...

Referências - Universidade Positivo

by user

on
Category: Documents
1

views

Report

Comments

Transcript

Referências - Universidade Positivo
1
UNIVERSIDADE POSITIVO
NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE
TRABALHOS ACADÊMICOS
REFERÊNCIAS
CURITIBA
2012
2
UNIVERSIDADE POSITIVO
Reitor
José Pio Martins
Pró-Reitor Administrativo
Arno Antonio Gnoatto
Pró-Reitora Acadêmica
Márcia Sebastiani
Organização
Joelma Marques da Silva
Cristiane Piasecki Pires da Silva
Jaqueline Jerônima Silva
U58n
Universidade Positivo. Biblioteca Central.
Normas para apresentação de trabalhos acadêmicos : referências / Universidade Positivo. Biblioteca Central ; organização,
Joelma Marques da Silva, Cristiane Piasecki Pires da Silva,
Jaqueline Jerônima Silva. ― Curitiba : Universidade Positivo, 2012.
29 f.
1. Redação técnica. 2. Publicações científicas - Normas.
3. Normalização. 4. Referências. I. Silva, Joelma Marques da. II Silva,
Cristiane Piasecki Pires da. III. Silva, Jaqueline Jerônima. IV. Título.
CDU 001.8
3
SUMÁRIO
1 NORMAS PARA ESTRUTURAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO TRABALHO.......... 4
2 REFERÊNCIAS ........................................................................................................ 4
2.1 TRANSCRIÇÃO DOS ELEMENTOS .................................................................... 5
2.2 MODELOS DE REFERÊNCIAS POR TIPO DE DOCUMENTO.......................... 17
2.2.1 Livros............................................................................................................... 18
2.2.2 Teses, dissertações e monografias .............................................................. 20
2.2.3 Eventos científicos ......................................................................................... 21
2.2.4 Publicações periódicas.................................................................................. 22
2.2.5 Normas técnicas ............................................................................................. 26
2.2.6 E-mails (comunicação pessoal) .................................................................... 27
2.2.7 Documentos consultados on-line ................................................................. 27
REFERÊNCIAS ......................................................................................................... 28
ANEXO ..................................................................................................................... 29
4
1 NORMAS PARA ESTRUTURAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO TRABALHO
Este manual tem por finalidade normalizar a apresentação de trabalhos
produzidos pelos alunos da Universidade Positivo, visando à sua uniformização. Os
itens desenvolvidos a seguir foram baseados em documentos da Associação
Brasileira de Normas Técnicas – ABNT.
2 REFERÊNCIAS
Este é um elemento obrigatório o qual, segundo a NBR 6023, é o “conjunto
padronizado de elementos descritivos retirados de um documento, que permite sua
identificação individual” (ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS
(ABNT), 2002), ou seja, é a lista que identifica os documentos que efetivamente
foram utilizados para a elaboração do trabalho.
Uma referência é composta por dois tipos de elementos:
1) essenciais:
apresentam
informações
indispensáveis
para
a
identificação do documento (autor, título, local, editor, data);
2) complementares: trazem elementos opcionais, mas que permitem
melhor identificar o documento (subtítulo, número de página, título da
série
e
outros).
Ao
optar
pela
utilização
dos
elementos
complementares, estes devem constar em todas as referências.
Quando da composição, as referências devem estar:
a) logo após a conclusão do texto;
b) alinhadas somente à margem esquerda;
c) em espaço simples entre suas linhas;
d) separadas entre si por espaço duplo;
e) organizadas por ordem alfabética, (sistema autor-data);
f) com destaque tipográfico para o elemento título (negrito, sublinhado ou
itálico) e uniformes para todos os documentos, exceto às obras sem
indicação de autoria ou de responsabilidade, cujo elemento de entrada
é o próprio título, já destacado pelo uso de letras maiúsculas;
5
g) pontuadas de acordo com os padrões internacionais, devendo ser
uniformes, sem nenhum espaço antes e sempre um espaço depois
de qualquer tipo de pontuação, seja vírgula, dois pontos, ponto final,
de interrogação ou de exclamação;
h) quando aparecerem em notas de rodapé serão alinhadas a partir da 2ª
linha da mesma referência, abaixo da 1ª letra, da 1ª palavra e sem
espaço entre elas (FIGURA 18).
Exemplo
1 CALABRE,
Lia. A Era do rádio. 2. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor,
2004.
2 SOARES,
Edileuza. A bola no ar: o radio esportivo em São Paulo. São
Paulo: Summus, 1994.
