA contribuiu oferecendo
serviços de corte de cabelo, minicursos de
automaquiagem e higienização facial realizados por uma equipe de servidores e alunos
voluntários da Instituição, supervisionada e
apoiada pelo diretor regional, José Ahirton
Batista Lopes. Para ele, é muito importante
a participação dos alunos, que têm na Ação
a possibilidade de uma vivência profissional
e uma visão mais realista das carências das
comunidades de São Luís: “O Senac entende
que a Ação Global cumpre seu papel social ao
oferecer serviços às comunidades carentes.
Entretanto, desejamos que esse tipo de ação
seja temporária e que as pessoas consigam
meios de autossustentação. Por enquanto,
o Senac tem tomado medidas para ampliar
o oferecimento da prestação de serviços
gratuitos para quem necessita e continuará
nesta parceria enquanto for preciso”.
Valdinéia da Silva Abreu, moradora da
comunidade do São Bernardo, foi uma das
beneficiadas pela Ação Global: “Fui com meus
filhos para tirar a identidade deles e aproveitei para cortar o cabelo no estande do Senac
porque vi que o trabalho e o atendimento
eram de qualidade”.
No fim do evento, foram realizados 68.341
atendimentos, com 30 mil pessoas beneficiadas com serviços gratuitos de emissão de
documentos, consultas e exames médicos,
além dos minicursos oferecidos pelo Senac/MA
e por outras instituições.
www.ma.senac.br
EM CURSO
Convênio possibilita capacitação
de adolescentes e jovens
Roraima
Um convênio entre o Senac Roraima
e a Prefeitura de Boa Vista possibilitou a
capacitação de cerca de 80 jovens que cumprem medidas socioeducativas de liberdade
assistida ou de prestação de serviço à comunidade, previstas no Estatuto da Criança e do
Adolescente.
No dia 6 de junho, a segunda turma de
jovens se formou no curso de Garçom, com
carga de 160 horas. A primeira concluiu em
abril. O curso faz parte das atividades de
inclusão social do Projeto Construindo o
Futuro, realizado pela Secretaria Municipal
de Desenvolvimento Social e Trabalho, em
parceria com o Senac/RR e a Subsecretaria
dos Direitos Humanos e de Promoção dos
Direitos da Criança e do Adolescente da Presidência da República.
Os alunos também participaram de estágios em hotéis e restaurantes de Boa Vista, o
que possibilitou a contratação de dois deles.
Para a instrutora de turismo e hospitalidade
do Regional, Yolanda Alves, as duas turmas
formadas tiveram grande êxito, além de ter
sido muito gratificante participar do projeto:
“A maior transformação foi a mudança de
comportamento. Pudemos também ajudar
a mudar a visão que esses jovens, devido
à situação social, tinham da sociedade. Foi
muito bom ter a possibilidade de auxiliar na
inserção deles no convívio social”.
www.rr.senac.br
O Senac/AL, aproveitando o período de férias escolares, ofereceu
o curso de Culinária para Pequenos
Chefs , voltado para crianças com
idade entre 8 e 14 anos. Durante as
aulas, ministradas pela instrutora
Sandra Lyra, as crianças aprenderam a fazer picolé, sanduíches,
biscoitos, pãezinhos, minipizzas,
bolos, muffin e waffles.
A dificuldade em encontrar mão
de obra qualificada para o mercado de móveis planejados uniu o
Senac/RS e a Todeschini em um
projeto pioneiro no estado. As duas
instituições assinaram um termo
de parceria, que prevê um curso
específico para vendedores de móveis planejados. O plano do curso
Consultores de Vendas de Móveis
Planejados foi construído em conjunto. Oferecido pela Faculdade de
Tecnologia Senac/RS, terá 160h de
aula e será aberto ao público.
O Senac/SP abriu inscrições
para dois cursos de pós-graduação
lato sensu : Gestão da Hospitalidade em Ser viços de Saúde e
Administração Hoteleira. O primeiro, desenvolvido em conjunto
pelas áreas de hotelaria e saúde da
Instituição, tem foco nos profissionais que querem atuar como gestores em hospitais, spas e clínicas.
