...

Doença de Weber Christian. Relato de caso*

by user

on
Category: Documents
1

views

Report

Comments

Transcript

Doença de Weber Christian. Relato de caso*
RELATO DE CASO
Rev Bras Clin Med, 2009;7:202-203
Doença de Weber Christian. Relato de caso*
Weber Christian Disease. Case report
Albino V. Brum1, Daniela M. Sueth2, Marcelo A Vieira3, Maria da Glória C. R. M. Barros3
*Recebido do Hospital São José do Avaí, Itaperuna, RJ.
RESUMO
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A doença de Weber Christian
ou paniculite lobular idiopática é uma doença rara, que se apresenta
com inflamação recorrente da camada adiposa da pele. O objetivo
deste estudo foi descrever o quadro clínico dessa doen­ça e informar
sobre sua presença e impacto na qualidade de vida dos pacientes.
RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, portadora dessa doença, que ficou 20 anos sem diagnóstico, mas quando se
detectou sua presença foi possível a remissão.
CONCLUSÃO: A importância do caso descrito está em demonstrar como a falta de diagnóstico interfere na qualidade de
vida dos pacientes, portanto é bom lembrar que doenças raras
acontecem e seu diagnóstico só é feito quando se pensam em
hipóteses e diagnósticos diferenciais, quesitos esses indispensáveis
para o exercício da clínica médica.
Descritores: Clínica Médica, Dermatologia, idiopática, paniculite, Weber Christian.
of life of patients and we always remember that rare diseases occur and their diagnosis is only made when thinking about chance
and differential diagnosis, these questions essential to the exercise
of clinical practice
Keywords: Clinical practice, Dermatology, idiopathic, pannicullitis, Weber Christian.
INTRODUÇÃO
A doença Weber Christian ou paniculite lobular idiopática é
uma desordem incomum caracterizada por processo inflamatório do tecido adiposo de etiologia desconhecida1. Manifesta-se
por lesões cutâneas características e algumas vezes com sintomas
sistêmicos. O diagnóstico é histopatológico e o tratamento é essencialmente clínico2-5.
O objetivo deste estudo foi descrever o quadro clínico dessa
doen­ça e informar sobre sua presença e impacto na qualidade de
vida dos pacientes.
SUMMARY
RELATO DO CASO
BACKGROUND AND OBJECTIVES: Weber Christian disease
or idiopathic lobular pannicullitis is a skin condition that features
recurring inflammation in the fat layer of the skin. The aim of this
article is to describe this rare pathology, the clinical findings and remember your presence and their impact on patient’s quality of life.
CASE REPORT: Female patient, we report a case of patient with
Weber Christian disease that was undiagnosed for 20 years and,
when it was done it was possible to remission of the disease.
CONCLUSION: The importance of the case described is to
demonstrate how the lack of diagnosis interfere with the quality
Paciente do sexo feminino, 42 anos, costureira, natural e residente em Itaperuna, compareceu ao ambulatório de Clínica Médica
do Hospital São José do Avaí queixando-se de “abscesso de repetição”. Relatou que há cerca de 20 anos começaram a surgir
nódulos subcutâneos eritematosos e edemaciados nas regiões
intramamária, axilar e glútea com, aproximadamente, 1 cm de
diâmetro que drenavam secreção oleosa de coloração marrom e
odor fétido (Figura 1). Esses nódulos surgiam espontaneamente,
de forma recorrente, sem fatores desencadeadores, atenuantes ou
agravantes. Negava sintomas associados e que já havia procurado
vários serviços médicos tendo sido diagnosticada como foliculite, tendo feito uso de várias classes de antibióticos sem melhora,
além de várias sessões de “drenagem de tais abscessos”. Na história patológica pregressa, familiar e fisiológica não havia nada
de relevante. O exame físico revelava presença de nódulos eritematosos e edemaciados na região intramamária com 1,5 cm de
diâmetro. Perceberam-se cicatrizes cirúrgicas nas regiões axilar e
glútea, atribuídas como consequência das drenagens dos “abscessos” (Figuras 2 e 3). Aventou-se a hipótese de síndrome de Weber
Christian, solicitando-se biopsia da lesão. O exame histopatológico confirmou o diagnóstico, sendo descrito pele e hipoderme
apresentando paniculite lobular do tipo não supurativa de Weber
Christian. Administrou-se prednisona (60 mg) para remissão da
doença e investigadas as doenças autoimunes associadas. Todos
os testes foram negativos. Conseguiu-se remissão da doença e a
paciente segue em acompanhamento ambulatorial, não apresentando nenhuma exacerbação da doença em seis meses.
1. Chefe do Serviço de Clínica Médica e do CTI Geral do Hospital São
José do Avaí; Membro Titular da SBCM e Terapia Intensiva