3 ORTRIWANO,
Gisela Swetlana. A informação no rádio: os grupos de
poder e a determinação dos conteúdos. 4.ed. -. São Paulo: Summus,
1985.
FIGURA 1 – MODELO DE REFERÊNCIAS EM NOTAS DE RODAPÉ
É importante ressaltar que as referências podem aparecer não somente logo
após a conclusão do texto, em lista separada, como também em notas de rodapé, no
final de capítulos ou no início de resumos.
Os elementos da referência podem ser obtidos na folha de rosto, no próprio
capítulo ou artigo do documento pesquisado, em fontes eletrônicas, em capas ou
etiquetas de multimídias (CD-ROM, DVD) e outros. Quando isso não for possível,
deve-se utilizar outras fontes de informação, indicando-se os dados obtidos entre
colchetes [ ].
2.1 TRANSCRIÇÃO DOS ELEMENTOS
Cada referência é composta por elementos organizados em uma sequência
padronizada. A seguir, as devidas orientações para a transcrição de cada um desses
elementos:
6
a) Autoria: transcrever pelo último sobrenome, em letras maiúsculas, seguido
do(s) prenome(s), por extenso.
 Um autor
Exemplo
LUNGARZO, Carlos.
 Quando o nome tiver partículas como “de”, “da”, “e”, a partícula
deve ficar separada do sobrenome.
Exemplo
SANTOS, Nilce Maria dos.
 Quando o sobrenome tiver marca de parentesco como “Filho”,
“Neto”, “Júnior”, colocar essa marca logo após o último
sobrenome.
Exemplo
LIMA JÚNIOR, Augusto de.
 Quando o sobrenome for composto, apresentá-lo na forma
composta.
Exemplo
BRUCE-MITFORD, Miranda.
 Quando houver título de formação profissional ou cargo como
doutor, professor, essas informações não devem ser incluídas.
 Dois autores
 Quando o documento apresentar dois autores, os nomes devem
ser transcritos na mesma ordem em que aparecem no
documento, separados por ponto e vírgula.
7
Exemplo
KELLER, Vicente; BASTOS, Cleverson Leite
 Três autores
 Quando o documento apresentar três autores, os nomes devem
ser transcritos na mesma ordem em que aparecem no
documento, separados por ponto e vírgula.
Exemplo
SEARS, Francis Weston.; ZEMANSKY, Mark Waldo; YOUNG, D. Young.
 Mais de três autores
 Quando o documento apresentar mais de três autores, mencionar
apenas o primeiro seguido de “et al.”, que é a abreviação da
expressão latina et alii e significa “e outros”. Esta expressão deve
receber destaque em itálico, por se tratar de um termo em outra
língua, que não a portuguesa.
Exemplo
PINSKY, Jaime et al.
 Autor desconhecido
 Em caso de autor desconhecido ou anônimo, a entrada deve ser
feita pelo título, sendo que a primeira palavra deve ser transcrita
em letras maiúsculas.
Exemplos
INICIAÇÃO à sociologia.
A PERSONAGEM de ficção.
 Organizador, compilador, coordenador, editor
 Quando não há autor e sim um responsável intelectual entra-se
por este responsável, seguido das abreviações, no singular,
8
“Org.”, “Comp.”, “Ed.” ou “Coord”, entre parênteses, o que indica o
tipo de responsabilidade.
Exemplos
SANTIAGO, Tadeu (Org.).
WITKOWSKI, Mark (Coord.).
DUBY, Georges (Ed.).
 Autor entidade
 Para órgãos como ministérios, secretarias e outros, a referência
deve ser iniciada pelo país, estado ou município ao qual a
administração governamental está subordinada.
Exemplos
Brasil. Ministério da Educação.
Paraná. Secretaria de Estado da Administração e da Previdência.
Curitiba. Secretaria Municipal do Esporte e Lazer.
 As obras cuja responsabilidade intelectual é de uma sociedade,
organização, instituição de natureza científica, artística ou cultural
têm entrada pelo seu próprio nome, por extenso e em caixa alta.
Exemplos
UNIVERSIDADE POSITIVO.
ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL.
 Em situações de ambiguidade em uma mesma lista de
referências, acrescentar a jurisdição geográfica à qual pertence.
Exemplos
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO (BRASIL).
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO (FRANÇA).
