...

ETAPA 01 - IMPLANTAÇÃO DE PISTA DE CAMINHADA

by user

on
Category: Documents
4

views

Report

Comments

Transcript

ETAPA 01 - IMPLANTAÇÃO DE PISTA DE CAMINHADA
MEMORIAL DESCRITIVO
ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
ENCARGOS
OBRA:
ETAPA 01 - IMPLANTAÇÃO DE PISTA DE CAMINHADA
ÁREA COMUNITÁRIA
BAIRRO COLONINHA – GASPAR/SC
ABRIL 2010
ETAPA 01 DA IMPLANTAÇÃO DA PISTA DE CAMINHADA
ÁREA COMUNITÁRIA - BAIRRO COLONINHA
SUMÁRIO
I.
MEMORIAL DESCRITIVO ________________________________________ 3
A.
B.
C.
D.
E.
APRESENTAÇÃO ___________________________________________________________________3
O PROJETO ________________________________________________________________________3
PARTIDO ADOTADO________________________________________________________________3
RELAÇÃO DE PROJETO _____________________________________________________________3
DISCREPÂNCIAS E INTERPRETAÇÕES _________________________________________________3
II. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ____________________________________ 4
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
9.
10.
11.
12.
13.
INSTALAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRAS ______________________________________________4
SERVIÇOS PRELIMINARES E MOVIMENTAÇÃO DE TERRA _______________________________5
LOCAÇÃO DA OBRA_______________________________________________________________5
CONCRETO _______________________________________________________________________6
DRENAGEM _______________________________________________________________________6
INSTALAÇÕES HIDROSSANITÁRIAS ___________________________________________________7
INSTALAÇÕES ELÉTRICAS - ILUMINAÇÃO _____________________________________________7
REVESTIMENTO _____________________________________________________________________8
PINTURAS __________________________________________________________________________9
PISOS __________________________________________________________________________10
COMPLEMENTOS _______________________________________________________________10
PAISAGISMO ___________________________________________________________________11
AS BUILT – “COMO CONSTRUÍDO” _______________________________________________13
III. CADERNO DE ENCARGOS _____________________________________14
1.
DISPOSIÇÕES GERAIS______________________________________________________________14
2.
ADMINISTRAÇÃO GERAL DA OBRA _________________________________________________14
3.
FISCALIZAÇÃO ____________________________________________________________________14
4.
PLACAS __________________________________________________________________________14
5.
LIMPEZA PERMANENTE _____________________________________________________________15
6.
QUALIDADE DOS MATERIAIS _______________________________________________________15
7.
EQUIPAMENTOS, FERRAMENTAL, MAQUINARIA E APARELHAMENTO ___________________15
8.
SEGURANÇA NA OBRA ____________________________________________________________15
9.
TERRAPLANAGEM _________________________________________________________________16
10. ENTREGA E RECEBIMENTO DA OBRA ________________________________________________17
ANEXO:
ART - ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA / CREA-SC
PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR - SC
SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO - SETOR DE
PROJETOS
CNPJ N° 83.102.244/0001-02
2 /18
ETAPA 01 DA IMPLANTAÇÃO DA PISTA DE CAMINHADA
ÁREA COMUNITÁRIA - BAIRRO COLONINHA
I. MEMORIAL DESCRITIVO
A. APRESENTAÇÃO
O presente projeto trata da construção de uma pista de caminhada na área comunitária
para uso esportivo e de lazer a ser implantada na Rua Frei Canísio, Bairro Coloninha, em terreno
de propriedade da Prefeitura Municipal de Gaspar (CNPJ N° 83.102.244/0001-02).
B. O PROJETO
A obra projetada para a área comunitária contempla na ETAPA 01 pista de caminhada
com iluminação e paisagismo.
Será feito ainda a distribuição de bebedouros deixando-se o espaço adequado previsto
para receber no futuro playground, equipamentos de ginástica para terceira idade, quiosques
alem de prever área para pista de skate, ampliação e outros.
A acessibilidade ficou garantida no acesso principal com rampa com inclinação inferior a
8%.
Preservou-se ao máximo a vegetação existente sendo que não será retirada nenhuma
árvore devendo o percurso da pista de caminhada ser adequado à vegetação existente.
Na ETAPA 02 serão executados a pavimentação do passeio público, instalação de
mobiliário urbano, pavimentação interna com paver e outros serviços complementares.
Obs.: A ART de projeto com os códigos A0540 e A0211 refere-se às Etapas 1 e 2, no
entanto este memorial trata apenas da etapa 01, delimitada pelo valor do orçamento
participativo definido para este bairro e com todos os itens detalhados nas Especificações
Técnicas.
C. PARTIDO ADOTADO
O projeto global para a área comunitária pretende diminuir a falta de infra-estrutura de
esporte e lazer do bairro Coloninha propiciando algumas modalidades de esporte e lazer além
de prever construção de sanitários.
A criação de um ambiente leve, convidativo, integrador e de múltiplo-uso e livre de
barreiras arquitetônicas foi o partido para o desenvolvimento da proposta. Deu-se prioridade à
acessibilidade definindo-se o passeio e os caminhos criados com ligação entre os desníveis por
meio de rampas.
D. RELAÇÃO DE PROJETO
ARQUITETÔNICO:
AUTOR: CRISLEIDI CRISTINA ZUCHI MARCHESINI, CREA-SC: 66789-0
DESENHO: SOLANGE TOMIO, Estagiária de arquitetura
REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS:
- PRANCHA AR01 – PLANTA DE SITUAÇÃO, DET. 01 a 03, PLANTA DE LOCAÇÃO E IMPLANTAÇÃO
- PRANCHA AR02 – FACHADA, PLANTA DE PAISAGISMO
E. DISCREPÂNCIAS E INTERPRETAÇÕES
Para efeito de interpretação de divergências entre as especificações técnicas e os desenhos
gerais e detalhes das representações gráficas prevalecerão os detalhes seguidos das especificações
técnicas sobre os desenhos gerais;
Em caso de divergência entre desenhos de diferentes escalas prevaleceram os de maior
escala; assim, prevalecerão os detalhes sobre as plantas gerais;
Em caso de divergência entre as cotas dos desenhos e as dimensões medidas em escala
prevalecerão as primeiras;
Todos os detalhes de obra e serviços constantes no memorial e não nas representações
gráficas e todos os detalhes constantes nas representações gráficas e não no memorial serão
considerados integrantes deste projeto;
As medidas registradas nas plantas ou descritas no memorial deverão ser comprovadas no
local, prevalecendo as últimas;
PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR - SC
SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO - SETOR DE
PROJETOS
CNPJ N° 83.102.244/0001-02
3 /18
ETAPA 01 DA IMPLANTAÇÃO DA PISTA DE CAMINHADA
ÁREA COMUNITÁRIA - BAIRRO COLONINHA
Nenhuma alteração nos desenhos fornecidos bem como no memorial descritivo poderá ser
feita sem autorização oficial da Fiscalização da obra;
A fiscalização poderá impugnar qualquer trabalho feito em desacordo com os desenhos e
memorial fornecidos.
II. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
Os serviços aqui especificados serão iniciados pela CONTRATADA após a terraplanagem e a
construção do tapume que serão executados com antecedência pela Secretaria de Obras
conforme projeto existente.
1. INSTALAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRAS
NBR 12284 – Áreas de vivência em canteiros de obras.
NR18 - Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção - 18.13 – Medidas de
proteção contra quedas de altura.
NBR 6495 – Execução de tabiques.
Resolução n° 250, de 16.12.77, do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CONFEA)
que regula o tipo e uso de placas de identificação de exercício profissional em obras, instalações e serviços
de Engenharia, Arquitetura e Agronomia.
NR18 - Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção – 18.21 – Instalações elétricas.
NBR 5410 – Instalações elétricas de baixa tensão.
Nota:
TAPUME – a ser executado diretamente pela Prefeitura Municipal de Gaspar não
constante no objeto da licitação.
DESCRIÇÃO: Os tapumes terão 2,20 m de altura e acompanharão o caimento natural do terreno.
SERVIÇOS INCLUSOS: Portões e portas serão executados com as mesmas chapas devidamente
estruturadas.
EXECUÇÃO: Os tapumes serão executados com chapas de compensado 6 mm ou com tábuas novas
e inteiras, devidamente estruturadas, obedecidas, rigorosamente as exigências da municipalidade local.
APLICAÇÃO: em todo o perímetro da obra, exceto onde houver muro, evitando – se o acesso de
terceiros.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: m².
1.1.
INSTALAÇÃO DE PLACAS DE OBRA
DESCRIÇÃO: Placa de obra pintada e fixada no tapume.
EXECUÇÃO: A empresa instalará a placa de obra do órgão financiador com dimensões mínimas iguais
a 1metro de altura e 2 metros de largura conforme modelo a ser fornecido pela PMG.
APLICAÇÃO: local a ser definido com o ENG. FISCAL.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: unidade.
1.2.
INSTALAÇÃO DE PLACAS DE RESPONSÁVEL TÉCNICO
DESCRIÇÃO: Placa de obra pintada e fixada no tapume.
EXECUÇÃO: A empresa instalará a placa de RESPONSÁVEL TÉCNICO com dimensões mínimas = 1X1 m.
APLICAÇÃO: local a ser definido com o ENG. FISCAL.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: unidade.
1.3.
INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS DE ÁGUA
A ligação provisória de água, quando o logradouro for abastecido por rede distribuidora pública de
água, obedecerá às prescrições e exigências de municipalidade. Os tubos e conexões para as instalações
poderão ser em PVC ou aço galvanizado.
PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR - SC
SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO - SETOR DE
PROJETOS
CNPJ N° 83.102.244/0001-02
4 /18
ETAPA 01 DA IMPLANTAÇÃO DA PISTA DE CAMINHADA
ÁREA COMUNITÁRIA - BAIRRO COLONINHA
1.4.
ABRIGO OU CONSTRUÇÕES PROVISÓRIAS
DESCRIÇÃO: O abrigo terá no mínimo 10 m². A disposição e as dimensões de cada ambiente ficarão a
critério do construtor. Deverá ser construído com materiais a critério do CONSTRUTOR, desde que apresente
segurança estrutural. Será dotado de ventilação adequada com esquadrias simples, podendo ser
confeccionadas na própria obra. Receberá pintura interna na cor branca.
SERVIÇOS INCLUÍDOS: Será dotado de mobiliário de concepção simples, iluminação natural condizente
com o ambiente, e artificial com no mínimo 1 luminárias fluorescentes de 2 X 40 W.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: m².
2. SERVIÇOS PRELIMINARES E MOVIMENTAÇÃO DE TERRA
NBR 9061 – Segurança de escavação a céu aberto.
NBR 12266 – Projeto e execução de valas para assentamento de tubulação de água, esgoto e drenagem
urbana.
2.1.
ATERRO COMPACTADO A 95%
DESCRIÇÃO: aterro compactado a 95% P.N., material importado de jazida e transportado por
caminhão basculante. Volume total calculado de 1.553,760 m³ de aterro, o qual ficara no nível da cota
8,00 m em relação ao nível do mar, com base nos marcos geodésicos do município de Gaspar.
APLICAÇÃO: conforme projeto executivo de aterro.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: volume.
2.2.
REMOÇÃO E REPOSICIONAMENTO DE POSTES DE ENERGIA ELÉTRICA
DESCRIÇÃO: remoção e reposicionamento de postes de energia elétrica conforme orientação da
CELESC.
APLICAÇÃO: poste existente posicionado fora do passeio.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: unidade.
2.3.
ESCAVAÇÕES E REATERROS DE VALA
DESCRIÇÃO: escavação mecanizada de vala em solo de 1ª categoria com reaterro manual.
EXECUÇÃO: estas cavas deverão ter o fundo perfeitamente nivelado, limpo e isentas de materiais soltos
e de poças d ' água.
APLICAÇÃO: escavação das valas para implantação das instalações elétricas, hidráulicas e
drenagem.
NOTA: Deverá permanecer no local das obras somente o material escavado indicado e selecionado,
para os reaterros, para o preenchimento de cavas de fundação, bem como para os aterros internos do
prédio necessários para o nivelamento de contrapiso.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: volume medido na escavação.
3. LOCAÇÃO DA OBRA
O marco referencial para marcação da obra será a quina da testada frontal próxima ao campo de
areia existente.
Periodicamente, o CONSTRUTOR efetuará rigorosa verificação no sentido de comprovar se a obra está
sendo executada de acordo com a locação.
Competirá à CONTRATADA manter em perfeitas condições todas e quaisquer referências de nível (RN)
e de alinhamento, o que permitirá reconstituir ou aferir a locação a qualquer tempo.
3.1.
LOCAÇÃO DA OBRA
DESCRIÇÃO: Locação da obra, execução de gabarito.
EXECUÇÃO: Para o início da execução da obra, deverá ser feito a locação da mesma, por meio de
levantamento topográfico sendo a pista de caminhada delimitada por seu eixo. A locação será
executada com teodolito e nível. O CONSTRUTOR procederá à locação planimétrica e altimétrica da obra
rigorosamente de acordo com a planta de implantação. Procederá também à aferição das dimensões,
PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR - SC
SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO - SETOR DE
PROJETOS
CNPJ N° 83.102.244/0001-02
5 /18
ETAPA 01 DA IMPLANTAÇÃO DA PISTA DE CAMINHADA
ÁREA COMUNITÁRIA - BAIRRO COLONINHA
dos alinhamentos, dos ângulos e de quaisquer outras indicações constantes do projeto com as reais
condições encontradas no local.
O gabarito será formado por guias de madeira devidamente niveladas e cravadas a uma altura
mínima de 60 cm do piso. No topo dessas guias constaram cravados, por meio de coordenadas, pregos
que serão utilizados para esticar as linhas de marcação dos cantos ou eixos assinalados com piquetes no
terreno, por meio de fio de prumo.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: área de projeção horizontal da implantação.