Já o segundo é mais específico para
quem já desenvolve ou quer ingressar na área de hospitalidade.
A partir da década de 1990,
a percepção de que as práticas
de consumo têm também um
grande impacto ambiental
cresceu e se solidificou. Nesse
contexto, o tema do consumo
consciente passou a fazer parte
Consumo
consciente
como forma de
ação política
não só da agenda ambiental,
como também da sociocultural.
É preciso rever hábitos e pensar
o consumo como uma forma de
ação política e cidadã.
A entrevista que a socióloga
Fátima Portilho concedeu ao
Correio do Senac gira em torno
dessas questões. Doutora
em Ciências Sociais e mestre
em Psicossociologia das
Comunidades e Ecologia Social,
ela é professora da Universidade
Federal Rural do Rio de Janeiro,
onde ministra disciplinas e
realiza pesquisas nas áreas de
sociologia ambiental, sociologia
do consumo, sociologia das
tecnologias, politização do
consumo, consumo
alimentar, movimentos
sociais (ambientalismo
e movimento de defesa
dos consumidores), ação
coletiva e participação
política. É também autora
do livro Sustentabilidade
ambiental, consumo e
cidadania, publicado pela
Editora Cortez em 2005.
O consumo, base do sistema cultural da sociedade moderna, agravou os problemas sociais e ambientais. É nesse
contexto que se insere a necessidade de praticarmos o
consumo consciente?
Sim, mas não é só o consumo. É também nesse contexto
que surgiram movimentos sociais que têm como proposta de
ação política o chamado consumo consciente ou responsável.
No fim da década de 1980 e início da de 1990, cresceu a percepção de que as práticas de consumo causam impacto ambiental. Até então, a questão ambiental estava restrita à esfera da
produção. Assim, surgiram discursos, estratégias e propostas
de enfrentamento da crise ambiental que enfatizam as ações
na esfera do consumo. E as práticas de consumo passaram a
ser vistas como uma forma de escolha política e ética.
Mas é preciso lembrar que o consumo, entendido não só
como compra, mas também como uso de objetos, cumpre
funções importantes em nossa vida. O consumo e, portanto,
os objetos da nossa cultura, nos ajuda a construir e fortalecer
nossa identidade cultural. Os objetos não estão relacionados
exclusivamente à sua utilidade, mas comunicam nossos
valores e visões de mundo. As escolhas cotidianas
que fazemos são escolhas políticas que expressam e concretizam esses valores.
Como podemos traduzir nossa preocupação
ambiental em atitudes cotidianas?
Com a ampliação do debate sobre consumo consciente, muitos consumidores passaram a incorporar
a preocupação ambiental na vida cotidiana. Em suas
tarefas diárias de consumo, seja alimentar ou de
vestuário, por exemplo, começaram a atribuir a si
mesmos responsabilidades e deveres com relação à
crise ambiental.
Mas esse é um processo complexo que pode ser explicado pela redução da confiança nas instituições políticas tradicionais, como partidos, sindicatos, eleições,
associações etc., e, ao mesmo tempo, pelo aumento da
crença nas ações políticas individuais. Trata-se de um
processo que politiza a vida cotidiana.
Apesar disso, podemos vislumbrar o consumo
consciente como uma possibilidade de construção de
formas inovadoras de ação política que vão além das
instituições políticas convencionais e das ações coletivas de movimentos sociais institucionalizados.
O que devemos considerar como primordial para
mudarmos nossos hábitos de consumo?
As práticas de consumo podem ser compreendidas
como materializações de valores e visões de mundo.
Posso, por meio das minhas escolhas cotidianas de consumo, afirmar a forma como quero viver e traduzir minha
preocupação ambiental. Afinal, consumir envolve tomar
decisões políticas e morais praticamente todos os dias.
Consumo consciente é algo que se aprende na
escola? Como?
Assim como qualquer outro valor e hábito, que fazem
parte dos processos de educação e aprendizagem, o
consumo consciente pode ser tema de debates na escola.
Até porque se discutem, hoje, novas formas de exercício
da cidadania através do consumo. É necessário debater e
compreender como e por que cada um escolhe e consome,
evitando a crítica genérica e simplista ao consumo.
