...

aula-10-planejamento-em-sade-walfrido

by user

on
Category: Documents
2

views

Report

Comments

Transcript

aula-10-planejamento-em-sade-walfrido
Planejamento em Saúde
Planejamento em Saúde
Disciplina: SAÚDE PÚBLICA I (MS-052)
Prof. Walfrido Kühl Svoboda
Planejamento em Saúde
• Histórico, Evolução
• Conceito
• Normativo X Estratégico
• Mário Testa e Carlos Matus
• Operacionalização
HISTÓRICO / EVOLUÇÃO:
Planejamento
Estratégico
Normativo
1.
Vários atores planejam;
Diagnóstico único;
2.
Diagnóstico é explicação
situacional da realidade;
3.
Nega a existência
de conflito;
3.
Trabalha a partir do conflito;
4.
Normatiza
para
alcançar o objetivo;
4.
A norma é um desenho do
que deve ser viabilizado em
outros momentos;
5.
Sistema fechado.
5.
Sistema aberto.
1.
Um
único
planeja;
2.
ator
Planejamento
Normativo
Neutro
Realidade
Social
ESTADO
Estratégico
ESTADO
Ator 1
Único ator
Ator 2
Sujeito
Prognosticável
Comportamentos
passíveis, estáveis
Ator 3
Probabilidades do
“EU COM O OUTRO”
Planejamento
MÁRIO TESTA (1983-1987)
Na América Latina, o objetivo central do
deve
contribuir
para
planejamento
promover a criação de condições que
possibilitem a realização de ações que
conduzam a mudanças sócio-políticas e
econômicas nos países.
Planejamento
MÁRIO TESTA
É imprescindível o reconhecimento
efetivo do social como totalidade, única
maneira de conseguir uma correta
caracterização do setorial e de formular
propostas que o articulem de modo
correto com outras formulações.
Planejamento
Diagnóstico em Saúde
Um diagnóstico é a caracterização de
uma situação orientada pelos propósitos
que dão origem aos mesmos;
O planejamento global e da saúde em
particular tem três grandes propósitos.
Planejamento
Diagnóstico em Saúde
Propósito
1.
De crescimento
ou reprodução
2.
De mudança
3.
De legitimação
Viés
Âmbito da
realidade
Administrativo
Setorial
Estratégico
Forças sociais em
relação ao setor
Ideológico
Forças sociais do
setor em relação a
totalidade social
Planejamento
Diagnóstico em Saúde
Um
diagnóstico
é
um
momento
analítico, mas não pode se esgotar na
análise, deve concluir com uma síntese
das
observações
que
compõem
os
diferentes níveis examinados
MOMENTO INTEGRADOR !!!
Planejamento
MÁRIO TESTA
ORGANIZAÇÃO - - - O conceito abrange 2
aspectos:
• Institucional, ou da consolidação
burocrática de uma organização em
geral
• O agrupamento
interesses comuns
de
pessoas
com
Planejamento
MÁRIO TESTA
PODER - - - Pode ser representado de
duas formas:
• Poder cotidiano
exercício;
resultado
de
seu
• Como “Tipos específicos de poder”.
Planejamento
MÁRIO TESTA
TIPOS DE PODER:
• Poder Técnico
• Poder Administrativo
TEMPO TÉCNICO
TEMPO POLÍTICO
• Poder Político
SABER
+
PRÁTICA
=
IDEOLOGIA
Planejamento
MÁRIO TESTA
Estabelece
uma
relação
entre
propósitos, métodos para alcançá-los e
organização das instituições que se
encarregam de realizá-los!
Postulado de Coerência
Postulado da Coerência
Propósito
Método
Organização
Planejamento
CARLOS MATUS (1988)
Decálogo do Planejamento
SITUAÇÃO
MOMENTO
Um decálogo do
Planejamento
CARLOS MATUS
1
Planeja quem governa;
2
