...

Crase - VP Concursos

by user

on
Category: Documents
7

views

Report

Comments

Transcript

Crase - VP Concursos
AULA 06 - Crase
A crase nada mais é que um fenômeno em que duas vogais idênticas se encontram. No
caso do encontro de uma vogal a com um artigo definido a ou as ou um pronome
demonstrativo a, as ou aquelas ocorre crase e usa-se o sinal grave (`) para evidenciá-la.
Ou seja, a crase é apenas o fenômeno; o acento, por sua vez, chama-se grave.
Na verdade, apesar da quantidade considerável de questões de crase que caem todos os
anos em concurso público, crase é um assunto bastante tranquilo. Há um macetinho que
resolve boa parte questões: cria-se uma frase substituindo a palavra feminina por uma
masculina. Caso apareça artigo definido (o), haverá artigo definido (a) e, dessa forma,
havendo preposição, haverá crase. Por exemplo:
Roberta assiste ___ novela. >>> Roberta assiste ao jornal.
Como apareceu artigo definido masculino, na frase anterior há artigo definido feminino. E,
como assistir é transitivo indireto, há preposição e, assim, crase: Roberta assiste à
novela. Vejamos outro exemplo:
Os operários nunca se opuseram ___ jornada. >>> Os operários nunca se opuseram ao
trabalho.
Do mesmo modo, na segunda oração, ao colocarmos uma palavra masculina,
evidenciamos a necessidade de artigo definido. Como o verbo pede a preposição a, se a
palavra for feminina, haverá crase: os operários nunca se opuseram à jornada. Mais um
exemplo para vocês ficarem ligados:
Referiu-se ____ que o magoou profundamente. >>> Referiu-se ao que o magoou
profundamente.
Nesse caso, temos encontro entre a preposição a e o pronome demonstrativo. Equivale,
portanto, a dizer: referiu-se a + aquilo que o magoou profundamente. Contraindo o
pronome demonstrativo, poderíamos ter:
Referiu-se à que o magoou profundamente.
Referiu-se àquela(s) que o magoou profundamente.
Referiu-se àqueles(s) que o magoou profundamente.
Referiu-se àquilo que o magoou profundamente.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
213
Há também os casos em que a preposição a se encontra com o a do pronome relativo a
qual. Nessas situações também haverá crase. Vejamos um exemplo:
A história ___ qual ele se referia não parecia verdade. >>> O problema ao qual ele se
referia não parecia verdade, então a história à qual ele se referia não parecia verdade.
O verbo referir dentro da oração adjetiva rege preposição a que se localizará no início
dessa oração. Com a preposição regida por referir mais o a do próprio pronome relativo,
haverá crase: a história à qual ele se referiu não parecia verdade.
Por fim, há o famoso macete do “volto da”. Por exemplo, “fui a Brasília” ou “fui à Brasília”?
Basta colocar na seguinte estrutura: volto de Brasília. A preposição não está contraída
com artigo, logo Brasília não pede artigo. Assim, o correto é fui a Brasília.
Agora, amigas e amigos, estudaremos as principais regras envolvendo o uso de crase.
 Casos obrigatórios
Vimos anteriormente exemplos que demonstram que, a depender da regência verbal ou
nominal e da necessidade de artigo ou pronome demonstrativo, haverá crase
obrigatoriamente. Contudo, há mais duas regras em que o uso de crase se faz
necessário.
O primeiro diz respeito a expressões em que existam locuções prepositivas equivalentes
à moda de ou à maneira de. Por exemplo, “o atacante fez um gol à Pelé” ou “o atacante
fez um gol a Pelé”? Como a locução significa que o atacante fez um gol ao estilo de Pelé,
a crase será necessária: “fez um gol à Pelé”. Apesar da crase ocorre antes de nome
masculino, ela está correta. São exemplos: filé à Oswaldo Aranha, romance à Flaubert,
bacalhau à Gomes Sá etc.
Agora que vocês já são craques, deixe-me perguntar uma coisa: o correto é frango à
passarinho ou frango a passarinho? Pessoal, tem como o frango ser preparado à moda
do passarinho? Passarinho não tem moda nem faz frango. Portanto, em frases como
frango a passarinho ou bife a cavalo, não há crase.
A segunda regra que eu gostaria de apresentar é no uso de locuções adverbiais,
prepositivas, conjuntivas e adjetivas cujo núcleo seja uma palavra feminina. Nessas
locuções, em que uma preposição as inicia, o artigo da palavra nuclear se funde com
essa preposição formando crase. São exemplos dessas locuções: à toa, à vista, à
vontade, à noite, à vezes, à primeira vista, às claras, à tinta, à caneta, à revelia, à altura
de, à custa de, à espera de, à moda de, à medida que e à proporção que. Porém, de
modo geral, não há acento indicativo em a distância (sem especificação). Assim, o correto
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
214
é “fez um curso a distância”, mas, se houver especificação, há crase: fez um curso à
distância de cem metros de casa.
Há, todavia, polêmica quando a locução tem valor de meio ou instrumento. Por exemplo,
escrever à máquina ou a maquina? Não há consenso entre os gramáticos. De forma
geral, aceita-se o uso da crase para fins de clareza, portanto, mesmo em uma prova,
preferiam o uso do acento grave, embora – repito – não haja uma posição unânime.
 Casos facultativos:
a) Pronomes possessivos adjetivos femininos: Deu presentes a (à) sua
filha.
b) Locução prepositiva até a: Chegarei até à (a) cidade sem pressa.
c) Certos topônimos (Europa, África, Espanha, etc): O rapaz chegou a (à)
Espanha de trem. *Pessoal, não se desesperem tentando decorar todos
os topônimos em que isso ocorre, pois a lista é grande e a chance de
cair em prova é pequena.
d) Nomes próprios femininos: José referiu-se a (à) Maria com amor e
devoção. -> O uso de acento grave indica intimidade, proximidade,
afeição. Se o nome for histórico ou célebre, não se usa crase.
 Casos proibitivos:
a) Antes do artigo indefinido uma: Chegaremos a uma proposta em breve.
b) Nomes de santas, mulheres históricas ou celebridades: O homem dirigiuse a Penélope Cruz como que se dirige a Virgem Maria.
c) Pronomes pessoais, interrogativos, relativos, demonstrativos e
indefinidos: Fizemos tudo para agradar a Vossa Majestade. Contudo,
antes de senhora, senhorita, dama, madame, dona (não há consenso!),
doutora, pouca, muitas, demais, outras, várias, aquela, aquilo, própria,
mesma, tal e a qual, poderá haver acento grave normalmente.
d) Verbo no infinitivo: Voltarei a pensar sobre isso quando voltar de viagem.
e) Numerais não especificados: Foi a duas cidades.
f) Após outra preposição: Teve medo perante a juíza.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
215
g) Substantivo generalizado: Não assiste a novelas.
h) Substantivo masculino: O homem pintou a óleo toda a tela.