O Senac trabalha com cursos para o setor do comércio de bens, serviços e turismo. Para você, é importante falar sobre mudanças possíveis no consumo e
na produção nos cursos de educação profissional?
Sim. É importante perceber a transformação recente no
pensamento ambientalista, que passou a focar também o
impacto ambiental dos atuais padrões de consumo. Antes,
a questão ambiental estava restrita à esfera da produção.
Era nas indústrias que os problemas ambientais aconteciam. Atualmente, temos a possibilidade de perceber a
questão ambiental, basicamente, como uma análise que
vai da extração de recursos naturais para a indústria até a
dificuldade de gerenciar resíduos gerados após o consumo,
passando pelos processos de produção, armazenamento,
transporte, comércio, consumo e descarte.
Além disso, é preciso considerar que as instituições,
entre elas o Senac, são também consumidoras. Embora
na visão da economia o papel ou as xícaras de café utilizadas durante o trabalho sejam consideradas custos
(de produção, no caso de empresas; de administração,
no caso de órgãos públicos), podemos pensá-los como
consumo. Portanto, o consumo consciente deve valer
também para as instituições. É o que tem sido chamado
de “consumo organizacional consciente”.
Quais os limites e as possibilidades da politização
do consumo?
Por um lado, o consumidor acredita que está “fazendo alguma coisa”, o que amplia seus sentimentos de
pertencimento e cidadania, pois percebe que suas ações
e escolhas estão relacionadas a outros grupos sociais.
Também se sente mais fortalecido, pois se apropria de
informações e competências, e os aplica nas práticas e
escolhas da vida diária, criando uma versão particular
da Agenda 21, plano de ação para desenvolvimento
sustentável criado na Eco 92, que chamo de “agenda da
mesa da cozinha” – decisões sobre reciclagem do lixo,
alimentação, tipo de carro a ser comprado etc.
No entanto, o consumidor enfrenta dilemas no dia a
dia, fruto de informações, muitas vezes incertas e contraditórias, que dificultam a tomada de decisões. Além
disso, é muito difícil modificar hábitos culturais. É quando a
politização do consumo pode se chocar com outros valores
importantes, como segurança, conforto, economia, estética, gosto pessoal, praticidade e tradição, causando um
dilema que limita a ação política via consumo. Além disso, o
consumo político pode ser vivido como uma exigência que
nos obriga a uma extrema racionalização do cotidiano.
Por isso, o engajamento ou não nessas práticas de
consumo responsável dependerá de como cada um
lida com esses limites e essas possibilidades. O mais
importante é que o debate sobre a relação entre meio
ambiente e consumo nos obriga a pensar a relação
entre a vida privada e a vida coletiva.
nº 694 | correio do Senac | JUL/AGO 2009 | 17
1º Encontro Nacional de Coordenadores Pedagógicos da Rede EAD Senac
Para discutir o avanço das tecnologias da informação,
a comunicação e a irreversibilidade da educação por meio
de ambientes virtuais multimídias, além do desempenho
da Rede nos seus cinco anos de existência, aconteceu,
nos dias 27, 28 e 29 de maio, o 1º Encontro Nacional de
Coordenadores Pedagógicos da Rede EAD Senac, na Casa
do Comércio, em Salvador.
No dia 27, houve a abertura do evento, promovida
pelo Senac Bahia. Com moderação de Anna Beatriz de
Almeida Waehneldt, gerente do Centro Nacional de Educação a Distância do Departamento Nacional do Senac, a
mesa-redonda A irreversibilidade dos ambientes virtuais
multimídias como espaço de aprendizagem contou com
a participação, entre outros, das doutoras em educação
Lynn Rosalina Gama Alves e Edméa Oliveira dos Santos.
Durante os dois dias de encontro, foram discutidos a
necessidade de as instituições educacionais se prepararem para utilização dos ambientes virtuais multimídias
na prática pedagógica, os impactos do mundo virtual na
vida real, o processo de avaliação dos alunos, além de
uma análise cuidadosa sobre a atuação e o desempenho
dos cursos oferecidos.
