...

Atividades_CEL_Sermao

by user

on
Category: Documents
226

views

Report

Comments

Transcript

Atividades_CEL_Sermao
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO BÚZIO | ESCOLA BÁSICA 2,3/S DE VALE DE CAMBRA Português 11ºano
| A professora: Dina Baptista
FICHA DE TRABALHO SOBRE Conhecimento Explícito da Língua A propósito do estudo do Sermão do Santo António aos Peixes, do Padre António Vieira __________________________________________________________________________ CAPÍTULO I 1. Identifique, na Coluna B, a função sintática dos elementos sublinhados nas frases da coluna A. A. B. 1. Sujeito a. Vós sois o sal da terra. 2. Predicado b. Santo António pregou aos peixes. c. Padre António Vieira vai seguir o seu 3. Complemento direto 4. Complemento indireto (2xs) exemplo. 5. Complemento oblíquo d. É merecedor de todo o desprezo. 6. Predicativo do sujeito e. Este ponto não resolveu Cristo Senhor nosso 7. Predicativo de complemento direto no Evangelho. 8. Modificador f. Pregava santo António em Itália. 9. Complemento de nome g. O santo não desistiu da doutrina. 10. Complemento de adjetivo h. Muitas vezes vos tenho pregado nesta igreja. 2. Leia com atenção a seguinte passagem: “Isto é o que se deve fazer ao sal que não salga. E a terra que se não deixa salgar, que se lhe há de fazer?” 2.1. Classifique as orações sublinhadas (todas introduzidas por que) a. que se deve fazer ao sal b. que não salga c. que se não deixa salgar d. que se lhe há de fazer? 3. Atente no seguinte excerto: “Vós, diz Jesus Cristo nosso, falando com os Pregadores, sois o sal da terra: e chama‐lhe sal da terra porque quer que façam na terra o que faz o sal. O efeito do sal é impedir a corrupção, mas quando a terra se vê tão corrupta como está a nossa, havendo tantos nela, que têm o ofício de sal, qual será, ou qual pode ser a causa desta corrupção?” 3.1. Identifique os articuladores interfrásicos e explicite as suas funções. 4. “Muitas vezes vos tenho pregado nesta igreja e noutras, de manhã e de tarde, de dia e de noite, sempre com doutrina muito clara, muito sólida, muito verdadeira, e a que mais necessária e importante é a esta terra, para emenda e reforma dos vícios que a corrompem.” 4.1. Explicite os referentes indicados pelos deíticos sublinhados. 4.2. Mostre a relação entre a oração subordinada explícita na expressão final, a negrito, e o objetivo do sermão. 5. Explique o papel das frases curtas e das interrogações retóricas no ritmo e na entoação, elementos essenciais do sermão. 1 www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A Professora: Dina Baptista 6. Estabeleça a correspondência entre as colunas, de forma a obter afirmações verdadeiras: A B 1) Na frase “… e chama‐lhes sal da terra…” a palavra sublinhada 2) Na frase “Ou porque o sal não salga (…) ou porque a terra se não se deixa salgar”, a locução disjuntiva 3) No 2º parágrafo, a citação em latim das palavras da Bíblia 4) Com a expressão articuladora “Suposto, pois…” (2º parágrafo) o enunciador a) estabelece uma alternativa. b) estabelece uma relação hierarquizada entre o 1º e o 2º parágrafos. c) é uma anáfora pronominal cujo antecedente é “Pregadores”. d) introduz uma hipótese que funciona como base para a apresentação de novos argumentos. e) reforça a argumentação pelo recurso a argumentos de autoridade. f) reforça a argumentação pelo recurso a argumentos baseados no exemplo. CAPÍTULO II Identifique os processos fonológicos que determinam a transformação das palavras latinas nas palavras portuguesas: a. Non > não b. Solum > só 1.
2.