Com essas informações, vocês já estão aptos para praticamente todas as situações
envolvendo crase que aparecem em prova. Apesar disso, antes de irmos às questões,
gostaria de apresentar mais alguns casos. Vamos lá!
1) Não há crase antes da palavra terra (quando o significado for oposto de a
bordo): O capitão chegou a terra.
2) Observem o paralelismo nas seguintes construções: O funcionário trabalha de
segunda a sexta. // O funcionário trabalha da segunda à sexta da. >> Nesse
caso, há contração da preposição com o artigo. A loja funcionará de sete as
dezoito. // A loja funcionará das sete às dezoito.
3) Na frase “horário de funcionamento: oito às quinze horas”, não há erro, porque
o “das” está oculto.
4) As frases “trabalho de duas a seis horas” e “trabalho das duas às seis” não
possuem o mesmo sentido. A primeira é a quantidade variável de horas que se
trabalha; a segunda é o horário exato em que se trabalha.
5) Às dezesseis e trinta, elaborarei uma aula sobre crase. >> Há crase na
indicação de hora exata.
6) Cuidado com questões que envolvam paralelismo! Vejam as seguintes
construções:
Todos eles têm acesso a (prep) educação, lazer e saúde.
Todos eles têm acesso a (prep) educação, a (prep) lazer e a (prep) saúde.
Todos eles têm acesso à (prep + art) educação, lazer e saúde.
Todos eles têm acesso à (prep + art) educação, à (prep + art) lazer e à (prep
+ art) saúde.
Sem mais delongas, vamos às questões!
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
216
Questões comentadas
1) (Cespe – Antaq – Nível Médio – 2014) “além de propiciar uma oferta de produtos a
preços competitivos”.
Em “a preços”, estaria correto o emprego do sinal indicativo de crase.
A crase é utilizada em locuções adverbiais femininas, mas nesse caso não temos uma
locução feminina. Além disso, não faria sentido crasear a preposição, uma vez que a
ausência de plural estabelece que ela não está acompanhada por artigo. Portanto, não há
possibilidade de crase. Questão errada.
2) (Cespe – Antaq – Nível Superior – 2014) “elas ficaram à sombra em um mundo
dominado pelo gênero masculino”
O acento indicativo de crase em “à sombra” poderia ser omitido sem prejuízo da
correção gramatical do texto, visto que seu emprego é opcional no contexto em
questão.
“À sombra” funciona como locução adverbial e, por ser feminina, necessita de crase.
Questão errada.
3) (Vunesp – Fundunesp – Assistente Administrativo – 2014) Assinale a alternativa
que completa, correta e respectivamente, as lacunas do texto.
Na semana passada, a Câmara dos Deputados aprovou e mandou para o Senado a
Lei da Palmada, ou Lei Menino Bernardo (em homenagem _____ Bernardo,
assassinado recentemente, aos 11 anos, no RS). A lei fará que pais e educadores
não possam recorrer _____ castigos corporais, mesmo moderados, ainda que
sejam na intenção de educar as crianças. Eu sou mais _____ favor da lei do que
contra ela. Reprimir a violência de pais e educadores talvez quebre o círculo vicioso
_______ tendemos ______ reproduzir a violência ______ fomos vítimas.
(Contardo Calligaris, Folha de S.Paulo, 29 de maio de 2014. Adaptado)
a) à ... a ... à ... do qual ... à ... da qual
b) a ... à ... à ... pelo qual ... a ... a qual
c) a ... a ... a ... pelo qual ... a ... da qual
d) à ... à ... à ... com o qual ... à ... que
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
217
e) à ... à ... a ... no qual ... a ... com a qual
Homenagem a Bernardo (em geral, não há vírgula antes de nome masculino, pois só se
exige a preposição a); recorrer a castigos (somente preposição antes de masculino
plural); mais a favor (só preposição antes de masculino); vicioso pelo qual (equivale a por
meio do qual, mediante o qual); tendemos a reproduzir (só preposição antes de verbo no
infinitivo) e da qual fomos (vítima rege a preposição de). Letra c.
4) (Vunesp – TJ/PA – Auxiliar Judiciário – 2014) Assinale a alternativa que completa
a frase a seguir, apresentando o emprego correto do sinal indicativo de crase.
Para as partidas no campo de futebol, estabeleceu-se uma nova regra – palavrão é
falta – imposta...
a) à times dos bairros vizinhos.
b) à pessoas que frequentam o local.
c) à turma de peladeiros.
d) à todos os moradores.
e) à uma comunidade onde há muitas crianças.
“Imposta” rege a preposição a que, ao se encontrar com o artigo definido singular da
palavra turma, evidenciará a necessidade do sinal indicativo. Letra c.
5) (FCC – TRF/4ª Região – Técnico Judiciário – 2014) Substituindo-se o elemento
grifado pelo que se encontra entre parênteses, o sinal indicativo de crase deverá
ser acrescentado em:
a) ... que uma educação liberal, ao alcance de todos... (dispor de todos)
b) ... por meio dos quais se transmitem as humanidades... - (ciências humanas)
c) ... a todas as camadas sociais. - (qualquer classe social)
d) ... se nos referimos a coisas completamente diferentes... - (uma coisa
completamente diferente)
e) ... são um obstáculo a indivíduos independentes. (criação de indivíduos
independentes)
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
218
“Obstáculo” rege a preposição a, mas, na letra e, não há sinal indicativo de crase, pois na
sequência há uma palavra masculina plural. Contudo, se essa palavra for substituída por
uma feminina singular, haverá crase. Letra e.
6) (Vunesp – Fundunesp – Técnico Administrativo – 2014) Assinale a alternativa que
completa o enunciado a seguir, na qual o acento indicativo de crase está
corretamente empregado, conforme a norma--padrão da língua.
A polêmica em torno das teorias sobre a evolução nos leva...
a) à necessidade de se fazerem novas pesquisas sobre o tema.
b) à novas possibilidades no campo das pesquisas sobre o tema.
c) à repensar a condução das pesquisas biológicas sobre o tema.
d) à uma nova maneira de se conceber o que se sabia sobre o tema.
e) à outro patamar na aplicação dos estudos científicos sobre o tema.
