...

37_ATA DE REUNIÃO_dos Servidores da PRAEC - Pró

by user

on
Category: Documents
2

views

Report

Comments

Transcript

37_ATA DE REUNIÃO_dos Servidores da PRAEC - Pró
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA
PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS E COMUNITÁRIOS
RUA VER. ALBERTO BENEVENUTO, 3200 – BAIRRO DO PASSO – SÃO BORJA – RS
CEP 97670-000 – TEL. (55) 3430-9869 OU VOIP 2844
ATA Nº 37 – REUNIÃO ORDINÁRIA DOS SERVIDORES – PRAEC
Ao décimo sexto dia do mês de março de dois mil e dezesseis, às quatorze horas, na Sala 2301, no
prédio do Campus São Borja da UNIPAMPA, sito à Rua Ver. Alberto Benevenutto, n.º 3200, e, no
Gabinete do Pró-reitor, sediado em Bagé, no prédio da Reitoria da UNIPAMPA, sito à Av. Gal. Osório,
n.º 1139, reuniram-se, por meio de videoconferência, servidores lotados nesta Pró-Reitoria.
Presentes: Adrien Lucian (estagiário), Aline Flach Santos, Ana Claudia Gattiboni Dutra, Bruno dos
Santos Lindemayer, Carina Oliveira de Mattos, Carla Mario Brites, Cristóvão Domingos de Almeida,
Gabriel Missaggia Bonotto, Geison Tiago Ribeiro Jardim, Gustavo de Carvalho Luiz, Jeferson
Andrade Duda, Rogério de Santis Cortes (convidado) e Yascara Michele Neves Koga Guindani.
1.
Assunto: Relato de estudante da UFRGS sobre moradia estudantil.
1.1.
O Pró-reitor Adjunto, Cristóvão Almeida, apresentou Rogério de Santis Cortes, estudante da
Universidade Federal do Rio Grande do Sul convidado a participar da Reunião, para fins de
compartilhar sua experiência de morador de casa do estudante, tendo em vista o processo de
implantação das Moradias Estudantis “João de Barro”, em curso na UNIPAMPA.
1.2.
Rogério relatou sua vivência em casa do estudante mantida pela UFRGS no centro de Porto
Alegre, em que ingressou em junho de 2005. Descreveu o funcionamento daquela moradia,
estruturada em quartos que comportam dois alunos. Os banheiros são mistos, contou. Destacou que,
naturalmente, formam-se grupos por afinidade, amizade, relacionamento. Mencionou problemas que
surgem do convívio, como desentendimentos decorrentes de divergência de horários de
dormir/despertar entre colegas de quarto. A Chefe da Divisão de Apoio, Moradia e Alimentação, Aline
Flach, questionou-o sobre, em casos de conflitos, se há intervenção de servidores e gestores, e em
que medida. A que o convidado respondeu que os atritos são geralmente mediados e apaziguados
pelos próprios moradores, citando as limitações do corpo funcional que atua diretamente na
administração em número reduzido e que, frequentemente, só é acionado quando os alunos não
conseguem, apenas entre si, solucionar e pacificar essas situações.
1.3.
Recomendou atenção especial com a segurança. Para ele, a implantação é uma
oportunidade que a UNIPAMPA tem de estabelecer parâmetros e critérios, como exigência de
identificação para acesso às instalações da casa, que, em instituições mais antigas, como a UFRGS,
enfrentam resistência. Sugeriu que se estipulem, na formulação do estatuto, mecanismos de
prevenção da violência, bem como que a gestão tente antever e antecipar-se a problemas como os
relacionados a RU e abastecimento de água. De acordo com ele, disfunções em torno da
manutenção são como um “barril de pólvora”. Ilustrou dando como exemplo episódio de falta d’água,
em que certo descaso de servidores – em especial dos gestores – que, ao final do expediente,
simplesmente foram embora, deixando os moradores desabastecidos, provocou uma onda de
protestos e bloqueio do trânsito nas imediações de moradia estudantil em Porto Alegre. Alertou que
um diretor tem que estar disposto a ficar de plantão para encaminhar a solução de problemas e
incidentes que surjam a qualquer hora do dia e dia da semana. O Coordenador de Assuntos
Estudantis, Gustavo Luiz, explicou que, em cada campus da UNIPAMPA, haverá um servidor de
referência dos moradores, para todas as ocasiões, inclusive as de emergência e fora de horário
normal de expediente. Informou ainda a estrutura prevista para a administração das Moradias “João
de Barro”, formada por três diretores eleitos entre os moradores e um colegiado de três servidores (o
de referência mais o coordenador administrativo do campus e um assistente social).
1.4.
O Pró-reitor Adjunto indagou o convidado sobre quais são os principais desafios que ele
apontaria em matéria de moradia estudantil. Rogério enumerou os problemas emocionais e
