...

PROGRAMA DE DIRECÇÃO DE EMPRESAS

by user

on
Category: Documents
2

views

Report

Comments

Transcript

PROGRAMA DE DIRECÇÃO DE EMPRESAS
2013
3º
PDE
PROGRAMA
DE DIRECÇÃO
DE EMPRESAS
REDE DE ESCOLAS ASSOCIADAS
ASM/AESE/IESE
VARSÓVIA
MUNIQUE
LISBOA
MADRID
NOVA IORQUE
BARCELONA
SEVILHA
CAIRO
CIDADE DO MÉXICO
GUATEMALA
BOGOTÁ
GUAYAQUIL
ABIDJAN
NAIROBI
LUANDA
LIMA
SÃO PAULO
SANTIAGO
BUENOS AIRES
LAGOS
MONTEVIDEU
AESE - Escola de Direcção
e Negócios, Lisboa, Portugal.
ASM - Angola School of
Management, Luanda, Angola.
ESE - Escuela de Negocios.
Universidad de Los Andes,
Santiago do Chile, Chile.
SHANGHAI
MANILA
IAE - Escuela de Dirección y
Negocios, Universidad Austral,
Buenos Aires, Argentina.
IDE - Instituto de Desarrollo
Empresarial, Guayaquil,
Equador.
IEEM - Instituto de Estudios
Empresariales de Montevideo,
Universidad de Montevideo,
Montevideo, Uruguai.
IESE Business School,
Universidad de Navarra,
Madrid e Barcelona, Espanha.
IESE NY - New York, USA
IME - Institute for Media
Entertainment, New York, EUA.
IPADE - Instituto Panamericano
de Alta Dirección de Empresa,
Universidad Pan-Americana,
Mexico City, México.
ISE - Instituto Superior
da Empresa, Brasil.
LBS - Lagos Business School,
Pan-African University, Lagos,
Nigéria.
MDE Business School
(IHE-Afrique), Abidjan, Costa
do Marfim.
NU - Nile University, School
of Business, Cairo, Egito.
PAD - Escuela de Dirección de
la Universidad de Piura, Perú.
SBS - Strathmore Business
School, Strathmore University,
Nairobi, Quénia.
CEIBS - China Europe
International Business School,
Shanghai, China.
INALDE - Instituto de Alta
Dirección Empresarial,
Universidad de la Sabana,
Bogotá, Colômbia.
3
4
Se considerarmos a história da humanidade
fica imediatamente patente que a evolução
da mesma resulta de um investimento contínuo em conhecimento e formação, o que nos
garantiu um maior e melhor conhecimento do
meio circundante.
O desenvolvimento de Angola, das suas
empresas, instituições e empresários a longo
prazo, em África e no Mundo, tendo em conta os seus recursos naturais e humanos, está
necessariamente ligado ao investimento que
fizermos na formação, e em termos empresariais, na formação especializada dos quadros,
qualquer que seja o seu nível na estrutura
hierárquica da empresa.
É nesta verdadeira aposta no futuro, que
o PDE – Programa de Direcção de Empresas se insere. Agora na sua terceira edição,
podemos francamente afirmar que o programa contribui para este futuro, ao oferecer ao
gestor ferramentas que elevam a capacidade
de estar à altura das suas responsabilidades,
para enfrentar os desafios que lhe são colocados e tomar as decisões que contribuam
para a prosperidade da empresa.
Como Director-Geral de pequenas e médias
empresas ou Director de Departamento de
empresas de média e grande dimensão, com
uma experiência mínima de 5 anos em lugares de Direcção, endereço-lhe aqui o convite
para participar nesta nova edição do PDE.
A participação no programa garantirá, entre
outros, os seguintes objectivos:
• Apurar e aprofundar os mecanismos de
análise e tomada de decisão;
• Desenvolver uma perspectiva integral da
empresa que permita garantir a sustentabilidade das decisões que tomar;
• Encurtar caminhos, aliando a teoria à prática, tirando proveito da experiência pessoal
acumulada;
• Desenvolver uma maior percepção de si
mesmo e do seu estilo de gestão;
• Rever a visão sobre o modelo de negócio
da sua empresa.
Se aspira uma maneira diferente de pensar e
fazer as coisas para melhorar como Dirigente,
encontrará no PDE uma oportunidade ímpar.
