...

Instituto Falcão Bauer da Qualidade

by user

on
Category: Documents
2

views

Report

Comments

Transcript

Instituto Falcão Bauer da Qualidade
Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE
Instituto Falcão Bauer da Qualidade
DIRETRIZES TÉCNICAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS E
CONSTRUÇÃO DE QUADRAS POLIESPORTIVAS COBERTAS PARA
ESTABELECIMENTOS DE ENSINO PÚBLICO
http://www.ifbauer.org.br/html/index.asp
Projeto Arquitetônico Quadras Poliesportivas Cobertas
Partido e Concepção Arquitetônica:
De acordo com a demanda identificada pelo FNDE, a proposta de quadras
poliesportivas cobertas para Estabelecimentos de Ensino Público se dará em 3
tipologias definidas a partir das dimensões da quadra:
• Tamanho “G” – dimensões oficiais de acordo com as Federações do esportes
que abrangem: futsal, handebol, basquetebol e voleibol;
• Tamanho “M” – dimensões reduzidas para o futsal e handebol e oficiais para
basquetebol e voleibol;
• Tamanho “P” – dimensões metade do Tamanho “G”
O projeto contempla quadra poliesportiva e arquibancadas. Tem-se como opcionais:
1. Bloco vestiários + depósito;
2. Bloco palco + depósito.
Projeto Arquitetônico Quadras Poliesportivas Cobertas
Planta Layout Tipologia G
(40m x 20m):
Planta Layout Tipologia M
(28m x 15m):
Planta Layout Tipologia P
(20m x 10m):
Projeto Arquitetônico Quadras Poliesportivas Cobertas
Elementos Não-Transponíveis:
• Sistemas estruturais metálicos para o edifício e para o sistema
de cobertura;
• Calhas metálicas;
• Piso em concreto com revestimento em epóxi/poliuretano/etc.
Elementos Transponíveis:
•
•
•
•
Telhas (termo-acústico/ translúcida/etc.);
Painéis de revestimento (brises, chapas perfuradas, venezianas industrial, etc.);
Arquibancadas pré-fabricadas/moldada em concreto/metálica/etc.;
Bloco vestiários + depósito em sistema construtivo industrializado/ préfabricado/moldado;
• Bloco palco + depósito em sistema construtivo industrializado/ pré-fabricado/moldado.
Projeto Arquitetônico Quadras Poliesportivas Cobertas
Cortes Tipologia G:
Projeto Arquitetônico Quadras Poliesportivas Cobertas
Maquete eletrônica Tipologia G:
Projeto Arquitetônico Quadras Poliesportivas Cobertas
Maquete eletrônica Tipologia G:
Piso em concreto das Quadras Poliesportivas Cobertas
Sistema de piso em concreto armado:
Estrutura Metálica das Quadras Poliesportivas Cobertas
O sistema construtivo em aço apresenta características diferenciadas,
estão sendo levadas em consideração nas diversas fase de projeto:
•
•
•
•
•
•
•
•
•
Precisão Construtiva;
Compatibilidade com outros materiais;
Menor prazo de execução;
Flexibilidade;
Maior área útil;
Organização do canteiro de obras;
Alívio de carga nas fundações;
Preservação do meio ambiente;
Redução do custo unitário através de ganho de escala.
Estrutura Metálica das Quadras Poliesportivas Cobertas
Sistema estruturais metálicos, segundo a NBR 8800:2008 – “Projeto de
Estrutura de Aço e de Estrutura Mista de Aço e Concreto de Edifícios:
A definição por estrutura metálica em perfis metálico se dá por:
•
•
•
•
•
•
•
Projeto Básicos – Desenhos de projeto;
Projetos de Fabricação - Desenhos de fabricação;
Projetos de Montagem - Desenhos de montagem;
Especificações Técnicas estruturais e fechamentos;
Plano de Inspeção e Teste;
Transporte;
Manutenção/ Durabilidade (Manual de Uso, Operação e Manutenção).
Estrutura Metálica das Quadras Poliesportivas Cobertas
Principais normalizações
Códigos de projeto /normas e especificações técnicas:
Os códigos estabelecem as condições mínimas de execução para estruturas
metálicas.
Aspectos não mencionados nos códigos não são proibidos, porém devem ser
definidos por engenheiros e projetistas capacitados, atendendo a filosofia dos
respectivos códigos e Normas de projeto.
Padronização
Restringir variedades e unificar
Procedimento
Descrição de um processo
Especificação
Condições de fornecimento
Terminologia
Unificação da linguagem
Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE
Avaliação por Desempenho
Premissas da ABNT NBR15.575:2013 – Partes de 1 a 6:
Parte 1: Requisitos gerais
Parte 2: Requisitos para os sistemas estruturais
Parte 3: Requisitos para os sistemas de pisos
Parte 4: Requisitos para sistemas de vedações verticais internas e externas
Parte 5: Requisitos para os sistemas de coberturas
Parte 6: Requisitos para sistemas hidrosanitários
Estabelece uma sistemática de avaliação.
Oferece parâmetros para se chegar a algumas respostas, tais como: saber se
uma edificação esta se comportando de maneira satisfatória; quais
informações devem ser contempladas em um projeto completo; como saber se
uma nova tecnologia esta de acordo com as necessidades de uso da
edificação.
Texto abrange aspectos diversos e deixa de enfocar materiais e componentes
e pensa na edificação como um produto, que, como tal, deve ter um
desempenho global mínimo determinado em norma, independente do sistema
construtivo adotado.
Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE
Exigências do Usuário
A) SEGURANÇA
1. Segurança estrutural
2. Segurança contra o fogo
3. Segurança – uso/operação
D) ECONOMIA
15. Custo inicial
16. Custo operação/manutenção
B) HABITABILIDADE
4. Estanqueidade
5. Conforto higrotérmico
6. Conforto acústico
7. Conforto lumínico
8. Saúde e higiene
9. Funcionalidade e
acessibilidade
10. Conforto tátil
11. Qualidade do ar
C) SUSTENTABILIDADE
12. Durabilidade
13. Manutenibilidade
14. Adequação ambiental
Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE
EQUIPE DE TRABALHO – Instituto Falcão Bauer da Qualidade
Marcelo Luis Mitidieri
Luis Alberto Borin
Daniele Balestreri Scarabelot
Bruna Acayaba Nascimento
Fabio Costa
Ulisses Bething
Alberto Fuks
Fly UP