O verbo levar rege preposição a e a palavra necessidade é antecedida pelo artigo definido
a. Dessa forma, o encontro da preposição a com o artigo a gera crase e, assim, deve-se
colocar o sinal indicativo. Para saber se uma palavra é antecedida por artigo definido, um
bom macete é substituí-la por uma palavra masculina: nos leva ao mercado. Vejam que,
ao se trocar necessidade por mercado, o artigo definido o apareceu evidentemente, ou
seja, se a palavra for feminina haverá o artigo definido a. Letra a.
7) (Cespe – TJ/SE – Nível Superior – 2014) Em “dispositivos conectados à internet”
e “desconfortos que levaram à criação de leis”, é obrigatório o emprego do sinal
indicativo de crase.
Conectados rege preposição a e o verbo levar também. Como Internet é precedido por
artigo e criação também, o sinal indicativo se faz obrigatório. Para sabermos se há
necessidade de artigo, basta trocar por palavras masculinas: conectados ao telefone e
levaram ao início. Questão correta.
8) (Cespe – TJ/SE – Técnico Judiciário – 2014) No trecho “envio de astronaves à
Lua e a Marte”, a ausência do acento grave indicativo de crase em “a Marte”
justifica-se pela presença do conectivo “e”, empregado para ligar duas expressões
de mesma função.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
219
Na realidade, se pensássemos apenas pela questão de paralelismo que advém do uso do
conectivo, haveria possibilidade de uso de crase; entretanto, a ausência de crase antes
de Marte se dá em razão da falta de artigo definido. Para sabermos se há artigo ou não,
basta colocarmos a palavra na seguinte frase: “voltamos de Marte”. Notem que a
preposição não está acompanhada de artigo. Diferente ocorre em “voltamos da Lua”, em
que a preposição é acompanhada por artigo. Questão errada.
9) (Cespe – TJ/SE – Técnico Judiciário – 2014) No trecho “deu início à sua
caminhada cósmica”, o emprego do acento grave indicativo de crase é obrigatório.
O pronome “sua” pode ser ou não antecedido por artigo, ou seja, estão corretas as formas
“deu início a sua” e “deu início à sua”. Portanto, não se pode dizer que a crase seja
obrigatória. Questão errada.
10) (Vunesp – SAA/SP – Fiscal – 2014) Assinale a alternativa em que o acento
indicador da crase e a colocação dos pronomes estão de acordo com a norma culta
da língua portuguesa.
a) Nunca sabe-se ao certo se o diretor telefonará à ela.
b) Há um funcionário que disporia-se à vir aos sábados.
c) Me avisaram ontem que o próximo curso será de julho à setembro.
d) Jamais realizaria-se um evento que não respeitasse à idade das pessoas.
e) Os rapazes pediram-lhes que fossem à empresa entregar os brindes.
A única opção inteiramente correta é a letra e. Vejam os erros: (a) nunca se sabe,
telefonará a ela; (b) que se disporia a vir; (c) Avisaram-me, de julho a setembro; (d)
Jamais se realizaria, a idade. Letra e.
11) (Cesgranrio – Cefet/RJ – Nível Superior – 2014) O acento indicativo de crase
está usado de acordo com a norma-padrão em:
a) O pai não gostava de que à ceia fosse feita antes das dez horas da noite.
b) À bem dizer, o pai era um sujeito bastante esquisito.
c) Às famílias desprovidas de recursos na vizinhança, o pai sempre dava um
presente.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
220
d) Daqui à duas horas, tentarei começar o ritual de abrir o pacote para desvendar o
segredo.
e) O nome da estrada era Arca porque à região, entre Itaipava e Teresópolis, era
assim conhecida.
Se colocarmos a letra c na ordem direta, teríamos: o pai sempre dava um presente às
famílias desprovidas de recursos na vizinhança. Colocando assim podemos ver quais são
os complementos do verbo dar: um presente (OD) e às famílias (OI). O objeto indireto,
regido pela preposição a, necessita de sinal indicativo, visto que há encontro com o artigo
definido. Letra c.
12) (Cespe – SEE/DF – Nível Superior – 2014) “O próprio microbloque Twitter,
intensamente debatido na mídia por sua contribuição à concisão, de certa forma
cristalizou a tendência à escrita de textos enxutos”.
O uso do sinal indicativo de crase em “à concisão” deve-se à regência do
substantivo “contribuição” e à presença do artigo feminino determinando
“concisão”.
O substantivo contribuição pede preposição: contribuição ao plano, ao projeto. E concisão
necessita de artigo: contribuição ao plano, ao projeto. Questão errada.
13) (Cesgranrio – Petrobras – Nível Médio – 2014) Considere a ocorrência de um
caso de crase na seguinte passagem do texto:
“quando não existia fotoxópi e recorriam à pistola”
No exemplo acima, ocorre crase em virtude da presença da preposição a, que
aparece, nessa estrutura, porque
a) é exigida pelo verbo
b) integra locução adverbial.
c) introduz complemento nominal.
d) compõe locução prepositiva.
e) precede nome biforme.
O verbo recorrer exige preposição a que se soma no trecho ao artigo anterior ao
substantivo: recorreu à pistola, recorreu ao armamento. Letra a.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
221
14) (Cespe – TC/DF – Técnico em Administração – 2014) Mantêm-se o sentido e a
correção gramatical do texto caso se suprima o acento grave no trecho “fez sentar
à mesma mesa”.
Caso o acento grave seja suprimido, o trecho sublinhado deixaria de ser locução
adverbial, o que modificaria o sentido do texto e prejudicaria sua correção gramatical.
Questão errada.
15) (Esaf – Receita Federal – Analista de Ciência e Tecnologia Pleno – 2014) Na
Zona Sul, a montanha que ______com o lixo não recolhido chegaria _______altura
do Pão de Açúcar. Isso para nós, os pobres, cuja comida e cujo consumo não
chegam ______1 kg de lixo/dia. Nos países ricos,_________em média 2 kg de
lixo/dia.
De acordo com a norma-padrão da língua portuguesa, as lacunas da frase devem
ser preenchidas, correta e respecti- vamente, com:
a) faria-se ... a ... à ... geram-se
b) se faria ... à ... à ... se geram
c) faria-se ... a ... a ... se geram
d) far-se-ia ... a ... a ... geram-se
e) se faria ... à ... a ... geram-se
O pronome relativo que pede que o “se” seja antecipado: que se faria. O verbo chegar
rege preposição a e altura é antecedido por artigo definido: à altura. Chegar a 1kg
(preposição antes de numeral). Como há vírgula, o “se” deve ficar após o verbo. Letra e.