Aguardamos por si,
Eng. José Maria Wanassi
Dean da ASM
5
6
Objectivos
do Programa
O PDE foi preparado para gestores com
mais de 5 anos de experiência de direcção,
empresários e gestores de PMEs. É uma
formação ímpar, graças ao desenvolvimento
de competências e funções de gestão,
permitindo aos participantes:
• Adquirir uma perspectiva integrada da empresa,
melhorando a sua eficácia como gestor, através
da discussão de cerca de 100 casos e da
aprendizagem pelo testemunho de gestores
com carreiras relevantes no mercado nacional e
internacional;
• Aperfeiçoar a sua capacidade de análise e
resolução de problemas complexos e uma melhor
utilização das ferramentas básicas de gestão;
• Confrontar, na franca interacção com os outros
participantes, as suas práticas de gestão e
desenvolver planos rigorosos e realistas;
• Desenvolver uma melhor compreensão da sua
própria organização, no confronto com estratégias
e modelos do negócio;
• Ampliar a possibilidade e espaço de troca de
impressões, tendo por base a expertise e o
envolvimento dos Professores e da Direcção de
Programa.
7
«O PDE é uma ferramenta indispensável para
o cumprimento das boas maneiras de gestão
das nossas vidas e das nossas organizações,
tendo sido uma experiência única cujos
resultados da aprendizagem serão implementados no meu dia-a-dia.
O método do caso proporciona uma discussão onde são analisadas as diferentes características e opiniões de cada participante, o que
enriquece a análise do caso.
Sinto-me muito satisfeito por ter feito parte
desta formação e ter conhecido excelentes
profissionais.
Agradeço à organização e ao corpo Docente
pela experiência única.»
Germano Baptista
Sócio Gerente, BASTILCO,LDA
«Desde muito cedo, depositei enormíssimas
expectativas em torno do programa.
Imbuído no pensamento de aprofundar os meus
conhecimentos no que diz respeito à Gestão e
Liderança, aceitei de bom grado o desafio.
Volvidas algumas semanas, considero como
balanço positivo em todas as vertentes, tanto
no capítulo de aprendizagem, como na convivência e interacção com os demais membros
que constituem esta vasta equipa (formadores,
formandos, etc., etc…).
Pela sua amplitude e versatilidade, o PDE é mais
do que um simples “Programa de Direcção de
Empresas”.
Os conteúdos programáticos servirão sempre de
guia prático para a melhoria das nossas aptidões
como dirigentes empresariais que somos, na
arte de gerir e liderar, bem como pessoas que
pretendem imprimir outra dinâmica no seu
quotidiano laboral, das mais diversas formas.
Endereço uma palavra de apreço à ASM e aos
seus parceiros desta “Empreitada”, por proporcionarem condições e unirem sinergias rumo ao
desenvolvimento de Angola, por meio dos seus
ricos programas. »
Francisco Leitão Ribeiro
Director de Operações e Banca
Electrónic, DOPBE, Banco Keve
8
Semana
internacional
O programa inclui sessões de
formação na AESE, em Lisboa.
A semana em Lisboa é um período de
trabalho intenso em que os participantes,
afastados das preocupações do
dia-a-dia, se podem concentrar na
preparação e discussão dos casos, e
em que têm a oportunidade de conviver
de forma mais intensa entre si e com os
docentes da ASM/AESE, num contexto
macroeconómico e empresarial diferente
do da sua realidade habitual.
Durante essa semana os participantes
terão a oportunidade de visitar empresas
ligadas a sectores de actividade
de relevância.
9
«A permanente associação de casos práticos com a abordagem teórica das diferentes
matérias do programa, fazem do PDE uma
referência pedagógica diferente do habitual, por tornar mais simples, a compreensão
dos temas. Por isso, o PDE pela metodologia
que emprega é recomendável a executivos,
nos mais diferentes níveis, na medida em
que permite não só rever os conceitos teóricos, como também adoptar as melhores
práticas de gestão, através da apreciação
e análise de casos práticos estudados por
especialistas de diferentes áreas do saber assim como de instituições renomadas como
a Harvard Business School, o IESE Business
School e outras»
José França
Director do Gabinete
de Compliance, BCI
10
MÉTODO
DO CASO
O Método do Caso, criado e utilizado na Harvard Business School
desde 1946 é a base do processo formativo. Chris Christensen, um
dos professores mais conceituados da HBS, definia o método como
“A Arte de Gerir a Incerteza”. O Método do Caso é um processo vivo e
interactivo de aprendizagem, descoberta e partilha que desenvolve a
competência analítica e favorece a decisão prudente.
