...

Roberto Menescal, o grupo vocal BeBossa e Wanda S

by user

on
Category: Documents
1

views

Report

Comments

Transcript

Roberto Menescal, o grupo vocal BeBossa e Wanda S
Joao Vianna
http://www.vejatv.com
Roberto Menescal, o grupo vocal BeBossa e Wanda S? lan?am CD
Inspirado na Galeria Menescal, onde o próprio compositor morou por um período, que guarda boa parte da
história de Copacabana e dos personagens da nascente Bossa Nova, 50 anos atrás, Roberto Menescal se uniu
mais uma vez com a parceira Wanda Sá, que foi sua aluna de violão nos primórdios bossanovistas, e ao grupo
vocal Bebossa e criou o espetáculo “A Galeria do Menescal”, que tem sua versão de estúdio
lançada agora pela Sala de Som Records (www.saladesom.com.br). No cd a música O Barquinho é
apresentada, segundo o próprio Menescal, na versão veleiro, mais leve, deslizante, em um arranjo do próprio
Menescal e de Clarisse Assad (vocal).O repertório do cd é o resultado da uma série de espetáculos do octeto,
que roda os palcos brasileiros desde 2009, reunindo a obra do comandante do Barquinho , reunindo desde
clássicos como “Vagamente”, “Telefone” e “Rio”, além da própria
“O Barquinho”, frutos da parceria de Menescal com Boscoli, a canções menos conhecidas como
“Eu
Canto
meu
Blues”
(Oswaldo
Montenegro/
Roberto
Menescal)
e
“Agarradinhos” ( Roberto Menescal e Rosália de Souza). Na cd, nada de super produções,
apenas Menescal, Wanda, o BeBossa (que é um sexteto a capella), uma guitarra e dois violões. E, muita
bossa. As músicas são apresentadas em diversas formações: apenas o Bebossa a capella, Wanda e o Bebossa,
Menescal e o Bebossa e todos juntos. O BeBossa é formado por Marcela Velon, Carol Assad, Marcela
Mangabeira, Cauê Nardi, Matias Corrêa e Zeca Rodrigues (direção musical e arranjos).Uma capa muito Bossa
Nova A proposta gráfica da capa do cd, e do projeto gráfico em si, assinado pela Ilustrarte Design, foi revistar
o visual marcante das capas criadas por César Villela para a gravadora Elenco, nos anos 1960. Na época eram
lançados os primeiros discos de toda uma geração que viria a se tornar ícone da música popular
brasileira. Menescal estava entre eles, com LPs como A Bossa Nova de Roberto Menescal e seu conjunto e A
Nova Bossa Nova de Roberto Menescal e seu conjunto, em meio a outros grandes artistas, como Tom Jobim,
Vinicius de Moraes, Nara Leão, Tamba Trio, e muitos outros, que foram brindados com a elegância do traço
de Veillela.. A partir de conceitos como minimalismo, elegância e modernidade, essas capas tornaram-se parte
da nossa cultura visual, sendo freqüentemente associadas à boa música. Na época, as técnicas de impressão
eram inteiramente diferentes, havia outros processos e limitações envolvidos. Mas foi com essas limitações
que, seguindo um partido bem simples – com uso do alto contraste pontuado por detalhes em vermelho
e de tipografia forte e com impacto –, César e a Elenco ajudaram a criar, talvez inadvertidamente, a
imagem da própria Bossa Nova.Foi com deferência a essa história e a essa obra que os artistas decidiram
utilizar dos mesmos conceitos, traduzidos para a época atual, ao construir a identidade do projeto A galeria do
Menescal.A Galeria Menescal Há anos existe no coração de Copacabana, no Rio de Janeiro, uma galeria
comercial que leva o nome da família do comandante. Durante muitos anos alguns pensaram ser ele dono da
galeria. Por um bom tempo, mesmo não sendo dono, marotamente Menescal não respondia. Deixava a dúvida
no ar. Se a galeria Menescal pode ser considerada um dos primeiros shoppings do Brasil, com uma oferta
grande de serviços, dos famosos kibes a consultórios médicos, o repertório de Roberto Menescal também é
bem amplo, e vai além de O Barquinho (Menescal e Boscoli), Vagamente (da mesma dupla) e de Bye Bye
Brasil (dele e de Chico Buarque). E é exatamente a riqueza deste repertório que o espetáculo tenta colocar a
bordo. Reconhecidamente, um dos principais compositores da Bossa Nova, Roberto Menescal é das figuras
mais atuantes do movimento que ainda navega com desenvoltura pelos sete mares. Ele pode estar no palco
com Leila Pinheiro, Andy Summer, Bossacucanova, Cris Delano ou Danilo Caymmi, entre outros
contemporâneos ou não de tempos de Bossa Nova.Como compositor, Menescal tem parcerias além de Boscoli
e Chico Buarque, com Cateano Veloso, Costa Neto, Paulo Coelho, Paulo Feital, Nelson Motta, Paulinho
Pinheiro, Carlos Lyra e até mesmo Carlos Drummond de Andrade.Sobre o encontro Aberto a novas
possibilidades musicais, vide suas parcerias com Andy Summer, Bossa Cuca Nova e Leila Pinheiro, quando
Menescal foi apresentado ao grupo vocal BeBossa, junto com o produtor Célio Albuquerque, percebeu que tal
encontro poderia ser bastante produtivo. Chamou Wanda Sá, com quem regularmente se apresenta e, com o
auxílio do líder e principal arranjador do grupo BeBossa, Zeca Rodrigues, montaram o espetáculo “A
Galeria do Menescal”, que teve sua primeira apresentação no palco do Liceu Franco-Brasileiro,
curiosamente um dos primeiros palcos da Bossa Nova, nos anos 60, onde até mesmo um iniciante Roberto
Carlos (que na época queria ser João Gilberto) subiu ao palco.A escolha do repertório foi a partir da
identificação do grupo com cada música apresentada. Além do parceiro onipresente Boscoli, outros também
marcam presença no cd, como Wanda Sá, Carlos Lyra, Paulo César Pinheiro, Chico Buarque, Paulo César
Feital e os já citados Oswaldo Montenegro e Rosália de Souza.Informações para imprensaBalaio Brasil/Célio
Albuquerque
(21) 8340 8990
Fly UP