9
 Quando a entidade, vinculada a um órgão maior, tem uma
denominação específica, a entrada é feita diretamente pelo seu
nome. A unidade geográfica será apresentada apenas quando for
essencial para sua identificação.
Exemplo
UNIVERSIDADE POSITIVO. Biblioteca Central.
b) Título: transcrever exatamente como aparece no documento, devendo ser
destacado, usando-se negrito, itálico ou o grifo (não usar mais de uma forma
ao mesmo tempo); usar letras maiúsculas somente nas iniciais e em nomes
próprios.
Exemplo
COOPER, Robert. Inteligência emocional na empresa.
 Quando o título estiver em outro idioma, obedecer à gramática da
língua.
Exemplo
HALÉVY, Daniel. Essai sur l'accélération de l'histoire.
c) Subtítulo: deve ser transcrito após o título, sem qualquer tipo de destaque
(grifo, itálico ou negrito), precedido de dois pontos e espaço.
Exemplo
DIAS, Marco Aurélio Pereira. Administração de materiais: uma abordagem
logística.
10
d) Edição: quando houver edição, ela deve ser transcrita em algarismo arábico,
seguido de ponto e da abreviatura da palavra edição (ed.), ambas na forma
adotada na língua do documento. Não fazer menção quando da primeira
edição.
Exemplo
LEITE, Paulo Roberto. Logística reversa: meio ambiente e competitividade. 2.
ed.
 Quando houver emendas e acréscimos à edição, indicá-los de
forma abreviada.
Exemplo
REIS FILHO, Daniel Aarão; MORAES, Pedro de. 1968: a paixão de uma utopia.
2. ed. rev. e atual.
e) Local: este deve ser indicado conforme aparece na publicação.
Exemplo
MALHOTRA, Naresh K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 3.
ed. Porto Alegre:
 Quando o local não aparecer na obra, mas puder ser identificado,
indicá-lo entre colchetes.
Exemplo
GITOMER, Jeffrey H. A bíblia de vendas. [São Paulo]:
 Quando o local não aparecer na obra, adotar a abreviatura “S.l.,”
entre colchetes, elemento que é a abreviação da expressão latina
sine loco, que significa “sem local”.
11
Exemplo
KRIEGER, Gustavo; NOVAES, Luiz Antonio; FARIAS, Tales. Todos os sócios
do presidente. 3. ed. [S.l.]:
 Quando houver homônimos de cidades, acrescentar o nome do
estado, do país e outros.
Exemplos
Viçosa, AL
Viçosa, MG
Viçosa, RJ
 Quando houver mais de um local para uma só editora, indicar o
primeiro.
Exemplo
Na obra
São Paulo – Rio de Janeiro – Lisboa – Bogotá – Buenos Aires – Guatemala –
México – New York – San Juan – Santiago.
Exemplo
Na lista de referência
SWOKOWSKI, Earl William. Cálculo de geometria analítica. São Paulo: Makron
Books do Brasil,
f) Editora: deve-se indicar conforme aparece no documento, tendo as palavras
que designam a natureza jurídica ou comercial eliminadas, desde que sejam
dispensáveis para identificação.
Exemplo
SCHILLER, Friedrich. A educação estética do homem: uma série de cartas.
4. ed. São Paulo: Iluminuras,
12
 Quando houver duas editoras e ambas forem do mesmo local,
indicá-las separadas por dois pontos.
Exemplo
KAIL, Robert V. A criança. São Paulo: Pearson Education: Prentice Hall,
 Quando houver duas editoras, de locais diferentes, fazer a
indicação de cada uma, separando-as por ponto-e-vírgula.
Exemplo
ALFONSO-GOLFARB, Ana Maria; MAIA, Carlos A. (Coord.). História da
ciência: o mapa do conhecimento. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura; São
Paulo: EDUSP,
 Quando não for possível identificar a editora, adotar a abreviatura
“s.n.”, entre colchetes, elemento que é a abreviação da expressão
latina sine nomine, que significa “sem editora”.
Exemplo
MARTINS, Romário. Livro das árvores do Paraná. Curitiba: [s.n.],
 Quando a autoria da obra for de responsabilidade de um editor
que já tiver sido mencionado no início da referência, não há
necessidade de indicá-lo no campo editor.
Exemplo
UNIVERSIDADE POSITIVO. Atividades de extensão na Universidade
Positivo. Curitiba, 2010.
g) Data de publicação ou produção: a data de publicação deve ser indicada
em algarismos arábicos.
