...

Porto Mon Amour

by user

on
Category: Documents
2

views

Report

Comments

Transcript

Porto Mon Amour
Bando à Parte apresenta
Porto Mon Amour
um filme de
Gabe Klinger
escrito por
Larry Gross
Gabe Klinger
com
Anton Yelchin
Lucie Lucas
produtor executivo
Jim Jarmusch
produtores
Rodrigo Areias
Rick Rosenthal
Contacto de produção:
Rodrigo Areias
[email protected]
+351 918 612 754
Vendas Internacionais:
The Match Factory
[email protected]
+49 221 539 709-0
2 sinopse do projecto
4
a cidade do Porto
4
produção, distribuição e promoção
5
personagens
6
nota de intenções do realizador
9
biografias
10
resumo
13
3 Sinopse do Projecto
Jake Kleemand, um americano e a francesa Mati Vargnier partilham uma noite na cidade
do Porto que lhes vai mudar a vida. Esta experiência marcante na vida de ambos vai
sendo revelada ao longo do filme em três momentos distintos (narrativos e estéticos).
Como um enigma percorremos a vivências de Jake e Mati desde da infância até à morte.
A altura em que se conhecem, passando pelo seu afastamento e reencontro anos mais
tarde vai sendo revelado aos poucos e com maior profundidade até ao terceiro e
derradeiro momento da narrativa no qual acompanhamos em detalhe a noite que
partilharam como amantes. Uma noite de despreocupada intimidade e de crua paixão,
consequências de um encontro que mudará para sempre a vida destas duas pessoas.
A Cidade do Porto
O outro protagonista desta narrativa é a cidade do Porto que através da sua idiossincrasia,
marca de forma profunda os encontros e desencontros entre os personagens do filme,
assim como as vivências de ambos no decurso das suas vidas.
O Porto nos dias de hoje assume-se como espaço de encontro de pessoas de diferentes
nacionalidades e gerações com um impacto internacional apenas comparável a cidades
europeias como Berlim, Barcelona, Paris entre outras. Distinguindo-se como poucas
cidades pelo valor do seu património histórico-social, a cidade do Porto comporta em si
particularidades que a distinguem de qualquer outra cidade no mundo. Na interacção dos
personagens entre si, com a cidade e as suas pessoas, assim como os espaços que serão
retratados estabelece-se um paralelismos entre a riqueza deste património, o modo como
tem sido preservado e reabilitado para o integrar num quotidiano cada vez mais global
com vivacidade mas mantendo as suas caracteristicas únicas estabelecendo desta forma o
Porto como uma cidade única, com um património distinto e com ritmo e espirito
contemporâneo projectado-a para o futuro com uma abrangência unviversal e apelativa.
4 Produção, Distribuição e Promoção
Porto Mon Amour é um filme independente Americano com co-produção portuguesa. A
rodagem terá uma duração de 3 semanas e será integralmente filmado na cidade do Porto
em Janeiro e Fevereiro de 2015.
Estabelecemos um importante protocolo de colaboração com a Câmara Municipal do
Porto que nos concedeu o seu apoio total, uma vez que entenderam que um projecto desta
dimensão trará grandes benefícios para a cidade e tem um potencial de promoção
internacional da cidade, das suas gentes e infraestruturas enorme.
A equipa artística e técnica será quase na grande maioria de Portugal (com excepção do
realizador Gabe Klinger e director de fotografia Wyatt Garfield). No que diz respeito ao
elenco, os dois actores principais são de renome internacional. No elenco ainda destacar a
participação da distinta actriz francesa Francoise Lebrun (La Maman et La Putain de Jean
Eustache, O Escafandro e a Borboleta de Julian Schnabel entre outros) estando ainda em
negociação, duas participações especiais com actores de notoriedade (como Willem
Dafoe ou John Malkovich), os actores secundários e pequenos papéis serão na sua
totalidade locais.
A estreia mundial do filme está prevista para o outono no Festival de Cinema de Veneza,
a par com o Festival e mercado de Toronto. Esta estreia está já garantida, dado que o
anterior filme de Gabe Klinger ganhou um leão de ouro em Veneza 2013.
O filme terá distribuição nacional pelos Cinemas Nos Lusomundo que detêm a grande
maioria das salas de cinema, a nível nacional, assim como a distribuição em DVD, a
transmissão através dos canais Telecine e vídeo on demand. Para além deste apoio
garantido, está em negociação a exibição televisiva entre a RTP e SIC.
Internacionalmente, a distribuição será realizada pela The Match Factory, uma das mais
emblemáticas e importantes distribuidoras de cinema de autor e independente. Os filmes
que representam são presença constante nos mais distintos certames de cinema mundiais
como Cannes, Berlim, Veneza, Toronto e Pusan, entre outros. As distinções e prémios
são também habituais nos seus filmes.
