...

7 passos para dominar o Ego 7 passos para dominar o Ego

by user

on
Category: Documents
6

views

Report

Comments

Transcript

7 passos para dominar o Ego 7 passos para dominar o Ego
Informativo da Casa de Francisco de Assis - Ano XVII - N° 153
www.casadefranciscodeassis.org.br
7 passos para dominar o Ego
Páginas 4 e 5
2 - Informativo da Casa de Francisco de Assis - Ano XVII - N° 153
INFORME SOCIAL
Amigas e amigos:
Outubro foi o mês dedicado às crianças na Creche Santa Clara.
Foi feita uma intensa programação com inúmeras atividades
para a semana do dia 6 a 11: Festa à fantasia, diversos tipos de
brincadeiras, oficina de sucata e de pintura no muro, teatrinho,
mágico, lanches especiais e entrega de presentes. Destaque
especial para a chegada de rapel, do Homem Aranha, que
simplesmente as enlouquece – vejam o vídeo, está emocionante:
https://www.youtube.com/watch?v=iFCai5JAK2Y&feature=share.
Quem quiser ver as fotos e conferir a alegria da criançada, é só
seguir o link:
https://www.facebook.com/media/set/?set=a.792160494178326
.1073741855.236084913119223&type=1
É muito bom poder levar um pouco de magia e alegria para
essas crianças que têm a vida tão difícil no seu cotidiano.
No dia 15/11 – sábado, teremos mais uma vez a meditação
na CFA. A partir de março de 2015, todo terceiro sábado, além
da meditação, haverá uma palestra com um assunto de tema
espírita ou espiritualista. Fiquem ligados, pois a programação
será divulgada a cada mês.
Dia 6 de dezembro é o dia do nosso Brechó Chique edição de
Natal. Precisamos muito da sua ajuda na captação de roupas e
acessórios femininos e masculinos, que estejam em ótimo
estado, sem furos nem manchas. Ajude a divulgar, venha no dia.
É através da venda desses produtos que conseguiremos parte do
que necessitamos para pagar o 13º e férias dos nossos
funcionários. Vamos fazer circular a energia, renovando o guardaroupas, abrindo espaços para peças novas, retirando as que não
usamos mais, ajudando também na sustentabilidade do planeta?
A melhor proteção vem de cima, e a da nossa Casa não é
diferente. Contribua para a campanha “Telhado Novo da Casa de
Francisco de Assis”. Por ser um casarão antigo, construído em
1905, necessita de reformas e manutenções frequentes. Neste
final de ano daremos início à reforma do telhado e elétrica, caso
consigamos os recursos necessários. Contamos com você em
mais essa empreitada. Só com a sua ajuda é que podemos
manter a estrutura para o funcionamento do nosso trabalho
social. Caso possa contribuir de alguma maneira, entre em
contato conosco.
Curta as páginas da CFA e da Creche Santa Clara no
Facebook, e acompanhe mais de perto o que está sendo feito.
Elizabeth Bomfim
Diretoria para o Mandato 2014 / 2016: Presidente: Elizabeth Menezes
Bomfim; Vice-Presidente: Ana Beatriz Lopes de Lima; 1ª Secretária: Vera
Lucia Menezes Moraes; 2ª Secretária: Berenice Maria da Silva;
1º Tesoureiro: Paulo José Andreossi; 2ª Tesoureira: Anita Galperin Barberi;
Conselho Fiscal: Gustavo Bueno Moacyr Júnior, Eduardo Henrique Malburg
e Alexandre Carvalho Guimarães; Suplentes: Patrícia Vasconcelos Boavista
da Cunha, José Carlos dos Santos; Conselho Superior: Beatriz Antunes
Frering, Janet Jabour, Sérgio Luiz Rodrigues da Cruz, Paulo Roberto de Lima,
Dolores dos Santos Gomes; Suplentes: Fernando Soares de Moura Lins,
Ana Cristina Vargas Guimarães, José Eduardo de Albuquerque Sampaio.