NOTA: Ao término da locação a CONTRATADA deverá comunicar à Fiscalização que imediatamente
fará as aferições que achar oportuna e dará por aprovada (se for o caso) a locação, o que fará no “Diário
de Obras”.
4. CONCRETO
NBR-6118 - Projeto e execução de obras de concreto armado.
NBR-6122 - Projeto e execução de fundações.
NBR 6118 - Cálculo e Execução de Obras de Concreto Armado - Procedimento
NBR 7480 - Barras e Fios de Aço Destinados a Armaduras para Concreto Armado
NBR 7211 - Agregados para Concreto
NBR-9531 – Chapas de madeira compensada.
4.1.
CONCRETO FCK 18 MPA
DESCRIÇÃO: Concreto Fck 18 MPa
APLICAÇÃO: blocos/base de postes de iluminação, bebedouros, lixeiras, caixa de drenagem.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: m³.
4.2.
CONCRETO ARMADO FCK 20 MPA
DESCRIÇÃO: Concreto armado Fck 20 MPa
ITEM INCLUIÍDO: formas de madeira.
APLICAÇÃO: pilaretes do poste de entrada e da torneira de uso restrito, e bancos moldados in loco (um
banco reto, um curvo e um em formato de “L”).
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: m³.
4.3.
GRELHA EM CONCRETO P/CAIXA DE DRENAGEM
DESCRIÇÃO: Grelha p/caixa de drenagem em concreto pré-moldado, 60 x 40 cm
APLICAÇÃO: sobre caixa de drenagem junto a torneira de uso restrito.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: unidade.
5. DRENAGEM
5.1.
LASTRO DE BRITA
DESCRIÇÃO: camada de brita N.º 2 , esp 10 cm.
APLICAÇÃO: fundo de vala.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: m³.
5.2.
FORNECIMENTO E EXECUÇÃO DE TUBULAÇÃO DE CONCRETO Ø 30 CM
DESCRIÇÃO: fornecimento e execução de tubulação de concreto simples PS 1, ø 30 cm c/reaterro
compactado a 95% do proctor normal em material de jazida de 2º categoria.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: m.
PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR - SC
SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO - SETOR DE
PROJETOS
CNPJ N° 83.102.244/0001-02
6 /18
ETAPA 01 DA IMPLANTAÇÃO DA PISTA DE CAMINHADA
ÁREA COMUNITÁRIA - BAIRRO COLONINHA
5.3.
FORNECIMENTO E EXECUÇÃO DE TUBULAÇÃO DE CONCRETO Ø 40 CM
DESCRIÇÃO: fornecimento e execução de tubulação de concreto simples PS 1, ø 40 cm c/reaterro
compactado a 95% do proctor normal em material de jazida de 2º categoria.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: m.
5.4.
BOCA-DE-LOBO
DESCRIÇÃO: boca-de-lobo padrão PMG - (medidas internas de 35x70 cm) c/revestimento interno e
externo em argamassa, grelha de concreto.
5.5.
CAIXA DE LIGAÇÃO
DESCRIÇÃO: caixa de ligação (80x80x78 cm) em alvenaria c/tijolos maciços ou blocos de concreto,
calha interna p/passagem de tubulação ø 40 cm, enchimento com argamassa de areia cimento para
6. INSTALAÇÕES HIDROSSANITÁRIAS
NBR 5626 - Instalações Prediais de Água fria
NBR 8160 - Sistema Predial de Esgoto Sanitário
NBR 7367 - Projeto e assentamento de tubulações de PVC rígido para sistemas de esgoto sanitário –
procedimento
NBR 8160 Sistemas prediais de esgoto sanitário – Projeto e execução
NBR 14486 Sistemas enterrados para condução de esgoto sanitário – projeto de redes coletoras com tubos
de PVC
6.1.
TUBULAÇÕES
DESCRIÇÃO: tubos, conexões e acessórios em PVC rígido.
EXECUÇÃO: Todas as instalações de água fria, descidas de águas pluviais deverão ser completamente
novas. Diâmetro das tubulações e conexões a serem utilizadas, conforme indicado no projeto específico.
Todo o trajeto das tubulações deverá ser embutido nas paredes;
APLICAÇÃO: alimentação de água potável e escoamento de esgotos.
6.2.
TORNEIRA DE USO RESTRITO
DESCRIÇÃO: torneira de uso restrito aço galvanizado.
EXECUÇÃO: a ser instalada em pilarete de concreto anexo a caixa de drenagem com grelha prémoldada em concreto.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: unidade.
OBS. A CHAVE DE ACIONAMENTO DESTACÁVEL DEVE FICAR COM O PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DE
MORADORES.
7. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS - ILUMINAÇÃO
NBR15465 – Sistemas de eletrodutosplásticos para instalações elétricas de baixa tensão – Requisitos de
desempenho
NBR 5410 – Instalações elétricas de baixa tensão
NR18 - Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção – 18.21 – Instalações elétricas
NBR 5456 Eletricidade geral – Terminologia
NBR 5461 Iluminação
NBR 6150 01-dez-80 Eletroduto de PVC rígido
OBSERVAÇÕES:
A iluminação artificial além de atender aos requisitos de conforto visual, deverá atingir os valores
mínimos de iluminamento previstos pela NBR-5413 e apresentar a maior uniformidade possível, buscando-se
ainda minimização dos custos de instalação, manutenção e operação.
PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR - SC
7 /18
SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO - SETOR DE
PROJETOS
CNPJ N° 83.102.244/0001-02
ETAPA 01 DA IMPLANTAÇÃO DA PISTA DE CAMINHADA
ÁREA COMUNITÁRIA - BAIRRO COLONINHA
As instalações elétricas deverão ser executadas conforme o projeto específico e deverão estar de
acordo com a NBR de instalações elétricas e exigências da concessionária local.
Somente empregar materiais rigorosamente adequados para a finalidade em vista e que satisfaçam às
Normas da ABNT que lhes sejam aplicáveis, e, ainda, deverão ter a classe e a procedência impressas no
material.
O executante deverá efetuar os testes das instalações junto com a equipe de FISCALIZAÇÃO, que dará
ou não sua aprovação. Estas, além de não apresentar defeitos de montagem, deverão funcionar nas
partes e no conjunto, de acordo com as especificações, os parâmetros e os dados do projeto.
Nota: A ILUMINAÇÃO a ser instalada fará parte da iluminação pública não necessitando de quadro de
medição.
7.1.
POSTE DE ENTRADA
DESCRIÇÃO: poste de entrada em tubo de aço galvanizado Ø = 3”, pintura eletrostática cor verde
musgo, altura = 7 metros, instalado em pilarete de concreto recobrimento 1m do poste.
SERVIÇOS INCLUÍDOS: base em concreto.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: unidade.
QUANTIDADE: 1.
7.2.