O planejamento refere-se ao presente;
3
O planejamento
situacional;
4
O
planejamento
se
oportunidades reais;
5
O planejamento
gerência;
exige
é
um
cálculo
refere
a
inseparável
da
Um decálogo do
Planejamento
6
O planejamento situacional é, por
definição necessariamente político;
7
O planejamento nunca está referindo
a adivinhação do futuro;
8
O plano é modular;
9
O planejamento
nosso;
10
não
é
monopólio
O planejamento não domina o tempo e
não se deixa enrijecer por ele.
TRÊS ADVERTÊNCIAS
Cada âmbito problemático requer um
desenho particular (resolver caso a caso);
A planificação não cessa nunca, é um
processo contínuo que acompanha a
realidade mutável;
É um processo de:
“aprendizagem-correção-aprendizagem”;
Deve-se corrigir a trajetória a cada
certo tempo tendo como referência
direcional a situação-objetiva.
A Direção do Plano
Arco Conjuntural
SI
Sx
Sy
Sn...
Arco Direcional
IO
ou
SO
Planejamento
1. MOMENTO EXPLICATIVO:
- É o equivalente ao diagnóstico da
planificação normativa;
- Coloca a complexa tarefa de priorizar.
Fluxograma Situacional:
Consiste
em
diagramar
as
causalidades
sistêmicas que temos captado pela experiência,
pelo conhecimento sistemático teórico e prático,
e pela verificação empírica de algumas relações
causais.
Planejamento
2. MOMENTO NORMATIVO:
Desenho da S.O.;
Checagem entre S.I. e S.O.;
Definição de projetos;
Identificação dos atores sociais;
Construção de cenários.
Planejamento
3. MOMENTO ESTRATÉGICO:
Programação;
Análise de viabilidade;
Construção de viabilidade.
4. MOMENTO TÁTICO-OPERACIONAL:
Ação;
Acompanhamento e avaliação.
Análise da
situação atual
• Identificação,
seleção e
priorização de
problemas
• Análise dos
problemas
prioritários
Momento
Explicativo
É
Desenho das
Estratégias
• Ordenamento
DEVE
SER
Momento
Normativo
Definição da
situação desejada
• Desenho do que se
quer
• Cenários prováveis
•Identificação dos
atores sociais
•Desenho das
soluções
temporal dos
programas de ação
•Análise de
viabilidade
•Elaboração dos
projetos
dinamizadores
Momento
Estratégico
PODE
SER
AÇÃO
Momento
TáticoOperacional
Execução e
Acompanhamento
• Desenho do
modelo de
monitoramento e
avaliação
Avaliação
Estruturas:
- ambiente físico;
- equipamentos.
Processos – “Como fazer?”
Resultado – Impacto das ações sobre a
realidade!!!
Referências Bibliográficas
•
TARRIDE, M. I. Saúde Pública: Uma Complexidade
Anunciada. Ed. Fiocruz. Rio de Janeiro, 1998.
•
CANESQUI, A. M. Dilemas e Desafios das Ciências
Sociais na Saúde Coletiva. Ed. HUCITEC ABRASCO.
São Paulo – Rio de Janeiro, 1995.
•
BAPTISTA, M. V. Planejamento – Introdução à
Metodologia do Planejamento Social. 2a ed. Ed.
Cortez & Moraes Ltda. São Paulo, 1978.
•
COTTA, R. M. M. Descentralização das Políticas de
Saúde: do Imaginário ao Real. Ed. UFV. Viçosa,
1998.
Referências Bibliográficas
• MARCELINO, G. F. Governo, Imagem e Sociedade.
FUNCEP. Brasília, 1988.
• TESTA, M. Pensamento Estratégico e Lógica de
Programação – O Caso da Saúde. Traduzido por Ângela
Maria Tijiwa. Ed. HUCITEC ABRASCO. São Paulo –
Rio de Janeiro, 1993.
• MINISTÉRIO DA SAÚDE. www.saude.gov.br
Fly UP