...

Como Controlar as Drogas de Abuso

by user

on
Category: Documents
1

views

Report

Comments

Transcript

Como Controlar as Drogas de Abuso
Como Controlar as
Drogas de Abuso
ST-252-2008
A Europeia tenciona reduzir o número de fatalidades na estrada em 50 % até 2010. Em consequência, existe grande
interesse nos TESTES DE DROGAS para acompanharem os testes de álcool. O Dräger DrugTest 5000 é ideal para esta
tarefa, combinando portabilidade, rapidez e precisão. Também pode ser usado no local de trabalho ou centros terapêuticos.
Cassete de teste para recolha de saliva (abaixo à direita) possibilita a execução de testes de drogas de uma forma fácil e fiável. O resultado surge no
.......
Glossário Narcóticos As substâncias ilegais têm a sua linguagem. O organismo Office of National Drug Policy nos EUA registou mais
A-Bomb — marijuana que contém heroína ou ópio Acid — lysergic acid diethylamide (LSD) Adam — ecstasy (e.g. MDMA, 4-methylenedioxy-N-methyl .......
10
Dräger Review 96 | NovembRO 2008
ST-21-2008
ST-13256-2007
D i ag n ost i c pro c e du res Fo c u s
ecrã (acima)
AS DROGAS MUDAM o comportamento
humano - algumas por um curto período de
tempo, outras causam dependências que levam
a alterações a longo prazo. Apesar da linha
divisória entre drogas legais e ilegais ser
traçada de forma diferente no Mundo, mesmo
dentro da Europa, existe concordância universal
das desastrosas consequências provocadas
por drogas duras e leves.
Os consumidores danificam não apenas a
sua própria saúde; como colocam outros em
risco — na estrada, por exemplo, ou no local
de trabalho.
As drogas ilegais não são um problema
trivial. António Maria Costa, director do UN
Office of Drugs and Crime (UNODC), estima
no relatório World Drug Report 2007 que
“aproximadamente 110 milhões de pessoas no
Mundo inteiro, entre os 15 e 64 anos usam
drogas ilegais mensalmente — e quase um
um quarto destes indíviduos têm problemas
crónicos”.
O primeiro lugar na lista das drogas é
ocupado pela hemp Indiana (também conhecida como cannabis), na forma de marijuana,
que provém das folhas, e também na forma
de haxixe, que constitui a resina da planta.
Quase 5 % da população mundial fuma um
cigarro de marijuana ou haxixe pelo menos
uma vez por ano.
As drogas à base de anfetaminas como
ecstasy, a droga das festas, vêm em segundo
lugar, mas, como diz Costa, “o maior problema
relacionado com drogas são a cocaína e opiáceos, como heroína.” O problema afecta quase
todos os países do Mundo e o sucesso no
combate a este fenómeno exige cooperação
internacional entre governos e forças policiais.
Uma combinação de proibições rigorosas ao
cultivo, monitorização das rotas de transporte,
supressão da troca, e restrições ao consumo
privado pelas autoridades persecutórias garante
uma base sólida para uma política anti-droga eficiente. Tais medidas são reforçadas por programas
educacionais que aumentam a atenção sobre
os efeitos maléficos causados pelo abuso de
drogas.
Aumento das Benzodiazepinas
A combinação de drogas e condução apresenta uma problema especialmente sério.
O Álcool — uma droga legal — permanece a causa
mais comum em acidentes rodoviários fatais na
Europa. No entanto, o estudo ‘Drugs and Driving’
(em: Selected Issues 2007 da EU-Organisation
EMCDDA) publicado em 2006 evidencia que na
Escandinávia as benzodiazepinas, como Valium,
atingem valores quase comparáveis com o álcool.
O objectivo da União Europeia de reduzir o número
de fatalidades por acidente de trânsito de 50 mil (em
2001) para 25 mil (em 2010) apenas pode ser atingido
com campanhas de prevenção direccionadas para o
público alvo e intensificação do despiste de álcool em
contexto rodoviário, assim como maior controlo no consumo abusivo de drogas de prescrição e drogas ilegais.