ELETRODUTO E SERVIÇOS CORRELATOS
Os eletrodutos, curvas e luvas serão de cloreto de polivinila (PVC), rígidos roscáveis, ou de ferro
galvanizado, quando assim especificados, obedecendo a PNB-115, PEP 183 - PMB 354 e PMB 355.
7.3.
CONDUTORES
DESCRIÇÃO: para os condutores serão utilizados fios rígidos de cobre eletrolítico de alta condutibilidade
e isolamento termoplástico não sendo admitidas emendas dentro dos eletrodutos. EXECUÇÃO: para
facilidade de identificação os condutores serão fornecidos em cores diversas devendo ser observadas nos
circuitos de distribuição as cores vermelhas, pretas e brancas para as fases RST, azul para neutro e verde
para terra. Deverá ser utilizado fio terra em todos os circuitos.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: por comprimento de condutores instalado.
7.4.
POSTE CURVO DUPLO
DESCRIÇÃO: Poste Curvo Duplo em aço carbono com projeção do braço de 1600 mm para cada lado
e ângulo de inclinação de 15º em relação a horizontal, altura = 8m.
SERVIÇOS INCLUÍDOS: base e instalação, lâmpada conforme item 8.3.
EXECUÇÃO: fixação é feita por meio de 4 chumbadores.
APLICAÇÃO: no interior da pista de caminhada.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: unidade
7.5.
LUMINARIA FECHADA P/ ILUMINACAO PUBLICA
DESCRIÇÃO: Luminária fechada de iluminação pública para lâmpadas de 400W, pintura pelo sistema
eletrostático, sistema de fecho em aço inoxidável. O bloco óptico constituído por um difusor em vidro
temperado de elevada resistência térmica e mecânica e refletor em alumínio polido quimicamente e
anodizado.
SERVIÇOS INCLUÍDOS: lâmpadas de 400W.
EXECUÇÃO: verificar a compatibilização entre o sistema de fixação e os postes.
APLICAÇÃO: nos postes curvos duplos e simples.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: unidade.
7.6.
FOTO-SENSOR
DESCRIÇÃO: foto sensor coletivo, capacidade 1800Watts.
APLICAÇÃO: 100% da iluminação a ser instalada.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: unidade.
8. REVESTIMENTO
PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR - SC
SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO - SETOR DE
PROJETOS
CNPJ N° 83.102.244/0001-02
8 /18
ETAPA 01 DA IMPLANTAÇÃO DA PISTA DE CAMINHADA
ÁREA COMUNITÁRIA - BAIRRO COLONINHA
NBR 13281 – Argamassa para assentamento e revestimento de paredes e tetos – Requisitos
NBR 7200 – Execução de revestimento de parede e tetos de argamassas inorgânicas – Procedimento
NR – 18 - Condições e meio – ambiente de trabalho na indústria da construção – 18.17 – Alvenaria,
revestimentos e acabamentos.
Para a perfeita aderência do reboco às paredes do abrigo do hidrômetro e da arquibancada, estas
terão todas as suas superfícies chapiscadas.
8.1.
CHAPISCO
DESCRIÇÃO: Chapisco para parede interna ou externa.
EXECUÇÃO: Argamassa de cimento e areia grossa traço: 1/3 e espessura = 5 mm. Quando a base que
receberá o chapisco apresentar elevada absorção, molhar antes da aplicação.
APLICAÇÃO: bebedouros.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: pela área chapiscada (m²).
8.2.
REBOCO
DESCRIÇÃO: Reboco para parede interna ou externa.
EXECUÇÃO: Argamassa de cimento, cal hidratada e areia média peneirada traço: 1/2/7 de Espessura:
20 mm.
APLICAÇÃO: arquibancada, bebedouros e meio-fio.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: pela área rebocada (m²).
9. PINTURAS
NBR 11702 – Tintas para edificações não industriais
NBR 15079 – Tintas para construção civil – Especificação dos requisitos mínimos de desempenho de tintas
para edificações não industriais – Tinta látex econômica nas cores claras
NBR 15381 - Tintas para construção civil
NBR 15382 - Tintas para construção civil
NBR 12311 – Segurança no trabalho de pintura
NBR 13245 – Execução de Pinturas em trabalhos não industriais
Todas as partes pintadas devem ser previamente lixadas e limpas.
As tintas devem ser de primeira qualidade e devem ser observadas as recomendações de
aplicação dos fabricantes.
9.1.
9.1.1.
ACRÍLICA
FUNDO PREPARADOR
DESCRIÇÃO: fundo preparador com selador acrílico.
EXECUÇÃO: aplicar duas demãos, com rolo de lã, sobre superfície rebocada seca, firme, coesa, isenta
de gordura, graxa ou mofo. Observar o intervalo entre as demãos de 4 horas. Aguardar a cura do selador
por no mínimo 30 dias.
APLICAÇÃO: bebedouros e meio-fio.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: m².
9.1.2.
PINTURA ACRÍLICA
DESCRIÇÃO: tinta látex acrílica acetinado cor amarela.
EXECUÇÃO: aplicar três demãos sobre selador curado (30 dias) garantindo o cobrimento perfeito.
APLICAÇÃO: bebedouros e meio-fio.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: m².
PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR - SC
SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO - SETOR DE
PROJETOS
CNPJ N° 83.102.244/0001-02
9 /18
ETAPA 01 DA IMPLANTAÇÃO DA PISTA DE CAMINHADA
ÁREA COMUNITÁRIA - BAIRRO COLONINHA
10. PISOS
NBR 9050 – Acessibilidade
NBR 7211 - Agregados para Concreto
NBR-9531 – Chapas de madeira compensada.
10.1. PAVER
DESCRIÇÃO: peças pré-moldadas de concreto 6cm, nas cores amarela e cinza.
EXECUÇÃO: as peças serão assentadas sobre leito de pó de brita, limitado pelo meio – fio já
executado; desenho conforme projeto.
APLICAÇÃO: acesso principal.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: m².
10.2. MEIO-FIO PARA DELIMITAÇÃO DE ÁREAS
DESCRIÇÃO: Meio fio de concreto moldado in loco, com 15 cm de altura, tendo uma espessura mínima
de 9 cm na face superior e 12 cm na base, concreto fck=15 MPa.
ITENS INCLUÍDOS: rebaixo de meio fio.
EXECUÇÃO:.O concreto deverá ser lançado sobre lastro de brita de 5 cm de espessura devidamente
compactado, tendo já sido montadas as peças de madeira para dar a forma ao meio-fio. Caso seja
necessário poderá ser feito o nivelamento com reboco para dar melhor acabamento especialmente
quando houver desenho curvo. O meio-fio finalizado deverá apresentar desnível de 3 cm em relação ao
nível interno, devendo estar devidamente aprumado, alinhado, com acabamento liso e quina
arredondada.
APLICAÇÃO: nas duas laterais da pista de caminhada, contorno dos canteiros e contorno das áreas
que receberão o PAVER.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: por comprimento de meio-fio executado.
10.3. BRITA ZERO COMPACTADA
DESCRIÇÃO: lastro de Brita Zero compactada.