Assinale como Verdadeira (V) ou Falsa (F) cada uma das afirmações que se seguem, justificando as falsas: 2.1. “Enfim, que havemos de pregar hoje aos peixes?” constitui um acto ilocutório declarativo. __ 2.2. A expressão “que havemos de pregar hoje aos peixes” encerra dois deíticos: “havemos” e “hoje”. __ 2.3. O deítico “vosso” (linha 10) tem como referente os homens habitantes do Maranhão. __ 2.4. “Por esta causa não falarei hoje em Céu nem Inferno […]” (linhas 4‐5) corresponde a um acto ilocutório compromissivo. __ 2.5. “Voz” é uma palavra homónima de “vós” (linha 7). __ 2.6. “Aristóteles diz que só eles, entre todos os animais, se não domam nem domesticam” (linhas 54‐55) concretiza a modalidade epistémica de certeza. __ 3. Faça corresponder a cada um dos quatro elementos da coluna A um elemento da coluna B, de modo a obter afirmações verdadeiras. A B a) o enunciador explora habilmente o jogo de palavras, o paradoxo e a antítese, num discurso com 1) Em “Vindo pois, irmãos, às vossas virtudes” características conceptistas. 2) Na frase “os homens tinham a razão sem o uso, e b) é utilizada apenas no seu sentido metafórico. os peixes o uso sem a razão” c) introduz uma oração subordinada consecutiva. 3) A palavra “entranhas” d) confere ritmo ao discurso e intensifica o valor dos 4) A repetição do advérbio de intensidade “tão” adjectivos apresentados. e) o enunciador interpela directamente os homens do Maranhão. f) o enunciador recorre a um vocativo. g) é explorada na sua polissemia.
4.
A sequência textual que se situa entre “Ia Jonas…” e “… salvasse aqueles homens.” corresponde predominantemente ao protótipo textual: (Justifique a escolha) 2 www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A Professora: Dina Baptista a) descritivo. b) argumentativo. c) narrativo. d)expositivo explicativo. 5.
Faça corresponder a cada um dos quatro elementos da coluna A um elemento da coluna B, de modo a obter afirmações verdadeiras. A B 1) A expressão “Começando pois, pelos vossos louvores” 2) Na expressão “Vindo, pois, irmãos às vossas virtudes”, a palavra sublinhada 3) A expressão “passo às virtudes naturais” 4) Com a expressão “Vede, peixes, quão grande bem é estar longe dos homens”, o enunciador a) é um marcador discursivo que reitera a organização discursiva anteriormente enunciada. b) retoma a ideia anterior para concluir a argumentação c) é um marcador discursivo que introduz um nexo de causa. d) funciona como um articulador a partir do qual o enunciador organiza o discurso. e) funciona como um articulador a partir do qual o enunciador restringe o discurso f) marca um novo momento do discurso. ____________________________ CAPÍTULO III 1. Identifique as figuras destilo presentes em cada uma das expressões: a. “Ia Tobias caminhando com o Anjo S. Rafael” ______________________________ b. “mas para que, da admiração de uma tão grande virtude vossa…” ______________________ 1.1.
Reescreva a frase a) colocando as palavras na ordem direta. _________________________ 2. Identifique os atos de fala presentes nas expressões/afirmações seguintes: a. “Abri, abri estas entranhas; vede, vede este coração”. b. “Oh quão altas e incompreensíveis são as razões de Deus , e quão profundo o abismo de seus juízos!” c. O Papa declarou Vieira inocente, após muitos meses de prisão. 3. Observe os seguintes segmentos frásicos e frases : a. “Ia Tobias caminhando com o Anjo S. Rafael, que o acompanhava…” b. “[haverá] quem não admire a virtude daquele peixezinho tão pequeno no corpo e tão grande na força e no poder , que (…) se se pega ao leme de uma Nau da Índia (…); c. “…notei que aqueles quatro olhos estão lançados um pouco fora do lugar ordinário…”; d. Padre António Vieira reprovou de tal maneira os vícios dos homens que influenciou muitos comportamentos; e. Os colonos perguntaram‐se se deveriam ouvir as palavras do orador; f. Muitos índios que ouviram o pregador ficaram com esperança de ser bem acolhidos na cidade; g. “Oh se houvera um Rémora na terra que tivesse tanta força como a do mar…”. 