A necessidade de agir, as ferramentas para essa tomada de decisão
e a experiência pessoal do participante são os factores críticos deste
processo. Para obter os máximos benefícios desta metodologia, o
trabalho encontra-se dividido em três fases:
1. Estudo individual
Leitura de cada caso, de modo
a analisar os factos que nele
se desenrolam. Num exercício
de síntese, os seguintes
pontos devem ficar claros:
· Sintomas/problemas;
· Definição do problema;
· Análise das causas;
· Formulação de alternativas;
· Avaliar alternativas;
· Decisão;
· Plano de ação.
2. Trabalho de grupo
A riqueza deste passo reside no
facto de cada um dos participantes
apresentar abordagens e soluções
com base na sua formação,
experiência profissional, etc.
As diferentes abordagens
são também uma excelente
oportunidade para examinar os
diferentes critérios de direcção.
3. Sessão geral
Na sessão geral, com uma visão
mais ampla e já fruto do exame
efectuado no trabalho de grupo,
o professor dirige e coordena
o debate, sintetiza os aspetos
principais do caso, relaciona com
as teorias mais significativas,
e realça os valores e opções
relevantes, atendendo às várias
alternativas de solução e aos
possíveis critérios de decisão.
Com o método do caso, cada
participante converte técnicas,
ferramentas e capacidades em
decisões ponderadas e eficazes.
11
ESTRUTURA
DO PROGRAMA
O Programa terá um total de 110 sessões de 1h15 cada,
distribuídas de acordo com as seguintes áreas:
12
POLÍTICA
DE EMPRESA
POLÍTICA COMERCIAL
E MARKETING
20 sessões
20 sessões
Desenvolve o ponto de vista da
Alta Direcção, integrando as
actividades que constituem a
dinâmica empresarial, como um
todo harmónico para conseguir
resultados justos e eficazes.
Aprofunda as decisões de governo da empresa, contemplando:
•A escolha e a realização do
negócio;
•A estrutura executiva e os sistemas de convivência na organização;
•A configuração institucional dos
poderes e das iniciativas pessoais; e desenvolve as capacidades do dirigente e as dos seus
colaboradores imediatos.
O Programa de Política Comercial do PDE desenvolve as
competências dos participantes
em diagnosticar e/ou construir
a estratégia de Marketing das
Organizações.
Faculta ferramentas para diagnosticar, construir ou reformular
essa estratégia que se prolongam
como guia de orientação na implementação operacional dessa
mesma estratégia.
O programa contempla:
•O modelo estratégico Strategy
in Action;
•O simulador de estratégia
BigPictureonline;
•as variáveis do Marketing
Operacional;
•A política de força de vendas
das Organizações.
Do programa constam, ainda, 22 sessões de trabalho
de grupo, com a duração de 1h30.
Finanças, Controlo
e Contabilidade
COMPORTAMENTO HUMANO
NA ORGANIZAÇÃO E ÉTICA
GESTÃO DAS OPERAÇÕES,
TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
25 sessões
20 sessões
25 sessões
Esta área académica procura
dotar os participantes dos conhecimentos fundamentais para
acompanhar a situação financeira das empresas e para estarem
aptos a incluir esta perspectiva
no processo de decisão. Entre
os tópicos abordados inclui-se:
•Análise da informação contabilística: Balanços, Demonstrações de Resultados, Mapas
de Cash-Flow;
•Obtenção e utilização de
dados quantitativos relevantes para alguns processos
de decisão;
•Análise de Projectos de
Investimento;
•Financiamento das empresas;
•Avaliação de Empresas;
•Processos de Compra e
Fusão de Empresas.
Enriquece a Direcção de Recursos Humanos com a elaboração
de um esquema conceptual da
organização, fundado na análise
das motivações humanas, no
estudo de alguns problemas
habituais, como os relativos à
comunicação, autoridade, delegação, conflitos interpessoais,
etc., e nas diferentes estratégias que os podem solucionar.