Se sua renda familiar é de até 3 salários mínimos e você precisa de
atendimento no Setor Terapêutico ou de Assistência Social, dirija-se à
Secretaria e marque uma consulta ou entrevista. Todos os atendimentos
serão feitos com hora e dia marcados com antecedência.
Nutrição
Valéria W. Azevedo CRN 04101365
Psicologia
Ângela Maria T. Leão CRP 05/1431
Joana D'Arc de Araújo Torres CRP 05/24685
Ignez Helena Macedo Guita CRP 05/11917
Priscilla Guimarães Rebello de Mendonça CRP 05/13050
Simone de Oliveira Vargas CRP 05/28013 (Psicóloga infantil)
Terapia Crânio Sacral
Maria Clara Couto Soares CRT 48849
Cardiologia
Dr. Lúcio Pereira de Souza CRM 52.13576-3
Cardiologia Pediátrica
Renata Mattos Silva CRM 5271149-7
Odontologia (adultos e crianças)
Dra. Maria Carolina Mazella Lopes CRO 35445
Pediatria
Luciana dos Santos Almeida CRM 52.59040-2
Natália de Carvalho Rocha CRM 5297090-5
Fisioterapia e Osteopatia
Marcos Antonio Oliveira dos Santos CREFITO 108484-F
Acupuntura
Murillo Penna Firme 645 CEE
Antonio Paulo da Silva Neto CRT 8821F
Flávia Mariz da Silva CEE 532/02
Fonoaudiologia
Mônica Jordão Pinheiro CRF 11.199
Encaminhamento jurídico
Dr. Carlos Roberto C. de Matos OAB/RJ 70891
Serviço Social
Sonia Maria Barbosa dos Santos CRESS 11287
Clara Palavra é um informativo da Casa de Francisco de Assis, declarada de utilidade
pública estadual pelo Decreto 808/84 de 14.12.1984 * Declarada de utilidade pública federal
pela portaria 972 de 22.10.2001 * CNAS – Conselho Nacional de Assistência Social nº
44.006.001.045/01-14 * CMAS – Conselho Municipal de Assistência Social nº 0295/00 *
CMDCA – Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente nº 49/2004
de 20/10/2004 – Inscr. Municipal/ISS nº 02.923.041 * CNPJ 30.022.057/0001-52
WWW.CASADEFRANCISCODEASSIS.ORG.BR
e-mail: [email protected]
Rua Alice, 308 – Laranjeiras – Rio de Janeiro / RJ – CEP 22241-020
tel/fax: (21)2265-9499 e (21)2557-01000
CMDCA – Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente nº 49/2004
de 20/10/2004 – Inscr. Municipal / ISS nº 02.923.041 * CNPJ 30.022.057/0001-52
Clara Palavra
Edição: Eliane Peixoto
Colaboradores: Vólia Bomfim Cassar, Elizabeth Menezes Bomfim, Janet Jabour,
Marcia Mochel, Verter Narcizo Brunner
Design gráfico: Sérgio Cruz
CASA DE FRANCISCO DE ASSIS
SESSÕES PÚBLICAS
Horário de funcionamento: das 8h às 18h
Segundas-feiras – 19 horas
(fechamento dos portões às 19:30 horas)
Quartas-feiras – 14 horas
(fechamento dos portões às 14:30 horas)
Informativo da Casa de Francisco de Assis - Ano XVII - N° 153 - 3
CRECHE SANTA CLARA
Capoeira
A atividade da capoeira na educação infantil fornece a possibilidade de proporcionar
às crianças uma diversidade de experiências através de situações nas quais elas
possam criar, inventar, descobrir movimentos novos, reelaborar conceitos e ideias
sobre o movimento e suas
ações. Além disso, é um espaço para que, através de situações de experiências com o
corpo, com materiais e de interação social as crianças descubram os próprios limites,
enfrentem desafios, conheçam e valorizem o próprio corpo, relacionem-se com outras
pessoas, percebam a origem do movimento, expressem sentimentos, utilizando a
linguagem corporal, localizem-se no espaço, entre outras situações voltadas ao
desenvolvimento de suas capacidades intelectuais e afetivas, numa atuação
consciente e crítica.
