...

“É importante entender o processo de certificação dos aquecedores

by user

on
Category: Documents
2

views

Report

Comments

Transcript

“É importante entender o processo de certificação dos aquecedores
Entrevista
Oscar de Mattos,
CEO da consultoria Inosolar
“É importante
entender o processo
de certificação
dos aquecedores
solares”
Divulgação
Oscar de Mattos: fabricantes
devem iniciar a adequação de seus
produtos o mais rápido possível
A nova regulamentação do Inmetro para certificação
compulsória de sistemas de aquecimento solar (SAS) aumentou a exigência de testes de qualidade desses equipamentos
para avaliar itens como a resistência à ação da chuva, granizo
e congelamento.
Para orientar os fornecedores sobre a certificação compulsória, o Departamento Nacional de Aquecimento Solar
da ABRAVA lançou no dia 3 de abril o site CertificaSol
(www.certificasol.com.br) durante o workshop realizado
no Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo. O
site, desenvolvido pela Inosolar Serviços e Consultoria em
Energia Solar, é um projeto financiado pela GIZ (Agência
de Cooperação Internacional do Governo da Alemanha).
Responsável pelo conteúdo do site, o físico Oscar de
Mattos, CEO da Inosolar, recomenda que os fabricantes
de SAS entendam o processo de certificação e promovam
eventuais melhorias necessárias em seus produtos o mais
rapidamente possível. Oscar de Mattos foi diretor técnico
da Heliotek Máquinas e Equipamentos e participou ativa-
mente do desenvolvimento de regulamentos do setor junto
ao Inmetro, Procel e os laboratórios IPT e Green.
Nesta entrevista à SOL BRASIL, Oscar de Mattos fala
sobre os novos testes para certificação dos SAS e sobre o
novo site.
SOL BRASIL - Quais são os testes exigidos na nova regulamentação do Inmetro para os sistemas de aquecimento solar?
Oscar de Mattos - Atualmente os testes para coletores
solares são: desempenho térmico, pressão interna, choque
térmico externo, exposição não operacional e inspeção final.
Com a nova regulamentação, foram acrescentados novos
testes, como o de resistência a alta temperatura, o choque
térmico interno, o teste exposição II (20h), o choque térmico
interno e externo II e o teste de resistência ao congelamento.
Os ensaios de resistência ao congelamento e de resistência ao impacto são opcionais e devem ser realizados somente
em coletores declarados pelo fornecedor como resistentes. O
teste de envelhecimento acelerado é previsto tanto para co-
11
12
Entrevista
Site orienta fabricantes sobre
certificação compulsória
letores como para reservatórios.
Todos esses testes estão previstos
na nova regulamentação definida
pelas Portarias MDIC - INMETRO 301 de 14/06/12 e 352 de
06/07/12.
Que recomendações o sr. dá
aos fabricantes sobre a certificação
compulsória?
A recomendação é que entendam o processo e iniciem o mais
rápido possível a adequação de
seus produtos. Para mais informações, os fabricantes podem
consultar o site www.certificasol.
com.br.
Quem deve se responsabilizar
por providências de ensaios de equipamentos e como vai funcionar esse
processo?
O fornecedor é responsável
por certificar seus produtos e a
Novos testes de qualidade para SAS
Coletores
Resistência a alta temperatura
Determina se o coletor pode suportar altos níveis de radiação, sem falhas
Choque térmico interno
Determina a capacidade do coletor de resistir à entrada de fluído frio em dias ensolarados
Exposição II (20h)
Simula condições de operação que podem ocorrer durante a vida útil do coletor
Choque térmico interno e externo II
Penetração de chuva
(só para coletores fechados)
Verifica até que ponto os coletores fechados são resistentes à penetração de chuva
Carga mecânica
(só para coletores fechados)
Determina a capacidade do coletor de resistir à carga de pressão positiva, devido ao efeito do vento
Envelhecimento acelerado
Realizado nos componentes poliméricos dos coletores
Resistência ao congelamento
Determina a capacidade do coletor de suportar congelamento e ciclos de congelamento e degelo
Resistência ao impacto
(só para coletores fechados)
Determina a capacidade do coletor de suportar impactos pesados causados por granizo
Reservatórios
Envelhecimento acelerado
Entrevista
Simulador do IPT entrou em operação em agosto
de 2012 para dar suporte ao desenvolvimento de
produtos e realizar testes para a certificação dos
sistemas de aquecimento solar de água
certificação será feita através de um Organismo de Certificação de Produto (OCP).
Qual é o custo estimado dos testes? Com a
participação dos OCP’s esse custo se elevará?
Os laboratórios ainda não divulgaram,
mas acredito que deva ter um aumento
substancial. Além disso, teremos também o
custo do OCP, estimado entre R$ 5.000,00 a
R$ 10.000,00. Por outro lado, com o OCP o
agrupamento por família de produtos será
mais detalhado, o que poderá contribuir
para a diminuição da quantidade de ensaios
e custos.
Para a primeira Avaliação Inicial, os
relatórios dos ensaios de Desempenho Térmico para coletor solar e Perda Específica
de Energia Mensal para reservatório térmico, emitidos pelo Programa Brasileiro de
Etiquetagem (PBE), poderão ser utilizados
desde que emitidos nos 36 meses anteriores
à publicação da portaria 352.
Da mesma forma, as famílias de coletores solares, com conformidade avaliada no
PBE, poderão realizar somente os ensaios
de Desempenho Térmico, Carga Mecânica,
Resistência ao Congelamento, Resistência ao
Impacto e Envelhecimento Acelerado, desde que a solicitação de certificação seja feita antes de 10/07/2014.
Como funciona o site de orientação para o setor?
O site www.certificasol.com.br é um projeto financiado
pela GIZ (Agência de Cooperação Internacional do Governo da Alemanha). O site é interativo, com orientações aos
fornecedores sobre a certificação compulsória, facilitando
a adequação dos produtos e contribuindo para o fortalecimento da cadeia produtiva do setor de aquecedores solares.
Dessa forma, irá contribuir para aumentar a qualidade dos
produtos comercializados no Brasil. Desde maio, o DASOL
é responsável pela gestão e atualização do site www.certificasol.com.br.
13
Fly UP