Finalmente, analisa a figura do
dirigente e suas dimensões,
nomeadamente a da liderança
e os aspectos deontológicos
da sua tarefa. Aborda a ética
como parte nuclear da acção
empresarial que se fundamenta
numa perspectiva realista, destacando o primado da pessoa
sobre as coisas.
As Operações apresentadas na
perspectiva da Direcção-Geral
são vistas como a materialização da Promessa que a empresa faz aos seus Clientes. Em
concreto, serão abordados os
temas seguintes:
•as variáveis das Operações
que permitem aumentar a
eficácia da organização;
•os sistemas de informação e
as TICs;
•a gestão de projectos;
•a gestão da cadeia de abastecimento;
•a gestão do serviço.
13
PROFESSORES
E CONFERENCISTAS
POLÍTICA
DE EMPRESA
POLÍTICA COMERCIAL
E MARKETING
ADRIÁN CALDART
RAMIRO MARTINS
Responsável pela Área Académica
Responsável pela Área Académica
Ph.D. em Management (IESE,
U. Navarra); MSc (IESE, U. Navarra); MBA (ESEADE, Buenos
Aires); BA (UCA, Buenos Aires).
MSc em Business Research (Henley Business School); PADE (AESE);
PDA (II San Telmo); Lic. em Engenharia Química (U. Porto).
MANUEL AGUIAR
Doutor em Gestão (Not. Trent Univ.
– UK); PDE (AESE); MBA (EGP);
PAGE (UCP); Lic. em Direito (UCP).
ADOLFO GONZÁLEZ
PDE (AESE); Lic. em Engenharia Mecânica (U. Minho).
LUIS MANUEL CALLEJA
MBA (IESE); Lic. em Física (U.
Complutense de Madrid).
14
LLUÍS G. RENART
Ph.D. em Management (IESE, U.
Navarra); Mestre em Gestão e
Administração de Empresas (U.
Chicago); Bacharelato em Ciência de Gestão (ESADE-UPC).
Finanças, Controlo
e Contabilidade
COMPORTAMENTO HUMANO
NA ORGANIZAÇÃO E ÉTICA
GESTÃO DAS OPERAÇÕES,
TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
PEDRO PIMENTEL
EUGÉNIO VIASSA MONTEIRO
JORGE RIBEIRINHO MACHADO
Responsável pela Área Académica
Responsável pela Área Académica
Responsável pela Área Académica
Doutor em Economia (U. Nova de
Lisboa); Mestre em Engenharia
Estrutural (FEUP); Lic. em Engenharia
Aeronáutica (U. Politécnica de Madrid).
Doutor em Filosofia da Acção e Direcção de Organizações (U. Navarra); PADE
(AESE); SMG (John F. Kennedy School
of Government, Harvard University); Lic.
em Engenharia Electrotécnica (IST).
Doutor em Filosofia da Acção e Direcção de Organizações (U. Navarra);
Executive MBA (AESE/IESE); Mestre
em Planeamento Urbano (U. Porto);
Lic. em Engenharia Civil (U. Porto).
JOÃO MARTINS DA CUNHA
Mestre em Comunicação nas Organizações (U. Complutense de Madrid);
PDE (AESE); PDA (I.I. San Telmo);
Lic. em Engenharia Civil (IST).
Agostinho Abrunhosa
Executive MBA AESE/IESE; Lic. em Gestão e Organização de Empresas (ISEG).
JOSÉ MIGUEL PINTO DOS SANTOS
Doutor em Economia (U. Hiroshima); MBA (U. Nova de Lisboa).
RAFAEL FRANCO
DBA (Manchester B.S.); Executive MBA
(AESE/IESE); Lic. em Economia (UNL).
JOSÉ FONSECA PIRES
Executive MBA AESE/IESE; Lic.
em Medicina (U. Porto).
MARIA DE FÁTIMA CARIOCA
DBA pela Manchester Business
School (U. Manchester); PDE (AESE);
Mestre em Matrimónio Y Família (U.
Navarra); Mestre em Engenharia de
Sistemas e Computadores (IST); Lic.
Engenharia Electrotécnica (IST).
JOSÉ MARIA F. WANASSI
Director da ASM; PDE (AESE); Lic.
em Engenharia Geofísica (UAN).
JOSEP RIVEROLA
Doutor em Filosofia (Operations Research) Stanford University; Doutor em
Engenharia Industrial E.T.S.I.I., Terrassa; Mestre em Ciência (Operations
Research), Stanford University.
