...

projeto ponte de macarrão aplicado aos alunos

by user

on
Category: Documents
1

views

Report

Comments

Transcript

projeto ponte de macarrão aplicado aos alunos
PROJETO PONTE DE MACARRÃO APLICADO AOS ALUNOS
INGRESSANTES NA ESCOLA DE ENGENHARIA MAUÁ
Luiz Roberto Marim1,2 – [email protected]
Arnaldo Dal Pino Junior2 – [email protected]
Rodrigo Cutri1 – [email protected]
1. Escola de Engenharia Mauá
Centro Universitário - Instituto Mauá de Tecnologia – Ciclo Básico
Praça Mauá, 01
09580-900 – São Caetano do Sul – SP
2. Instituto Tecnológico de Aeronáutica - ITA
Departamento de Ciência Tecnologia Aeroespacial
Praça Marechal do Ar, 01
São José dos Campos - SP - Brasil
Resumo: Desde 2002, o curso de engenharia do Instituto Mauá de Tecnologia recepciona
seus calouros durante a primeira semana de aulas com diversos eventos desenvolvidos com o
objetivo de realizar atividades relacionadas ao curso de engenharia, promover a integração
entre os calouros e apresentar o Campus. Uma das atividades dessa semana consiste na
construção, pelos alunos, de uma ponte de macarrão. Esta atividade, realizada em equipes,
visa promover a integração dos alunos e conscientizá-los, desde o primeiro dia de aula, que
planejamento é fundamental para qualquer atividade da engenharia. Este trabalho descreve
a estrutura física e metodologia aplicadas e os resultados obtidos.
Palavras-chave: Ponte de Macarrão, Primeira Semana, Recepção aos Calouros.
Abstract: Since 2002, the engineering course of Mauá Institute of Technology welcomes its
freshmen during the first week of classes with several events developed in order to carry out
activities related to engineering course, promote integration among freshmen and submit the
Campus. One of the activities this week consists of the construction by students of a bridge
noodle. This activity, carried out in teams, aims to promote the integration of students and
educate them, from the first day of class, that planning is fundamental to any engineering
activity. This paper describes the physical structure and methodology used and the results
obtained.
Keywords: Spaghetti Bridge, First Week, Reception to freshmen.
1. INTRODUÇÃO
Em 2001, foi proposta uma série de atividades aplicadas aos estudantes matriculados na
primeira série dos cursos de Engenharia da Escola de Engenharia Mauá (EEM). Desde então,
esse projeto, denominado "Projeto Primeira Semana", é composto por palestras, atividades
práticas em equipes e visitas guiadas no Campus de São Caetano do Sul. O "Projeto Primeira
Semana" tem como objetivos apresentar ao calouro problemas simples de engenharia,
estimular a solução analítica de problemas de Matemática e Física com conhecimentos
anteriormente adquiridos, apresentar o Campus e promover a integração dos calouros.
E, desde 2011, dentre as atividades desenvolvidas com os calouros, é realizado o projeto
Ponte de Macarrão.
2. PROJETO PONTE DE MACARRÃO
A aplicação da atividade de Ponte de Macarrão é bem conhecida nos cursos de estática
(BUFFONI, FAÍSCA, 2008), (KRIPKA, et al., 2010), (MERIZIO, SOUZA, 2008),
(WATANABE, et al., 2010) assim como em competições nacionais e internacionais
(GONZÁLEZ, et al., 2005),(OKANAGAN, 2009), (UFRGS, 2013). Dentre as diversas
variações da atividade, a Ponte de Macarrão já foi aplicada a alunos do ensino médio
(MERIZIO, SOUZA, 2008), disciplinas anuais como Introdução à Engenharia, que exploram
os diversos aspectos técnicos do projeto, inclusive a interação mais detalhada entre disciplinas
e alunos de diversos anos (WATANABE, et al., 2010), grupos de pesquisa (BUFFONI,
FAÍSCA, 2008) ou, mais especificamente, para alunos do curso de Engenharia Civil
(KRIPKA, et al., 2010). Este trabalho apresenta uma versão adaptada da aplicação do projeto
Ponte de Macarrão, em um único dia, para os calouros da Escola de Engenharia Mauá,
durante a primeira semana de aula.
Para o desenvolvimento da atividade foram estabelecidas as seguintes premissas:
 O aluno deve utilizar os conhecimentos prévios adquiridos no ensino médio.
 Promover a integração entre os alunos e a competição produtiva entre as equipes.
 Estimular a criatividade, a pesquisa de soluções para um problema proposto e o
aprendizado inicial de uma metodologia de projeto.
 É permitido um estudo prévio do projeto pela internet. Sem, no entanto, utilizar o
necessário rigor do modelamento matemático.
 A construção deve ser feita com materiais de fácil utilização e concedidos com
quantidade finita, de modo a promover a conscientização ambiental e percepção da
necessidade do planejamento adequado dos recursos.
A estrutura proposta no projeto é de construir uma ponte treliçada com quantidade limitada de
macarrão espaguete (250 g) e de cola de silicone aplicada com uma pistola de cola a quente.
A estrutura (Fig.1) deve:




ultrapassar um vão de 40 cm
ter largura no máximo de 10 cm
altura total máxima de 30 cm
ter massa máxima de 250 gramas
Fig.1 – Visão geral do projeto.
A estrutura da ponte deve prever um local para colocação de um suporte metálico que irá
sustentar as cargas de teste, que serão aplicadas no centro da ponte, até sua ruptura.
Após a apresentação da proposta do projeto, foram transmitidos aos estudantes os conceitos e
ferramentas necessárias para a construção da estrutura, como equilíbrio de estruturas e tipos
de esforços (tração, compressão e torção) e modelos de construção (Fig.2).
Fig.2 – Dicas para a construção da ponte de macarrão.
3. METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO E APLICAÇÃO DA ATIVIDADE
3.1 Treinamento do Corpo Docente
As atividades são ministradas por pares de professores em cada sala de aula. Para que essas
apresentações fossem uniformizadas, devido à quantidade dos professores envolvidos, foi
proposta uma sessão de treinamento, quando os professores receberam as instruções e
assistiram uma apresentação sobre os objetivos e a condução dos estudantes para a atividade
de construção da ponte de macarrão.
3.2 Aplicação da atividade
A atividade foi aplicada à cerca de 1600 estudantes ingressantes no 1º ano dos cursos de
Engenharia. Assim, de modo a promover a adequada acomodação desse efetivo, os estudantes
foram divididos em equipes com 4 componentes cada.
Cada equipe recebeu:
 300 g de macarrão espaguete furado 5.
 uma placa de madeira (madeirite) de 30 cm x 40 cm para servir como base para
colagem do macarrão.
 uma pistola para aplicação da cola quente.
 quatro filetes de cola quente.
 uma trena de 3 metros.
 uma serrinha Starrett.
As equipes receberam as instruções gerais sobre os requisitos do projeto no dia anterior à
atividade, durante a apresentação geral da instituição aos calouros. Deste modo, os estudantes
interessados poderiam investigar sobre a ponte de macarrão em sites da internet e já pensarem
previamente em seus projetos. O tempo total da atividade é de cerca de 3h e meia para montar
a estrutura.
Uma vez concluída a estrutura da ponte de macarrão, os estudantes se deslocaram para o
ginásio de esportes onde foi medida a massa da estrutura e também verificadas as
especificações dimensionais estabelecidas no projeto. Em seguida, cada ponte foi submetida a
cargas progressivas, aplicadas ao centro, de modo a testar sua capacidade.
Cada equipe foi classificada pelo fator de desempenho (F) da ponte, definido pela razão entre
a massa suportada e a massa própria da ponte. A equipe melhor classificada em cada sala foi
premiada com uma medalha e nota dez na atividade. A fim de incentivar e estimular a
competição produtiva entre os estudantes, as demais equipes receberam notas proporcionais
ao desempenho sendo seis a menor nota.
No início e no término da atividade, os estudantes receberam um questionário sobre os
atributos desejados de um engenheiro, cujo propósito foi avaliar como a atividade mudou a
percepção dos estudantes quanto ao preparo necessário ao engenheiro para o desenvolvimento
de um projeto de engenharia. Os quesitos foram avaliados de 0 a 5, quanto ao grau de
importância que cada estudante atribuiu a cada um dos atributos elencados. A tabela 1
apresenta os atributos avaliados pelos alunos.
Tabela 1 – Atributos desejáveis de um Engenheiro.
Atributos desejáveis
Agilidade
Flexibilidade
Atenção a detalhes
Gosto pela pesquisa e pelos estudos
Capacidade de adaptação a novas situações
Habilidade para trabalhar em equipe
Capacidade de comunicação
Interesse em construir coisas
Capacidade de concentração
Interesse pelas ciências
Capacidade de decisão
Interesse pelo funcionamento das coisas
Capacidade de organização