A distribuição comercial do filme está prevista em mercados importantes como EUA,
França, Espanha, Alemanha, Canadá, Japão, China e Brasil, entre outros.
O impacto e visibilidade do filme vai ser indubitavelmente global, e seguramente vai‐se
constituir como um meio muito importante de promoção e destaque da cidade do Porto,
quer a nível nacional, quer fundamentalmente a nível internacional.
Estamos certos que o filme irá reforçar a imagem do Porto internacionalmente e vai
despertar o interesse em países e culturas que pouco ou nenhum conhecimento têm da
cidade e das suas excecionais particularidades.
5 Personagens
Jake Kleeman – Anton Yelchin
Americano. Aos 16 anos mudou-se para Lisboa com o pai – que então foi recrutado para
ser o responsável de segurança da embaixada dos Estados Unidos em Portugal -, com a
mãe e a irmã, de 17 anos. Após quatro anos de serviço, o pai foi enviado para o Brasil; no
entanto, Jake e a irmã decidiram ficar em Portugal. Eventualmente, a irmã casa-se com
um homem do Porto e fica de vez no país, contra a vontade dos pais. Jake manteve-se ao
lado da irmã, e os dois irmãos apoiaram-se mutuamente no momento em que
recomeçaram as suas vidas. No final da juventude e início da vida adulta, Jake vagueou
pela Europa, aceitando trabalhos precários e uma vida humilde e sem luxos. Quando as
coisas realmente se complicavam, Jake regressava ao Porto, a casa da irmã e do cunhado,
vivendo da caridade destes. Trabalhando como assistente numa escavação arqueológica,
Jake capta a atenção de uma jovem francesa estudante de arqueologia, Mati.
Mati Vargnier – Lucie Lucas
Francesa. Gregária e impulsiva, Mati teve uma juventude preveligiada ao crescer num
ambiente boémio e intelectual, na cidade de Paris. O seu falecido pai foi um compositor
famoso. Na adolescência, Mati era rebelde, acabando por se relacionar com companhias
erradas, tendo sido, como consequência, sequestrada quando tinha 14 anos, durante dois
meses. Recuperada desta experiência passados uns anos, Mati estabelece-se na vida como
uma académica, estudando literatura e música numa fase inicial, tendo-se interessado
mais tarde por história, culturas antigas e arqueologia. Estes interesses levam-na a
Portugal para concluir um mestrado. Quando conhecemos a Mati, ela está a terminar os
seus estudos na Faculdade do Porto. Numa visita a cidade antiga de Évora, Jake capta-lhe
a atenção. Mais tarde, ela encontra-o num bar no Porto e os dois vão para o apartamento
dela.
6 Anton Yelchin (Jake)
7 Lucie Lucas (Mati)
8 Nota de Intenções do Realizador
Sempre me interessei pela questão do tempo no cinema. Nas nossas vidas, o tempo é
inequívoco: anda sempre para a frente. Ainda que consigamos exprimentar o tempo
subjectivamente, os efeitos do tempo manifestam-se sempre de forma concreta nos
nossos corpos e no mundo que nos rodeia. Numa arte baseada no tempo como o cinema,
o tempo pode avançar, recuar, andar mais depressa, mais devagar, com elipses e podem
até, estes tempos, andarem em paralelo, criando assim uma noção de tempo.
Quando chegamos à parte final do filme, temos já uma boa ideia de quem as personagens
são mas ainda assim faltam coisas, há mistérios que persistem… O nosso filme
inventivamente assume esses mistérios, provocando uma constante interrogação no
público: “O que realmente aconteceu naquela noite?”
É também importante que estas personagens sejam forasteiras no sítio onde vivem, já que
a história é sobre criar raízes nalgum sítio, e de, alternadamente, o conseguir e falhar. O
Porto, uma cidade que nasceu no século 4, é o pano de fundo apropriado para conduzir
esta arqueologia ficcional da vida destas duas pessoas, para dissecar o tempo e falar de
personagens no seu âmbito macro e micro, do passado e do presente das suas histórias.
9 Biografias
Gabe Klinger (realizador/co-escritor) é um galardoado cineasta, professor de estudos
cinematográficos e autor. Realizou o aclamado documentário Double Play: James
Benning and Richard Linklater (2013), vencedor do Leão para Melhor Documentário no
Festival de Veneza, seleccionado para mais de 100 festivais e salas em todo mundo
incluíndo: Veneza, SXSW, Rotterdão, CPH:DOX, TIFF Bell Lightbox, IFC Center. Foi
autor de vários artigos que foram publicados na Sight & Sound, Film Comment e Cinema
Scope. Lecciona estudos cinematográficos na Universidade de Illinois e Columbia
College, e colaborou com instituições de prestígio, tais como: a George Eastman House e
o Museu de Arte Moderna de Nova Iorque.
Anton Yelchin (actor) iniciou a sua carreira aos nove anos e entrou em mais de vinte
longas metragens, incluindo a aclamada obra de Jim Jarmusch Só os Amantes Sobrevivem