15
«A participação neste programa, reveste-se da
maior importância e interesse acrescido pela
abrangência dos conteúdos programáticos e os
ensinamentos que tenho estado a colher nas
conferências, trabalhos em grupo e interacção
com todos os demais formandos, também executivos, que participam nesta acção de formação,
o que constitui um elemento de motivação para
impulsionar a atitude perante os nossos desafios
enquanto condutores de pessoas e líderes. Tem
sido algo que nos permite identificar as nossas deficiências, os desafios que um executivo tem pela
frente, capacitando-nos para melhor exercermos
as nossas funções e missão, o que vem consolidar muitos dos conhecimentos que já trazemos,
tornando possível aferir a profundidade com que
devemos abordar as questões.
É, para mim, um programa recomendável para
todos os executivos que terão assim a oportunidade ímpar de, com base no método do estudo
do caso, exercitar a capacidade de análise dos
problemas e o processo de tomada de decisão mais
apropriado. É uma inovação em termos de metodologia de formação em Angola, pelo que gostaria
de encorajar a ASM a prosseguir nesta senda.»
Domingos Raiva Canguenze
Director de Recursos Humanos,
Porto de Luanda
«A possibilidade que a Empresa me proporcionou de
frequentar o “PDE - Programa de Direcção de Empresas”, marca o “ponto de viragem” no meu percurso
profissional, permitindo-me dizer que existe “um
antes” e “um depois” relativamente à forma, aos métodos, às práticas, aos processos e à liderança que devem
envolver uma “organização”.
Frequentar um PDE, é uma experiência Altamente
Enriquecedora quer profissionalmente, quer pessoalmente, quer intelectualmente, visto que nos permite
aprofundar e fortalecer competências, adquirir novos
conhecimentos, olhar para a gestão das organizações
numa perspectiva cristã e humana, colocar a vida
familiar num patamar importante para o equilíbrio
necessário em tomadas de decisão.
O “Método do Caso” permite-nos ter uma valiosíssima
discussão perante situações reais de empresas, organizações e pessoas, fazendo com que se ganhe confiança
na tomada de decisões.
Gostaria ainda de destacar a excelente qualidade
do corpo docente do PDE Angola, bem como a permanente interacção que mantiveram com todos os
participantes.
Um outro factor de sucesso que gostaria de destacar é
a troca de experiências e os laços de amizade criados
com os restantes participantes do programa. As raízes
estão lançadas, os frutos não tardarão a aparecer.
Antes de terminar, gostaria ainda de recomendar a
Participação no PDE, principalmente para quem quer
fortalecer competências em outras áreas diferentes
das da sua formação académica.»
António José Macedo da Costa e Veiga
Director Comercial, Socifarma-Sociedade
Farmacêutica Angolana, SA
16
ASM - ANGOLA SCHOOL
OF MANAGEMENT
A ASM é uma iniciativa de quadros e instituições
públicas e privadas, angolanas e estrangeiras,
comprometidas com o desenvolvimento de
Angola. Esta Escola de Direcção e Negócios,
que baseia o seu ensino no método do caso,
procura manter elevados padrões de exigência
e excelência, considera-se capaz de competir
com o que de melhor se faz no mundo,
no âmbito da formação de Empresários e
Dirigentes de empresas e pretende constituir-se
como uma referência neste âmbito para Angola.
Como verdadeira Escola de Direcção e
Negócios, a ASM procurará posicionar-se
como centro de investigação e de geração de
conhecimento sobre a empresa e como polo de
criação de relações empresariais.
Desde o primeiro momento, a AESE colabora
com a ASM pondo ao serviço da sua missão o
know-how do seu corpo docente (académicos e
dirigentes empresariais), uma experiência de 32
anos na formação de executivos e um empenho
renovado de contribuir para a formação e
desenvolvimento de Professores Angolanos na
metodologia do caso aplicada à gestão e de
aprendizagem dos profissionais de Angola que
seja relevante para adequar a formação que se
dá à realidade local.
A AESE - Escola de Direcção e Negócios,
dedica-se à formação e ao aperfeiçoamento dos
líderes empresariais, segundo uma perspectiva
cristã do Homem e da Sociedade.
