...

folder villa-chan - pdf

by user

on
Category: Documents
1

views

Report

Comments

Transcript

folder villa-chan - pdf
RE
VER
Pintura de Villa-Chan
1]
“Folheando o “livro de recortes” de
Francisco Villa-Chan, vejo que ele “iniciou”
os estudos de desenho e pintura com Rachel
Telles, filha de Telles Júnior, o primeiro
grande pintor nascido em Pernambuco.
FAZER
ENCONTRAR
Telles Junior
É que de ambos ele descende,
não só pelo aprendizado.
RE - VER
- ENCONTRAR
- FAZER
O que o leva à condição de um
bom parentesco artístico”.
Mauro Mota - 1982
O artista em seu atelier
2]
Villa-Chan
REVER, REFAZER, REENCONTRAR
Pintor amigo
“Você Francisco Villa-Chan,
fixou-se numa expressão de
pintura em que se sente o vigor
da disciplina, conciliada com
o gosto por tradição, de sua
escolha.
3]
Também o gosto por cores
brasileiramente tropicais que
fazem do seu colorido uma
festa de vibrações”.
Gilberto Freyre - 1983
4]
O paisagista Villa-Chan
“Em todo esse conjunto, um aspecto me parece fundamental: as cores, com os seus azuis
e brancos aparentemente contrastantes do céu e a cor forte da natureza banhada por um
generoso manto de sol.
O brilho desse sol tropical que proporcionou contrastes em árvores,campos,estrelas, chão”.
Ver as figurações de paisagem de Francisco Villa Chan é fazer o caminho das terras
de Pernambuco e encontrar o cenário onde as cores do céu, do barro, das folhas, se
espalham sob o sol e nos trazem uma agradável sensação de familiaridade.
Encontrar as expressões abstratas de Francisco Villa Chan é fazer um percurso inovador
pela sua expressão artística e ver até onde nos leva a sua criatividade e a sua capacidade
de nos transportar ao território - para muitos, desconhecido - da sua arte interior.
Villa Chan pinta o que gosta e o que sente.
Se as pessoas gostam das cenas que ele reflete do mundo exterior ou se elas se
encantam com a beleza das suas abstrações, é apenas o resultado da dedicação e
seriedade com que ele encara o ofício de pintar, da capacidade de transmitir aos outros
o que está em seus olhos ou em seu coração.
Os que sempre lhe acompanharam, sabem que quando ele pinta uma cena da vida real,
quase que em seguida sente a necessidade de expressar também o sentimento que ela
lhe provocou, com uma explosão de cores que remetem à vanguarda abstracionista na
qual se inseriu nos anos 60 e onde continua a experimentar, até hoje.
Para Francisco Villa Chan, Ver é Fazer, é Encontrar.
Para nós, que podemos apreciar a reunião dessas diferentes vertentes do seu trabalho,
ver e rever Villa Chan, encontrar o seu mundo exterior e reencontrar as cores do seu
mundo interior, é fazer um caminho conhecido, mas que nos leva a um Villa Chan ainda
melhor e sempre coerente com a sua pintura e consigo mesmo.
E que não se cansa de fazer e refazer sua arte.
Recife, setembro de 2013
Beth Araruna
José de Sousa Alencar - Alex - 1992
BArte - Brasil Arte Contemporânea
e Espaço Villa-Chan,
convidam para a abertura da exposição
RE -VER
- ENCONTRAR
- FAZER
Francisco Villa-Chan.
10/09/2013 às 19:00h
Curadoria Beth Araruna
Visitação:11/09 a10/11/2013
das 10h às 18h
5]
6]
Conheci Villa- Chan por volta dos anos sessenta.
Era um engajado na ”Pintura de Ação” do americano Pollock, que hoje, novamente em moda, é
rebatizada como Neo- expressionismo, Expressionismo abstrato.
Fui encontrá-lo vinte anos adiante, maduro, sereno, fazendo uma mostra só de paisagens.
E fiquei curioso.
”Perdi a vergonha e hoje só pinto o que gosto, o que quero”, disse ele.
Wellington Virgolino - 1987
Espaço Villa-Chan
Rua São Francisco de Paula, 371, Caxangá
50800-290 - Recife - Pernambuco, Brasil - tel.: (81) 3453 7904
O verde festeja os seus ocres.
Tudo para o triunfo da luz e dos traços,
tudo para rever a vegetação, nos seus