EXECUÇÃO: após a limpeza e compactação manual do terreno e após a execução dos meio-fios será
executado o piso de brita com a colocação de uma camada de 8 cm de Brita Zero perfeitamente
nivelada e compactada manualmente.
APLICAÇÃO: pista de caminhada, áreas internas à pista e acesso secundário, conforme projeto de
implantação.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: m³.
11. COMPLEMENTOS
11.1.
BEBEDOUROS
DESCRIÇÃO: Bebedouro confeccionado a partir de tubos de concreto pré-moldados com pia redonda
inox e apenas um esguicho baixo inoxidável.
SERVIÇOS INCLUÍDOS: Serão distribuídos pontos de ligações de água em tubos de PVC rígido com 25
mm de diâmetro e tubulações de esgoto sanitário em tubos de PVC rígido 40 mm, seguir detalhamento
conforme projeto hidrossanitário.
EXECUÇÃO: Idênticos aos existentes na Fundação Municipal de Esportes. Devem, no entanto, receber
reboco fino, eliminando quaisquer arestas e pintura tinta acrílica conforme descrito no item pintura.
APLICAÇÃO: conforme planta de implantação.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: unidade.
PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR - SC
SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO - SETOR DE
PROJETOS
CNPJ N° 83.102.244/0001-02
10 /18
ETAPA 01 DA IMPLANTAÇÃO DA PISTA DE CAMINHADA
ÁREA COMUNITÁRIA - BAIRRO COLONINHA
11.2.
CORRIMÃO
DESCRIÇÃO: corrimão tubular em ferro (aço-carbono) galvanizado a fogo, diâmetro da seção = 1 ½”
com pintura eletrostática na cor vermelha.
APLICAÇÃO: rampa.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: metro linear.
12. PAISAGISMO
INSTRUÇÕES:
PREPARO DO TERRENO
Remoção de todo o lixo e/ou restos de obra, tais como tocos, galhos, pedras, plantas indesejáveis, etc.
O solo deverá ser todo revolvido numa camada de 5 a 10 cm, visando sua aeração e
descompactamento. Em solos muito compactados, a descompactação deverá ser executada a, no
mínimo, 50 cm de profundidade.
ABERTURA DE COVAS
As covas para plantio de espécies arbóreas deverão ter no mínimo, 0,50 m x 0,50 m x 0,50 m, com o
espaçamento definido conforme o projeto. As covas deverão ser deixadas abertas pelo menos por 24
horas, visando a aeração e ação bactericida do sol.
ADUBAÇÃO DAS COVAS
A camada de solo orgânico existente deverá ser retirada na ocasião da abertura da cova e
depositada separadamente do restante do solo. Concluída a escavação, deve ser recolocada uma
camada de terra descompactada de, aproximadamente, 0,50 m. O adubo orgânico deve ser curtido, e
seu volume deverá corresponder a 1/3 do volume da cova. Após a colocação do adubo na cova, deve-se
adicionar 1/3 do restante do solo retirado quando da abertura da cova, promovendo-se sua mistura com o
adubo orgânico.
PLANTIO E TUTORAMENTO DE ÁRVORES
Após o preparo das covas, o plantio deverá ser executado retirando-se as embalagens, evitando
perda de terra vegetal que vem com o torrão. As mudas deverão ser cuidadosamente colocadas nas
covas, evitando batidas para que suas raízes não sofram lesões. Completar a cova com terra vegetal
adubada. O tutoramento visa garantir um crescimento retilíneo e proteger a muda contra ações ou
situações que possam danificá-la. Consiste na colocação de estacas de bambu, que são amarradas no
tronco das mudas através de fita de plástico ou de borracha em forma de 8 e colocada em 2 pontos com
intervalo de 50cm, frouxa o suficiente para não danificar o tronco durante seu crescimento. As mudas
deverão ser regadas imediatamente após o plantio.
IRRIGAÇÃO
Consiste na aspersão de água nas áreas plantadas, cuja periodicidade deverá ser diária quando não
for época de chuva.
MANUTENÇÃO DO PLANTIO
Abrange as seguintes atividades: limpeza de folhas secas, espécies invasoras e capina das áreas
plantadas, combate sistemático às pragas e doenças (formigas, fungos e outros), e rega sistemática. No
final do primeiro ano do plantio, deverá ser verificada a necessidade de adubação adicional e reposição
de falhas da vegetação introduzida.
GRAMADO
PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR - SC
SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO - SETOR DE
PROJETOS
CNPJ N° 83.102.244/0001-02
11 /18
ETAPA 01 DA IMPLANTAÇÃO DA PISTA DE CAMINHADA
ÁREA COMUNITÁRIA - BAIRRO COLONINHA
Plantar grama esmeralda sobre camada de 30 cm de terra fértil verificando a boa aderência das raízes
ao solo e a rega abundante diária por 15 dias.
CANTEIROS
Garantir que os canteiros tenham seus drenos protegidos de entupimento com a sua forração total
com manta geotêxtil tipo BIDIM ou similar. Sobre esta instalar 20cm de cascalho/pedras e areia, e 40cm de
terra adubada para jardim. Após o plantio das mudas forrar o solo com material tipo palha para conservar
a umidade e irrigar bem. Desenhar linhas de espaçamentos em 45º.
12.1. ADUBAÇÃO DOS CANTEIROS
DESCRIÇÃO: todos os canteiros serão preenchidos com 30 cm de terra para jardim.
SERVIÇOS INCLUÍDOS: retirada de terra e entulho existentes, se necessário.
EXECUÇÃO: nivelar conforme projeto, a terra para jardim deve ser compactada manualmente a cada
camada de 20cm.
APLICAÇÃO: em toda a área que receberá vegetação, incluindo gramado.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: m².
12.2. PLANTIO DE ÁRVORES
DESCRIÇÃO: plantio de mudas com 120 cm de altura.
SERVIÇOS INCLUÍDOS: abertura de covas, tutoramento e proteção da muda com varas de bambú.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: unidade plantada.
12.3. PLANTIO DE ARBUSTOS
DESCRIÇÃO: plantio de mudas com Ø=50 cm.
SERVIÇOS INCLUÍDOS: abertura de covas e tutoramento.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: unidade plantada.
12.4. PLANTIO DE FLORES
DESCRIÇÃO: plantio de mudas com 15 cm de altura.
SERVIÇOS INCLUÍDOS: cobertura do solo após plantio com palha ou equivalente para manter a
umidade do canteiro.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: m².
12.5. PLANTIO DE GRAMA
DESCRIÇÃO: plantio de grama esmeralda em placas.
SERVIÇOS INCLUÍDOS: reposição das placas que não “pegarem”, rega diária por 45 dias após o plantio.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: m².
APLICAÇÃO: nos canteiros conforme indicado no projeto paisagístico.
