...

Aula de corantes, tingidores e tintas.

by user

on
Category: Documents
1

views

Report

Comments

Transcript

Aula de corantes, tingidores e tintas.
Corantes, tingidores e tintas
Corantes:
Um corante é toda substância que, se adicionada a outra substância, altera
a cor desta. Pode ser uma tintura, pigmento, tinta ou um composto químico.
Num sentido mais estrito, corantes são substâncias compostas e compostos
químicos, tanto naturais (e suas modificações) quanto sintéticos,
relativamente definidos e até puros normalmente aplicados na forma de
suas soluções, tanto em água quanto em outros solventes, destacadamente o
etanol, que se fixam de alguma maneira, predominantemente por
fenômenos em escala molecular a um substrato, que pode ser um tecido
(têxtil), papel e outros derivados de celulose, cabelo humano e pelos de
animais, couro e diversos materiais. Dentro de um conjunto de
requerimentos ideais, as substâncias corantes devem ser estáveis à luz,
especialmente a ultravioleta e aos processos de lavagem e à ação da água,
como da chuva. Também devem apresentar fixação uniforme com as fibras
do substrato
No período anterior à metade do século XIX, os corantes eram
quase sempre isolados de fontes naturais, de origem principalmente
animal ou vegetal. Naturalmente, as propriedades de muitas destas
substâncias estavam longe do ideal e este fato, juntamente com a
indisponibilidade comercial das fontes de suprimento, encorajaram
a busca por corantes sintéticos com propriedades superiores. O
curioso, entretanto, é que o primeiro corante sintético a ser
produzido comercialmente foi descoberto por acaso.
Em 1856, William Henry Perkin tentava preparar o alcalóide
quinina em seu laboratório, mas seu experimento resultou no
isolamento de um corante hidrossolúvel, a Mauveína.
Descobertas viáveis surgiram rapidamente, e os corantes
naturais foram quase que completamente trocados pelos sintéticos
no início do século XX. Hoje, virtualmente todos os corantes e
pigmentos comerciais disponíveis são substâncias sintéticas, com
exceção de alguns pigmentos inorgânicos importantes. Todos os
anos centenas de novos compostos coloridos são descritos na
literatura, para uma multiplicidade de aplicações.
CORANTES NATURAIS
São substâncias encontradas no reino vegetal e animal, possuem
pigmentos capazes de fornecer cores diversas e específicas de cada
um. `São a essência viva da cor sintetizada pelas plantas através da
absorção dos nutrientes que são metabolizados por influência da luz
do sol`. Os corantes naturais são encontrados, principalmente nos
vegetais,
entre
as
plantas.
Qualquer planta pode ser uma fonte de corantes naturais, bastando
determinar um método específico a ser adotado para a retirada de
cada pigmento. As cascas dos troncos de árvores mortas podem ser
aproveitadas, as raízes, folhas, frutos e flores, todos podem possuir
,
ação tintureiras.
As
principais
substâncias
corantes
naturais(translúcidas),
empregadas na luteria tradicional para instrumentos de arco são:
Amarelo:
Zaferano
Goma Guta
Açafrão
Vermelho:
Brasilina (resina do pau-brasil)
Sândalo
Sangue de Dragão
Semente de Urucum
Marrom:
Resina de jacarandá
TINGIDORES
O tingimento é um processo químico da modificação da cor através da
aplicação de matérias coradas, através de uma solução ou dispersão,
processo que varia de artigo para artigo, pois para cada tipo de material
existem corantes específicos.
Neste processo ocorre uma modificação físico-química do substrato, de
forma que a luz refletida provoque uma percepção de cor. Os produtos que
provocam estas modificações são denominados matérias corantes que são
compostos orgânico scapazes de colorir o substrato, de forma que a cor
seja relativamente sólida à luz e a tratamentos úmidos.
Nos interessam os materiais tingidores com as seguintes características:
-Transparência
Que possibilita a passagem da luz através de sua massa compacta, sem que
haja prejuízo na percepção das formas dos objetos; translúcido (Diáfano).
Vernizes translúcidos são empregados com o objetivo de mostrar a madeira e
suas características naturais.
-Semi-transparência ou semi-opaco.
Os vernizessemi-opacosprocuram valorizar mais a cor.
-Opaco
Que não é transparente; que não deixa passar a luz.
Normalmente empregados para valorizar a cor ou esconder o material utilizado.
No comércio encontramos diversos tipos de produtos tingidores:
A base de água (resina acrílica, PVA ou anilina)
Solúveis em álcool (Anilina) ou anilinas para óleo.
Tingidores desenvolvidos para dar cor a vernizes do tipo sintéticos
ou poliuretanos, seladoras à base de nitrocelulose e stains.
TINTAS:
O Conceito
A Tinta é a dispersão de um ou mais pigmentos num veículo (resina), que
quando aplicada numa camada adequada forma um filme opaco e aderente no
substrato. A tinta tem a função de proteger e embelezar as superfícies contra a
acção do sol, chuva, e outros agentes.
Os componentes básicos de uma tinta são:
1 - Veículos:
São constituídos por diferentes tipos de resina (naturais, sintéticas, emulsões,
etc.) que produzem tintas com propriedades físicas e químicas diversas.
Formam a película protectora na qual se converte a tinta depois de seca, sendo
os responsáveis pelo tempo de secagem, aderência, retenção de cor e brilho,
resistência
as
intempéries,
etc.
2 - Pigmentos:
São partículas sólidas (pó) insolúveis no veículo. Podem ser divididos em 2
grupos:
Ativos - conferem cor, tingimento e poder de cobertura. Podem ser orgânicos
ou
inorgânicos
de
origem
natural,
sintética
ou
metálica.
Inertes - Promovem outras propriedades, tais como maior consistência, melhor
lixabilidade, dureza, etc. São compostos inorgânicos de origem natural ou
sintética.
3 - Solventes:
São utilizados nas tintas para reduzir a viscosidade ou consistência com o
objetivo de se obter facilidade de aplicação, etc. Entre os solventes mais
comuns estão a água, aguarrás, álcool, xilol. acetonas e outros.
4 - Aditivos:
São substâncias que adicionadas em pequenas quantidades às tintas,
desempenham certas funções plastificantes, bactericidas, retardadores, etc.
De modo geral uma tinta de boa qualidade apresenta as seguintes
características:
1 - Estabilidade:
Devem apresentar estabilidade durante o armazenamento. Ao abrir uma lata de
tinta pela primeira vez, esta não deve apresentar excesso de sedimentação,
coagulação, separação, formação de nata, que não se possa homogeneizar
com
uma
simples
agitação
manual.
2 - Facilidade de aplicação:
A tinta deve espalhar-se com facilidade. As marcas de pincel ou rolo devem
desaparecer pouco tempo após a aplicação deixando uma película uniforme.
3 - Rendimento e cobertura:
Uma tinta deve cobrir completamente uma superfície a ser pintada com o
menor número de demãos. O rendimento refere-se ao volume de tinta
necessária para pintar uma determinada área (m2/litro). Terá maior rendimento
a tinta que cobrir a maior área por litro com menor número de demãos.
Fly UP