...

Cozinhando com fogueira - Grupo Escoteiro Araguaçú

by user

on
Category: Documents
5

views

Report

Comments

Transcript

Cozinhando com fogueira - Grupo Escoteiro Araguaçú
172 º GRUPO ESCOTEIRO ARAGUAÇÚ
Associação de Pais do Grupo Escoteiro Araguaçú
FOGUEIRA E COZINHA AO AR LIVRE
I - Armar cinco diferentes classes de fogueira ao ar livre.
1-
Exemplo:
Fogo de Trincheira
Cavar uma trincheira aproximadamente de 30 cm, com 15 cm de largura e 25 cm de comprimento. Coloque 5
ou 6 ramos cruzantes ao lado mais estreito, até ao fundo para suportar as panelas. Este tipo de fogo serve
para áreas de vento onde há perigo de incêndio.
2-
Fogo Cruzador
Utilizar dois troncos verdes que queimam lentamente. Coloque-os de tal forma que o vento passe entre os
dois. O espaço entre um tronco e outro deve ser de 40 cm. O de sustentação deve resistir o peso da panela.
( pode-se usar pedra em lugar de troncos )
3-
Fogo índio
Se inicia com uma pirâmide, logo se arma um retângulo ao redor com madeira dura. Este fogo é simples e
rápido. Tem boa ventilação, forma bastante carvão e caloria duradoura.
4-
Fogo refletor - a
Utilizar troncos verdes para o refletor. Encha as rachaduras com barro, armar o fogo a favor do vento para
que a fumaça se afaste. Paras cozinhar se retira ligeiramente uma camada de carvão.
5-
Fogo refletor - b
Um fogo para dar calor. As rochas retêm o calor a medida que se apaga o fogo. Para melhorar o refletor ,
coloque rochas em três lados, podendo utilizar a forma natural de um precipício.
6-
Fogo Respaldado
Especial para grupos pequenos e para dar calor. Utilize o tronco grande para o respaldo e incline várias
pirâmides pequenas respaldadas contra o grande
7-
Fogo de Cabana
É o melhor fogo para um grupo grande de pessoas. Se construí sólida, não com apenas 4 paredes, mas com
oco no meio e coloca-se madeiras miúdas no topo.
8-
Fogo de Mata Brava
Corte, rompa ou dobre as ramas de arbustos ou mata brava em tamanhos aproximadamente iguais e
amontoe paralelamente. Um fogo paralelo queima mais e dá mais calor. Inicia o fogo com uma pequena
pirâmide ao lado do vento.
9-
Fogo por Fricção
É utilizado comumente entre tribos primitivas e muitas variações na arte. Em geral requer 2 madeiras, uma
servindo de broca e outra de base. O método mais ensinado a Desbravadores é o de “arco e broca”.
O soquete - É uma pequena peça de madeira ou pedra com um buraco côncavo que serve para controlar a
broca sem queimar as mãos.
A Broca - Um pau seco e duro com 1 a 2 cm de diâmetro e 18 a 30 cm de comprimento. A ponta de cima que
vai no soquete deve s er arredondada e polida para eliminar a fricção possível.
A Base - Do tamanho que achar conveniente. A madeira deve ser mole. Deve medir uns 2 cm de espessura
com 8 a 10 cm de largura. O comprimento deve ser suficiente para sustentar com os pés. Com uma pequena
faca se começa um pequeno buraco de um lado, com uma saída cônica por onde vai cair o pó quente.
O arco - De pau resistente de preferência. Amarrar um cabo pequeno e amarrar uma tira de couro, ou cadarço
de sapatos. Deve ser amarrado um pouco em desalinho para permitir uma volta a broca .
Mantendo o soquete com a ponta no buraquinho da base, “tocando violino” com o arco, logo logo ( se “toca” com
velocidade) começa a esquentar a madeira no buraco e forma polvo carbonizado. Logo aparece algumas partículas
pequenas que devem cair. O passo final é soprar até que haja fogo.
Pedra e Ferro
Este sistema é mais simples. Também requer um ninho de resíduos de madeira ou matéria prima para prender,