Existem limites claros para concentrações
de álcool no sangue, apesar de diferirem de
país para país. A determinação desses limites pode
ser rapidamente confirmada sem qualquer dificuldade
através de meios tecnologicamente avançados
como um Alcoolímetro. Graças à fiablidade da
tecnologia aplicada, estes testes são considerados >
....... de 2,300 expressões de calão para drogas. Muitas delas são internacionais. A seguinte lista constitui uma selecção de alguns dos termos:
......... anfetamina) Bing — suficiente para uma dose Blockbuster — qualquer tipo de barbitúrico Brown sugar — eroína castanha Bust — prisão por posse de droga >
Dräger Review 96 | NovembrO 2008
11
iLLUSTrATioN: beLow: STArr, cecie AND rALPH TAggArT. bioLogy: THe UNiT y AND DiverSiT y oF LiFe, 7TH eD. wADSworTH PUbLiSHiNg co. beLmoNT, cA. 1995 Above: ANDreJ bArov
Me
so
lim
bi
c
ine pat
h
pam
do
y
wa
> “procedimento padrão" em operações Stop,
em meio laboral ou em contexto médico hospitalar. O Interlock XT da Dräger é um alcoolímetro dotado de um imobilizador de viatura,
muito útil para despiste de álcool em frotas.
“As polícias pretendem um aparelho
fiável que providencie um despiste de drogas
de abuso — e que seja tão rápido e fácil de
usar como um alcoolímetro,” afirma Hans
Jürgen Maurer, um polícia sénior do Dep.
Policial do Estado de Saarland na Alemanha
e um pioneiro em métodos para determinar
consumo de drogas em motoristas. Pesquisas internacionais como os projectos
ROSITA e DRUID, nos quais Maurer está
envolvido demonstraram o quanto falta fazer
nesta área. “No projecto ROSITA, os aparelhos de detecção foram inicialmente testados na Europa pela sua simplicidade, sensibilidade de detecção, capacidade de reconhecimento da droga específica e precisão. No
entanto, nenhum equipamento satisfez todos
os departamentos policiais e os requerimentos para estes sistemas de testes.”
Um aparelho Dräger também foi
incluído no estudo, com a sua fiabilidade a
corresponder em conformidade aos requerimentos legais, sem que tenha atingido nota
máxima noutros objectivos. “Aprendemos
com a experiência", declara o Dr. Andreas
Manns, biólogo responsável pelo Marketing
Internacional do Dep. DrugTest 5000 da
Dräger, também membro da equipa que concebeu um novo instrumento de raíz já disponível: o Dräger DrugTest 5000. "O primeiro
passo foi quebrar a nossa colaboração >
Todas as drogas aumentam os níveis de dopamina no corpo que
provoca dependência
ou até adição. Cada
droga funciona de forma
diferente, atingindo
diferentes localizações
no cérebro. Todas elas
afectam o percurso da
dopamina (direita)
produzindo maior ou
menor grau de
dependência
Núcleo
accumbens
Do paraíso artificial à dependência — como
Desde as membranas mucosas directamente ao cérebro:
cocaína fumada
como crack decresce
a actividade cerebral.
As imagens superiores
vê-se o cérebro normal; as inferiores
mostram a actividade
cerebral 8 segundos
após inalação. As
imagens indicam o nível de actividade
(vermelho, amarelo, verde e azul)
> c(harly) — cocaína cad(illac) — uma onça (28.4 gramas) de cocaína chillum — cachimbo tradicional de haxixe em forma de tubo crack — cocaína para ........
= phencyclidine (PcP), anestésico com efeitos alucinogénicos ganja — marijuana (Jamaica, mas também Tailândia) god’s medicine — soporífico Idiot pills — ...
12
Dräger review 96 | NovembrO 2008
D i ag n ost i c pro c e du res Fo c u s
O
Cocaína
Álcool
Nicotina
THC
Noradrenalina
Benzodiazepinas
Anfetaminas
E
opióides endógenos
funcionam as drogas
No final, tudo — cada emoção, sentimento
vibração, disposição ou imagem — pode
ser reduzido a um processo bioquímico.
Algumas “drogas” são produzidas pelo próprio
corpo. Por exemplo, o esforço físico liberta
endorfinas — parentes de ópio — que espoleta euforia.
