...

a 1ª grande guerra - Supletivo Unicanto

by user

on
Category: Documents
22

views

Report

Comments

Transcript

a 1ª grande guerra - Supletivo Unicanto
HISTÓRIA
A 1ª GRANDE GUERRA
No Oriente Médio, turcos e ingleses lutaram na Síria, na Arábia e na Palestina.
A frente oriental se desenvolveu nas fronteiras da Rússia com a Alemanha e a Áustria.
A frente alpina se desenvolveu na fronteira
austro-italiana.
As colônias alemãs na África e no Pacífico
foram invadidas por ingleses, japoneses e
seus aliados.
A guerra marítima se desenvolveu principalmente no Atlântico e no Mediterrâneo.
1. ANTECEDENTES
Do ponto de vista ideológico, a época presenciou o revigoramento de uma série de nacionalismos,
que serviram de embasamento para justificar as pretensões imperialistas. Os principais foram:
Revanchismo, existente na França, que pregava a necessidade de uma “revanche” contra a Alemanha e vice e versa.
Pan-eslavismo, difundido na Rússia, que
justificava a escolha dos russos como protetores “reais e naturais” de todos os eslavos
submetidos à dominação estrangeira, sobretudo aqueles situados no Império AustroHúngaro.
Pela importância na deflagração da Grande
Guerra, merece registro o conflito austro-sérvio. A
Sérvia, pequeno país localizado nos Bálcãs, fomentava agitações nacionalistas no interior do Império
Austro-Húngaro e isso se transformava em motivo de
freqüentes atritos entre os dois países. A Rússia, por
sua vez, escudada no pan-eslavismo, protegia a Sérvia pensando em expandir-se em direção aos Bálcãs.
Sustentando a corrida imperialista e protegidas
pela argumentação nacionalista, que servia para escamotear os principais interesses envolvidos, as potências preparavam a guerra, armando-se e equipando
seus exércitos: foi o que se convencionou chamar Paz
Armada.
Um depoimento ilustra bem o tom dominante
nos discursos desse período. Clemenceau, em 1908,
declarou: “Creio na guerra, encaro-a como inevitável
(...) Nada faremos, nada devemos fazer para provocála, mas precisamos estar prontos para enfrentá-la.
Esse quadro permite compreender por que um
incidente de pequenas proporções entre Áustria e
Sérvia transformou-se numa guerra mundial.
3. O DESENROLAR DA GUERRA
Apesar de se terem aliado, em 1882, à Áustria
e à Alemanha, em 1915, os italianos entraram na
guerra ao lado da Entente. Isso é explicado pelos tratados secretos nos quais a França e a Inglaterra prometiam à Itália as regiões do Trento, Tirol e Ístria,
então sob domínio austríaco. Ainda em 1915, também o Japão entrava na guerra contra a Alemanha,
mas após tomar os territórios alemães na China e
mais algumas colônias, os japoneses retiram-se da
guerra.
Em 1917, a Rússia estava praticamente derrotada e somente a Inglaterra e a França resistiam. O
grande temor da Entente era um ataque maciço alemão contra a França, mas esse perigo foi contrabalançado pela entrada dos Estados Unidos na guerra.
Os Estados Unidos haviam realizado, desde o
início da guerra, grandes negócios com a Entente,
que absorvia, em 1916, três quintos das exportações
americanas. Neste mesmo ano, Inglaterra e França
deviam aos norte-americanos quase dois bilhões de
dólares. Dessa forma, uma vitória das “potências centrais” teria como efeito a derrota dos maiores clientes
e devedores dos Estados Unidos na Europa. Em março de 1917, alguns navios americanos, que iam comerciar com a Inglaterra, foram afundados por
submarinos alemães e, a 6 de abril, o Congresso americano votava favoravelmente à declaração de guerra
à Alemanha.
2. O INÍCIO DA GUERRA
As frentes da Guerra
A Primeira Guerra Mundial durou mais de
quatro anos e, apesar da participação dos Estados Unidos e do Japão e dos enfrentamentos nas colônias,
foi um conflito essencialmente europeu, que teve várias “frentes” de batalha:
A frente ocidental se desenvolveu nas fronteiras entre a Bélgica, a França e a Alemanha.
Na frente dos Bálcãs, a Sérvia, a Romênia e
a Grécia, com o apoio da Tríplice Entente,
lutaram contra a Áustria, a Turquia e a Bulgária.
Editora Exato
1
07 - Libertação da Bélgica;
08 - Devolução da Alsácia - Lorena à França;
09 - Retificação das fronteiras italianas respeitando as populações locais;
10 - Autonomia dos povos que integram o Império Austro-Húngaro;
11.Livre acesso ao mar para a Sérvia e revisão das
fronteiras balcânicas;
12. Autonomia dos povos não-turcos do Império
Turco Otomano e livre trânsito pelos estreitos de Fósforo e Dardanelos;
13 - Reconstituição da Polônia;
14 - Criação da Sociedade das Nações para garantir a paz internacional.
A Conferência de Paz