porém não é tão trabalhoso. Precisa uma pedra dura, de preferência o quartzo branco e um pedaço de ferro como uma
lima ou faca. Bater os dois até produzir pequenas partículas da pedra que caem no ninho. Soprar até sair o fogo.
II - Preparar comida campestre sem utensílios doméstico.
III - Demonstrar habilidades para cozinhar assar, ferver e fritar comida de acampamento.
IV - Usar um forno refletor para cozer.
NOTA: Esta nota faz parte dos requisitos II, III, IV.
Alimentos mal preparados em um acampamento é provavelmente a razão principal pelo qual muitos não
gostam das saídas campestres. Muitos transportam a civilização ao campo e quando há fracassos ficam chateados e
não saem mais.
Um cozinheiro de bom restaurante não desenvolveu sua arte da noite para o dia e o preparo no campo tão
pouco vai sair perfeito na primeira vez.
Quando chegamos a preparar alimentos gostosos com facilidade e prazer, havemos desenvolvido a ARTE de cozinhar
ao ar livre. As seguintes sugestões poderão lhe ajudar a chegar a um determinado ponto. Mas lembre-se que é uma
arte e que possivelmente não saia perfeito na primeira vez.
SUGESTÕES:
Muitas coisas se podem preparar em uma fogueira sem sujar um utensílio de cozinha. É um prazer cheirar e
comer os resultados.
Utensílios Disponíveis :
1O Pau - Com arte, você pode ir para o campo e comer como rei, utilizando apenas um pau. Muitas comidas
podem ser preparadas com estilo “churrasquinho” ou “espetinho”. Carne, Batatas, cebolas, beterrabas, maçãs, peixe,
etc, são facilmente preparados em pau, e também o famoso pão de caçador: RECEITA - “Pão de caçador” ( Pão de
pau)
1 xícara de farinha de trigo, 1 colher (chá) fermento em pó químico 1/4 colher (chá) de sal
Misturar bem antes da viagem. Quando precisar, aqueça água até formar uma massa que não fica colada na
mão. Pegar bolinhas e envolver em um pau.
2 - Na terra - Sob o carvão pode assar baratas, carne, cebola, repolho, etc. Ovos colocados cuidadosamente na cinza
quente, cozinham em 10 a 15 minutos.
E os ovos fritos? Fácil, corte uma cebola ao meio, retire o miolo deixando umas 4 camadas da cebola, abra o
ovo e coloque no centro da cebola. Com cuidado coloque em cinzas quente, quando frito, retirar da cinza, retirar as
camadas queimadas da cebola ( ainda lhe sobrará umas 2 camadas). Aí você terá o ovo frito acebolado.
3 - Pedra - Uma pedra plana e quente pode servir de frigideira para fritar ovos, panquecas, etc.
4 - Papel alumínio - Serve para envolver comida que será colocada no carvão para cozinhar ( Também se pode usar
folhas de milho, de banana, etc. ou barro. Ovos cozinham muito bem em chapas de barro). Alumínio serve também
para fritar, assar e cozer.
5 - Planejar e participar de uma expedição de 2 dias a mochila. Prepare a alimentação para 6 refeições
antecipadamente. Fazer uma lista dos utensílios necessários na preparação destas refeições.
NOTA: Considerações ao planejar
a) Se parte da viagem foi em terreno particular, conseguir permissão antecipada por escrito
b) Espere encontrar o pior clima ( e goze quando não tiver).
c) Leve equipamento de socorro e conheça como usá-lo.
Menu sugestivo
Desjejum
Almoço
Jantar
- laranja
- sopa de verduras
- pão de caçador
- cereal
- sanduíches: ovos, queijos
- chá de ervas
- ovos
- suco
- espaguetinho/molho
- panquecas
- frutas secas
- Chocolate quente c/ pão
V-
CONHECER E PRATICAR AS REGRAS DE SEGURANÇA DO FOGO
1- Ter sempre permissão adequada e obedecer leis locais concernentes a fogos.
2 - Sempre limpar uma área com 3 metros de diâmetro para o fogo. Tirar folhas e materiais inflamáveis que