Os jogadores chamam a este sentimento,
que aumenta a performance, “a pica dos
atletas”. As drogas usam substâncias muito
semelhantes para produzirem artificialmente
estas sensações. Este efeito de bem estar
activa o sistema de compensação de
dopamina no cérebro e, em casos extremos,
cria dependência de drogas, popularmente
conhecido como adição.
I
e experiências de ópio conforme celebrado
pelo poeta francês Charles Baudelaire em
1860, começa o inferno de uma dependência
para a vida inteira.
com uma empresa americana – que existia
devido a uma patente — no desenvolvimento interno de uma nova
solução,” esclarece. Manns explica que o
desenvolvimento interno é a única forma para
atingir a precisão de leitura e fiabilidade sustentada, velocidade e facilidade de uso, assim
como uma relação preço-desempenho favorável
em comparação com o processo de rotina de
laboratório anteriormente usado pelos responsáveis do projecto.
Saliva é especial
O Dräger DrugTest 5000 funciona com
saliva, pois existem restrições éticas e legais
sobre o uso de testes de sangue e urina.
"Alguns elementos policiais tiveram de esperar uma hora por uma amostra de urina em
mais do que uma ocasião”, afirma Manns.
O teste para anfetaminas, anfetaminas
designer, opiáceos, cocaína e seus metabolitos, benzodiazepinas e canabinóides
é executado em simples passos.
A saliva providencia uma “imagem” —
ultratrafiltrada — do sangue. Mas é um fluído
muito especial, e não só em termos da sua
viscosidade, como explica Manns: “Dependendo do sexo, etnicidade e condição natural
do sujeito, as amostras de saliva podem mostrar variações extremas. Isto deve ser considerado, tanto na recolha da amostra como na
análise.” Esta última é realizada de forma
totalmente automática pelo Analisador portátil, que mostra uma luz verde para testes e
resultados reproduzíveis após ter efectuado
o seu auto-teste inicial.
A amostra de saliva é recolhida de forma higiénica colocando o colector na boca da pessoa
testada. A extremidade do colector é porosa,
facilitando assim a migração da saliva por
capilaridade. Em apenas um minuto são
recolhidos os cerca de 300 microlitros
de saliva necessários para a realização do
teste, o indicador do colector fica azul –
uma cor facilmente reconhecida — mesmo
em condições de baixa visibilidade.
Cassete de Teste
A cassete de teste é então inserida no
Analisador, contendo uma solução tampão.
Após cinco minutos, o resultado está quase
completo — para cinco classes de substâncias.
Apenas o teste para THC — tetrahydrocannabinol,
o ingrediente activo da cannabis — exige mais
do que cinco minutos. “O THC é hidrofóbico
e portanto apenas está presente na saliva
em baixas concentrações", explica Manns.
“É também difícil de detectar, por isso a
análise carece de mais alguns minutos", conclui
o biólogo.
A arte da cromatografia
A própria análise é executada utilizando um
processo imunocromatográfico. A amostra é
primeiro bombeada na primeira fase do
colector de fluídos para dentro de uma cápsula
com uma força equivalente a 100 newtons, antes
de ser transportada para a tira de teste. Neste
estágio reage com anticorpos presentes em
ambos os líquidos e formas sólidas em diferentes
etapas. Ao mesmo tempo, o "ar-condicionado"
interno do Analisador assegura condições de
reacção constantes nos testes realizados. >
........fumar após cozinhada c/ fermento em pó e água Dagga — marijuana (África Sul) Doobie — ”charro” — cigarro de haxixe/marijuana Flake — cocaína, mas flocos
...... barbitúricos Kiff — charro de marijuana muito forte do Médio Oriente Killer weed — marijuana Lemonade — drogas baixa qualidade Number 3 — heroína ou cocaína >
Dräger Review 96 | NovembrO 2008
13
Fo cu s Di agn ost ic pro ce du res
ST
-13
20
6-
20
07
A bolsa de transporte
inclui tudo necessário para a
a despistagem de drogas
> A alta potência necessária para esta tarefa
é fornecida por uma bateria fiável de alta
capacidade. Quando o teste é positivo
ocorre uma reacção bioquímica com o
reagente localizado na tira de teste,
provocando uma mudança de cor.