dificuldades de convivência que, numa casa de estudante, tendem a se potencializar. Falou da
pressão característica da vida acadêmica do aluno, em torno de prazos, final de curso. Destacou,
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA
PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS E COMUNITÁRIOS
RUA VER. ALBERTO BENEVENUTO, 3200 – BAIRRO DO PASSO – SÃO BORJA – RS
CEP 97670-000 – TEL. (55) 3430-9869 OU VOIP 2844
dentre os maiores desafios, os nascimentos que podem acontecer por ocasião dos casais que se
formam na casa.
1.5.
Aconselhou, contudo, a não engessarem demais as regras e normas internas. Os gestores
devem compreender que tudo o que as pessoas fazem normalmente em suas casas, como festejar,
receber visitas e familiares, os moradores de casa do estudante também fazem, frisou, remontando a
experiência malsucedida de tentativa de controle rígido de vestuário e visitas, em moradia da UFRGS.
1.6.
Rogério recomendou, ainda, que a UNIPAMPA nunca abra mão de ter a última palavra sobre
a condução de suas moradias, patrimônio público que são. Mencionou casa de estudante em que
morou por 45 dias antes de ir para a moradia da UFRGS. O prédio do Estado do Rio Grande do Sul
foi entregue à autogestão em 1982 e que se encontra, hoje, sucateado e interditado, exemplificou.
1.7.
A Chefe da Divisão de Apoio, Moradia e Alimentação avaliou que alguns dos problemas que
ocorrem na casa de que trata o depoimento do convidado podem não acontecer na UNIPAMPA, ou
ao menos em proporções mais reduzidas, tendo em vista a profunda multicampia de sua estrutura,
que distribuirá por dez casas menores a demanda por moradia, estimando assim uma gestão in loco
relativamente mais simplificada e dificuldades de menor intensidade e dimensão.
1.8.
Por fim, o Pró-reitor Adjunto e a Coordenadora de Assuntos Comunitários, Yáscara Guindani,
agradeceram a disposição de Rogério em vir à UNIPAMPA para subsidiar os gestores de seu
programa de moradias estudantis com tão valioso relato. Salientaram a peculiaridade do olhar de
morador que ele trouxe, um ponto de vista amiúde pouco presente nas reuniões de gestão.
2.
Assunto: Assuntos Estudantis (ações realizadas no mês).
2.1.
A Assistente Social Aline Flach relatou que a Coordenadoria de Assuntos Estudantis
encontra-se em fase de orientações referentes ao Plano de Permanência (PP). Também fez alusão
às articulações em torno de reuniões em andamento sobre as moradias estudantis.
2.2.
O Coordenador de Assuntos Estudantis acrescentou que já foi feita reunião com dirigentes do
Campus São Borja, em que se tratou sobre estatuto e mobiliário, ficando agendada para o mês de
abril a reunião sobre a moradia do Campus Bagé. Sobre os RUs, comentou que, em maio do ano em
curso, expiram os contratos vigentes nos Campi São Gabriel, São Borja e Jaguarão. Disse que os
Campi estão consultando as empresas sobre se elas têm interesse na prorrogação, salvo o Campus
Jaguarão, que já se manifestou contrário à renovação.
2.3.
O Professor Cristóvão mencionou ter recebido relatório nacional da CGU sobre as verbas do
Plano Nacional de Assistência Estudantil (PNAES), dando conta de que se registraram, pelo país,
casos de uso dos recursos sem a devida observância do critério de renda. Ocorreu-lhe, então, que a
PRAEC poderia realizar uma rodada de estudos, visando à apropriação da equipe de noções básicas
sobre o referido Plano e a destinação e aplicação dos recursos a ele vinculados. Decidiu-se que a
capacitação geral proposta será o primeiro ponto de pauta da próxima Reunião Ordinária do setor,
ficando o Assistente em Administração Geison Jardim encarregado de, ao final do grupo de estudos,
apresentar um panorama da execução dos recursos do PNAES no âmbito da UNIPAMPA,
distribuídos entre PP, PASP e RU, no que se refere ao aporte relativo aos beneficiários do PP.
3.
Assunto: Assuntos Comunitários (ações realizadas no mês).
3.1.
A Coordenadora de Assuntos Comunitários destacou a programação do Dia de Saúde no
Campus/Acolhida dos Alunos que ocorreu nos dias 03, 07 e 08 do corrente mês, nos Campi São
Borja, Caçapava do Sul e Santana do Livramento, respectivamente. Passou a palavra à Enfermeira
Carla Brites e ao Nutricionista Gabriel Missaggia, que fizeram um breve resumo das atividades
desenvolvidas, entre variadas e intensas orientações e ações de saúde preventiva. A Psicóloga