Através da atividade com a capoeira a criança poderá facilmente familiarizar-se com a
imagem do próprio corpo, pois os exercícios que permeiam a prática da capoeira
envolvem todas as partes do corpo, inclusive contando com a aquisição de gestos que
são associados a uma cadência rítmica em dinâmicas que fortalecem a integração dos envolvidos, ajudando no amadurecimento das
noções tempo-espaço, além de desenvolver, cada vez mais, uma atitude de interesse e cuidado com o próprio corpo.
No ensino da capoeira, todo o processo de construção do conhecimento está sempre permeado por uma forte relação de respeito mútuo e
parceria. Pois o conceito de coletividade (“irmandade”) prevalece durante todo o ritual da roda.
Plantio de feijão
A manipulação da terra e a possibilidade de plantio na educação infantil tem como foco
principal integrar as diversas fontes de recursos de aprendizagem, gerando fonte de
observação por parte doseducadores e educandos envolvidos. Identificar seres vivos
(vegetais), seu desenvolvimento e necessidades para manutenção de sua vida.
4 - Informativo da Casa de Francisco de Assis - Ano XVII - N° 153
7 PASSOS PARA DOMINAR O EGO
Eis aqui sete recomendações para te ajudar a transcender essas ideias arraigadas da vaidade. Todas elas estão destinadas a evitar que
te identifiques com uma chave falsa do ego e da vaidade.
1. Não te sintas ofendido.
A conduta dos demais não é razão para que fiques imobilizado. O que te ofende só contribui para te debilitar. Se buscas ocasiões para te
sentires ofendido, as encontrarás duas em cada três. É teu ego em plena ação, te convencendo que o mundo não deveria ser como é. Mas
podes te converter em degustador da vida e te corresponderes com o Espírito Universal da Criação. Não podes alcançar a força da intenção
sentindo-te ofendido. Assim, atua para erradicar os horrores do mundo, que emanam da identificação massiva com o ego, mas vive em paz.
Como nos lembra “Um Curso de Milagres”: A paz é de Deus; aqueles que fazem parte de Deus não estão a seu gosto, exceto em sua paz.
Sentir-te ofendido cria a mesma energia destrutiva que te ofendeu e que leva ao ataque, ao contra ataque e à guerra.
2. Liberta-te da necessidade de ganhar.
Ao ego encanta dividir-nos entre
ganhadores e perdedores. Empenhar-te
em ganhar é um método infalível para
evitar o contato consciente com a
intenção. Por quê? Porque, em última
instância, é impossível ganhar todo o
tempo. Sempre haverá alguém mais
rápido, mais jovem, mais forte, mais hábil
e com mais sorte que ti, e sempre voltarás
a te sentir insignificante e desprezível. Tu
não és tuas vitórias. Pode ser que te
agrade a competição e que te divirtas num
m
u
n
d
o
no qual o ganhar é tudo, mas não tens que
estar alí com teus pensamentos.
Não existem perdedores num mundo no
qual compartilhamos a mesma fonte de
energia. O mais que podes dizer é que em
determinado dia te rendestes a certo nível
em comparação com o nível de outras
pessoas nesse mesmo dia. Mas hoje é outro dia, e tem que ter em conta outros competidores e outras circunstâncias. Tu continuas sendo a
presença infinita em um corpo que é um dia uma década mais velho. Esqueça-te da necessidade de ganhar não aceitando que o oposto de
ganhar é perder.