13
 Esta é uma informação essencial. Quando a data da publicação
propriamente dita não for localizada, deve-se indicar outra data,
seja de impressão ou de copyright. Não havendo nenhuma data,
deve-se transcrever uma data aproximada entre colchetes,
conforme os exemplos abaixo:
Exemplos
[1982 ou 1983]
[1971?]
[1999]
[ca.1970]
[197-]
[197-?]
[19--]
[19--?]
c2005
um ano ou outro
data provável
data certa, mas não indicada no documento
data aproximada
década certa
década provável
século certo
século provável
data de copyright
 Quando o documento estiver em vários volumes, referenciar as
datas iniciais e finais, separadas por um hífen.
Exemplo
2007-2010
 Em caso de publicação periódica em curso, indicar a data inicial,
seguida de um hífen.
Exemplo
2010-
 Em caso de publicação periódica encerrada, indicar as datas
inicial e final, separadas por um hífen.
Exemplo
2007-2010
 Quando indicar os meses do ano, fazê-lo de forma abreviada, no
idioma original da publicação (ANEXO 1).
14
Exemplo
MULHERES: sem perder a ternura. Época, São Paulo, n. 303, mar. 2004.
Edição especial.
 Se em vez dos meses, a publicação indicar as estações do ano,
transcrevê-las tais como figuram.
Exemplo
MANSILLA, Hugo Celso Felipe. La controvérsia entre universalismo y
particularismo em la filosofia de la cultura. Revista Latinoamericana de
Filosofia, Buenos Aires, v. 24, n. 2, primavera 1998.
 Se em vez dos meses, a publicação indicar as divisões do ano,
transcrevê-las de forma abreviada.
Exemplo
FIGUEIREDO, Eurídice. Canadá e Antilhas: línguas populares, oralidade e
literatura. Gragoatá, Niterói, n. 1, p. 127-136, 2. sem. 1996.
h) Número de páginas e/ou volumes: transcrever o número da última página,
folha ou coluna de cada sequência, observando a forma encontrada (letras,
algarismos romanos e arábicos).
Exemplo
CHIAVENATO, Idalberto. Administração: teoria, processo e prática. São
Paulo: McGraw-Hill, 1985. 381 p.
 A folha é composta de duas páginas: anverso e verso. Trabalhos
como teses e dissertações são impressos apenas no anverso e,
neste caso, indica-se o número de folhas, precedido de “f.”
Exemplo
MOSSANIKI, Giovani. A administração escolar. Curitiba - Trade turístico:
[s.n.], 1997. 38 f.
15
 Se o documento tiver sido publicado em mais de um volume,
indica-se a quantidade de volumes, com a abreviatura “v.”
Exemplo
COELHO, Fábio Ulhoa. Curso de direito comercial. 10. ed. São Paulo:
Saraiva, 2009. 3 v.
 Quando se referenciar parte de uma publicação, como capítulo de
livro ou um artigo de periódico, transcrever os números das páginas
inicial e final, precedidos da abreviatura “p.”
Exemplo
p. 35-43
 Quando não houver número de página ou a paginação for irregular,
essa característica deve ser transcrita.
Exemplo
ARAUJO, Geraldo de. Residências brasileiras. Rio de Janeiro: Gertum
Carneiro: Tecnoprint, [196-?]. Não paginado.
Exemplo
ARAUJO, Geraldo de. Residências brasileiras. Rio de Janeiro: Gertum
Carneiro: Tecnoprint, [196-?]. Paginação irregular.
i) Ilustrações: este não é um elemento essencial para a referenciação de
documentos, mas pode ser indicado quando houver mapas, fotografias,
gráficos, desenhos, figuras, tabelas e outros, com o termo “il.”:
Exemplo
ANDERSON, Chris. A cauda longa: do mercado de massa para o mercado de
nicho. 2. ed. Rio de Janeiro: Campus: Elsevier, 2006. 240 p., il.
16
j) Dimensões: este não é um elemento essencial para a referenciação de
documentos, mas que pode ser transcrito, indicando a altura do documento
e/ou sua largura.
Exemplo
AKTOUF, Omar. A administração entre a tradição e a renovação. São
Paulo: Atlas, 1996. 269 p., il., 21 cm.
k) Séries e coleções: estas devem ser transcritas conforme aparecem no
documento, observando-se o título da série ou da coleção e sua numeração.
Tais dados devem ser apresentados entre parênteses, após as informações
sobre os aspectos físicos da obra, sendo que as palavras série ou coleção
devem ser suprimidas.