2. Residente de Clínica Médica do Hospital São José do Avaí; Membro
Aspirante da Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva
3. Residente de Clínica Médica do Hospital São José do Avaí
Apresentado em 31 de outubro de 2008
Aceito para publicação em 12 de março de 2009
Endereço para correspondência:
Dra. Daniela M. Sueth
Rua Apolinário Cunha, 115/501 – Bairro Cidade Nova
28300-000 Itaperuna, RJ.
Fones: (22) 3822-0051 - (22) 9919-7527
E-mail: [email protected]
© Sociedade Brasileira de Clínica Médica
202
Doença de Weber Christian. Relato de caso
Figura 1 – Nódulos subcutâneos eritematosos
e edemaciados na região intramamária com 1,5
cm de diâmetro
Figura 2 – Cicatrizes na região glútea de drenagem prévia dos nódulos subcutâneos
DISCUSSÃO
Em 1892, Pfeifer foi o primeiro que descreveu a doença cutânea
que atualmente se conhece como doença de Weber Christian.
Em 1925 Weber descreveu a síndrome e, em 1928, Christian
salientou o envolvimento de outros sistemas na doença3,4,6.
A etiologia é desconhecida. Os pacientes não referem história de
trauma antes do aparecimento dessas lesões. Em alguns pacientes
são encontrados elevados níveis de imunocomplexos circulantes
sugerindo reação imunologicamente mediada3,4.
Devido a frequente sub-diagnóstico a frequência exata desta doença não é conhecida. Acomete mais mulheres (75%) da quarta a
sétima década, não havendo distinção pela raça1,3,7.
As características clínicas são recorrentes nódulos subcutâneos eritematosos e edemaciados, geralmente simétricos e medem aproximadamente 1 a 2 cm1. Ocorrem preferencialmente nos membros inferiores, mas
podem acometer também braços, troncos e face. Ocasionalmente esses
nódulos podem drenar secreção oleosa de coloração marrom e odor
fétido característico. Além disso, podem ter regressão espontânea1,4,7.
Sintomas sistêmicos encontrados incluem mialgia, febre, vômitos, dor
abdominal, emagrecimento, entre outros1,7. Nos pacientes com envolvimento sistêmico (fígado, pulmão, coração, rim, baço, adrenal)1 pode
ser encontrado hepatoesplenomegalia3,4.
O diagnóstico diferencial deve ser feito com poliarterite nodosa,
sarcoidose, lúpus eritematoso sistêmico, esclerose sistêmica, vasculite e tromboflebite3,4.
O diagnóstico é essencialmente histopatológico através de biópsias das lesões. O achado característico inclui paniculite lobular
sem envolvimento septal ou vasculite1. O estudo laboratorial não
traz contribuições1, pois demonstra VHS elevado. Podem estar
presentes leucocitose ou leucopenia, anemia e hipocomplementemia. Outros testes como enzimas hepáticas alteradas, alterações
eletrolíticas refletem envolvimento visceral. A radiografia de tórax
é útil para exclusão de doenças autoimunes3,4.
Não existe tratamento padrão. Os anti-inflamatórios não hormonais
Figura 3 – Cicatrizes na região axilar de drenagens cirúrgicas prévias dos nódulos subcutâneos
(AINES) reduzem a febre e as artralgias. Anti-inflamatórios esteróides como a prednisona é útil para controle das exacerbações. Quando há envolvimento de órgãos exigem fármacos específicos1-4.
Não existe método de profilaxia das exacerbações e o prognóstico
é variável. O curso clínico é caracterizado pela presença de remissões/exacerbações por vários anos. Pacientes com grave envolvimento sistêmico têm elevada mortalidade1,4.
CONCLUSAO
A importância do caso descrito está em demonstrar como a falta
de diagnóstico interfere na qualidade de vida dos pacientes. Tem-se
que ter em mente que doenças raras acontecem e só é feito seu diagnóstico quando se pensam em hipótese e diagnósticos diferenciais,
quesitos esses indispensáveis para o exercício da clínica médica.
REFERÊNCIAS
1. Sharma AK, Sharma PR. Idiopathic lobular panniculitis
(Weber Christian disease): a case report. Kathmandu Univ
Med J, 2006;4:243-245.
2. Abuzahra F, Kovacs S, Beermann T, et al. Treatment of relapsing idiopathic nodular panniculitis with clofazimine. Br J
Dermatol, 2005;152:582-583.
3. Freedberg IM, Eisen AZ, Wolff K. Panniculitis. In: Levy
ML. Fitzpatrick’s Dermatology in General Medicine. New
York, Mc-Graw Hill; 1999;1275-1278.
4. White JW Jr, Winkelmann RK. Weber-Christian panniculitis: a review of 30 cases with this diagnosis. J Am Acad
Dermatol, 1998;39:56-62.
5. Hinata M, Someya T, Yoshizaki H, et al. Successful treatment of
steroid-resistant Weber-Christian disease with biliary ductopenia using cyclosporin A. Rheumatology, 2005;44:821-823.
6. Milner RD, Mitchinson MJ. Systemic Weber-Christian disease. J Clin Pathol, 1965;18:150-156.
7. Mathai R. Disordens of Subcutaneous Fat. In: Valia RG, Valia Ameet R. IADVL Textbook and Atlas of Dermatology,
2nd Ed, 2001;944-945.
203
Fly UP