cortes, na eleição dos seus halos e
vibrações.
BArte GALERIA VIRTUAL
www.barte.com.br
[email protected]
Pois é da pintura de vibração e
sensação que se trata.
Mário Hélio - 1998
7]
Tudo que sai do meu pincel,
está emocionalmente ligado
com minha pessoa.
Quando estou trabalhando sinto a brocha ou
10]
8]
espátula como se fosse um prolongamento de
minha estrutura humana em contato direto
com o suporte à minha frente.
Villa-Chan -1986
11]
9]
12]
13]
16]
17]
14]
15]
18]
19]
FRANCISCO VILLA-CHAN NETO
RECIFE - PE 1937
FORMAÇÃO:
1954 - Curso de desenho e pintura com RacheI Telles
1956 - Viagem a Europa - Estudos em Galerias e Museu
1958 - Escola de Belas Artes da UFPE
1959 - Curso de História e Crítica da Arte Moderna
1985 - Curso de Restauração em Pintura à Óleo com o Prof. Anton Rager
1986 - Curso de “Materiais de Pintura e Desenho no Brasil “ - Profs. Caetano
Ferrari e Olga Schevcino
1986 - Curso de Preparação de “Suportes para Pintura” Prof. João Câmara - Pintor
1986 - Curso em Experiência em Tinta Acrílica – Prof. Joseph Perrin
1994 - Curso de Restauro em Pintura - Instituto per L ‘arte e il Restauro Florença - Itália
20]
21]
LEGENDAS - 1] Telles Junior • 2] Paisagem - acrílica s/tela - 0.98 x 1.20m
- 2012 • 3] Praia de Itamaracá 02 - acrílica s/tela - 0.35 x 0.90 - 2011 • 4]
Amanhecer - PE - acrílica s/tela • 0.40 x 0.85 - 2002 • 5] Buscar - óleo s/ tela
- 0,71x0,98 - 1959 • 6] Composição - óleo s/ tela - 0.72 x 0.98m - 1959 • 7]
Pôr do Sol - acrílica s/tela - 0.60 x 1.0m - 2011 • 8] Investigações do olhar
02 - acrílica s/ tela - 1.0 x 1.0m - 2013 • 9] Vibração - acrílica s/ tela - 1.0 x
1.0m - 2013 • 10] Realização - acrílica s/madeira - 0.90 x 2.0m - 2013 • 11]
Percurso - acrílica s/ tela - 0.50 x 1.20m - 2013 • 12] Universo - acrílica s/
eucatex - 1.0 x 1.0m - 1993 • 13] Impressões em verde - técnica mista s/
eucatex - 1.0 x 1.0m - 1993 • 14] Investigações do olhar - acrílica s/ tela •
1.0 x 1.0m - 2013 • 15] Impressões em laranja - técnica mista s/eucatex 1.0 x 1.0m - 1993 • 16] Destinos - técnica mista s/tela - 1.0 x1.0m - 2011 •
17] Encontros - acrílica s/ tela - 1.0 x 1.0m - 2013 • 18] Impacto - técnica
mista s/tela - 1.0 x 1.0m - 2011 • 19] Flutuações - acrílica s/ tela - 1.0 x
1.0m - 2013 • 20] Fluir - acrílica s/ tela - 1.0 x 1.0m - 2013 • 21] Composição
- acrílica s/ tela - 0.50 x 0.50m (cada - total 4) - 2013 • 22] Composição acrílica s/ tela - 1.0 x 1.0m - 2013 • 23] Reliquias - acrílica s/ tela - 1.0 x 1.0m
22]
23]
- 2013 • 24] Ondas - acrílica s/ tela • 1.0 x1.20m - 2013.
PARTICIPAÇÃO:
1959 - Membro da Diretoria da Sociedade de Arte Moderna do Recife
1960 - Sócio do Museu de Arte Moderna de São Paulo
1984 - Membro da Diretoria da Associação dos Artistas Plásticos
Profissionais de Pernambuco
1986 - Projeto “Esculturas nas Praças” com Alex Mont ‘Albert
1987 - Membro do Conselho Munic. de Cultura da Cidade do Recife
1988 - Vice-Presidente da AAPP - PE
1993 - Arte no Metrô
1995 - Exposição Internacional de Arte Postal
1998 - Inauguração do Atelier / Galeria c/exposição permanente Espaço Villa - Recife/PE.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
1984 - Tratos de Artes de Pernambuco - José Cláudio
1987 - Arte do Nordeste - Editora Spala
1987 - Catálogo Pernambucano de Arte - Grupo X
OBRAS EM ACERVO:
1983 - Galeria Metropolitana Aloísio Magalhães
1983 - Fundação Joaquim Nabuco
1985 - Academia Pernambucana de Letras
1988 - Museu Militar Forte do Brum
1989 - Museu da Cidade do Recife
1993 - Museu Murilo LaGreca
OBRAS EM ACERVO PARTICULAR:
Estados Unidos e Europa
projeto gráfico: C.Ohassi • fotografia: Fred Jordão , Tácito
24]
EXPOSIÇÕES:
Pinturas (1959 - 1982 - 1987 - 1992 - 1994 - 1998)
2013 – Re-Ver, Fazer, Encontar - Espaço Villa-Chan e Galeria Barte Virtual
Fly UP