O padrão resultante da tira é então lido
dentro da unidade por sensores optoelectrónicos e avaliado — esta comparação é mais sensível e menos ambígua que uma avaliação
efectuada pelo olho humano. O resultado
surge claramente no ecrã colorido, que pode
ser facilmente lido de vários ângulos. O
Analisador pode registar até 500 medições
internamente e extraí-las para um ficheiro de
formato Excel via porta USB, conjuntamente
com a amostra de dados opcional associada,
que podem ser digitalizados através de um
leitor de código de barras ou dados pessoais.
“S”
Existe a probabilidade aproximada de 90
a 95 % dos testes de sangue ou urina
subsequentes (apenas este último teste é
aceite como evidência nos tribunais alemães)
confirmarem o teste preliminar em saliva.
"Do ponto de vista do utilizador, a Dräger
obteve êxito notório em combinar um teste
imunológico com um software fiável”, declara
Maurer após as suas comparações. “Na
minha opinião, o DrugTest 5000 representa a alta tecnologia.” O Analisador
Dr. med. Rolf Breitstadt é o Director Médico da Evonik Industries
AG
ocupacional e ambiental: “Os consumidores de drogas têm comportamentos de
risco que afectam também outras pessoas inclusive os seus colegas de trabalho. Este
é um caso particular de um trabalho que exige alta capacidade mental. É por isso que
executamos testes de drogas através de amostras de urina nos exames de contratação
desde 1996. Cerca de 6% dos resultados são positivos. Como especialista em
medicina ocupacional, com a responsabilidade de proteger os funcionários das
I
sobre os testes de drogas no local de trabalho e com resultados que fossem admissíveis
I Tenho dúvidas, no entanto, que possamos ver uma Norma
Europeia destas no futuro. Provavelmente alguma coisa tem de correr muito mal antes".
Photography: Stefan Wildhirt
Drogas no meio laboral — é fundamental
uma Norma Europeia regulatória
atribui ponderações para a medição de
resultados para que um resultado ponderado
internamente dentro do intervalo de confiança
é apontado digitalmente como 'positivo' ou
'negativo' definitivo no ecrã. A avaliação estatística é delicada. Um limite de baixa sensibilidade
(limite de detecção ou cut-off), por exemplo, é
apropriado para um procedimento de prevenção
mais restrito e orientado. Um limite de alta
sensibilidade, em contraste, baixa os custos
posteriores, já que os testes de sangue
subsequentes serão mais prováveis de obterem
resultados positivos. “Pensamos que é especialmente importante que uma alta probabilidade
de reconhecimento seja alcançada através da
análise precisa do aparelho,” afirma Maurer.
“É também crucial que os métodos usados não
gerem demasiados 'falsos negativos' – por outras
palavras, resultados cautelosos que não registem
uso de drogas, mesmo que tenham acontecido".
“Na minha opinião, esta unidade obviamente
alcança todos esses objectivos”, declara o oficial
de identificação de droga de Saarland. Maurer
estima que ainda vai demorar cerca de 4 a 5
anos para ser alcançada uma Norma nacional regulatória deste sector que permita a introdução deste
tipo de equipamento de despiste de drogas. Mas,
como diz, “fica claro que este desenvolvimento que
a Dräger alcançou pode ser a base para o modelo
padrão do futuro”.
Quanto à sua aprovação, a fácil operabilidade
da unidade é também uma vantagem chave. Manns
e a sua equipa demoraram muito tempo a optimizar esta característica. Por exemplo, eles asseguraram que vários modelos protótipos foram
testados por um elevado número de possíveis >
> Pusher — traficante droga Scag — heroína Score — compra de drogas Scottie — cocaína Sextasy — ecstasy c/ Viagra Snort ingestão anfetaminas, heroína
....
agulha hipo-dérmica; injecção de droga Tabs — LSD em forma de cápsula Tea arijuana Uncle Ups/uppers/uppies ......
14
Dräger Review 96 | NovembrO 2008
ST-13942-2008
utilizadores futuros. Eventualmente, estabeleceram
um método simples de operação que pode ser
realizado em apenas alguns passos - utilizando
tanto a mão direita ou esquerda – ou até com uso
de luvas. “Nunca se sabe quanto as pessoas podem
ser creativas quando têm de inserir a amostra dentro
do Analisador,” sublinha com acutilância Hans Jürgen
Maurer.