QUADRO MEMORIAL BOTÂNICO:
PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR - SC
SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO - SETOR DE
PROJETOS
CNPJ N° 83.102.244/0001-02
12 /18
ETAPA 01 DA IMPLANTAÇÃO DA PISTA DE CAMINHADA
ÁREA COMUNITÁRIA - BAIRRO COLONINHA
13. AS BUILT – “COMO CONSTRUÍDO”
NBR 14645-1 Elaboração do “como construído” (as built) para edificações - Parte 1
NBR 14645-2 Elaboração do “como construído” (as built) para edificações - Parte 2
NBR 14645-3 Elaboração do “como construído” (as built) para edificações - Parte 3
DESCRIÇÃO: O AS BUILT (“como construído”) nada mais é do que um projeto representando fielmente
aquilo que foi executado, com todas as alterações que se fizeram necessárias durante o decorrer da obra
ou serviço, inclusive aquelas relativas a locação. É o Catálogo de projetos elaborado pela executora da
obra, durante a construção ou reforma, que retrate a forma exata de como foi construído ou reformado o
objeto contratado.
O AS BUILT é de fundamental importância para o órgão contratante em razão das necessárias
manutenções e alterações futuras, sendo um dos requisitos para emissão do Termo de Recebimento
Definitivo além de ser exigido pela lei de licitações para obras de engenharia. Sua elaboração deve estar
prevista expressamente no edital de licitação, fazendo parte, inclusive, do orçamento da obra.
Antes da entrega final da obra, a Contratada obrigatoriamente deverá entregar o projeto AS BUILT ou
“COMO CONSTRUÍDO” ao setor de engenharia da Secretaria de Planejamento.
A empreiteira deverá especificar circunstanciadamente nos projetos, todas as modificações e
alterações introduzidas no plano inicial da obra, para o que ser – lhe - á fornecido o projeto básico
completo em arquivo digital.
APLICAÇÃO: 100 % da área de intervenção.
CRITÉRIO DE MEDIÇÃO: o AS BUILT deverá receber a aprovação do engenheiro fiscal da obra que
verificará se as alterações apresentadas conferem com as realizadas.
PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR - SC
SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO - SETOR DE
PROJETOS
CNPJ N° 83.102.244/0001-02
13 /18
ETAPA 01 DA IMPLANTAÇÃO DA PISTA DE CAMINHADA
ÁREA COMUNITÁRIA - BAIRRO COLONINHA
III.CADERNO DE ENCARGOS
1. DISPOSIÇÕES GERAIS
A comunicação oficial entre a Contratada e a Prefeitura Municipal de Gaspar é o Diário de Obras
que deverá ser preenchido diariamente.
No início dos trabalhos a CONTRATADA deve fazer contato com os fornecedores de todos os
materiais especificados, pois não serão aceitos pedidos de substituição de materiais ou de prorrogação de
prazos devido à dificuldade de encontrar um produto na praça.
Não se poderá alegar, em hipótese alguma, como justificativa ou defesa, pela CONTRATADA,
desconhecimento, incompreensão, dúvidas ou esquecimento das cláusulas e condições, do contrato, do
edital, dos projetos, das especificações técnicas, dos memoriais, bem como de tudo o que estiver contido
nas normas, especificações e métodos da ABNT, e outras normas pertinentes.
A omissão de qualquer procedimento técnico, ou normas neste ou nos demais memoriais, nos
projetos, ou em outros documentos contratuais, não exime a CONTRATADA da obrigatoriedade da
utilização das melhores técnicas preconizadas para os trabalhos, respeitando os objetivos básicos de
funcionalidade e adequação dos resultados, bem como todas as normas da ABNT vigentes, e demais
pertinentes.
Todos os serviços serão executados em completa obediência aos princípios de boa técnica,
devendo ainda satisfazer rigorosamente às Normas Brasileiras. Para a execução dos serviços será exigida
obediência ao projeto, obtendo ótimo acabamento nos serviços.
Qualquer duvida na especificação, caso algum material tenha saído de linha durante a obra, ou
ainda caso faça opção pelo uso de algum material equivalente, consultar a Fiscalização de Obras que, se
necessário, buscará junto aos departamentos e divisões na Rede Física o apoio para essa definição e para
maiores esclarecimentos a fim de que a obra mantenha o mesmo padrão de qualidade, em todos os níveis
da edificação.
2. ADMINISTRAÇÃO GERAL DA OBRA
A CONTRATADA deverá comunicar com antecedência o nome do engenheiro responsável com
suas prerrogativas profissionais.
Deverá apresentar com antecedência obrigatoriamente antes do início das obras todas as ARTs
(Anotações de Responsabilidade Técnica) pertinentes à responsabilidade da Contratada.
A CONTRATANTE fica no direito de exigir a substituição do profissional indicado, no decorrer da obra,
caso o mesmo demonstre insuficiente perícia nos trabalhos ou indisposição em executar as ordens da
Fiscalização.
A CONTRATADA deverá montar um escritório na obra, com dependências para uso da fiscalização,
dotado de pessoal e material necessário ao perfeito andamento dos serviços de construção.
Manter na obra um jogo completo, aprovado e atualizado dos projetos, memorial descritivo,
especificações técnicas, orçamentos, cronogramas, Alvarás, Certidões, Licenças e ARTs e demais
elementos que interessam ao serviço, evitando-se interrupções por embargo.
Fica a cargo do contratado, um bloco diário em 03 (três vias), sendo a 1ª e a 2ª vias destacáveis,
ficando a 3ª via no bloco. A primeira via após devidamente anotada e assinada, deverá ser entregue a
fiscalização da PMG.
A vigilância será ininterrupta, por conta da CONTRATADA, até o recebimento definitivo da obra.
3. FISCALIZAÇÃO
A Fiscalização será exercida por engenheiro designado pela Prefeitura municipal de Gaspar.
Cabe ao Engenheiro Fiscal, verificar o andamento das obras e elaborar relatórios e outros elementos
informativos.
O responsável pela fiscalização respeitará rigorosamente o Projeto e suas Especificações Técnicas,
devendo consultar a Prefeitura Municipal de Gaspar para qualquer modificação.
Na existência de serviços não descritos, a CONTRATADA somente poderá executá-los após
aprovação da FISCALIZAÇÃO.
4. PLACAS
Todas as placas serão mantidas na obra, em local determinado pela fiscalização.
PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR - SC
SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO - SETOR DE
PROJETOS
CNPJ N° 83.102.244/0001-02
14 /18
ETAPA 01 DA IMPLANTAÇÃO DA PISTA DE CAMINHADA
ÁREA COMUNITÁRIA - BAIRRO COLONINHA
A CONTRATADA é responsável pela afixação das placas de obra, exigidas pela legislação do CREA
e demais órgãos.
As placas indicativas da empreendedora (PMG) e do órgão repassador dos recursos serão segundo
desenhos fornecidos pela FME.
5. LIMPEZA PERMANENTE
A obra deverá ser mantida limpa, devendo ser removidos do local, diariamente, todos os detritos,
embalagens e demais elementos não necessários aos serviços.
Todo o entulho e caliça resultantes das obras deverão ser depositados em contêineres ou
caçambas metálicas, devidamente de acordo a legislação municipal, e depois de carregado deverá ser
transportado para local que atenda às exigências da municipalidade.