Carina Mattos, por sua vez, avaliou a programação que se deu no Campus Bagé, em paralelo à de
Caçapava do Sul, no dia 07, por meio de sua atuação e da Secretária Tanane Maçans, ambas
lotadas no Gabinete do Pró-reitor. Narrou que, além de ficarem à disposição dos alunos no estande,
teve o momento em que tomaram a iniciativa de abordá-los, orientando-os sobre o que é a PRAEC,
sua função e finalidade, e distribuindo-lhes material de divulgação.
2
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA
PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS E COMUNITÁRIOS
RUA VER. ALBERTO BENEVENUTO, 3200 – BAIRRO DO PASSO – SÃO BORJA – RS
CEP 97670-000 – TEL. (55) 3430-9869 OU VOIP 2844
3.2.
Sobre os Jogos Universitários, a Professora Yáscara registrou a divulgação do Regulamento
Geral do evento, destacando que a edição de 2016 contará com a inserção de novidades, como roda
de conversa com diversos profissionais, psicólogos e professores que trabalham a questão da
violência, visando à construção, ao longo dos debates, de um protocolo de convivência. Mencionou
ainda que se pensa em incluir exposição de pintura na programação da Mostra Cultural.
3.3.
O Chefe da Divisão de Esporte e Lazer, Bruno Lindemayer, repisou a recente publicação do
Regulamento Geral e fichas de inscrição no site, sublinhando a conveniência de reforço na
divulgação do prazo de inscrições. Em atenção à ponderação feita, o Professor Cristóvão pediu ao
Acadêmico Adrien Lucian para elaborar um banner para veiculação no Facebook.
3.4.
O servidor Bruno relatou que as tratativas em torno da definição e confirmação dos locais das
competições e dos alojamentos estão bem adiantadas. No que tange às licitações de equipamentos e
serviços envolvendo os Jogos, ofereceu um breve panorama, destacando que o valor referente à
arbitragem da modalidade xadrez sofreu observações por ocasião de parecer jurídico exarado no
processo que pede as contratações necessárias. Contudo, os esclarecimentos e justificativas de
natureza técnica já foram feitas, afirmou. Também fez menção a esforço de redução de custos em
matéria de arbitragem através de capacitação interna de árbitros para a modalidade tênis de mesa.
3.5.
O Professor Cristóvão acrescentou que, no mesmo esforço, vem fazendo tratativas junto ao
Curso de Educação Física, do Campus Uruguaiana, no sentido de obter a colaboração de
profissionais da própria Universidade no trabalho de arbitragem, sem prejuízo do processo licitatório
em andamento. De acordo com ele, a Coordenação do Curso pediu prazo para retornar, adiantando
que se sentiu, de qualquer modo, prestigiada com o convite.
3.6.
O Chefe da Divisão de Esporte e Lazer registrou ainda ter participado do Interbixos, gincana
realizada, no dia 12 último, pelos calouros do Campus São Borja, no Ginásio Cleto Dória, e que
reuniu cerca de 1,5 tonelada de alimentos, para doação a alunos e famílias carentes da comunidade.
3.7.
O Administrador Gustavo Luiz e o Técnico Desportivo Bruno Lindemayer relataram conversas
mantidas com a PROAD, a respeito de pareceria a ser firmada com o SESC, para fins de contratação
de atração artística (show do cantor Joca Martins) e suporte em matéria de infraestrutura de som e
palco para a Mostra Cultural. De acordo com eles, os trâmites envolvendo a confirmação e
formalização do acordo estão em fase de finalização.
3.8.
A Professora Yáscara seguiu com outros informes sobre o andamento de projetos e ações
envolvendo a área de abrangência da Coordenadoria de Assuntos Comunitários, como o projeto do
ginásio/quadra esportiva, academia ao ar livre e Projeto “Saberes e Sabores Regionais no RU”.
4.
Assunto: Planejamento do mês de abril (quais as prioridades).
4.1.
Ao final do encontro, foram apuradas as prioridades das próximas ações, no horizonte da
segunda quinzena de março e da primeira de abril, até nova avaliação na Reunião mensal seguinte.
4.2.
Dentre os pontos levantados, elencou-se a reunião sobre o estatuto da moradia, no Campus
Bagé; o Grupo de Trabalho sobre PNAES; PBP/MEC do Curso de Medicina; capacitação para
arbitragem do tênis de mesa; e conclusão do Manual Técnico (arte-final).
Nada mais havendo a tratar, por volta das dezesseis horas, foi encerrada a Reunião e lavrada a
presente Ata, assinada por mim, Jeferson Andrade Duda, Assistente em Administração lotado nesta
Pró-Reitoria, e demais presentes.
3
Fly UP