Exemplo
RAYMUNDO, Paulo Roberto. O que é administração. São Paulo: Brasiliense,
1992. 77 p. (Primeiros passos; v. 260).
l) Notas: devem ser transcritas, quando necessário, para identificação da obra.
Exemplo
PLATONOV, Vladimir N.; BULATOVA, Marina M. A preparação física. Rio de
Janeiro: Zamboni: Sprint, 2003. 388 p., il. Inclui dados biográficos.
 Em documentos traduzidos, pode-se indicar a fonte da tradução,
quando mencionada.
Exemplo
CASHMORE, Ellis. - e a televisão se fez!. Tradução Sonia Augusto. São
Paulo: Summus, 1998. Tradução de: And there was television.
 No caso de tradução feita com base em outra tradução, indica-se,
além da língua do texto traduzido, a do texto original.
17
Exemplo
SAADI. O jardim das rosas... Tradução de Aurélio Buarque de Holanda. Rio de
Janeiro: J. Olympio, 1944. Versão francesa de Franz Toussaint do original
árabe.
 Nas teses, dissertações ou outros trabalhos acadêmicos devem
ser indicados em nota o tipo de documento (tese, dissertação,
trabalho de conclusão de curso etc.), o grau, a vinculação
acadêmica, o local e a data da defesa, mencionados na folha de
aprovação (se houver).
Exemplo
Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à disciplina Projeto Executivo,
Empresarial ou Acadêmico II, do curso de Administração de Empresas da
Universidade Positivo.
Exemplo
Dissertação apresentada como requisito parcial à obtenção do grau de Mestre
em Administração, curso de Mestrado em Administração, Programa de
Mestrado e Doutorado em Administração, Universidade Positivo.
2.2 MODELOS DE REFERÊNCIAS POR TIPO DE DOCUMENTO
Com o intuito de melhor orientar quanto à forma correta de elaborar uma
referência, os modelos estarão dispostos em:
a) impresso;
b) digital (CD, DVD e outros);
c) on-line.
18
2.2.1 Livros
a) Livro considerado no todo
Elementos essenciais
AUTORIA. Título. Edição. Local: Editora, ano.
 Impresso
Exemplos
MALDONADO, Maria Tereza. Os construtores da paz: caminhos da prevenção da
violência. 2. ed. São Paulo: Moderna, 2004.
CHAVES, Cristiane de Alencar. A marcha nacional dos sem-terra: um estudo
sobre a fabricação do social. Rio de Janeiro: Relume Dumara, 2000. 446 p.
(Antropologia da política).
UNIVERSIDADE POSITIVO. Um olhar sobre a paisagem da Universidade
Positivo. Curitiba, 2009. 95 p.
 Digital
Elementos essenciais
AUTORIA. Título. Edição. Local: Editora, ano. Designação específica do tipo de
material.
Exemplo
CALDEIRA, Jorge et al. Viagem pela história do Brasil. São Paulo: Companhia
das Letras, 1997. 1 CD-ROM.
 Internet/on-line
Elementos essenciais
AUTORIA. Título. Edição. Local: Editora, ano (se houver). Disponível em:
<endereço eletrônico>. Acesso em: data (dia/mês/ano).
19
Exemplo
ASSIS, Machado de. A mão e a luva. Disponível em: <http://www.dominiopublico.
gov.br/download/texto/bn000027.pdf>. Acesso em: 18/9/2011.
b) Parte de livro (capítulo, fragmento, volume)
 Impresso
Elementos essenciais
AUTORIA DA PARTE DA OBRA. Título da parte. In: AUTORIA DA OBRA. Título da
obra. Local: Editora, ano. Número da página inicial-final da parte.
Exemplo
BORSOI, Izabel Cristina Feitosa. A saúde da mulher trabalhadora. In: CODO,
Wanderlei; SAMPAIO, José Jackson Coelho (Org.). Sofrimento psíquico nas
organizações. Rio de Janeiro: Vozes, 1995. p. 115-126.
Quando o autor da parte da obra for o mesmo autor da obra, não
repeti-lo. Nesse caso, a autoria da parte deve ser substituída por um
travessão equivalente a seis caracteres.
Exemplo
TAJRA, Sammya Feitosa. Um pouco de história da política da informática educativa
no Brasil. In: ______. Informática na educação. São Paulo: Érica, 2000. p. 11-14.
 Digital
Elementos essenciais
AUTORIA DA PARTE DA OBRA. Título da parte. In: AUTORIA DA OBRA. Título da
obra. Local: Editora, ano. Número da página inicial-final da parte. Designação
específica do tipo de material.