6. QUALIDADE DOS MATERIAIS
Todos os materiais a serem empregados na obra deverão ser comprovadamente de boa qualidade
e satisfazer rigorosamente as especificações a seguir.Todo o material empregado na obra deverá receber
aprovação da fiscalização antes de começar a ser utilizado. No caso da contratada querer substituir
materiais e/ou serviços que constam nestas especificações, deverá apresentar memorial descritivo,
memorial justificativo, orçamento completo, catálogos e receber aprovação da fiscalização da Prefeitura
Municipal de Gaspar.
7. EQUIPAMENTOS, FERRAMENTAL, MAQUINARIA E APARELHAMENTO
É de inteira responsabilidade da CONTRATADA, o fornecimento de todos os materiais, equipamentos
e mão de obra qualificada, necessários ao cumprimento integral da obra, baseando-se nos projetos
básicos fornecidos, bem como nos respectivos memoriais descritivos e demais documentos anexos,
responsabilizando-se pelo atendimento a todos os dispositivos legais vigentes, bem como pelo
cumprimento de normas técnicas da ABNT e demais pertinentes, normas de segurança, pagamento de
encargos, taxas, emolumentos, etc., e por todos os danos causados às obras e ou serviços da Prefeitura
Municipal de Gaspar, bem como a terceiros, reparando, consertando, substituindo, ressarcindo, etc., os
seus respectivos proprietários.
Competirá à CONTRATADA fornecer todo o ferramental, maquinaria e aparelhamento adequado a
mais perfeita execução dos serviços contratados.
As ferramentas e equipamentos de uso no canteiro de obras serão dimensionados, especificados e
fornecidos pelo CONSTRUTOR, de acordo com o seu plano de construção, observadas as especificações
estabelecidas, em cada caso, neste caderno.
Haverá particular atenção para o comprimento das exigências de proteger as partes móveis dos
equipamentos e de evitar que as ferramentas manuais sejam abandonadas sobre passagens, escadas,
andaimes e superfícies de trabalho, bem como para o respeito ao dispositivo que proíbe a ligação de mais
de uma ferramenta elétrica na mesma tomada de corrente.
8. SEGURANÇA NA OBRA
Com relação à segurança do trabalho, serão obedecidas todas as recomendações contidas na
Norma Regulamentadora NR-18, aprovada pela Portaria 3214, de 08.06.78, do Ministério do Trabalho,
publicada no D.O.U de 06.07.78 (Suplemento).
8.1.
EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL
Serão de uso obrigatório os equipamentos de proteção individual, obedecido ao disposto nas
Normas Regulamentadoras NR-6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI e NR-1 - Disposições Gerais.
8.2.
PROTEÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO
Eficiente e ininterrupta vigilância será exercida pelo CONSTRUTOR para prevenir riscos de
incêndio no canteiro de obras, mantendo - se ainda um extintor de incêndios na obra. Poderá a
FISCALIZAÇÃO, sempre que julgar necessário, ordenar providências para modificar hábitos de
trabalhadores e depósitos de matériais que ofereçam nacos de incêndio às obras.
PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR - SC
SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO - SETOR DE
PROJETOS
CNPJ N° 83.102.244/0001-02
15 /18
ETAPA 01 DA IMPLANTAÇÃO DA PISTA DE CAMINHADA
ÁREA COMUNITÁRIA - BAIRRO COLONINHA
9. TERRAPLANAGEM
9.1.
CONSIDERAÇÕES
A CONTRATADA deverá ter seus documentos da fase de habilitação técnica validada por
ocasião do início do serviço bem como proceder à respectiva ART (Anotação de Responsabilidade
Técnica) junto ao CREA-SC do profissional designado para o acompanhamento dos trabalhos e que estará
em contatos com a FISCALIZAÇÂO.
A empresa CONTRATADA deverá submeter-se à FISCALIZAÇÃO bem como ao Projeto de
Terraplenagem.
Os serviços deverão obedecer ao traçado, cotas, seções transversais e longitudinais, dimensões,
tolerância e exigências de qualidade dos materiais indicados pela FISCALIZAÇÃO.
A CONTRATADA será considerada responsável pelos danos por ela causados nos serviços.
A CONTRATADA deverá, durante todo o tempo, proporcionar supervisão adequada, mão-deobra e equipamentos suficientes para executar os serviços até a sua conclusão, dentro do prazo requerido
no contrato.
Todo o pessoal da CONTRATADA e ou das empresas sub-contratadas deverá possuir habilitação
e experiência para executar, adequadamente, os serviços que lhes forem atribuídos.
A CONTRATADA deverá fornecer equipamentos do tipo, tamanho e quantidade que venham a
ser necessários para executar, satisfatoriamente, os serviços. Todos os equipamentos usados deverão ser
adequados de modo a atender as exigências dos serviços e produzir qualidade e quantidade satisfatória
dos mesmos. A FISCALIZAÇÃO poderá ordenar a remoção e exigir a substituição de qualquer equipamento
não satisfatório.
9.2.
SEGURANÇA E PÚBLICA
A CONTRATADA deverá, durante a obra, tomar todos os cuidados necessários, em todas as
operações de uso de equipamentos, para proteger os seus colaboradores, munícipes e facilitar o tráfego
com devida sinalização.
Não será permitido o derramamento de materiais resultantes de operação de transporte ao
longo das vias públicas. Acontecendo tal infração, os mesmos deverão ser imediatamente removidos pela
CONTRATADA.
A CONTRATADA deverá prontamente instalar e manter as barreiras necessárias, sinais vermelhos,
sinais de alerta e perigo, sinalização de desvios e outros, em número suficiente, bem como tomar todas as
demais precauções necessárias para a proteção do seu trabalho e segurança dos munícipes. Toda
sinalização deverá rigorosamente seguir os padrões da legislação vigente.
A CONTRATADA será responsável pela proteção de toda propriedade pública e privada, linhas
de transmissão de energia elétrica, telefones, redes de água, TV a cabo e outros serviços, ao longo ou
adjacentes ao trecho em serviços ou obras. O ônus será exclusivo da CONTRATADA.
9.3.
RESPONSABILIDADE PELOS SERVIÇOS E OBRAS
É vedado o início de qualquer operação de relevância sem o consentimento por escrito da
FISCALIZAÇÃO ou sem a notificação por escrito da empresa CONTRATADA, apresentada com
antecedência suficiente para que a FISCALIZAÇÃO tome as providências de inspeção antes do início das
operações. Os serviços/obras iniciados sem a observância destas exigências poderão ser rejeitados pela
FISCALIZAÇÃO.
É necessário que qualquer dúvida na locação projeto, a CONTRATADA deverá consultar
imediatamente a FISCALIZAÇÃO com antecedência suficiente para que a mesma tome as providências.
Até que a FISCALIZAÇÃO não seja notificada por escrito sobre a aceitação e entrega final dos
serviços/obras, a CONTRATADA será responsável, pela conservação dos mesmos e deverá tomar as
precauções contra prejuízos ou danos, que possam ser causados por qualquer tipo de ação proposital, e os
danos deverão ser reparados ou restaurados, pela CONTRATADA.