16) (Iades – Seap/DF – Analista de Direito – 2014) Nas passagens “Eu era ligado à
MPB de Caetano”, “Depois que Renato Russo veio à redação do Correio” e “À
época, a Plebe era a mais falada.”, o emprego da crase é
a) obrigatório nas três situações.
b) facultativo nas três situações.
c) obrigatório nas duas primeiras situações e facultativo na terceira.
d) obrigatório apenas na segunda situação e facultativo nas demais.
e) proibido apenas na primeira situação.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
222
Nos três casos, o emprego é obrigatório. Na primeira, ligado pede preposição, bem como
MPB. Na segunda, o verbo pede preposição e redação é antecedida por artigo. Na
terceira, a locução adverbial feminina exige crase a artigo. Letra a.
17) (Cespe – MEC – Nível Superior – 2014) “Programas governamentais dedicados à
ampliação de oferta educacional”.
O emprego do acento grave em “à ampliação” justifica-se em razão de o termo
“dedicados” exigir complemento regido pela preposição a e o termo “ampliação”
estar precedido de artigo definido feminino.
“Dedicados” rege preposição a: dedicados ao trabalho. Como o termo “ampliação” é
precedido por artigo, o emprego do acento grave é obrigatório. Questão correta.
18) (Ceperj – RioPrevidência – Especialista em Previdência Social – 2014) “Um dos
pontos básicos do projeto – e o que mais está em risco – refere-se à neutralidade
de rede”. A mesma regra para o emprego do acento grave é observada em
a) O funcionário chegou às sete horas no trabalho.
b) A cliente pagou à vista por todas as encomendas
c) Os alunos assistiram integralmente à aula inaugural
d) O projeto de trabalho foi concluído à custa de muito esforço.
e) Um dos convidados saiu à francesa da festa.
No enunciado, o verbo referir-se é transitivo indireto e rege a preposição a em “à
neutralidade”, que é seu objeto indireto. A mesma situação ocorre na letra c: o verbo
assistir também transitivo indireto e rege a preposição a, sendo que “à aula” é objeto
indireto. Letra c.
19) (FCC – AL/PE – Agente – 2014) Vitalino começou, aos seis anos, a modelar suas
figurinhas de barro, à ...... .
O segmento que completa a lacuna da frase acima, corretamente introduzido pelo à,
com o sinal indicativo de crase, é:
a) exemplo daquelas que sua mãe fazia.
b) partir dos modelos criados por sua mãe.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
223
c) que dava verdadeiros contornos artísticos.
d) seu estilo característico de artesão nordestino.
e) imitação dos bichos que via no terreiro.
A única possibilidade é a letra e: à imitação formaria uma locução adverbial feminina
equivalente a ao modelo. Letra e.
20) (FGV – DPE/RJ – Técnico – 2014) “A gestão é fragmentada, educação para um
lado e saúde para outro, habitação submetida à especulação imobiliária,
saneamento à espera de recursos que vão para as grandes obras de fachada”.
Nesse segmento do texto há duas ocorrências do acento grave indicativo da crase;
sobre esse emprego pode-se afirmar com correção que
a) nas duas ocorrências a justificativa do emprego da crase é rigorosamente a
mesma.
b) só na segunda ocorrência há a junção da preposição a com o artigo definido
feminino singular a.
c) na segunda ocorrência ocorre a junção da preposição a com um pronome
demonstrativo a.
d) na segunda ocorrência, a crase é devida à presença de uma locução prepositiva
formada com uma palavra feminina.
e) na primeira ocorrência, o emprego do acento grave é devido à necessidade de
esclarecer uma possível ambiguidade.
A primeira ocorrência se deve a regência da preposição a por “submetida” o artigo antes
de “especulação”. A segunda ocorrência se dá em razão da locução adverbial feminina.
Letra d.
21) (FGV – DPE/RJ – Técnico Superior/Administração – 2014) Há, no texto, três
ocorrências do acento grave indicativo da crase
I. “...dedicadas exclusivamente às compras e ao lazer”
II. “Os xópis são civilizações à parte...”
III. “...pode vê-las como ataque (...) à civilização dos xópis”.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
224
As ocorrências em que o acento grave da crase é resultante da junção de uma
preposição solicitada por um termo anterior + artigo definido são:
a) I-II-III.
b) apenas I-II.
c) apenas I-III.
d) apenas II-III.
e) apenas II.
Nas alternativas I e III, ocorre encontro de preposição pedida pelos respectivos termos
anteriores com os artigos definidos. Na alternativa II, trata-se de locução adverbial. Letra
c.
22) (Cesgranrio – EPE – Analista – 2014) O acento indicativo de crase está
empregado de acordo com a norma-padrão em:
a) Chego na sua casa daqui à poucos minutos.
b) Fico à esperar uma visita sua aqui em Lisboa
c) Desejo à seu grupo uma boa viagem pela Europa
d) Do fado à canção regional, são expressivas as músicas lusitanas
e) Estimo à todos os viajantes que tenham boas lem- branças de seu turismo.
Por uma questão de paralelismo, a construção “do fado à canção regional” exige sinal
indicativo. Vejam que a construção se dá com preposição mais artigo (de + o) +
substantivo + preposição mais artigo (a + a) + substantivo. Como o início da expressão se
dá por preposição mais artigo, a estrutura seguinte deverá observar esse modelo. Letra d.
23) (Cespe – Caixa – Nível Superior – 2014) Seria mantida a correção gramatical do
texto, caso fosse empregado o acento indicativo de crase no “a”, em “cunhagem a
martelo”.
Martelo é um substantivo masculino, logo não haverá crase entre preposição e artigo.
Questão errada.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
225
24) (Cespe – Caixa – Médico – 2014) “Áreas desenvolvidas consomem diferentes
proporções de alimentos quando comparadas às em desenvolvimento”.
A correção gramatical e o sentido original do período “Áreas desenvolvidas (...) às
em desenvolvimento” seriam preservados, caso se eliminasse, nesse período, o
sinal indicativo de crase.
A correção gramatical e o sentido original não seriam preservados caso se eliminasse o
sinal indicativo de crase. Notem que “comparadas” rege a preposição a, quanto a isso
acredito não haver dúvidas; entretanto, podem surgir questionamentos sobre a existência
de artigo antes de “em desenvolvimento”. Há artigo antes dessa expressão? Não, mas há
um pronome demonstrativo: comparadas a (prep) a (=aquelas) em desenvolvimento.
Quando há encontro entre preposição a e o pronome demonstrativo a, há crase. Questão
errada.
25) (Cespe – MTE – Contador – 2014) “os emergentes daqui saíram às lojas e estão
gradativamente se tornando mais e mais criteriosos em suas aquisições”
O emprego do sinal indicativo de crase em “às lojas” é facultativo, de modo que
sua supressão não prejudicaria a correção gramatical do período.