Esse é o medo do ego. Se o teu corpo não rende para ganhar esse dia, simplesmente não importa, se não te identificas exclusivamente com
teu ego. Adota o papel de observador, olha e desfruta tudo sem necessitar ganhar um troféu. Viva em paz, corresponda-te com a energia da
intenção e, ironicamente, embora apenas [tu] o notes, em tua vida surgirão mais vitórias à medida que deixes de ir atrás delas.
3. Liberta-te da necessidade de ter razão.
O ego é fonte de conflitos e dissenssões porque te influi a fazer que os demais se equivoquem. Quando és hostil, te desconectas da força da
intenção. O Espírito criativo é bondoso, carinhoso e receptivo, e é livre da ira, ressentimento e amargura. Esquecer-se da necessidade de ter
sempre razão nas discussões e relações é como dizer ao ego: Não sou teu escravo.
Quero abraçar a bondade e rechaço tua necessidade de ter razão. Ainda mais; vou oferecer a esta pessoa a possibilidade de que se sinta
melhor dizendo-lhe que tem razão e agradecer-lhe por ter me encaminhado para a verdade. Quando te esqueces da necessidade de ter
razão podes fortalecer a conexão com a força da intenção, mas tenha em conta que o ego é um combatente muito resoluto. Já vi pessoas
dispostas a morrer a deixar de ter razão. Já vi como acabam as relações maravilhosas pela necessidade de certas pessoas de levar sempre
a razão. Te proponho que esqueças essa necessidade impulsionada pelo ego parando em meio a uma discussão para perguntar-te: Que
quero? Ser feliz ou ter razão?
Quando eleges o modo feliz, carinhoso e espiritual, se fortalece tua conexão com a intenção. Em última instância, estes momentos
expandem tua nova conexão com a força da intenção. A Fonte universal começará a colaborar contigo na criação da vida que a intenção
quer que leves.
4. Liberta-te da necessidade de ser superior.
A verdadeira nobreza nada tem a ver com ser melhor que os demais. Trata-se de ser melhor do que eras antes. Centra-te em
teu crescimento, com constante consciência de que não há ninguém melhor que ninguém neste planeta. Todos emanamos da mesma força
vital. Todos temos a missão de cumprir a essência para a qual estamos destinados, e temos o quanto necessitamos para cumprir esse
destino. Nada disso é possível quando te consideras superior aos demais. Não por ser velho é menos certo o ditado: Todos somos iguais
perante os olhos de Deus.
Esqueça-te da necessidade de te sentires superior ao ver Deus revelando-se em todos. Não valorizes os demais baseando-te ...
continua
Informativo da Casa de Francisco de Assis - Ano XVII - N° 153 - 5
... em sua aparência, seus feitos, posses e outras tabelas de avaliação impostas pelo ego. Quando projetas sentimentos de superioridade,
isso é o que te devolvem, e te leva ao ressentimento e em última instância a sentimentos de hostilidade. Estes sentimentos se convertem no
veículo que te afasta da intenção. “Um Curso de Milagres” fala dessa necessidade de ser especial e superior: O sentir-se especial sempre
estabelece comparações. É produzido por uma carência que se vê no outro e que se mantém buscando e não perdendo de vista as
carências que pode perceber.
5. Liberta-te da necessidade de ter mais.
O mantra do ego é “mais”. O muito que consigas ou adquiras, teu ego insistirá em que que não é o suficiente. Ver-te-ás lutando
continuamente e eliminarás a possibilidade de alcançar a meta, mas na realidade já as alcançou, e é assunto teu decidir como utilizar o
momento presente de tua vida. Ironicamente, quando deixas de necessitar mais, parece como que te chegará mais do que desejas.