Segundo Joana Botini, coordenadora da Rede EAD Senac, o encontro foi produtivo: “A avaliação final do evento
foi muito positiva. Os debates foram muito proveitosos,
além de ser uma oportunidade de os coordenadores
se conhecerem, trocar ideias e experiências, identificar
pontos críticos comuns e buscar uniformizar alguns
procedimentos”.
Câmara e Senac dão
continuidade à parceria
Publicação mostra demanda
atual do Setor do Comércio de
Bens, Serviços e Turismo
No dia 3 de junho, o diretor-geral do Senac Nacional,
Sidney Cunha, reuniu-se com o presidente da Câmara,
Michel Temer, para acertar os detalhes e dar continuidade
à parceria Senac-Câmara, que transforma espaços gastronômicos da Casa Legislativa em empresas pedagógicas.
O Senac assumirá, em agosto, mais um restauranteescola e uma lanchonete-escola. A Instituição já é responsável pelas lanchonetes do Plenário e do Centro de
Formação e Aperfeiçoamento da Câmara, que oferecem
aos clientes refeições que incluem iguarias e insumos
típicos das culinárias regionais brasileiras.
Michel Temer afirmou que o principal objetivo da
parceria, sem fins lucrativos, é educacional. A previsão
é que sejam formados 500 profissionais por ano, entre
garçons, cozinheiros, confeiteiros e auxiliares. Nas unidades sob responsabilidade do Senac, os alunos não
recebem gorjeta ou taxa de serviços (10%).
Antes de começarem a atuar na prática, os alunos
passam por 400 horas de aula teóricas. Durante o curso,
recebem bolsa de estudo, que inclui auxílio para transporte
e alimentação, uniforme e material didático. O diretor-geral
do Senac Nacional disse que os resultados já são excelentes: “Estamos trazendo as atividades de ensino do Senac,
ajustando-nos às necessidades de preparação de alimentos
da Câmara e, com isso, preparando os alunos.”
18 | JUL/AGO 2009 | correio do Senac | nº 694
O Departamento Nacional do
Senac acaba de lançar a publicação
Demanda Atual do Setor do Comércio de Bens, Serviços e Turismo
– Programa Senac de Gratuidade
(PSG). O estudo atende a um dos
indicadores de desempenho relativos ao acordo de gratuidade firmado com o Governo Federal.
A publicação apresenta uma análise comparativa do portfólio de cursos oferecidos pelo PSG
com a demanda mercadológica, baseada nos dados
registrados no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego,
regional e nacionalmente.
Entre as considerações finais do trabalho está a verificação de 100% de aderência entre a Listagem Caged
e os cursos ofertados nas modalidades Formação Inicial
e Continuada e Educação Profissional Técnica de Nível
Médio que constam do Catálogo Nacional de Cursos do
Senac e a confirmação de que há plena correspondência
entre o portfólio do PSG e o ranking com as ocupações
mais demandadas.
Rede Sesc-Senac realiza teleconferências sobre consumo consciente e
gestão estratégica de negócios
A Rede Sesc-Senac de Teleconferência levou ao ar
dois programas nos meses de maio e junho. No dia 28 de
maio, foi transmitido ao vivo a teleconferência Consumo
Consciente, com os debatedores André Trigueiro,
jornalista da Globo News
e professor responsável
pela criação do curso de
Jornalismo Ambiental da
PUC-Rio, e Fátima Portilho,
professora da Universidade Federal Rural do Rio de
Janeiro, onde ministra disciplinas na área de sociologia
ambiental, sociologia do
consumo, entre outras.
O debate girou em torno do uso de tecnologias
limpas, redução do desperdício e
incremento de um mercado consumidor ecologicamente correto como
alternativas que podem modificar o
quadro atual de rápida dissipação
dos recursos naturais não renováveis, fundamentais à vida no planeta.
Tanto André quanto Fátima defenderam a necessidade de se rever hábitos na busca por um padrão
de consumo mais consciente e cidadão. O programa,
transmitido para cerca de 300 auditórios e salas que
integram a Rede, teve mediação da jornalista Bárbara
Pereira e a participação de Gildete Amorim, intérprete
da Língua Brasileira de Sinais (Libras).