O sinal em “às lojas” não é facultativo. Nesse caso, o verbo sair está sendo empregado
com sentido semelhante ao do verbo ir (os emergentes foram às lojas). Nessa acepção, o
verbo sair rege a preposição a que, ao se juntar com o artigo definido, forma crase.
Questão errada.
26) (Cespe – FUB – Nível Médio – 2014) “insuficiente para atender à demanda cada
vez maior das indústrias”.
A eliminação do sinal indicativo de crase em “à demanda” prejudicaria a correção
gramatical do texto.
Tradicionalmente, a norma culta aponta que o verbo atender pede preposição para coisa,
mas é direto para pessoa; assim, em “atender à demanda”, haveria necessariamente
crase. Todavia, estudiosos modernos, como Napoleão Mendes de Almeida, o verbo pode
ser tanto VTD quanto VTI independentemente da natureza de seu complemento. Nessa
questão especificamente, a banca adotou a visão mais moderna, aceitando que não
prejudicaria a correção, apesar de protestos de muitos concurseiros. Questão errada.
27) (Cespe – FUB – Nível Médio – 2014) “centenas de milhões de pessoas passaram
de um estado de subsistência precária à condição de nova classe média global”
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
226
O emprego do sinal indicativo de crase em “à condição” deve-se à regência de
“passaram”, que exige complemento antecedido pela preposição “a”, e à presença
de artigo definido feminino antes de “condição”.
Nessa acepção, o verbo passar constrói a seguinte estrutura: passaram de um estado
a/para outro. É o que acontece em passaram de um estado de subsistência a (prep.) a
(art.) condição. O encontro entre a preposição exigida pelo verbo e o artigo definido forma
crase. Questão correta.
28) (Cespe – FUB – Nível Superior – 2014) “que tem possibilitado o acesso
praticamente instantâneo à informação”
O uso do acento indicativo de crase em “à informação” deve-se à regência do
substantivo “acesso” e à presença do artigo feminino determinando “informação”.
A questão está perfeita! O substantivo acesso rege a preposição a que, ao se encontrar
com o artigo definido que antecede informação, forma crase. Questão correta.
29) (Iades – TRE/PA – Analista Judiciário – 2014) Com referência às prescrições da
norma padrão da língua portuguesa sobre a regência dos verbos e nomes e quanto
ao uso da crase, assinale a alternativa que reproduz o sentido da oração “A
campanha também tem o objetivo de fortalecer a cidadania”
a) A campanha também deseja ao fortalecimento da cidadania.
b) A campanha ainda aspira a fortalecer à cidadania.
c) A campanha ainda objetiva a fortalecer a cidadania.
d) A campanha também visa ao fortalecimento da cidadania.
e) A campanha também anseia à fortalecer a cidadania.
Vamos ver os erros: (a) deseja o; (b) aspira a fortalecer a cidadania; (c) objetiva fortalecer;
(e) anseia fortalecer. A única opção correta é a d: visar é VTI, logo “visa ao fortalecimento”
está perfeito. Letra d.
30) (Cesgranrio – IBGE – Supervisor de Pesquisas – 2014) O emprego do acento
grave indicando crase NÃO está de acordo com a norma-padrão em:
a) O funcionário estava habituado a chegar sempre às nove.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
227
b) Os trabalhadores realizam sua atividade à custa de muito esforço.
c) Ela preferia uma discussão às claras, em suas reuniões de trabalho.
d) A prefeitura ainda será chamada à cumprir suas obrigações constitucionais.
e) Enquanto assistiam às remoções, os moradores iam ficando mais indignados.
Não há artigo (nem crase) antes de verbo no infinitivo, logo “à cumprir” está errado. Letra
d.
31) (Cespe – Polícia Federal – Nível Superior – 2014) “A história constitucional
brasileira está repleta de referências difusas à segurança pública”.
O emprego do acento indicativo de crase em “à segurança pública” justifica-se pela
regência do termo “difusas” e pela presença do artigo definido a antes de
“segurança pública”.
“Referências” rege a preposição a que, ao se encontrar com o artigo definido que precede
segurança, forma crase. Como saber se há de fato artigo antes de segurança? Mudemos
para algum substantivo masculino: referências difusas ao professor. Questão correta.
32) (Cespe – TRT/17ª região – Técnico Judiciário – 2013) É facultativo o emprego do
sinal indicativo de crase na expressão “respeito à saúde do trabalhador”, de modo
que sua supressão não prejudicaria a correção gramatical do texto.
Na realidade, o sinal indicativo é obrigatório: respeito rege preposição a que se encontra
com o artigo definido anterior à saúde. Assim, a supressão implicaria erro gramatical.
Questão errada.
33) (Cespe – STF – Analista Judiciário – 2013) “No dia seguinte, fui à sua casa”.
O acento indicativo de crase em “à sua casa” é obrigatório, uma vez que o vocábulo
“casa” está especificado pelo pronome “sua” e o verbo ir — “fui” — exige a
preposição a.
O pronome “sua” (possessivo singular) faculta o uso de artigo definido, de maneira que a
crase também se torna facultativa. Dessa maneira, estão corretas as formas “fui à sua
casa” e “fui a sua casa”. O acento indicativo, portanto, não é obrigatório. Interessante
notar que, quando a palavra casa não estiver especificada, equivalendo, portanto, a
residência, não haverá crase, ou seja, não está correta a construção fui à casa. Notem
que falamos “fui para casa” e não “fui para a casa”, logo não há artigo definido antes de
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
228
“casa”. Contudo, se houver especificação, poderá haver crase: fui à Casa de Rui Barbosa.
Questão errada.
34) (Cespe – STF – Técnico – 2013) Em “se contrapõe à possibilidade do presente”
e “dá à ação humana um peso”, o emprego do sinal indicativo de crase justifica-se
pela regência das formas verbais e pela presença do artigo definido precedendo os
vocábulos “possibilidade” e “ação”.
Perfeito! Troquemos os substantivos femininos a fim de saber se há ou não artigo
definido: se contrapõe ao inimigo e dá ao rapaz um peso. Fica evidente que os verbos
regem preposição a e que os substantivos são precedidos por artigo. Logo, a crase ocorre
em razão da regência verbal e dos artigos que precedem “possibilidade” e “ação”.
Questão correta.
35) (Cespe – STF – Analista Judiciário – 2013) Julgue quanto à correção gramatical:
Após a promulgação da Constituição, em 15 de outubro de 1988, o país pode se
reconhecer como um estado pleno de direito, em que todos são iguais perante às
leis.