Exemplo
ROMANO, Giovanni. Imagens da juventude na era moderna. In: _____ História dos
jovens 2. São Paulo: Planeta DeAgostini, p. 31-44. 1 CD-ROM.
20
 Internet/on-line
Elementos essenciais
AUTORIA DA PARTE DA OBRA. Título da parte. In: AUTORIA DA OBRA. Título da
obra. Local: Editora, ano (se houver). Disponível em: <endereço eletrônico>. Acesso
em: data (dia/mês/ano).
Exemplo
PARANÁ. Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Tratados e
organizações ambientais em matéria de meio ambiente. In: ______. Entendendo o
meio ambiente. Curitiba, 2010. Disponível em: <http://www.meioambiente.pr.gov.br/
modules/conteudo/conteudo.php? conteudo=118>. Acesso em: 18/9/2011.
2.2.2 Teses, dissertações e monografias
 Impresso
Elementos essenciais
AUTORIA. Título. Número de folha(s) ou páginas(s). Tese, Dissertação, Monografia
(Grau e Área) – Unidade de Ensino (se houver), Instituição, Local, ano.
Exemplo
CESÁRIO, Elder Fortes. A produção de embalagens plásticas para alimentos:
uma identificação de fatores determinantes de competitividade junto a empresas
produtoras da grande Curitiba. 140 f. Dissertação (Mestrado em Administração),
Universidade Positivo, Curitiba, 2008.
 Digital
Elementos essenciais
AUTORIA. Título. Número de folha(s) ou páginas(s) (se houver). Tese, Dissertação,
Monografia (Grau e Área) – Unidade de Ensino (se houver), Instituição, Local, ano.
Designação específica do tipo de material.
21
Exemplo
CESÁRIO, Elder Fortes. A produção de embalagens plásticas para alimentos:
uma identificação de fatores determinantes de competitividade junto a empresas
produtoras da grande Curitiba. 140 f. Dissertação (Mestrado em Administração),
Universidade Positivo, Curitiba, 2008. 1 CD-ROM.
 Internet/on-line
Elementos essenciais
AUTORIA. Título. Número de folha(s) ou páginas(s) (se houver). Tese, Dissertação,
Monografia (Grau e Área) – Unidade de Ensino (se houver), Instituição, Local, ano.
Disponível em: <endereço eletrônico>. Acesso em: data (dia/mês/ano).
Exemplo
CESÁRIO, Elder Fortes. A produção de embalagens plásticas para alimentos:
uma identificação de fatores determinantes de competitividade junto a empresas
produtoras da grande Curitiba. 140 f. Dissertação (Mestrado em Administração),
Universidade Positivo, Curitiba, 2008. Disponível em: <http://biblioteca.up.edu.br/
arquivos/biblioteca/TCC2008/Administração/PRODUÇÃO%20EMBALAGENS%20PL
ÁSTICAS%20ALIMENTOS.pdf>. Acesso: em 18/9/2011.
2.2.3 Eventos científicos
 Impresso
Elementos essenciais
NOME DO EVENTO, número do evento (se houver), ano de realização, Local de
realização do evento. Título... (Anais, Resumos e outros). Local de publicação:
Editora, ano de publicação.
Exemplo
CONGRESSO NACIONAL DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS, 3., 2006, São Paulo, SP.
Anais... São Paulo: Noeses: IBET, 2006.
22
 Digital
Elementos essenciais
NOME DO EVENTO, número do evento (se houver), ano de realização, Local de
realização do evento. Título... (Anais, Resumos e outros). Local de publicação:
Editora, ano de publicação. Número de página(s) ou volume(s). Designação
específica do tipo de material.
Exemplo
CONGRESSO NACIONAL DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS, 3., 2006, São Paulo, SP.
Anais... São Paulo: Noeses: IBET, 2006. 1 CD-ROM.
 Internet/on-line
Elementos essenciais
NOME DO EVENTO, número do evento (se houver), ano de realização, Local de
realização do evento. Título... (Anais, Resumos e outros). Local de publicação:
Editora, ano de publicação. Número de página(s) ou volume(s). Disponível em:
<endereço eletrônico>. Acesso em: data (dia/mês/ano).