(2013), Star Trek – Além da Escuridão (2013), de J.J. Abrams, Alpha Dog (2006) de
Nick Cassavetes, O Extreminador Implacável: A Salvação (2009) de McG e o vencedor
do Grande Prémio do Júri do festival de Sundance, Like Crazy (2011), de Drake
Doremus. Em breve, aparecerá em Burying the Ex, de Joe Dante, Cymbeline, de Michael
Almereyda e The Dying of the Light, de Paul Schrader, onde contracena com Nicholas
Cage.
Lucie Lucas (actriz) é uma das mais promissoras jovens actrizes de França. Desde de
muito jovem ligada ao teatro e a representação, Lucie tornou-se um ídolo adolescente e
juvenil em França quando aceitou o papel principal da série Clem, uma das séries de
televisão mais populares do país. Com uma carreira repartida entre a televisão e o
cinema, destacam-se no seu currículo os populares filmes Um Pai Fora de Prazo (2008),
de François Desagnat e Thomas Sorriaux e O Missionário (2009), de Roger Delattre. Em
televisão, para além da popular Clem (2010-2014), da qual ainda hoje é protagonista,
destacam-se as participações em Les Petits Meurtres d’Agatha Christie (2009), Un Flic
(2009) e Nos Chers Voisins (2013), entre outras. Agora, Lucie procura demonstrar no
10 grande ecrã a qualidade e talento que lhe são reconhecidas por público e crítica pelo
trabalho feito em televisão.
Jim Jarmusch (produtor executivo) tem sido um dos maiores proponentes de cinema
independente desde o início dos anos 80. O seu primeiro filme Para Além do Paraíso
(1984) venceu o Camera d’Or no festival de Cannes e converteu-se num filme chave nos
Estados Unidos de então. Da sua filmografia fazem também parte os clássicos Vencidos
Pela Lei (1986), Dead Man (1995) e Flores Partidas (2005). O seu último filme, Só os
Amantes Sobrevivem, foi seleccionado para os festivais de Cannes, Toronto, Nova Iorque
e Sundance. O filme foi lançado mundialmente nas salas de cinema em 2014.
Larry Gross (co-escritor) é conhecido pelas suas colaborações com Walter Hill, Clint
Eastwood, Wayne Wang e John Curran. Entre os filmes que escrveu, encontram-se 48
Hrs. (1982), com Eddie Murphy e Nick Nolte, Estradas de Fogo (1984), Chinese Box
(1997), Um Crime Real (1999), e Prozac Nation (2001). Venceu o Waldo Salt
Screenwriting Award no Festival de Sundance por We Don't Live Here Anymore (2004).
Gross é professor na Universidade de Columbia e de Nova Iorque.
Rodrigo Areias (produtor) trabalhou em mais de 70 curtas e longas metragens, de
realizadores tão diversos como Edgar Pêra, João Canijo, F.J. Ossang e Pedro Costa. Os
seus filmes estrearam em Cannes, Berlim, Veneza, Locarno e por todo o mundo. Foi
responsável pela produção cinematográfica de Guimarães 2012 Capital Europeia da
Cultura, projecto onde produziu filmes de Jean-Luc Godard, Aki Kaurismäki, Manoel de
Oliveira, Victor Erice entre outros. Como realizador, dirigiu as longas Tebas (2007) e
Estrada de Palha (2012), filmes seleccionados para mais de cinquenta festivais,
ganhando vários prémios internacionais.
Rick Rosenthal (produtor), é um produtor e realizador americano. Com uma carreira
repartida entre televisão e cinema, Rick destacou-se na realização de filmes como
Halloween II – O Grande Massacre (1981), Bad Boys (1983), filme que tornou Sean
Penn uma estrela internacional, Russos (1987), Um Pouco de Sexo Inofensivo (1998) e
11 Drones (2013). Para além do cinema, destaca-se também na produção e realização de
populares séries de televisão, como: Causa Justa, Lei e Ordem: Unidade Especial, Buffy:
A Caçadora de Vampiros, Tru Calling: O Apelo, 90210, entre outros.
Wyatt Garfield (director de fotografia) já filmou diversas longas metragens entre as
quais: The Cold Lands (2013), Tom Gilroy e Ping Pong Summer (Michael Tully), filme
seleccionado para Sundance e SXSW em 2014. Também filmou Gabriel, de Lou Howe,
com Rory Culkin, que abriu em 2014 o Tribeca Film Festival. Garfield recentemente
terminou de fotografar três projectos: Grass Stains, com Tye Sheridan e Kaitlyn Dever,
Lila & Eve, com Jennifer Lopez e Viola Davis e Mediterranea do realizador Jonas
Carpignano, em Italia.
12 Resumo
“Porto Mon Amour”
Com
Anton Yelchin (Star Trek Além da Escuridão, O Exterminador – A Salvação) e
Lucie Lucas (Clem, O Missionário)
Realizador
Gabe Klinger
Argumento
Larry Gross e Gabe Klinger
Inspirado num conto de
J. Robert Lennon
Produtores
Rodrigo Areias
Rick Rosenthal
Produtor Executivo
Jim Jarmusch
Longa Metragem de Ficção (approx. 95 minutos)
Sinopse de uma linha: a história de um romance maldito entre um homem (Yelchin) e
uma mulher (Lucas), vivido no Porto, Portugal.
Genero: Drama romântico
Rodagem: Janeiro 2015
Estreia Prevista: Primavera (Cannes Film Festival) ou Outono (Veneza/Toronto) 2015
13 
Fly UP