Muita gente escorrega nessa questão! Vamos mudar a última oração: todos são iguais
perante os juízes ou todos são iguais perante os amigos. A preposição perante não
poderia exigir uma segunda preposição, de maneira que após perante já se coloca o
artigo diretamente. Portanto, o correto é todos são iguais perante as leis. Questão errada.
36) (Cespe – SEE/AL – Todos os cargos – 2013 - adaptada) No trecho “o acesso à
infraestrutura pedagógica”, o emprego do acento indicativo de crase é obrigatório
em decorrência de regra de regência verbal.
Há uma pegadinha sutil nesse enunciado: o sinal indicativo é obrigatório, mas a regência
é nominal. A crase ocorre em razão da preposição exigida pelo substantivo acesso mais o
artigo antes de infraestrutura, ou seja, a regência é nominal. Questão errada.
37) (Cespe – Ancine – Todos os cargos – 2013) “O principal objetivo do cinema é
retratar as emoções. O teatro pode recorrer às frases de efeito e sustentar o
interesse da plateia”.
Sem prejuízo da coerência e da correção gramatical do texto, a expressão “às
frases de efeito” poderia ser substituída por a frases de efeito.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
229
“Recorrer” exige preposição e, se usarmos frases no plural, haverá crase no encontro da
preposição com o artigo. Contudo, se colocarmos apenas a preposição, sem artigo
definido plural, em um sentido mais generalista, não haverá crase e a frase continuará
correta. Questão correta.
38) (Cespe – Segesp/AL – Papiloscopista – 2013) O emprego do sinal indicativo de
crase no “a” que constitui a expressão “pouco a pouco” é facultativo.
Não se usa crase em expressões adverbiais com palavras repetidas. O a entre as
palavras é apenas uma preposição, não exigindo artigo. Logo, o sinal indicativo não é
facultativo, mas sim proibido. Questão errada.
39) (FCC – TRT/18ª região – Analista Judiciário – 2014) ... uma vez que as
expressões vocais e faciais desses parentes evolutivos próximos são semelhantes
às nossas próprias reações aos mesmos estímulos...
Sem que qualquer outra modificação seja feita na frase acima, o sinal indicativo de
crase deverá ser mantido caso o segmento sublinhado seja substituído por:
a) afiguram
b) parecem
c) correspondem
d) lembram
e) rememoram
Dentre os verbos apresentados, apenas “correspondem” rege a preposição a ao modo de
semelhantes. Letra c.
40) (Cespe – MJ – Analista Técnico – 2013) O emprego do sinal indicativo de crase
na expressão “ respeito ao controle e à vigilância dos comportamentos humanos” é
facultativo.
“Respeito” rege a preposição a e podemos perceber que tanto controle quanto vigilância
pedem artigo definido. Dessa maneira, o sinal indicativo é obrigatório. Questão errada.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
230
Lista de questões
1) (Cespe – Antaq – Nível Médio – 2014) “além de propiciar uma oferta de produtos a
preços competitivos”.
Em “a preços”, estaria correto o emprego do sinal indicativo de crase.
2) (Cespe – Antaq – Nível Superior – 2014) “elas ficaram à sombra em um mundo
dominado pelo gênero masculino”
O acento indicativo de crase em “à sombra” poderia ser omitido sem prejuízo da
correção gramatical do texto, visto que seu emprego é opcional no contexto em
questão.
3) (Vunesp – Fundunesp – Assistente Administrativo – 2014) Assinale a alternativa
que completa, correta e respectivamente, as lacunas do texto.
Na semana passada, a Câmara dos Deputados aprovou e mandou para o Senado a
Lei da Palmada, ou Lei Menino Bernardo (em homenagem _____ Bernardo,
assassinado recentemente, aos 11 anos, no RS). A lei fará que pais e educadores
não possam recorrer _____ castigos corporais, mesmo moderados, ainda que
sejam na intenção de educar as crianças. Eu sou mais _____ favor da lei do que
contra ela. Reprimir a violência de pais e educadores talvez quebre o círculo vicioso
_______ tendemos ______ reproduzir a violência ______ fomos vítimas.
(Contardo Calligaris, Folha de S.Paulo, 29 de maio de 2014. Adaptado)
a) à ... a ... à ... do qual ... à ... da qual
b) a ... à ... à ... pelo qual ... a ... a qual
c) a ... a ... a ... pelo qual ... a ... da qual
d) à ... à ... à ... com o qual ... à ... que
e) à ... à ... a ... no qual ... a ... com a qual
4) (Vunesp – TJ/PA – Auxiliar Judiciário – 2014) Assinale a alternativa que completa
a frase a seguir, apresentando o emprego correto do sinal indicativo de crase.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
231
Para as partidas no campo de futebol, estabeleceu-se uma nova regra – palavrão é
falta – imposta...
a) à times dos bairros vizinhos.
b) à pessoas que frequentam o local.
c) à turma de peladeiros.
d) à todos os moradores.
e) à uma comunidade onde há muitas crianças.
5) (FCC – TRF/4ª Região – Técnico Judiciário – 2014) Substituindo-se o elemento
grifado pelo que se encontra entre parênteses, o sinal indicativo de crase deverá
ser acrescentado em:
a) ... que uma educação liberal, ao alcance de todos... (dispor de todos)
b) ... por meio dos quais se transmitem as humanidades... - (ciências humanas)
c) ... a todas as camadas sociais. - (qualquer classe social)
d) ... se nos referimos a coisas completamente diferentes... - (uma coisa
completamente diferente)
e) ... são um obstáculo a indivíduos independentes. (criação de indivíduos
independentes)
6) (Vunesp – Fundunesp – Técnico Administrativo – 2014) Assinale a alternativa que
completa o enunciado a seguir, na qual o acento indicativo de crase está
corretamente empregado, conforme a norma--padrão da língua.
A polêmica em torno das teorias sobre a evolução nos leva...
a) à necessidade de se fazerem novas pesquisas sobre o tema.
b) à novas possibilidades no campo das pesquisas sobre o tema.
c) à repensar a condução das pesquisas biológicas sobre o tema.
d) à uma nova maneira de se conceber o que se sabia sobre o tema.
e) à outro patamar na aplicação dos estudos científicos sobre o tema.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
232
7) (Cespe – TJ/SE – Nível Superior – 2014) Em “dispositivos conectados à Internet”
e “desconfortos que levaram à criação de leis”, é obrigatório o emprego do sinal
indicativo de crase.
8) (Cespe – TJ/SE – Técnico Judiciário – 2014) No trecho “envio de astronaves à
Lua e a Marte”, a ausência do acento grave indicativo de crase em “a Marte”
justifica-se pela presença do conectivo “e”, empregado para ligar duas expressões
de mesma função.