Exemplo
ANDRADE, Dayse Lúcia Ramos de. O arquivo público do Paraná. In:
CONGRESSO BRASILEIRO DE ARQUIVOLOGIA, 15, 2008, Goiânia. Anais
eletrônicos... Goiânia, 2008. Mesa–redonda. Disponível em: <http://www.aag.org.br/
anaisxvcba/conteudo/resumos/mesa_redonda3/daysi.pdf>. Acesso em: 18/09/2011.
2.2.4 Publicações periódicas
a) Publicação periódica considerada no todo
 Impresso
Elementos essenciais
TÍTULO DO PERIÓDICO (por extenso). Local: Editor, ano de início-término da
publicação.
23
Exemplo
HSM MANAGEMENT. [S.l.]: HSM do Brasil, 2007-.
 Digital
Elementos essenciais
TÍTULO DO PERIÓDICO (por extenso). Local: Editor, ano de início-término da
publicação. Designação específica do tipo de material.
Exemplo
HSM MANAGEMENT. [S.l.]: HSM do Brasil, 1997-. 1 CD-ROM.
 Internet/on-line
Elementos essenciais
TÍTULO DO PERIÓDICO (por extenso). Local: Editor, ano de início-término da
publicação (se houver). Disponível em: <endereço eletrônico>. Acesso em: data
(dia/mês/ano).
Exemplo
HSM MANAGEMENT. [S.l.]: HSM do Brasil, 1997-. Disponível em:
http://br.hsmglobal.com/contenidos/hsmmanagement.html. Acesso em 18/9/2011.
b) Parte de publicação periódica
 Impresso
Elementos essenciais
AUTORIA (se houver). Título da parte, artigo ou matéria. Título do Periódico, Local
de publicação, número do volume, número do fascículo, ano/data. Número de
página(s) do fascículo, suplemento ou número/edição especial (se houver).
Designação específica do tipo de documento.
Exemplo
MULHERES. Veja, São Paulo, v. 43, n. 2166, 2010. 86 p. Edição especial.
24
 Digital
Elementos essenciais
AUTORIA (se houver). Título da parte, artigo ou matéria. Título do Periódico, Local
de publicação, número do volume, número do fascículo, ano/data. Número de
página(s) do fascículo, suplemento ou número/edição especial (se houver).
Designação específica do tipo de documento. Designação específica do tipo de
material.
Exemplo
MULHERES. Veja, São Paulo, v. 43, n. 2166, 2010. Edição especial. 1 CD-ROM.
 Internet/on-line
Elementos essenciais
AUTORIA (se houver). Título da parte, artigo ou matéria. Título do Periódico, Local
de publicação, número do volume, número do fascículo, ano/data. Número de
página(s) do fascículo, suplemento ou número/edição especial (se houver).
Designação específica do tipo de documento. Disponível em: <endereço eletrônico>.
Acesso em: data (dia/mês/ano).
Exemplo
MULHERES. Veja, São Paulo, v. 43, n. 2166, 2010. 86p. Edição especial.
Disponível em:< http://veja.abril.com.br/especiais/mulher_2007/p_024.html>.
Acesso em: 18/09/2011.
c) Artigo de periódico
 Impresso
Elementos essenciais
AUTORIA DO ARTIGO (se houver). Título do artigo. Título do Periódico, Local de
publicação, número do volume, número do fascículo, número de página inicial-final
do artigo, ano/data.
25
Exemplo
CLEGG, Stewart; CARTER, Chris; KORNBERGER, Martin. A "máquina
estratégica": fundamentos epistemológicos e desenvolvimentos em curso. Revista
de administração de empresas, São Paulo, v.44, n.4, p.21-31, out./dez. 2004.
 Digital
Elementos essenciais
AUTORIA DO ARTIGO (se houver). Título do artigo. Título do Periódico, Local de
publicação, número do volume, número do fascículo, número de página inicial-final
do artigo (se houver), ano/data. Designação específica do tipo de material.
Exemplo
SALES, Almir. Vamos turbinar a logística do Brasil, Revista tecnologística. São
Paulo. v.13, n.150, p. 64-74, maio 2008.1 CD-ROM.
 Internet/on-line
Elementos essenciais
AUTORIA (se houver). Título do artigo. Título do Periódico, Local de publicação,
número do volume, número do fascículo, número de página inicial-final do artigo,
ano/data. Disponível em: <endereço eletrônico>. Acesso em: data (dia/mês/ano).
Exemplo
CLEGG, Stewart; CARTER, Chris; KORNBERGER, Martin. A "máquina
estratégica": fundamentos epistemológicos e desenvolvimentos em curso. Revista
de administração de empresas, São Paulo, v.44, n.4, p.21-31, out./dez. 2004.