Como estás desapegado dessa necessidade, te resulta mais fácil transmiti-la aos demais, por que te dás conta do pouco que necessitas
para te sentir satisfeito e em paz. A Fonte universal está satisfeita de si própria, em contínua expansão e criando nova vida, sem tentar
jamais aferrar-se às suas criações através de seus recursos egoístas. Cria e se desliga. Quando te desligas da necessidade do ego de ter
mais, te unificas com a fonte. Crias, atrais o que desejas para ti e te desligas, sem exigir que se te apresente nada mais. Se valorizas tudo o
que surge, aprendes a grande lição que nos deu S. Francisco de Assis:…é dar quando recebemos. Ao permitir que a abundância flua até ti e
através de ti, estabeleces correspondência com a Fonte e asseguras que esta energia continue fluindo.
6. Liberta-te da necessidade de te identificar com teus ganhos.
Pode resultar num conceito difícil se pensas que tu e teus ganhos são o mesmo. Deus escreve todas as músicas, canta todas as canções,
Deus constrói todos os edifícios. Deus é a Fonte de todos os teus ganhos. E já ouço os protestos de teu ego, mas continue sintonizado com
essa idéia. Tudo emana da Fonte. Tu e a Fonte sois um e o próprio! Não és esse corpo e seus ganhos.
És o observador. Fixa-te em tudo e agradece as capacidades que te foram concedidas, a motivação para ganhar coisas e as coisas que
acumulastes, mas atribua todo o mérito à força da intenção que te deu a existência e da que fazes parte materializado. Quanto menos
necessites atribuir-te o mérito de teus ganhos mais conectado estarás com as sete caras da Intenção, mais livre serás de conseguir coisas,
que te surgirão com mais frequência. Quando te apegas a esses ganhos e cres que os está conseguindo sozinho é quando abandonas a
paz e a gratidão de tua Fonte.
7. Liberta-te de tua fama.
A fama que tens não está localizada em ti, senão na mente dos demais e, por conseguinte, não exerces nenhum controle sobre ela. Se falas
com trinta pessoas, terás trinta famas diferentes. Conectar-se à intenção significa escutar os ditados de teu coração e atuar baseando-te no
que tua voz interior te diz que é tua meta aqui. Se te preocupas em demasia como vão te perceber os demais, terás desconectado da
intenção e permitido que te guiem as opiniões dos demais. Assim funciona o ego. É uma ilusão que se levanta entre ti e a Força da intenção.
Não há nada que possas fazer, a menos que te desconectes da força e te convenças de que tua meta consiste em demonstrar aos demais
tua superioridade e autoridade e dediques tua energia a tentar ganhar uma fama extraordinária entre o ego dos demais. Faça o que faças
segundo a orientação de tua voz interior, sempre conectada com tua Fonte e agradecida a ela. Mantém teu propósito, desliga-te dos
resultados e aceita a responsabilidade do que reside em ti: teu caráter. Deixa que outros discutam sobre a tua fama; não tem nada a ver
contigo.
Ou como diz o título de um livro: “O que pensas de mim não é assunto meu”
Retirado do site http://www.cavaleirotemplario.net
O Clara Palavra começou a publicar, em 2010, o relato de
fatos acontecidos durante a passagem do grande médium
pelo nosso planeta para comemorar os 100 anos do seu
nascimento. Mas esta homenagem vai continuar, nas
páginas do CP, porque a vida de Chico Xavier é
um exemplo a ser seguido por todos.
QUE SERIA DA PEDRA SEM O MARTELO?...
Na sua profissão de serventuário público, o Chico, certa vez, foi visitar um companheiro, que residia a alguns quilômetros além de
Pedro Leopoldo.
O companheiro, intempestivamente, o recebe com duas pedras na mão.
Xinga-o a valer.
E, quando o Chico tentava responder, delicadamente, Emmanuel intervém, dizendo-lhe:
- Não diga nada, exemplifique a própria fé, suportando-lhe a injustiça e os desafetos. Ele sofre do fígado, e há dias que vem
sentindo cólicas hepáticas. Não revide a insultos e exacerbações. Ele precisa exteriorizar os venenos que lhe estão na alma e
no corpo, e você, de limar-se, apurar-se e burilar-se, silenciando...