Já no dia 17 de junho, o debate aconteceu em torno
do tema Gestão Estratégica de Negócios, destinado
exclusivamente aos empregados do Sistema Senac por
todo o Brasil. A teleconferência contou com os especialistas em marketing Eduardo Pitombo Machado, mestre
em administração pelo Ibmec do Rio de Janeiro, com
pós-graduação em gestão estratégica em serviços pela
Fundação Getúlio Vargas, e Robson Sheenny, mestre
em gestão internacional de negócios e professor do
MBA da Universidade Federal Fluminense.
O programa deu continuidade a conceitos já discutidos nas teleconferências Marketing e Endomarketing no
Senac, Atendimento ao Cliente Senac e Competitividade
no Mercado Educacional, realizadas, respectivamente,
em 2006, 2007 e 2008. Além de promover uma grande
discussão interna sobre a importância
de uma cultura organizacional orientada para o mercado, o programa
tratou de formas de aliar estratégias
às operações do dia a dia e acompanhar as mudanças e necessidades
do mercado, assegurando um bom
nível de eficiência.
Segundo Kênia Dantas
Alves, do Senac/SE, os
consultores de marketing
abordaram questões fundamentais: “O debate sobre como devemos reagir
diante das oportunidades
de mercado, enquadrando
o Programa Senac de Gratuidade, e a importância
de um planejamento estratégico alinhado com o perfil
de nossos clientes e produtos oferecidos. Eles foram
claros na explicação de como implantar uma gestão
estratégica de negócios, trazendo temas novos, como
a inteligência competitiva e a importância das redes
sociais”.
O diretor regional do Senac Amapá, José Iguarassu, concorda: “As abordagens expressas pelos
debatedores foram claras, objetivas, com forte
fundamento teórico e inteiramente concatenadas
com o momento que vivemos. Mas, sobretudo, o que
nos passaram foi uma mensagem otimista ao nos
provocar uma mudança de paradigmas para melhor
aproveitarmos nossas vantagens competitivas, e que
devemos investir na construção e vivência prática da
gestão estratégica de negócios”.
Transmitida, ao vivo, para cerca de 300 auditórios
e salas localizados em unidades do Senac por todo
o país, a teleconferência foi assistida por cerca de
1.800 pessoas.
nº 694 | correio do Senac | JUL/AGO 2009 | 19
Pesquisa do IBGE reafirma importância do trabalho dos “Ss”
Mais de 35 milhões de pessoas que estão inseridas ou já participaram de cursos de educação
profissional no Brasil são ou foram atendidas por
entidades do Sistema S. A informação faz parte do
estudo Aspectos Complementares da Educação de
Jovens e Adultos e Educação Profissional , feito pelo
IBGE com base na Pesquisa Nacional por Amostra
de Domicílios (Pnad) de 2007, divulgada no dia 22
de maio. Esse número representa 20,6% do total
dos alunos de educação profissional no país. Ainda
segundo o levantamento, 22,4% estavam matriculados em escolas públicas em 2007 e 53,1% em
instituições de ensino particular (ONGs, escolas
privadas e sindicatos).
Outras informações importantes referem-se a opção por determinados cursos. Do contingente que já
frequentou um curso de qualificação profissional (24
milhões de pessoas), um terço fez curso de informática.
Dentre os cursos técnicos de nível médio, a saúde foi
a área mais procurada, seguida por indústria (19,0%),
gestão (18,0%) e informática (8,9%).
De acordo com a diretora de Educação Profissional do
Senac Nacional, Léa Viveiros de Castro, esses números
mostram a coerência da oferta de cursos da Instituição
com as demandas do mercado de trabalho: “Informática, saúde e gestão e comércio são áreas prioritárias no
Senac. Somos a maior rede formadora de mão de obra
de saúde do país, com uma inserção de quase 100% de
nossos egressos no mercado de trabalho”.
Vale ressaltar ainda que, da população economicamente ativa, 71,5 milhões de pessoas, ou 72,4%,
afirmaram nunca ter frequentado uma sala de aula de
educação profissional. Entre os desempregados, 5,3
milhões de pessoas nunca passaram por essa modalidade de ensino (66,4%). O principal motivo apontado
foi a falta de interesse, seguido por falta de dinheiro e
ausência de uma escola de educação em sua região.