3.1. Indique o valor lógico dos conectores sublinhados, classificando as orações assinaladas a negrito. www.sebentadigital.com| Português 11ºano | A professora: Dina Baptista 3 4. Atente nos seguintes pares de frases: a. Os homens tinham comportamentos reprováveis. /Vieira criticou as suas atitudes. b. A obra de vieira não é de leitura difícil. / O orador viveu no século XVII. c. O pregador português não poupou esforços. / Defendeu os índios. 4.1. Transforme‐as de modo a obter frases que transmitam a ideia de: a. conclusão b. concessão c. finalidade ____________________________ CAPÍTULO IV 1. Leia, atentamente, as seguintes frases: a. Padre António Vieira repreendeu os vícios dos colonos do Maranhão. b. Felizmente, os índios tiveram em Vieira um defensor dos seus direitos! c. Se o pregador vivesse no século XXI, talvez continuasse a indignar‐se com o comportamento dos homens. d. Podem seguir‐me e praticar o que aconselho! – dizia Vieira aos colonos. e. Podem formar pares para podermos analisar a obra de Vieira. – diz a professora. f. É possível que a obra de Vieira seja estudada em todo o mundo como exemplo claro de texto argumentativo. g. A beleza do texto vieiriano supera a sua difícil leitura. h. É necessário que os estudantes portugueses aprendam a gostar de Vieira. i. Corrijam os vossos vícios! – dizia Vieira. 1.1. Indique as frases que configuram: 1.1.1.
Modalidade apreciativa, destacando as marcas linguísticas; 1.1.2.
Modalidade epistémica, indicando os elementos linguísticos em que se baseiam; 1.1.3.
Modalidade deôntica ou intersujeitos, referindo duas marcas linguísticas. 2. A coesão textual e a progressão discursiva são conseguidas através da utilização de vários mecanismos, entre os quais o uso de marcadores discursivos. 2.1. Procure no capítulo IV do sermão segmentos textuais onde ocorram conectores/articuladores com o valor lógico abaixo indicado: a) Contraste b) Condição c) Exclusão d) Conclusão 3. Leia, atentamente, as seguintes frases: a. Concordo com a opinião generalizada de que Vieira foi um defensor dos índios. b. Prometo que divulgarei a vida e obra do pregador português. c. Declaro‐o culpado! – disse o inquisidor ao pregador. 3.1. Identifique o ato de fala configurado em casa frase, destacando as marcas linguísticas predominantes. www.sebentadigital.com| Português 11ºano | A professora: Dina Baptista 4 4.
a.
b.
c.
d.
e.
Observe as frases seguintes: “Parece‐vos bem isto, peixes?” “Dir‐me‐eis que o mesmo fazem os homens” “Não vo‐lo nego” “Não é isto, meus peixes, grande loucura dos homens com que vos escusais?” “Mas para que conheçais a que chega a vossa crueldade, considerai, peixes, que também os homens se comem vivos” 4.1. Distinga as frases simples das complexas. 4.2. Classifique as orações sublinhadas. 4.3. Indique a função sintática desempenhada pelos elementos destacados a negrito. 4.4. Indique o sujeito das frases a), b) e c) 5. Observe as frases: a. Os peixes, que ouviram Santo António, pareciam concordar com as suas palavras. b. Os colonos que tinham comportamentos desumanos era repreendidos por Vieira. c. A obra vieiriana que estudamos este ano é de inegável mérito. d. A rainha Cristina da Suécia, que apreciava os sermões de António Vieira, convidou‐a para seu pregador. 