estiverem por perto.
3 - Ter ferramentas apropriadas para apagar bem o fogo.
4 - Nunca acender o fogo embaixo dos galhos de uma árvore
5 - Sempre manter o fogo baixo. Uma fogueira grande só gasta lenha.
6 - Nunca brincar com o fogo, fazendo tochas, etc.
7 - Nunca deixar um fogo desatendido.
8 - Nunca fazer fogo com o vento forte
9 - Quando terminar de usar um fogo, apagar. Os índios não consideram um fogo apagado, a menos que
possam colocar suas mãos sobre as cinzas e então colocar 2 palitos secos em forma de cruz sobre as cinzas
indicando que o fogo estava apagado quando saíram. Esta é uma excelente regra para Desbravadores.
10 - Nunca usar combustíveis líquidos de nenhum tipo para acender o fogo.
VI -
Demonstra habilidade de acender fogo num dias de chuva ou neve
Sugestões:
NEVE - Se está nevando, deve utilizar uma lona ou um plástico para proteger o fogo contra um barranco de
neve, porque pode causar uma avalanche. Se há pouca camada de neve no chão, livra-se o chão da neve e
faça a fogueira no terra. Se é gelo ou muita neve, faça uma plataforma de galhos verdes e faça o fogo em
cima . Esta prevenção é para evitar que a neve derreta e apague o fogo.
CHUVA - O procedimento pode ser parecido ao da neve. O problema é a madeira estar seca. Os galhos de
árvores secos podem servir de madeira em terra molhada. Galhos secos sob os galhos verdes de pinheiros e
cedros serve para começar uma fogueira ou então para secar madeiras mais duras que estão molhadas. Nos
dias não muito frios ou chuvosos, deve-se conseguir muita lenha e vezes mais do que o necessário, para que
possam ter uma reserva.
VII -
Demonstrar habilidade em acender fogo com somente um fósforo e manter queimando esta fogueira
pelo menos uns 10 minutos.
Nota: É preciso conhecer os processos aprendidos nos demais requisitos para completar este.
VIII -Saber fazer a matéria prima do fogo e a técnica correta de acender fogo.
Nota: A matéria prima não consta de combustível líquido. Mas bem consta de pequenos montões de palitos e
folhas de vários tamanhos. Uns começam com miudezas como:
1) uma pequena fagulha
2) pequenos galhos secos de pinheiro ou capim secos
3) galhos maiores até ter o fogo necessário.
IX -
Conhecer uma maneira de manter o alimento frio num acampamento sem usar gelo.
Resposta:
1) Colocar numa parte tranqüila de um riacho
2) Manter na sombra de uma árvore e cobrir com folhas
X-
Conhecer uma maneira de manter seguro o alimento contra animais e insetos.
Colocá-los em sacos plásticos e dependurá-los em uma árvore ou fazer uma vala com formato de círculo e
colocar os alimentos no meio, isto protegerá contra as formigas.
XI -
Por que é importante manter os utensílios de cozinha e os talheres, etc., limpos ?
Embora seja muito rústico e as vezes difícil manter a limpeza na mata, é essencial para a boa saúde,
principalmente levando em consideração a distância da ajuda médica. É preciso planejar, esforçar e conseguir
tempo e oportunidade para gastar na limpeza e manter limpo os objetos da cozinha. Acampar é gostar da vida
e não arruiná-la.
XII -
Conhecer como cuidar dos alimentos, desfazer do lixo e lavar os equipamentos.
Entre acampantes profissionais existe o proverbio, “o que entra cheio pode sair vazio”. Não deve existir lixo em
nosso acampamento. O papel se queima e os demais lixo volta conosco. Alimentos que sobram das refeições,
pode-se enterrar, Nunca jogar no riacho isso iria contaminar a água. Nossa área de acampamento deve
parecer melhor quando nós sairmos do que quando chegamos no local do acampamento.
Fly UP