Para Léa, os dados reforçam a importância da expansão de vagas por parte do poder público e da criação do
Programa Senac de Gratuidade: “Com o PSG, milhares
de pessoas que não podem pagar por um curso terão
acesso a uma educação profissional de qualidade”.
Senac Bahia recebe comitiva do Haiti
O Senac Bahia recebeu, no fim de junho, delegações
haitiana e suíça, intermediadas pela Agência Brasileira
de Cooperação (ABC) do Ministério das Relações Exteriores. O objetivo foi, além de conhecer as ações e o
funcionamento do Senac, discutir e avaliar o projeto de
desenvolvimento do Centro de Formação Profissional
Brasil-Haiti no setor de comércio de bens e serviços.
Representantes do governo do Haiti, do governo suíço
e da ABC visitaram o Centro de Formação Profissional
Aquidabã, unidade polivalente semelhante à proposta para
ser construída em Porto Príncipe, capital do Haiti. Também
conheceram, em Salvador, as unidades do Senac/BA e o
trabalho desenvolvido no Programa de Aprendizagem, no
Banco de Oportunidades e pelas unidades móveis.
Em março, uma comitiva do Senac Bahia visitou o
Haiti para identificar as necessidades de qualificação
profissional na área de turismo, as deficiências locais
no país e traçar um cronograma de capacitação da população haitiana, propiciando acesso ao mercado de
trabalho e obtenção de renda. Os novos profissionais
20 | JUL/AGO 2009 | correio do Senac | nº 694
Angélica Leahy, Marina Almeida, Liana Brandão e a comitiva do Haiti
poderão atuar como multiplicadores de cursos de Gastronomia, Manipulação de Alimentos e Atendimento ao
Cliente, enfatizando as técnicas adequadas à segurança alimentar, segundo normas internacionais.
A primeira ideia era construir um restaurante-escola. Mas um financiamento do governo suíço fez com
que o projeto crescesse. A proposta, agora, é construir
um centro polivalente de educação profissional, que
trabalharia as áreas de turismo, hospitalidade, imagem
pessoal, gestão, saúde e artes, com capacidade para
atender, inicialmente, 10 mil alunos por ano.
Oficina de Relacionamento
com o Mercado no Senac/AL
Mais de 100 oficinas
de comunicação e
marketing
Em julho, o Centro de Comunicação Corporativa do Departamento Nacional do Senac contabilizou a realização de 108 oficinas
de comunicação e marketing por todo o Brasil desde a implantação
do projeto em 2003. O número mostra a adesão dos Departamentos
Regionais à proposta das oficinas que os instrumentalizam com
informações sobre temas mercadológicos, como monitoramento
da concorrência, segmentação de mercado, gestão estratégica de
negócios e reposicionamento corporativo, e oferecem apoio estratégico na busca por uma gestão orientada para resultados.
Neste ano, novos temas foram desenvolvidos, com o objetivo de
oferecer ferramentas que ajudem o Senac a identificar nichos e novas
formas de atuação em diferentes segmentos do mercado local, além
de buscar estratégias de marketing diante das mudanças originadas
com a implantação do Programa Senac de Gratuidade.
No último bimestre, seis treinamentos com temas diferentes foram
realizados, dando continuidade ao trabalho. Nos dias 1º e 2 de junho,
os Regionais Sergipe e Bahia participaram, em parceria, da oficina
Estratégia de Vendas, ministrada pelo consultor externo Saulo Ramos,
em Aracaju. Foi o segundo módulo da oficina. O primeiro aconteceu
no mês de maio, em Salvador. Já o consultor externo Paulo Clemen
ministrou o treinamento com o tema Reposicionamento Corporativo,
no DR/AC, nos dias 3, 4 e 5 do mesmo mês. Nos dias 22 e 23, foi a vez
do DR/GO participar da nova oficina O Papel do Líder Rumo a Resultados. Comandada pelo consultor externo Rômulo Veras, ela teve como
objetivo capacitar os participantes a aplicar os conceitos de liderança
para alavancar resultados junto às equipes de trabalho.