Disponível em: < http://www16.fgv.br/rae/rae/index.cfm?FuseAction=
Principal&Volume=48&numero=4&Ano=2008>. Acesso em: 18/09/2011.
d) Artigo de jornal
 Impresso
Elementos essenciais
AUTORIA DO ARTIGO (se houver). Título do artigo. Título do Jornal, Local de
publicação, data (dia, mês, ano). Seção, suplemento, número ou título do caderno,
número de página(s) do artigo.
26
Exemplo
ALMEIDA, Aniela. 44 mamíferos estão ameaçados no Paraná. Gazeta do Povo,
Curitiba, 24 maio 2010. p. 13.
 Internet/on-line
Elementos essenciais
AUTORIA DO ARTIGO (se houver). Título do artigo. Título do Jornal, Local de
publicação, data (dia, mês, ano). Seção, suplemento, número ou título do caderno,
número de página(s) do artigo (se houver). Disponível em: <endereço eletrônico>.
Acesso em: data (dia/mês/ano).
Exemplo
ALMEIDA, Aniela. 44 mamíferos estão ameaçados no Paraná. Gazeta do Povo,
Curitiba, 24 maio 2010. Disponível em: < http://www.gazetadopovo.com.br/
vidaecidadania/conteudo.phtml?tl=1&id=1006255&tit=44–mamiferos–estao–
ameacados–no–Parana>. Acesso em: 18/9/2011.
2.2.5 Normas técnicas
 Impresso
Elementos essenciais
ÓRGÃO NORMALIZADOR. Título (corresponde ao número da norma): subtítulo.
Local, ano.
Exemplo
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação e
documentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro, 2002.
 Internet/on-line
Elementos essenciais
ÓRGÃO NORMALIZADOR. Título (corresponde ao número da norma): subtítulo.
Local, ano. Disponível em: <endereço eletrônico >. Acesso em: data (dia/mês/ano).
27
Exemplo
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação e
documentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro, 2002. Disponível em:
<http://www.abntnet.com.br/colecao/viewnorma20.aspx?Q=C85DA22A584B0F28B8
0A1BD30029EBBDC4A967B487C6706C&Req=>. Acesso em: data (18/9/2011).
2.2.6 E-mails (comunicação pessoal)
Elementos essenciais
AUTORIA. Título da mensagem (se houver). [Tipo de mensagem]. Mensagem
recebida por: <endereço eletrônico>, em: data (dia/mês/ano).
Exemplo
UNIVERSIDADE POSITIVO. Biblioteca. Livros de Marketing. [Mensagem de
trabalho]. Mensagem recebida por: <[email protected]>, em: 18/9/2011.
2.2.7 Documentos consultados on-line
Elementos essenciais
TITULO ou NOME DO SITE. Disponível em: <endereço eletrônico> Acesso em: data
(dia/ mês/ ano).
Exemplo
DREYER, Diogo. O dia nacional da matemática. Disponível em:
<http://www.educacional.com.br/noticiacomentada/040505_not01.asp> Acesso em:
189/2011.
28
REFERÊNCIAS
ANDRADE, M. M. de. Introdução à metodologia do trabalho científico:
elaboração de trabalhos na conclusão. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2006.
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação e
documentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro, 2002.
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14724: informação e
documentação: trabalhos acadêmicos: apresentação. Rio de Janeiro, 2011.
ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE BIBLIOTECÁRIOS. Referências bibliográficas de
documentos eletrônicos. São Paulo, 1996. v. 1 (Ensaios APB, n. 35).
GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.
SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. São Paulo: Cortez,
2007.
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Sistema de Bibliotecas. Teses,
dissertações, monografias e outros trabalhos acadêmicos. Curitiba: Editora
UFPR, 2007. (Normas para apresentação de documentos científicos, 2).
29
ANEXO – ABREVIATURA DOS NOMES DOS MESES DO ANO
Português
jan.
fev.
mar.
abr.
maio
jun.
jul.
ago.
set.
out.
nov.
dez.
Inglês
Jan.
Feb.
Mar.
Apr.
May
June
July
Aug.
Sept.
Oct.
Nov.
Dec.
Espanhol
ene.
feb.
mar.
abr.
mayo
jun.
jul.
ago.
set.
oct.
nov.
dic.
Observação: atentar não somente para as abreviaturas, como para a variação de
iniciais em letras minúsculas e maiúsculas.
Fly UP