A CONTRATADA não deverá realizar qualquer serviço/obra de Remoção, Desvio ou
Reconstrução de Serviços de Utilidade Pública, antes de consultar a FISCALIZAÇÃO, Companhias de
Serviços Públicos, Autoridades e Proprietários, a fim de determinar a sua localização exata.
Antes do recebimento final dos serviços, a via urbana deverá ser limpa. Todas as Obras de Arte,
valetas, dispositivos de drenagem superficial, deverão ser limpos e conservados de quaisquer depósitos
resultantes do serviço até que a inspeção final tenha sido feita.
PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR - SC
SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO - SETOR DE
PROJETOS
CNPJ N° 83.102.244/0001-02
16 /18
ETAPA 01 DA IMPLANTAÇÃO DA PISTA DE CAMINHADA
ÁREA COMUNITÁRIA - BAIRRO COLONINHA
9.4.
SINALIZAÇÃO PREVENTIVA E INDICATIVA
As placas e elementos de sinalização têm por objetivo dar segurança aos transeuntes e aos
trabalhadores da obra. Compõe-se de elementos que auxiliem a segurança e anuncio de que o local está
em regime de obras.A sinalização poderá obedecer à legislação vigente, como:
a) Placas informativas ou indicativas;
b) Cavaletes de madeira pintados com letras e faixas visíveis;
c) Guias em concreto pintados;
d) Cones refletivos;
e) Cones refletivos de plástico com sinalizador (tipo giroflex) alimentado por bateria;
f) Faixas plásticas delimitadoras.
Todos os materiais devem satisfazer às especificações aprovadas pela PMG.
9.5.
MATERIAL IMPORTADO
O material a ser utilizado no projeto de terraplenagem do referido memorial, virá do terreno
situado na Rua José Anastácio da Silva, bairro Gaspar Grande, Gaspar SC, propriedade da Prefeitura
Municipal de Gaspar, CNPJ.:83.102.244/0001-02, que está devidamente aprovado na Secretaria de
Desenvolvimento e Planejamento e licenciado pelos órgãos ambientais competentes, licença nº 017/2010.
Onde será executado o projeto de terraplenagem em de forma de corte, criando as bancadas
de sustentação e gerando um volume de corte calculado de 45.580,918 m³, dos quais, uma parte servirá
para aterrar o terreno onde será construído o empreendimento do CONDOMÍNIO HABITACIONAL na Rua
Maestro Gon Bohn, 15.088,263 m³ de aterro, para o terreno da área comunitária na Rua Prefeito Julio
Schramm, bairro Sete de Setembro onde será construído o CDI 7 de Setembro, 1.553,760 m³ para o objeto
do referido memorial e o material excedente a prefeitura colocará a disposição dos munícipes
interessados.
A área do projeto é de 2.376,00 m² com o volume total calculado de 1.553,760 m³ de aterro, o
qual ficara no nível da cota 8,00 m em relação ao nível do mar e deverão seguir rigorosamente o projeto
com base nos marcos geodésicos do município de Gaspar.
9.6.
TERRAPLENAGEM COM MATERIAL IMPORTADO
O projeto de Terraplenagem tem por objetivo a definição e preparação da secção geométrica,
mediante a execução de cortes ou aterros, localização e distribuição dos volumes dos materiais destinados
à conformação do greide e da plataforma, conforme elementos definidos pelo projeto geométrico e
estudos “in loco” na área de projeto.
O limite e altitudes das áreas destinadas ao projeto deveram ser locados em campo pela equipe
de topografia.
São indicados os seguintes tipos de equipamento para a execução do projeto:
– Escavadeira Hidráulica;
– Retroescavadeira;
– Motoniveladora com escarificador.
– Carro tanque distribuidor de água;
– Caminhões Basculantes.
A execução subordinar-se-á aos elementos técnicos fornecidos à CONTRATADA, elaborada de
conformidade com o projeto.
O aterro dera ser feito de acordo com a largura da seção transversal e o comprimento perfil
longitudinal, ambos mostram as dimensões e desníveis.
10.
ENTREGA E RECEBIMENTO DA OBRA
A obra será entregue totalmente acabada, limpa (inclusive equipamentos) e livre de qualquer
entulho no terreno, sendo cuidadosamente limpos todos os acessos, como também a adequada
reconstituição da área do canteiro a sua situação original onde for o caso e/ou solicitado pelo engenheiro
fiscal da obra.
10.1. RECEBIMENTO PROVISÓRIO
Na verificação final, serão obedecidas a NBR-5675 e NB-597/77 (Recebimento de serviços e obras de
engenharia e arquitetura).
Quando as obras e serviços contratados ficarem inteiramente concluídas de perfeito acordo com o
contrato, a Contratada deverá encaminhar um ofício à chefia de fiscalização solicitando a entrega da
obra. Após a vistoria será lavrado um Termo de Recebimento Provisório.
PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR - SC
SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO - SETOR DE
PROJETOS
CNPJ N° 83.102.244/0001-02
17 /18
ETAPA 01 DA IMPLANTAÇÃO DA PISTA DE CAMINHADA
ÁREA COMUNITÁRIA - BAIRRO COLONINHA
Para fins de recebimento dos serviços serão verificadas as condições dos brinquedos e mobiliário,
fazendo-se o teste de uso, verificação da pintura, condições das ferragens, e etc., ficando o CONSTRUTOR
obrigado a efetuar os arremates eventualmente solicitados pela Prefeitura Municipal de Gaspar.
O Empreiteiro deverá ainda fornecer o Termo de Garantia dos principais componentes da
construção, das instalações e dos equipamentos, devidamente visados pela fiscalização.
10.2. RECEBIMENTO DEFINITIVO
O Termo de Recebimento Definitivo das obras e serviços contratados será lavrado 30 (trinta) dias
após o Recebimento Provisório, referido no item 1, e se tiverem sido satisfeito a seguinte condição:
Atendidas todas as reclamações da Fiscalização, referente a defeitos ou imperfeições que venham
a ser verificadas em quaisquer elementos das obras e serviços executados.
Este Termo de Recebimento Definitivo conterá formal declaração de que o prazo mencionado no
artigo 1245 do Código Civil, será contado, em qualquer hipótese, a partir da data desse mesmo termo.
GASPAR, ABRIL DE 2010.
CRISLEIDI CRISTINA ZUCHI MARCHESINI
PATRÍCIA SCHEIDT
Arquiteta e Urbanista / CREA-SC 066789-0
Responsável Técnico
Secretária de Planejamento e
Desenvolvimento
LUIS CARLOS VAL
FÁBIO CARDOSO
Engenheiro Civil / crea-sc 089.057-3
Responsável Técnico
Engenheiro Agrimensor / crea-sc 082664-9
Responsável Técnico
PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR - SC
SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO - SETOR DE
PROJETOS
CNPJ N° 83.102.244/0001-02
18 /18
Fly UP