...

Enfermeira violou norma ética de sigilo - vida

by user

on
Category: Documents
4

views

Report

Comments

Transcript

Enfermeira violou norma ética de sigilo - vida
Enfermeira violou norma ética de sigilo - vida - versaoimpressa - Estadão
20:37 • 4 JUNHO DE 2012
RECEBA O ESTADO EM:
CASA
EDIÇÃO DIGITAL
RSS
TWITTER
CELULAR
IPAD
WEBMAIL
FACEBOOK
FLICKR
BUSCAR
buscar
NOTÍCIAS
POLÍTICA
ECONOMIA
ESPORTES
LINK
DIVIRTA-SE
E+
PME
Opinião
Acervo
Rádio
JT
Eldorado
ESPN
Piauí
Classificados
São Paulo
Brasil
Internacional
Saúde
Ciência
Educação
Planeta
Cultura
Paladar
POLÍTICA
Crescimento não
depende só de
emergentes,
afirma Dilma
INTERNACIONAL
MP do Código
Florestal já
recebeu quase
200 emendas
iLocal
Aliás
Blogs
ECONOMIA
ZAP
Colunistas
Vídeos
Fotos
E+
Marido da
rainha da
Inglaterra é
internado
Infográficos
Tópicos
Horóscopo
ESPORTES
Divulgadas
imagens do novo
filme do Batman
Ronaldinho
assina com
Atlético-MG até
dezembro
Você está em Notícias >
Enfermeira violou norma ética de sigilo
04 de junho de 2012 | 3h 07
Notícia
A+ A-
Assine a Newsletter
Tweet
O Estado de S.Paulo
As normas do Ministério da Saúde proíbem o médico ou qualquer outro profissional da
saúde de comunicar um abortamento espontâneo ou provocado à autoridade policial,
judicial ou ao Ministério Público, com base no sigilo profissional entre o paciente e o
profissional.
O documento Atenção Humanizada ao Abortamento deve ser seguido por todas as
unidades de saúde e diz que "o não cumprimento da norma pode ensejar procedimento
criminal, civil e ético-profissional contra quem revelou a informação, respondendo por
todos os danos causados à mulher".
Infração. O Código de Ética do Profissional da Enfermagem também recomenda o sigilo
ético-profissional, exceto quando há autorização por escrito. Assim, o Conselho Federal
de Enfermagem (Cofen) informou, por meio da assessoria de imprensa, que a
profissional pode ter cometido infração ética.
A assessoria informou que o enfermeiro está obrigado a seguir ordenamentos e
protocolos, como o do Ministério da Saúde. Agora, caberá ao conselho regional da
categoria fazer uma fiscalização e abrir uma sindicância para confirmar se houve ou não
uma infração ética.
No caso em questão, uma enfermeira do Hospital de Base de São José do Rio Preto foi
quem comunicou à polícia que Keila Rodrigues provocou um autoaborto. Como
consequência, Keila foi processada e será julgada por um júri popular. / F.B.
http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,enfermeira--violou-norma-etica-de-sigilo-,881935,0.htm[04/06/2012 20:39:03]
Siga o @estadao no Twitter
Você precisa estar conectado ao
Follow
Fly UP