5.1. Identifique as orações relativas que dão uma informação adicional. 5.2. Indique a função sintática que desempenham na frase. 6. Faça corresponder a cada um dos quatro elementos da coluna A um elemento da coluna B, de modo a obter afirmações verdadeiras. A B 1) Com a expressão “A primeira cousa que me desedifica…” 2) Com a expressão “mas a circunstância o faz ainda maior” 3) Com a expressão “Se fora pelo contrário..” 4) Com a expressão “para que vejais quão feio…” a) o enunciador estabelece um nexo de causalidade. b) o enunciador define a estrutura em torno da qual se organizam as ideias que vai apresentar a seguir. c) o enunciador estabelece um contraste relativamente à ideia anteriormente apresentada. d) o enunciador formula uma condição. e) o enunciador encara a ideia como uma possibilidade. f) o enunciador estabelece um nexo de fim. 7. “Não só vos comeis uns aos outros, senão que os grandes comem os pequenos” 7.1. A locução conjuncional sublinhada equivale a: a. ainda que b. se bem que c. como também 7.2. Divida e classifique as orações da frase transcrita. __________________________ CAPÍTULO V 1. O Sermão é um, tipo de texto que pertence à oratória (ramo da retórica) que tem subjacentes três objetivos: docere (ensinar), delectare (agradar) e movere (persuadir/convencer). Estes propósitos foram conseguidos por António Vieira recorrendo a diversos processos estilísticos. 1.1. Crie no seu caderno uma tabela com exemplos dos recursos expressivos solicitados. Use como suporte o capítulo V: . Frases imperativas . comparação . gradação . interrogação retórica www.sebentadigital.com| Português 11ºano | A professora: Dina Baptista 5 . Utilização expressiva de diminutivos . paralelismo . enumeração dupla adjetivação ____________________________ CAPÍTULO VI 1. Leia atentamente as frases: a. Louvai, Peixes, a Deus, os grandes e os pequenos.” b. “Louvai a Deus, porque vos criou em tanto número.” 1.1.
Indique as funções sintáticas desempenhadas pelos segmentos sublinhados em a) e b). 1.2.
Classifique a oração assinalada a negrito. 2. O orador diz: “Louvai a Deus, que vos distinguiu em tantas espécies.” 2.1.
Identifique o conector utilizado, descodificando o seu valor lógico. Inicie a frase por “Como” e faça as alterações necessárias. 2.2.
3. Leia as frases que se seguem: a. Ainda bem que em Portugal foi abolida a escravatura! b. Os representantes da Igreja têm de defender os desprotegidos. c. – Pode abandonar a cela – disse o guarda a Vieira. d. É lamentável que as instituições nem sempre funcionem bem! 3.1.
Identifique a modalidade representada nas frases a) e d), enunciando as marcas linguísticas que a caracterizam. 3.2.
Destaque os exemplos representativos da modalidade deôntica, justificando a resposta. 4. Identifique a classe, a subclasse e os aspetos de flexão das palavras apresentadas: a. “–vos” (l.3) “mui” (l.3) b. “certos” (l.5) c. “totalmente” (l.7) d. “quem” (l.7) e. “todos” (l.8) 5. Infelizmente, também hoje há muitos peixezinhos a emagrecer cada vez mais, por força da conjuntura sócio económica atual. 5.1. Indique o processo de formação das palavras sublinhadas: . Fontes bibliográficas utilizadas: PINTO, A. D.; MIRANDA, C. e NUNES, P. (2011) Português 11ºano. Projeto Desafios, Constança Santilhana. (p. 80); PINTO, E. C.; FONSECA, P. e BAPTISTA, V. S. (2011) Plural 11‐ Português 11ºano | Ensino Secundário, Lisboa Editora (pp. 84, 88, 95) CATARINO, A.; FONSECA, C. PEIXOTO, M.J. (2011) Outros Percursos – Português 11ºano | Ensino Secundário, ASA (pp. 102‐103, 106‐107, 111) BOM TRABALHO. www.sebentadigital.com| Português 11ºano | A professora: Dina Baptista 6 
Fly UP