9) (Cespe – TJ/SE – Técnico Judiciário – 2014) No trecho “deu início à sua
caminhada cósmica”, o emprego do acento grave indicativo de crase é obrigatório.
10) (Vunesp – SAA/SP – Fiscal – 2014) Assinale a alternativa em que o acento
indicador da crase e a colocação dos pronomes estão de acordo com a norma culta
da língua portuguesa.
a) Nunca sabe-se ao certo se o diretor telefonará à ela.
b) Há um funcionário que disporia-se à vir aos sábados.
c) Me avisaram ontem que o próximo curso será de julho à setembro.
d) Jamais realizaria-se um evento que não respeitasse à idade das pessoas.
e) Os rapazes pediram-lhes que fossem à empresa entregar os brindes.
11) (Cesgranrio – Cefet/RJ – Nível Superior – 2014) O acento indicativo de crase
está usado de acordo com a norma-padrão em:
a) O pai não gostava de que à ceia fosse feita antes das dez horas da noite.
b) À bem dizer, o pai era um sujeito bastante esquisito.
c) Às famílias desprovidas de recursos na vizinhança, o pai sempre dava um
presente.
d) Daqui à duas horas, tentarei começar o ritual de abrir o pacote para desvendar o
segredo.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
233
e) O nome da estrada era Arca porque à região, entre Itaipava e Teresópolis, era
assim conhecida.
12) (Cespe – SEE/DF – Nível Superior – 2014) “O próprio microbloque Twitter,
intensamente debatido na mídia por sua contribuição à concisão, de certa forma
cristalizou a tendência à escrita de textos enxutos”.
O uso do sinal indicativo de crase em “à concisão” deve-se à regência do
substantivo “contribuição” e à presença do artigo feminino determinando
“concisão”.
13) (Cesgranrio – Petrobras – Nível Médio – 2014) Considere a ocorrência de um
caso de crase na seguinte passagem do texto:
“quando não existia fotoxópi e recorriam à pistola”
No exemplo acima, ocorre crase em virtude da presença da preposição a, que
aparece, nessa estrutura, porque
a) é exigida pelo verbo
b) integra locução adverbial.
c) introduz complemento nominal.
d) compõe locução prepositiva.
e) precede nome biforme.
14) (Cespe – TC/DF – Técnico em Administração – 2014) Mantêm-se o sentido e a
correção gramatical do texto caso se suprima o acento grave no trecho “fez sentar
à mesma mesa”.
15) (Esaf – Receita Federal – Analista de Ciência e Tecnologia Pleno – 2014) Na
Zona Sul, a montanha que ______com o lixo não recolhido chegaria _______altura
do Pão de Açúcar. Isso para nós, os pobres, cuja comida e cujo consumo não
chegam ______1 kg de lixo/dia. Nos países ricos,_________em média 2 kg de
lixo/dia.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
234
De acordo com a norma-padrão da língua portuguesa, as lacunas da frase devem
ser preenchidas, correta e respecti- vamente, com:
a) faria-se ... a ... à ... geram-se
b) se faria ... à ... à ... se geram
c) faria-se ... a ... a ... se geram
d) far-se-ia ... a ... a ... geram-se
e) se faria ... à ... a ... geram-se
16) (Iades – Seap/DF – Analista de Direito – 2014) Nas passagens “Eu era ligado à
MPB de Caetano”, “Depois que Renato Russo veio à redação do Correio” e “À
época, a Plebe era a mais falada.”, o emprego da crase é
a) obrigatório nas três situações.
b) facultativo nas três situações.
c) obrigatório nas duas primeiras situações e facultativo na terceira.
d) obrigatório apenas na segunda situação e facultativo nas demais.
e) proibido apenas na primeira situação.
17) (Cespe – MEC – Nível Superior – 2014) “Programas governamentais dedicados à
ampliação de oferta educacional”.
O emprego do acento grave em “à ampliação” justifica-se em razão de o termo
“dedicados” exigir complemento regido pela preposição a e o termo “ampliação”
estar precedido de artigo definido feminino.
18) (Ceperj – RioPrevidência – Especialista em Previdência Social – 2014) “Um dos
pontos básicos do projeto – e o que mais está em risco – refere-se à neutralidade
de rede”. A mesma regra para o emprego do acento grave é observada em
a) O funcionário chegou às sete horas no trabalho.
b) A cliente pagou à vista por todas as encomendas
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
235
c) Os alunos assistiram integralmente à aula inaugural
d) O projeto de trabalho foi concluído à custa de muito esforço.
e) Um dos convidados saiu à francesa da festa.
19) (FCC – AL/PE – Agente – 2014) Vitalino começou, aos seis anos, a modelar suas
figurinhas de barro, à ...... .
O segmento que completa a lacuna da frase acima, corretamente introduzido pelo à,
com o sinal indicativo de crase, é:
a) exemplo daquelas que sua mãe fazia.
b) partir dos modelos criados por sua mãe.
c) que dava verdadeiros contornos artísticos.
d) seu estilo característico de artesão nordestino.
e) imitação dos bichos que via no terreiro.
20) (FGV – DPE/RJ – Técnico – 2014) “A gestão é fragmentada, educação para um
lado e saúde para outro, habitação submetida à especulação imobiliária,
saneamento à espera de recursos que vão para as grandes obras de fachada”.
Nesse segmento do texto há duas ocorrências do acento grave indicativo da crase;
sobre esse emprego pode-se afirmar com correção que
a) nas duas ocorrências a justificativa do emprego da crase é rigorosamente a
mesma.
b) só na segunda ocorrência há a junção da preposição a com o artigo definido
feminino singular a.
c) na segunda ocorrência ocorre a junção da preposição a com um pronome
demonstrativo a.
d) na segunda ocorrência, a crase é devida à presença de uma locução prepositiva
formada com uma palavra feminina.
e) na primeira ocorrência, o emprego do acento grave é devido à necessidade de
esclarecer uma possível ambiguidade.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
236
21) (FGV – DPE/RJ – Técnico Superior/Administração – 2014) Há, no texto, três
ocorrências do acento grave indicativo da crase
I. “...dedicadas exclusivamente às compras e ao lazer”
II. “Os xópis são civilizações à parte...”
III. “...pode vê-las como ataque (...) à civilização dos xópis”.
As ocorrências em que o acento grave da crase é resultante da junção de uma
preposição solicitada por um termo anterior + artigo definido são:
a) I-II-III.
b) apenas I-II.
c) apenas I-III.
d) apenas II-III.
e) apenas II.
