...

Gerador de Funções e Osciloscópio

by user

on
Category: Documents
3

views

Report

Comments

Transcript

Gerador de Funções e Osciloscópio
Gerador de Funções e
Osciloscópio
O Gerador de Funções I
➢
O gerador de funções, ou gerador de sinais, é um aparelho que gera voltagens
variávies com o tempo.
➢
As voltagens geradas são periódicas com período T, frequência f e ampitude V0.
➢
Cada função gerada pelo gerador é chamada forma de onda. Três formas de
onda podem ser geradas: quadrada, triangular ou senoidal.
➢
A voltagem gerada pode ter valores positivos ou negativos em relação a uma
referência denominada GND ou terra.
Forma de Onda
Representação do gerador num circuito
O Gerador de Funções II
Descrição do Equipamento
O Gerador de Funções II
Descrição do Equipamento
Botão liga-desliga: encontra-se
atrás do equipamento
O Gerador de Funções II
Descrição do Equipamento
Botão liga-desliga: encontra-se
atrás do equipamento
Mostrador de Amplitude do Sinal
em V ou em mV.
Chave de ajuste da amplitude
(máx 10,0 V)
O Gerador de Funções II
Descrição do Equipamento
Mostrador de frequência do sinal
em Hz ou kHz.
Chave de ajuste de frequência
O Gerador de Funções II
Descrição do Equipamento
Chave WAVE. Seletor de forma
de onda.
Chave RANGE. Seletor de escala
para frequência.
O número exibido no mostrador
corresponde as seguintes faixas
de frequência:
Para gerar o sinal com os parâmetros especificados,
pressione a chave RUN.
1: 0,2 a 4 Hz
2: 4 a 40 Hz
3: 40 a 400 Mz
4: 400 Hz a 4 kHz
5: 4kHz a 50 kHz
6: 30 kHz a 300 kHz
7: 200 kHz a 2MHz
Osciloscópio I
O osciloscópio é um instrumento usado para visualizar e medir voltagens que
variam com o tempo.
Os sistemas básicos do osciloscópio que utilizaremos no nosso curso são:
mostrador, deflexão vertical e deflexão orizontal.
Osciloscópio II
I
Mostrador
➢
Elétrons livres são gerados por efeito termiônico e um feixe é acelerado em direção às
placas deflectoras.
➢
Diferentes voltagens aplicadas nas placas deslocam o feixe que atingem a tela alvo.
➢
A tela é feita de material fosforecente .
➢
A tela do oscioscópio é dividida em quadrados de aproximadamente 1 cm de lado.
Osciloscópio III
I
Deflexão Vertical
O osciloscópio possue duas entradas independentes para voltagem chamadas de canais:
CH1 e CH2.
➢ Cada canal consiste de um atenuador e um amplificador que são utilizados para ajustar a
escala de voltagem que será utilizada na medida do sinal. O coeficiente de deflexão é
selecionado através da chave VOLTS/DIV.
➢ Se a chave estiver selecionada para 1 V, por exemplo, isso significa que cada quadrado
(DIV) no mostrador tem altura equivalente a 1 V.
➢
➢
A chave POSITION controla a posição
vertical do feixe de elétrons no mostrador.
➢
Cada canal pode ser chaveado para uma
das três posições: GND, DC ou AC.
Osciloscópio IV
I
Deflexão Horizontal
➢
➢
➢
Para ajustar a escala de tempo em que o sinal é visualizado, utilizamos a chave SEC/DIV.
É possível selecionar escalas em s, ms e s.
Se a chave seletora está posicionada em 1ms, então cada quadrado do mostrado terá
largura equivalente a 1 ms.
Na deflexão horizontal, também existe uma
chave POSITION que controla a posição
horizontal do feixe de elétrons no mostrador.
Osciloscópio V
Descrição do Equipamento
Posição vertical
Posição horizontal
Chaves de
intensidade e foco
Deflexão vertical
Chave LEVEL. Utilizea para obter uma
imagem estável na
tela do osciloscópio.
Botão liga-desliga
Entradas CH1 e CH2
Deflexão horizontal
Medidas com o Osciloscópio
Suponha que tenhamos no mostrador do osciloscópio o sinal mostrado na figura
abaixo, e que a chave para a deflexão vertical esteja em 5 V/DIV e para a deflexão
horizontal 1 ms/DIV. Vamos medir a amplitude e o período do sinal.
Amplitude
V0 = 1,7  0,1 DIV
V0 = (1,7  0,1) DIV x 5 V/DIV
V0 = 8,5  0,5 V
Período
T = 5,1  0,1 DIV
T = (5,1  0,1) DIV x 1 ms/DIV
T = 5,1  0,1 ms
As leituras da tela do osciloscópio são sempre feitas em divisões. A incerteza de
cada medida será sempre igual a um décimo da divisão.
Fly UP