E com um sorriso doce, o bondoso Mentor rematou o assunto com esta pergunta:
- Ademais, que seria da pedra sem o martelo?...
6 - Informativo da Casa de Francisco de Assis - Ano XVII - N° 153
SOCIEDADE, LEI E JUSTIÇA
BENEFICIÁRIOS E BENEFÍCIOS DA PREVIDÊNCIA
Benedito Calheiros Bomfim*
O trabalhador pode se inscrever como segurado da
Previdência Social pela internet ou em qualquer agência
do INSS, após o que receberá seu número de inscrição
no Cadastro do Regime Geral da Previdência. Daí em
diante terá de pagar uma contribuição mensal. No caso
de atrasar o pagamento por mais de um ano, perderá o
direito aos benefícios, salvo o da aposentadoria. Os
benefícios, contudo, poderão ser restabelecidos se sua
situação for regularizada, em qualquer agência do INSS,
com a quitação das prestações atrasadas.
São três as categorias de contribuintes da
Previdência: a) empregado; b) trabalhador doméstico; c)
trabalhador avulso.
Considera-se empregado; o trabalhador com Carteira
assinada; o trabalhador temporário; o diretorempregado; o prestador de serviço a órgãos públicos; o
que possui mandato conferido por eleição; quem trabalha
em empresa nacional instalada no estrangeiro; aquele
que presta serviço à empresa multinacional que funciona
no Brasil, ou a organismo internacional e a missão
diplomática com sede em nosso pais.
Trabalhador doméstico é aquele ou aquela que presta
serviço em residências ou à pessoa da familia
(doméstica, caseiro, enfermeira, motorista, governanta,
motorista, manicura), desde que a atividade exercida
não seja aproveitada pelo empregador com fins de lucro.
Trabalhador avulso: aquele que trabalha para várias
empresas, contratado por Sindicatos e órgãos
administradores de mão-de-obra, bem como os
profissionais que prestam serviço em portos, na indústria
de extração de sal e no ensacamento de café e cacau.
Contribuinte individual é aquele que trabalha por conta
própria, tido como autônomo, e os que prestam serviço
eventual, sem vínculo de emprego. É o caso do síndico
remunerado, sacerdote, motorista de táxi, diarista,
eletricista, pintor, associado de cooperativa de trabalho.
Segurado facultativo é quem, com mais de 16 anos,
não tem renda própria, mas quer contribuir para a
Previdência. São exemplos dessa modalidade de
segurado: donas-de-casa, desempregados, estudantes,
presidiários.
Segurado especial: são classificados como tal, entre
outros, cônjuges, companheiros, pescadores artesanais,
índios, trabalhador rural que produz regime de economia
familiar.
O valor da contribuição de cada segurado varia de
acordo com a categoria a que pertence.
CULINÁRIA
SUFLÊ DE MILHO
Ingredientes
- 3 espigas de milho
- 2 ovos
- 1 xícara de queijo ralado
- 3 colheres (sopa) de azeite
- 1 dente de alho
- 1 colher (sopa) de manteiga derretida
- Sal e pimenta do reino a gosto
Modo de preparo:
Bata tudo no liquidificador e asse em cocottes.
Demora uns 20 minutos apenas. Se quiser polvilhe com mais queijo.
BOLO DE BANANA SEM FARINHA
Ingredientes:
- 2 xícaras de aveia
- 1 colher (sopa) cheia de fermento
- 4 bananas bem maduras
- 3 ovos
- 1/3 xícara de óleo de coco
(pode substituir por óleo de soja
ou canola)
Modo de preparo:
Preaqueça o forno em temperatura média (180ºC) e unte uma forma
pequena com buraco no meio.
Misture a aveia com o fermento numa tigela pequena. Bata no
liquidificador todos os ingredientes, deixando a aveia por último.