O mês de julho começou com a oficina Gestão Estratégica de
Negócios, em Fortaleza, com o consultor externo Robson Sheeny
nos dias 2 e 3. Nos dias 6, 7 e 8 do mesmo mês, a oficina Relacionamento com o Mercado – Segmentos Moda, Beleza e Informática
aconteceu em Maceió, com o consultor externo Ricardo Mathias. Já
nos dias 28 e 29, o tema abordado no DR/TO pelo consultor externo
Eduardo Pitombo foi Estruturação da Força de Vendas. As oficinas
tiveram o acompanhamento das técnicas Laura Figueira, Flávia
Leiroz e Cristina Gonzalez.
Oficina de Reposicionamento Corporativo no Senac/AC
RADAR
No dia 19 de junho, aconteceu,
na sede da CNC, no Rio de Janeiro,
a Fase 1 do Encontro de Assessores
de Comunicação do Sistema Comércio de Bens, Serviços e Turismo. O
objetivo foi aproximar os representantes das Federações, do Senac
e do Sesc Nacionais na busca por
trabalhos mais integrados. O Centro
de Comunicação Corporativa do
Departamento Nacional do Senac foi
convidado para apresentar o seu trabalho de integração em marketing e
comunicação com os Departamentos
Regionais. Em agosto, acontecerá a
Fase 2 do encontro, com palestras e
desenvolvimento de trabalhos.
A Unidade Bagé, do Senac/RS,
foi classificada, pelo quarto ano
consecutivo, em primeiro lugar na
categoria Cursos Profissionalizantes
e em primeiro lugar, pelo terceiro
ano, no quesito Escola Técnica no
prêmio Distinção Empresarial. Concedido pela Associação Comercial
e Industrial de Bagé, o prêmio visa
destacar as empresas comerciais,
industriais e prestadoras de serviços mais lembradas durante o ano.
A indicação é resultado de pesquisa
aplicada pela Universidade da Região
da Campanha. O prêmio foi entregue
em 31 de julho, no Clube Comercial
em Bagé, e contou com a participação da diretora da Unidade Bagé,
Nara Pires da Luz.
ERRATA: A matéria publicada na
página 7 da edição 693, intitulada
“Aumenta demanda por informática
para terceira idade”, como sendo
do Rio Grande do Sul é, na verdade,
uma ação do Senac Paraíba realizada
para atender o público com mais de
50 anos que deseja aprender, principalmente, a acessar a rede mundial
de computadores.
nº 694 | correio do Senac | JUL/AGO 2009 | 21
| Elaine Rodrigues Rocha Dias |
Diretora Regional do Senac/PI
Senac Piauí fazendo
a diferença
Na busca pela excelência na prestação de serviços,
o Senac Piauí procura fazer a diferença em um mercado competitivo, trazendo novidades para a educação
profissional do estado.
No último ano, acompanhando a evolução dos
cursos e da demanda, e preocupado com o bem-estar
tanto de seus empregados, responsáveis pelo excelente desenvolvimento das atividades, quanto da
sua clientela, o Senac/PI investiu na alteração de sua
estrutura física.
Em janeiro, o Centro de Formação Profissional (CFP) de
Parnaíba foi entregue à comunidade totalmente reformado; no segundo semestre deste ano, a microrregião de Picos será beneficiada com a inauguração de uma unidade,
e o CFP de São Raimundo Nonato, que passa por reforma
e ampliação, ganhará um laboratório de gastronomia. Em
Teresina, o prédio onde atualmente funciona o Centro de
Formação Profissional e a Administração Regional será
exclusivo para realização de cursos, pois está sendo
construída a unidade Integrada, na qual funcionarão as
áreas administrativas do Sesc e do Senac.
Além disso, receberemos, em breve, duas carretas,
onde funcionará o Senac Móvel , que levará nossos
cursos para pessoas que residem no interior do estado
e/ou nos bairros mais distantes.