Iniciam-se, em janeiro de 1919, as reuniões da
Conferência de Paz, em Versalhes. Dessas reuniões
participaram os “quatro grandes”: Wilson, Lloyd George, Clemenceau e Vítor Emanuel, para discutir as
condições de paz. Os vencedores da guerra não entraram em acordo quanto ao tratamento a ser dado à Alemanha, principal potência derrotada.
Houve outros desdobramentos dos tratados de
paz:
A Áustria foi dividida. A Hungria tornou-se
independente.
Os eslavos do sul criaram a Iugoslávia. Os
eslavos do norte se agruparam na Tchecoslováquia.
A Turquia perdeu a maior parte de seus territórios para a França e a Inglaterra, restando-lhe apenas o domínio sobre a Ásia
Menor.
A Rússia perdeu os países do Báltico - Estônia, Letônia, Lituânia e Finlândia -, que
se tornaram independentes.
Em 1919, criou-se a Liga das Nações, organismo internacional encarregado de resolver as disputas internacionais e manter a
paz mundial.
A vida nas trincheiras na Grande Guerra.
Cozinha em frente de batalha. História Integrada Geral e Brasil José Geraldo Vinci de Moraes.
Em novembro de 1917, à Rússia realizava a
revolução socialista. Em março de 1918, em BrestLitovsk, o governo da Rússia soviética assinava a paz
com a Alemanha e se retirava da guerra.
4. O FIM DA GUERRA E SUAS CONSEQÜÊNCIAS
Em 1917, várias propostas de paz foram lançadas por países e entidades neutras. Todas essas propostas possuíam como elemento comum a proposição
de que a paz não teria vencedores e que não haveria
anexações territoriais ou indenizações.
Em janeiro de 1918, o presidente dos Estados
Unidos, Woodrow Wilson, levava essas idéias ao
Congresso no chamado programa dos 14 pontos. Cópias do programa foram jogadas por aviões para os
soldados e o povo da Alemanha.
Programa dos quatorze pontos:
01 - Os tratados de paz devem ser tornados públicos;
02 - Livre navegação em todos os oceanos, em
tempo de paz ou de guerra;
03 - Suspensão, dentro do possível, da cobrança
de tarifas alfandegárias entre países;
04 - Redução de armamentos de todos os países;
05 - Solução dos problemas coloniais, respeitando
os colonizados e interesses dos colonizadores;
06 - Evacuação dos territórios russos ocupados;
Editora Exato
2
c) Temiam não recuperar os empréstimos realizados aos ingleses e franceses e pretendiam assegurar o equilíbrio entre as potências européias.
d) Pretendiam conquistar colônias alemãs na África e na Ásia.
ESTUDO DIRIGIDO
1
Cite dois aspectos que evidenciaram conflitos
nacionalistas na Europa com pretensões imperialistas.
4
2
Caracterize os blocos antagônicos de países aliados na I guerra mundial.
3
Que fatos marcaram o fim da guerra?
EXERCÍCIOS
1
Entre as causas da Primeira Guerra Mundial, podemos apontar:
a) A rivalidade entre as potências imperialistas e
a questão das nacionalidades na Península Balcânica.
b) A rivalidade entre as potências imperialistas
pelo controle da África e a questão socialista
na Europa.
c) A rivalidade entre as potências imperialistas
pelo controle da Ásia e a questão da democracia na Rússia.
d) A rivalidade entre as potências imperialistas
pelo controle do Oriente Médio e o movimento
fascista.
2
A partir de 1914 tem início um dos maiores conflitos bélicos da nossa história contemporânea,
conhecido como a Primeira Guerra Mundial. Assinale abaixo a alternativa tida como o estopim da
Primeira Guerra Mundial:
a) A independência da Albânia.
b) O assassinato do herdeiro do império ÁustroHúngaro.
c) A disputa pelo Marrocos e pela Argélia.
d) O assassinato de Bismarck na Alemanha.
3
Os Estados Unidos entraram na Primeira Guerra
Mundial ao lado da Tríplice Entente. Assinale a
alternativa que explica as principais razões de sua
decisão:
a) Pretendiam derrotar a Tríplice Aliança, constituída de países socialistas;
b) Consideravam que o Império alemão era uma
ameaça aos regimes democráticos na Europa.
Editora Exato
Um dos fatores da Primeira Guerra Mundial foi a
rivalidade industrial entre a Alemanha e a Inglaterra, porque:
a) os ingleses temiam a penetração alemã nas suas colônias, como se estava verificando na
Austrália.
b) os alemães desconfiavam do poderio econômico inglês, acreditando na eliminação da rivalidade por meio de uma guerra.
c) os alemães haviam obtido o controle comercial
sobre o Império Otomano.
d) a Alemanha vinha dominando grande parte dos
mercados de consumo até então pertencentes à
Inglaterra.
GABARITO
Estudo Dirigido
1
Revanchismo francês e o Pan-eslavismo.
2
Tríplice Entente (Rússia, Inglaterrae França);
Tríplice Aliança (Alemanha, Áustria e Itália).
3 A entrada dos EUA e a saída da Rússia.
Exercícios
3
1
A
2
B
3
B
4
D
Fly UP