22) (Cesgranrio – EPE – Analista – 2014) O acento indicativo de crase está
empregado de acordo com a norma-padrão em:
a) Chego na sua casa daqui à poucos minutos.
b) Fico à esperar uma visita sua aqui em Lisboa
c) Desejo à seu grupo uma boa viagem pela Europa
d) Do fado à canção regional, são expressivas as músicas lusitanas
e) Estimo à todos os viajantes que tenham boas lem- branças de seu turismo.
23) (Cespe – Caixa – Nível Superior – 2014) Seria mantida a correção gramatical do
texto, caso fosse empregado o acento indicativo de crase no “a”, em “cunhagem a
martelo”.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
237
24) (Cespe – Caixa – Médico – 2014) “Áreas desenvolvidas consomem diferentes
proporções de alimentos quando comparadas às em desenvolvimento”.
A correção gramatical e o sentido original do período “Áreas desenvolvidas (...) às
em desenvolvimento” seriam preservados, caso se eliminasse, nesse período, o
sinal indicativo de crase.
25) (Cespe – MTE – Contador – 2014) “os emergentes daqui saíram às lojas e estão
gradativamente se tornando mais e mais criteriosos em suas aquisições”
O emprego do sinal indicativo de crase em “às lojas” é facultativo, de modo que
sua supressão não prejudicaria a correção gramatical do período.
26) (Cespe – FUB – Nível Médio – 2014) “insuficiente para atender à demanda cada
vez maior das indústrias”.
A eliminação do sinal indicativo de crase em “à demanda” prejudicaria a correção
gramatical do texto.
27) (Cespe – FUB – Nível Médio – 2014) “centenas de milhões de pessoas passaram
de um estado de subsistência precária à condição de nova classe média global”
O emprego do sinal indicativo de crase em “à condição” deve-se à regência de
“passaram”, que exige complemento antecedido pela preposição “a”, e à presença
de artigo definido feminino antes de “condição”.
28) (Cespe – FUB – Nível Superior – 2014) “que tem possibilitado o acesso
praticamente instantâneo à informação”
O uso do acento indicativo de crase em “à informação” deve-se à regência do
substantivo “acesso” e à presença do artigo feminino determinando “informação”.
29) (Iades – TRE/PA – Analista Judiciário – 2014) Com referência às prescrições da
norma padrão da língua portuguesa sobre a regência dos verbos e nomes e quanto
ao uso da crase, assinale a alternativa que reproduz o sentido da oração “A
campanha também tem o objetivo de fortalecer a cidadania”
a) A campanha também deseja ao fortalecimento da cidadania.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
238
b) A campanha ainda aspira a fortalecer à cidadania.
c) A campanha ainda objetiva a fortalecer a cidadania.
d) A campanha também visa ao fortalecimento da cidadania.
e) A campanha também anseia à fortalecer a cidadania.
30) (Cesgranrio – IBGE – Supervisor de Pesquisas – 2014) O emprego do acento
grave indicando crase NÃO está de acordo com a norma-padrão em:
a) O funcionário estava habituado a chegar sempre às nove.
b) Os trabalhadores realizam sua atividade à custa de muito esforço.
c) Ela preferia uma discussão às claras, em suas reuniões de trabalho.
d) A prefeitura ainda será chamada à cumprir suas obrigações constitucionais.
e) Enquanto assistiam às remoções, os moradores iam ficando mais indignados.
31) (Cespe – Polícia Federal – Nível Superior – 2014) “A história constitucional
brasileira está repleta de referências difusas à segurança pública”.
O emprego do acento indicativo de crase em “à segurança pública” justifica-se pela
regência do termo “difusas” e pela presença do artigo definido a antes de
“segurança pública”.
32) (Cespe – TRT/17ª região – Técnico Judiciário – 2013) É facultativo o emprego do
sinal indicativo de crase na expressão “respeito à saúde do trabalhador”, de modo
que sua supressão não prejudicaria a correção gramatical do texto.
33) (Cespe – STF – Analista Judiciário – 2013) “No dia seguinte, fui à sua casa”.
O acento indicativo de crase em “à sua casa” é obrigatório, uma vez que o vocábulo
“casa” está especificado pelo pronome “sua” e o verbo ir — “fui” — exige a
preposição a.
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
239
34) (Cespe – STF – Técnico – 2013) Em “se contrapõe à possibilidade do presente”
e “dá à ação humana um peso”, o emprego do sinal indicativo de crase justifica-se
pela regência das formas verbais e pela presença do artigo definido precedendo os
vocábulos “possibilidade” e “ação”.
35) (Cespe – STF – Analista Judiciário – 2013) Julgue quanto à correção gramatical:
Após a promulgação da Constituição, em 15 de outubro de 1988, o país pode se
reconhecer como um estado pleno de direito, em que todos são iguais perante às
leis.
36) (Cespe – SEE/AL – Todos os cargos – 2013 - adaptada) No trecho “o acesso à
infraestrutura pedagógica”, o emprego do acento indicativo de crase é obrigatório
em decorrência de regra de regência verbal.
37) (Cespe – Ancine – Todos os cargos – 2013) “O principal objetivo do cinema é
retratar as emoções. O teatro pode recorrer às frases de efeito e sustentar o
interesse da plateia”.
Sem prejuízo da coerência e da correção gramatical do texto, a expressão “às
frases de efeito” poderia ser substituída por a frases de efeito.
38) (Cespe – Segesp/AL – Papiloscopista – 2013) O emprego do sinal indicativo de
crase no “a” que constitui a expressão “pouco a pouco” é facultativo.
39) (FCC – TRT/18ª região – Analista Judiciário – 2014) ... uma vez que as
expressões vocais e faciais desses parentes evolutivos próximos são semelhantes
às nossas próprias reações aos mesmos estímulos...
Sem que qualquer outra modificação seja feita na frase acima, o sinal indicativo de
crase deverá ser mantido caso o segmento sublinhado seja substituído por:
a) afiguram
b) parecem
c) correspondem
d) lembram
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
240
e) rememoram
40) (Cespe – MJ – Analista Técnico – 2013) O emprego do sinal indicativo de crase
na expressão “ respeito ao controle e à vigilância dos comportamentos humanos” é
facultativo.
GABARITO
1–E
2–E
3–C
4–C
5–E
6–A
7–C
8–E
9–E
10 – E
11 – C
12 – E
13 – A
14 – E
15 – E
16 – A
17 – C
18 – C
19 – E
20 – D
21 – C
22 – D
23 – E
24 – E
25 – E
26 – E
27 – C
28 – C
29 – D
30 – D
31 – C
32 – E
33 – E
34 – C
35 – E
36 – E
37 – C
38 – E
39 – C
40 - E
VP Concursos - Consultoria e Coaching | www.vpconcursos.com.br
241
Fly UP