Novos caminhos na despistagem
O DrugTest 5000 representa um objecto de
trabalho que irá não apenas melhorar a segurança
rodoviária, mas também aponta um caminho em
frente. Manns tem intenção de reduzir o tempo
de cada teste. Ele e a sua equipa
estão também a considerar usar o mesmo conceito
bioquímico para realizarem testes precisos, simples,
económicos, higiénicos e móveis para doenças
como o HIV. "Somos definitivamente peritos em
anticorpos", declara sem dúvidas.
Maurer não tem esperanças de ver criada
uma Norma Europeia reguladora desta área nos
próximos 7 a 10 anos. Ele também está consciente
da dificuldade em estabelecer um sistema bem implementado, aferindo pelas lições aprendidas nos EUA,
onde “o procedimento para testes de drogas – por
exemplo, usando amostras de sangue ou urina –
é diferente de Estado para Estado”. Mesmo assim,
o analisador tipo alcoolímetro para drogas pode estar
nas ruas até ao ano 2015.
Nils Schiffhauer
Mais informação online, incluindo: Informação do produto
instrucções de Uso
www.draeger.com/96/Diagnostic
O Psicólogo Dr. Clemens Veltrup (direita), responsável por diversas instituições de tratamento
e recuperação de dependências / drogas de abuso na Alemanha, está convencido das
vantagens do Dräger DrugTest 5000 em contexto terapêutico
Terapia cara a cara
"A terapia da droga baseia-se na confiança, no entanto não pode funcionar sem rotinas frequentes
de controlo. Qualquer participante num programa de reabilitação de droga é sujeito à tentação –
em particular quando está debaixo de stress ou enviado para a casa por um período, mas também
quando em tratamento na clínica de reabilitação. Até agora, trabalha-se exclusivamente com base
nas amostras de urina para controle de droga na maioria das clínicas.
A possibilidade de manipulação da amostra, contudo, torna essencial a monitorização visual
no tratamento da amostra. Este processo necessita de intrusão no domínio do paciente, algo que
alguns pacientes entendem como degradante e ameaçador, o que também ajuda a desgastar a
confiança fundamental. Também os membros do staff médico consideram esta intrusão desagradável, que interfere em larga medida com o estabelecimento de uma relação de confiança com os
pacientes, provocando assim efeitos negativos para o sucesso da terapia. Além disso, este tipo de
controlo é difícil e dispendioso.
É por isso que os médicos e terapeutas envolvidos no tratamento, assistem ao desenvolvimento de testes de drogas com base nas amostras de saliva com grande interesse. Este tipo de
teste não apenas corresponde à minha, e de muitos outros, crença que devíamos lidar com os
nossos pacientes 'cara a cara'. Um inquérito realizado na nossa clínica produziu um voto claro a
favor dos testes pela saliva por várias razões, desde a natureza económica e simplicidade do
processo até ao facto que nenhuma estratégia manipulativa pode ser realizada. Os nossos clientes
partilham esta opinião.
W bem cientes que não podemos confiar apenas na honestidade e auto-controlo dos
pacientes durante o tratamento. Os pacientes dependentes de drogas têm a capacidade sobre-humana de dissimularem e sumprimirem eventos e sentimentos desconfortáveis. Os pacientes não reconhecem as reincidências; que são negadas a eles e aos outros. É por isso que é preciso implementar um método de controlo baseado na confiança mútua. Apenas assim podemos lidar construtivamente com as reincindências durante o tratamento. Os meios de controlo devem ser compatíveis
com as atitudes evidenciadas pelos membros do staff médico através do decurso do tratamento
— , a combinação de empatia, compreensão e aceitação da pessoa envolvida."
Dr. Clemens Veltrup
.........ou cocaína via nariz Snowbird viciado em cocaína Speedball — usualmente a combinação de heroína e cocaína ou anfetaminas Spike — uma droga. Também
........ — anfetaminas WTC — heroína (após 11 Setembro 2001) Yerba — marijuana (mexicana) Zero — ópio Zombie — viciado Zonked — Dräger Review 96 | NovembrO 2008
15
Fly UP