O reconhecimento da sua actividade no
mundo empresarial é resultado de quatro
princípios essenciais que tornam a AESE uma
escola de negócios única: mais de 32 anos a
ensinar com o Método do Caso, a cultura da
aprendizagem participativa, a rede de Alumni e
a responsabilidade social e corporativa.
A visão internacional, o respeito pelos valores
humanos e éticos e a investigação aplicada,
rigorosa e atualizada são alguns dos fatores
apontados pelos mais de 4.300 dirigentes
que, com a AESE, aperfeiçoaram os seus
conhecimentos em gestão.
O IESE Business School é a escola de pós-graduação em gestão de empresas da
Universidade de Navarra. Fundado em 1958, o
IESE tem durante estas 5 décadas consolidado
o seu prestígio e reconhecimento como uma das
escolas de direcção mais respeitadas a nível
internacional.
A base de sucesso dos seus programas de
formação de executivos é a dedicação do
IESE ao desenvolvimento e enriquecimento
do indivíduo, comprovada pelos seus mais
de 32.000 Alumni, espalhados por mais de
100 países, reconhecidos pela sua excelência
profissional, integridade e visão.
IESE #1 in the World in Executive Education,
Financial Times, May 2012
17
Calendário das sessões
OPERAÇÕES, TECNOLOGIA
e inovação
POLÍTICA COMERCIAL
E MARKETING
JULHO03*
11 » 13
5 sessões
25 » 27
5 sessões
AGOSTO
29 » 31
CONTABILIDADE E SISTEMAS
DE CONTROLO DE GESTÃO
COMPORTAMENTO HUMANO
NA ORGANIZAÇÃO E ÉTICA
5 sessões
5 sessões
5 sessões
5 sessões
5 sessões
OUTUBRO 07 » 12**
5 sessões
24 » 26
POLÍTICA
DE EMPRESA
5 sessões
SETEMBRO 12 » 14
26 » 28
FINANÇAS
5 sessões
5 sessões
5 sessões
5 sessões
5 sessões
5 sessões
5 sessões
NOVEMBRO 07 » 09
5 sessões
5 sessões
5 sessões
21 » 23
DEZEMBRO 05 » 07
5 sessões
5 sessões
5 sessões
* dia completo; ** semana internacional na AESE, em Lisboa.
A distribuição das sessões pelas áreas académicas poderá sofrer alguma alteração.
Horário tipo
QUINTA-FEIRA
SEXTA-FEIRA
SÁBADO
13h15 » 14h30 Almoço
09h00 » 10h15 Sessão 3
09h00 » 10h15 Sessão 8
14h30 » 16h30 Trabalho de Grupo
10h30 » 11h45 Sessão 4
10h30 » 11h45 Sessão 9
16h45 » 18h00 Sessão 1
12h00 » 13h15 Sessão 5
12h00 » 13h15 Sessão 10
18h15 » 19h30 Sessão 2
13h15 » 14h30 Almoço
14h30 » 16h15 Trabalho de Grupo
16h45 » 18h00 Sessão 6
18h15 » 19h30 Sessão 7
18
Processo
de Admissão
PRÉ-INSCRIÇÃO
ENTREVISTA PESSOAL
COM O DIRECTOR
DO PROGRAMA
ADMISSÃO
E CONFIRMAÇÃO
AO PARTICIPANTE
INFORMAÇÕES GERAIS
O Programa é compatível com o trabalho profissional,
requerendo a presença dos participantes em todas as
sessões de trabalho. O PDE realiza-se no Hotel Epic Sana,
Rua da Missão, sala Brasil 3, Piso -3, em Luanda.
PREÇO TOTAL: 21.000 US$
Para o preço em KZ, utilizar-se-á
a taxa de câmbio 101 KZ/US$
O preço inclui a documentação,
material de apoio e refeições no
local das sessões, assim como,
a estadia em Lisboa durante a
semana internacional. A viagem de
ida e volta Luanda-Lisboa-Luanda
é por conta de cada participante.
Gabinete de Admissões:
Emiliana Gamboa
[email protected]
ou [email protected]
©2013 Design Gráfico atelier adão paranhos
PROMOTORES:
ASM - Angola School of Management
Rua General Roçadas Nº 37,
Bairro Ingombotas, Luanda - Angola
Telefone [+244] 222 338 202
Fax [+244] 222 339 618
Telemóvel [+244] 924 843 882
[email protected]
ou [email protected]
www.asm.co.ao
Fly UP