Assim, centrados na missão de oferecer serviços ao
Setor do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, abertos
para toda a sociedade, poderemos ampliar a oferta
22 | JUL/AGO 2009 | correio do Senac | nº 694
de cursos de qualificação nas áreas de conservação e
zeladoria, design, gestão, idiomas, imagem pessoal,
dentre outros. Também estamos trabalhando para que,
em 2010, possamos ofertar cursos técnicos de turismo
e hospitalidade, saúde e informática.
Nesse contexto, decidimos implantar o curso de
pós-graduação em Criação de Imagem e Styling da
Moda, em parceria com o Senac São Paulo, cuja demanda foi percebida com base em pesquisa que apontou o
desenvolvimento da cadeia produtiva do Piauí no setor
de confecção/moda.
Os resultados das atividades desenvolvidas, dos
investimentos e das parcerias demonstram que estamos no caminho certo, incluindo o apoio a projetos
sociais e culturais. No mais recente, por exemplo, o
3º Seminário de Combate ao Trabalho Infantil, fomos
premiados pelos resultados obtidos com os Programas
Senac Aprendiz e Jovem Cidadão.
E o sucesso alcançado se deve ao competente corpo
técnico, à seleção dos docentes, à atualização do material didático, ao marketing e à ampla divulgação dos serviços oferecidos. É certo que ainda temos muitos projetos
a concretizar e desafios a vencer, mas estamos otimistas
em garantir a formação de profissionais qualificados e
capazes de ingressar no mundo do trabalho.
Colaboração: Assessoria de Comunicação
e Marketing do Senac/PI
promocão
Outros lançamentos
das Editoras Senac
O trabalho no supermercado – Setores, funções e carreira profissional
O comércio representa um grande mercado de trabalho
do setor de varejo e, nele, um dos mais importantes é o
supermercado. Tendo em vista a permanente evolução e a
importância econômica desse segmento, o Senac Nacional
promove o relançamento do livro O trabalho no supermercado – Setores, funções e carreira profissional, agora em sua
segunda edição.
De autoria de Ana Claudia Landi, com a participação do
especialista Luiz Ratto, a obra, que tem 144 páginas, é essencial para aqueles que estão em busca de uma ocupação que
ofereça oportunidades de crescimento profissional.
Na primeira parte, o livro informa sobre a estratégia de
grandes redes nacionais e outras regionais de menor porte;
demonstra como funciona a administração de um supermercado, desde a qualidade do atendimento até a importância da concorrência, do marketing e
dos aspectos tecnológicos para a conquista do consumidor.
Na segunda parte, o leitor encontrará dicas sobre o que é necessário saber sobre o segmento,
além de receber uma verdadeira aula sobre cada setor e cada função a ser exercida dentro de
qualquer supermercado.
Para participar do sorteio do livro O trabalho no supermercado – Setores, funções
e carreira profissional, envie um e-mail para [email protected] até o dia 21 de setembro,
citando as cidades nas quais o Projeto ViraVida já foi implantado.
Os vencedores da
promoção Porteiro e vigia
– Profissionais do mundo
contemporâneo foram:
Hotelaria hospitalar –
Gestão em hospitalidade
e humanização
Autor: Marcelo Boeger
148 páginas
Editora Senac/SP
Rosinete de Jesus Rodrigues, do
Senac/PR, e Cristiane Batista de
Medeiros, do Senac/SP.
Oratória – Guia prático
para falar em público
Autora: Ruzia Barbosa
dos Santos
118 páginas
Editora Senac/DF
Nao Hara: culinária japonesa,
sabores tropicais
Autores: Nao Hara e Danusia
Bárbara
136 páginas
Editora Senac/RJ
onde você estiver
CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA
Educação Ambiental
Educação a Distância
Gestão Educacional
Artes Visuais: Cultura e Criação
Gestão da Segurança de Alimentos
Gestão Cultural
Governança de TI
Gestão de Varejo
• credenciamento pelo MEC com o conceito máximo
• uma das maiores redes de educação profissional a distância do país: cerca de
25 pontos espalhados por todo o Brasil para os momentos presenciais
• tecnologia educacional de ponta e material didático especialmente
desenvolvido em diversas mídias
• tutores especializados à disposição dos alunos, via internet, telefone e fax
acesse www.pos-ead.senac.br
Fly UP