Se necessário, transfira para uma tigela e mexa à mão.
Despeje a massa na forma e leve ao forno por cerca de 20-25
minutos, ou até dourar. Deixe esfriar por uns 20 minutos antes de
desenformar e servir.
FRUTAS, VERDURAS E LEGUMES DO MÊS DE NOVEMBRO
- Abacaxi
- Abobrinha
- Banana
- Berinjela
- Caju
- Coco verde
- Ervilha
- Espinafre
- Goiaba
- Jabuticaba
- Jaca
- Jiló
- Laranja
- Mamão
- Manga
- Manjericão
- Maxixe
- Melancia
- Melão
- Milho verde
- Mostarda
- Pepino
- Repolho roxo
- Tomate
RESENHA LITERÁRIA
ACOLHIMENTO FRATERNO NA CASA ESPÍRITA
Daisy Jurgensen Machado
* Benedito Calheiros Bomfim é Advogado, membro da
Academia Nacional de Direito do Trabalho e Ex-Presidente da
Associação Carioca dos Advogados Trabalhistas e do Instituto
dos Advogados Brasileiros.
Ao longo de décadas, Daisy Jurgensen Machado se
dedicou a um curso de entrevistadores ministrado no
Centro Espírita Allan Kardec de Campinas. Dentre os
ensinamentos e técnicas de abordagem e entrevista, a
autora destaca nesta obra o verdadeiro sentido de receber
um estranho como a um irmão numa casa espírita. Mais
importante que atender e informar sobre as possibilidades
oferecidas pela instituição, o acolhimento fraterno se
revela fundamental para um verdadeiro trabalho cristão de
ouvir, olhar, partilhar experiências, colocar-se no lugar do
outro e ajudar com afeto e discrição.
Informativo da Casa de Francisco de Assis - Ano XVII - N° 153 - 7
PERDA DE ENTES QUERIDOS POR DESENCARNAÇÃO
Quando parte um ente querido por desencarnação, principalmente se é jovem, é um momento difícil para a família. Há inconformação,
desespero, dúvidas sobre a imortalidade ou o desejo de saber onde e como está o ente querido.
É comum buscar a casa espírita para obter informações sobre o assunto ou tentar conversar com o desencarnado.
Cabe ao entrevistador expressar compreensão quanto ao sofrimento da família, mas esclarecer a morte sob o ponto de vista espírita. O
corpo morre, mas o espírito continua vivo, e volta para o mundo espiritual de onde todos viemos. O mundo espiritual é o nosso verdadeiro lar,
e o ente que partiu está sendo recebido e auxiliado por Espíritos familiares ou amigos.
Assegurar que não faltará proteção e auxílio espiritual a quem partiu e à família, pois em nome do amor divino, os bons Espíritos estão
sempre prontos a ajudar os que sofrem.
Atitudes de desespero atingem o desencarnado e o prejudicam na sua readaptação ao mundo espiritual. Lágrimas de saudade são
normais, mas sem manifestações de revolta ao acontecimento que levou o ente querido.
É preciso que a família saiba manter, em relação ao recém-desencarnado, uma atitude mental e emocional equilibrada ante a separação
que será temporária, pois a vida continua. Que o ajude com preces e pensamentos de fé, amor e esperança de reencontro.
Durante o sono, quando o espírito se desdobra, é possível se encontrarem, e, ao acordar, lembrar desse encontro como se fosse um
sonho.
Quanto a conversar com o recém-desencarnado, informar que
este provavelmente estará se recuperando, no plano espiritual, da
transição desta vida para a outra, e não terá condições ainda de
se comunicar.
As manifestações por meio da mediunidade devem ser
sempre espontâneas, e não provocadas ou evocadas.
Quando essa comunicação ou informação for considerada
pelos desígnios superiores necessária e benéfica, ela poderá
ocorrer de forma natural.