Interesse por computadores
Capacidade de resolver problemas práticos
Interesse por novas técnicas e tecnologias
Criatividade
Raciocínio abstrato desenvolvido
Curiosidade
Raciocínio espacial desenvolvido
Facilidade para matemática
Senso prático
Observa-se pela tabela 2, que após a aplicação da atividade houve um aumento considerável
na percepção dos estudantes quanto ao fato de que os engenheiros devem desenvolver
atividades com agilidade (observância de prazos), organização (planejamento e distribuição
de tarefas), inovação (diferentes soluções para um mesmo problema) e capacidade de decisão
(decisão em equipe e consensual) denotando assim uma melhor percepção dos alunos quanto
aos atributos necessários a um engenheiro.
Tabela 2 - Aumento percentual na percepção dos atributos necessários a um engenheiro.
Atributos
Agilidade
Raciocínio espacial desenvolvido
Capacidade de organização
Interesse por novas técnicas e tecnologias
Aumento percentual na percepção (%)
42
19
18
12
Paralelamente ao questionário aplicado, foi avaliada a satisfação dos alunos quanto ao projeto
da Ponte de Macarrão. Os resultados indicam que todas as equipes conseguiram realizar a
atividade, e que aproximadamente um terço dos estudantes não tinha ciência de competições
deste tipo. Cerca de 90 % dos estudantes aprovaram a realização da atividade, apesar de
considerá-la de média complexidade (60 %).
4. CONSIDERAÇÕES FINAIS
As atividades do projeto despertaram grande interesse e envolvimento dos estudantes, que
foram capazes de trabalhar em conjunto e verificar que um bom projeto de engenharia começa
com um planejamento adequado.
A atividade se mostrou viável de ser realizada em um único dia (aproximadamente 3 horas e
meia), além de possuir baixo custo: e, deste modo, pode ser facilmente replicada em outras
instituições.
Os alunos tiveram a oportunidade de se integrar enquanto equipe e terem uma melhor
percepção dos atributos necessários ao engenheiro que pretendem se tornar.
Dos materiais utilizados ainda foi possível despertar o sentimento de sustentabilidade visto
que os alunos deveriam utilizar somente os materiais fornecidos pela organização da
atividade, além de que os materiaisremanescentes foram doados a instituições de caridade
locais constituindo-se assim uma ação de responsabilidade social institucional.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
BUFFONI, S.S.O.; FAÍSCA, R.G. - Modelos didáticos de sistemas estruturais reduzidos
através da construção de pontes de macarrão – XXXVI – Congresso Brasileiro de Educação
em Engenharia - COBENGE 2008 – São Paulo, SP, Brasil.
GONZÁLEZ, L. A. S.; MORSCH, I. B.; MASUERO J. R. Didactic Games in Engineering
Teaching - Case: Spaghetti Bridges Design and Building Contest. Ouro Preto: 18th
InternationalCongressofMechanicalEngineering, 2005.
KRIPKA,M.; KRIPKA, R.M.L.; PRAVIA,Z.C.; PEREZ, C.A.S. - Competição de pontes de
espaguete do curso de Engenharia Civil da UPF: consolidação da atividade acadêmica e sua
extensão ao ensino médio. – XXXVIII – Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia COBENGE 2010 – Fortaleza, CE, Brasil.
MERIZIO,A.D.; SOUZA, C.A. Pontes de macarrão e o ensino de estática. Física na Escola, v.
11, n. 2, 2010
WATANABE, F. Y.; OGASHAWARA,O.; MONTAGNOLI, A.N.; RUBERT, J.B. Desenvolvimento de atividades de projeto nasdisciplinas de “Iniciação à Engenharia” –
XXXVIII – Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia - COBENGE 2010 – Fortaleza,
CE, Brasil.
OKANAGAN COLLEGE. Spaghetti Bridge Contest History: Heavyweight. Spaghetti Bridge
Contest. (2009).
Site competição de pontes de espaguete - UFRGS –
http://www.ppgec.ufrgs.br/segovia/espaguete/papo.html - acessado em abril de 2013.
Fly UP