Recomendar leituras esclarecedoras e reconfortantes.
Encaminhar à assistência espiritual, se necessário, para
refazimento das energias pelo passe e esclarecimentos
doutrinários das preleções.
Livros que devem ser recomendados:
O Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec, FEB.
Depois da Morte, Léon Denis, FEB.
Vidas em Triunfo, Divaldo Pereira. Franco, LEAL.
Céu e Inferno, Allan Kardec, FEB.
Na Maior das Perdas, Regis de Morais, EME.
PSICOGRAFIA
A TUA VIDA
A tua vida possui um alto significado.
Descobrir o sentido da existência e para que te encontras aqui, eis a tua tarefa principal.
Muitos indivíduos, por ignorância, colocam os objetivos que devem alcançar nas questões materiais e, ao
consegui-los, ficam entediados, sofrendo frustrações e tão infelizes quanto aqueles que nada lograram.
Se observas a questão espiritual da vida, anecessidade de te iluminares com o pensamento divino, toda a
tua marcha se realizará segura e frutuosa.
Ninguém pode sentir-se completado, se não estiver em constante ligação com Deus, a Fonte Geradora do
Bem.
Pensa nisso e segue o rumo da vida permanente.
Joanna de Ângelis
Psicografia de Divaldo Franco
ADVOGADOS TRABALHISTAS
Benedito Calheiros Bomfim
Silvério dos Santos
Flávia Bivaqua de Araújo
Vinícius Neves Bomfim
Bianca Neves Bomfim
Rua Erasmo Braga, 255 ‐ Gr. 202 ‐ 20020‐000 ‐ Castelo ‐ RJ
Tels.: (21) 2240‐0162 / 2524‐3920
[email protected]
www.calheirosbomfimadv.com.br
8 - Informativo da Casa de Francisco de Assis - Ano XVII - N° 153
Atendimentos
Terapêutico e Social
Outubro de 2014
Acupuntura
35
Cesta Básica
40
Cardiologia
03
Enxoval de Bebê
09
Fisioterapia
04
Fonoaudiologia
07
Pediatria
37
Psicologia
37
Neuropsicologia
02
Nutricionista
03
Odontologia
08
Oftalmologia
01
Serviço Social
35
Terapia Crânio Sacral 09
Total
230
CASA DE FRANCISCO DE ASSIS
DEMONSTRATIVO FINANCEIRO
Valores em Reais Referentes Janeiro‐Outubro 2014
Receitas
Mensalidades
Doações
Bazar
Cantina
Eventos Beneficentes
Diversos
Repasses do Município
Totais
Total
103.468,00
289.537,00
68.054,00
97.100,00
136.694,00
50.494,00
83.094,00
828.441,00
%
12,49%
34,95%
8,21%
11,72%
16,50%
6,10%
10,03%
100,00%
Despesas
Funcionários (sal + enc.)
Prestação Serviços
Concessionárias
Alimentação Creche
Cantina
Bazar
Eventos Beneficentes
Diversos
Invest./Constr./Reformas
Totais
Total
511.979,00
36.642,00
25.811,00
22.543,00
60.555,00
35.682,00
42.645,00
81.818,00
17.990,00
835.665,00
%
61,27%
4,38%
3,09%
2,70%
7,25%
4,27%
5,10%
9,79%
2,15%
100,00%
Deficit/Superavit
-7.224,00
Rio
CNPJ: 32.255.051/0001-50 TEL.: (21) 3395-144 / 98558-3619
[email protected] - www.minhocarioarboreum.com.br
Rua José Martins Brito, 500 - Guaratiba - RJ - 23032-445
www.planmusic.com.br
Bazar
São Francisco de Assis
Rua Pinheiro Machado, 17
Loja B – Laranjeiras – RJ
Todas as doações vendidas
no bazar revertem para as
obras sociais da
Casa de Francisco de Assis
Fly UP