...

Prova - Terceiro Ano

by user

on
Category: Documents
11

views

Report

Comments

Transcript

Prova - Terceiro Ano
Pró-Reitoria de Graduação – PROGRAD
Comissão Permanente do Vestibular - COPEVE
PROCESSO SELETIVO 2009
3o ANO DO ENSINO MÉDIO
LEIA COM ATENÇÃO
01. Só abra este caderno após ler todas as instruções e quando for autorizado pelos fiscais da sala.
02. Preencha os dados pessoais.
03. O Caderno de Prova consiste de 40 questões de múltipla escolha e 4 Questões Abertas (Discursivas).
Caso não esteja completo, solicite outro ao fiscal da sala. Não serão aceitas reclamações posteriores.
04. Não coloque o seu número, nome ou assinatura em qualquer local da FOLHA DE RESPOSTAS. Isto
o(a) identificará e, consequentemente, anulará sua Prova.
05. Assinale a resposta de cada questão no corpo da prova e, só depois, transfira os resultados para a
FOLHA DE RESPOSTAS.
06. Não serão consideradas as Questões Abertas (Discursivas) respondidas fora do espaço destinado a
cada questão.
07. Para marcar a folha de respostas, utilize apenas caneta esferográfica azul ou preta e faça as marcas de
acordo com o modelo . A marcação da folha de respostas é definitiva, não admitindo rasuras.
08. Não risque, não amasse, não dobre e não suje a folha de respostas, pois isto poderá prejudicá-lo.
09. Não será permitida qualquer espécie de consulta. Os fiscais não estão autorizados a emitir opinião nem
a prestar esclarecimentos sobre o conteúdo das provas. Cabe única e exclusivamente ao candidato
interpretar e decidir.
10. A duração desta Prova é de 03 (três) horas e 40 (quarenta) minutos, tempo para responder todas as
questões e transferir os resultados para a FOLHA DE RESPOSTAS.
11. A correção da prova será efetuada levando-se em conta EXCLUSIVAMENTE o conteúdo das FOLHAS
DE RESPOSTAS.
12. Ao término da Prova, devolva à mesa de fiscalização este Caderno de Provas, juntamente com a
FOLHA DE RESPOSTAS, e assine a Lista de Presença. Não separe a FOLHA DE RESPOSTAS das
Questões de Múltipla Escolha da FOLHA DE RESPOSTAS das Questões Abertas (Discursivas).
13. Se a Comissão verificar que a resposta de uma questão é dúbia ou inexistente, a questão será
posteriormente anulada, e os pontos, a ela correspondentes, atribuídos a todos os candidatos.
Nome:
I nscri ção:
Identi dade:
Órgão Expedidor:
Assinatura:
COMISSÃO DE PROCESSOS
SELETIVOS E TREINAMENTOS
UFAL – 2009 – 3° ANO
1
PORTUGUÊS/LITERATURA
Texto 1
Como se sabe, os escritores brasileiros do período
romântico interpretaram o ideário de sua escola literária
num contexto criado pela independência política; por isso,
entenderam a exaltação da natureza como exaltação da
natureza tropical e elaboraram um mito das origens da
nacionalidade em que no lugar do cavaleiro medieval
aparece o índio.
Logo depois da Independência, surgiu no Brasil a
questão de saber em que língua deveria expressar-se a
literatura brasileira, e muitos intelectuais optaram por
denominações como “língua nacional” ou mesmo “língua
brasileira” – denominações nas quais Portugal não estava
presente. Alguns escritores foram além de uma atitude
meramente programática, usando uma linguagem literária
em que os “brasileirismos” tinham um papel considerável.
José de Alencar foi um desses escritores, e o
melhor exemplo desse estilo é a obra Iracema, que, embora
se apresentasse como romance, tem todas as
características de um longo poema em prosa.
Diferentemente de tudo quanto tinha aparecido até então
em língua portuguesa, o estilo dessa obra não deixou de
provocar reações iradas do outro lado do Atlântico: o
filólogo português Pinheiro Chagas fez dele uma avaliação
muito
depreciativa,
à qual
Alencar
responderia
acrescentando à segunda edição de Iracema um postscriptum que ficou célebre.
Mas a polêmica entre Alencar e Pinheiro Chagas
não foi a única em que autores brasileiros e portugueses se
enfrentaram a propósito da linguagem literária. Contudo, a
polêmica entre Alencar e Pinheiro Chagas permanece como
um marco, pela lucidez do pensamento de Alencar e por ter
lançado a idéia de que a linguagem literária deveria ser
construída a partir da linguagem efetivamente usada pelos
brasileiros. Trata-se de um programa que, por um lado, livra
o escritor do peso dos modelos antigos e, por outro, o
engaja numa pesquisa de linguagem que pode levar a
resultados riquíssimos, como mostraram, bem mais tarde,
as obras de alguns modernistas (particularmente os da
vertente regionalista) e, acima de tudo, a linguagem literária
de Guimarães Rosa, na qual o popular e o literário se
confundem num constante jogo de espelhos.
3)
4)
Estão corretas:
A)
B)
C)
D)
E)
Justificativa:
Em todas as proposições, as afirmações são
verdadeiras. Por isso, todas as proposições estão
corretas.
02. Considerando os recursos de coesão e coerência
empregados pelo autor, analise os trechos abaixo e
assinale a alternativa correta.
A)
B)
01. De acordo com o Texto 1, ao tratar da linguagem
1)
2)
Para a geração de escritores da chamada “fase
heróica” do Modernismo brasileiro, um dos
princípios basilares foi a valorização da língua
falada e de suas formas típicas como recurso
literário, o que implicou profunda remodelação da
linguagem literária.
A poesia de Mário de Andrade, principalmente a
Paulicéia desvairada, foi marcada pelo uso do
UFAL – 2009 – 3° ANO
1, 2, 3 e 4
1, 2 e 3, apenas
1, 2 e 4, apenas
1, 3 e 4, apenas
2, 3 e 4, apenas
Resposta: A
(ILARI, Rodolfo e BASSO, Renato. O português da gente. São
Paulo: Contexto, 2006, p.214-218. Adaptado).
literária, os autores românticos instituíram um
programa que levou os autores a engajarem-se “numa
pesquisa de linguagem” cujos resultados foram
“riquíssimos, como mostraram, bem mais tarde, as
obras de alguns modernistas.”. Acerca da linguagem
de autores modernistas, analise as proposições a
seguir.
verso livre e pela influência das vanguardas
européias. Nos livros seguintes, ele procurou
uma forma mais pessoal de expressão poética,
buscando fixar uma linguagem literária brasileira
e manifestando sua preocupação com as
questões sociais do país.
Manuel Bandeira conseguiu integrar, em sua
poesia, as formas da língua coloquial à
linguagem poética da primeira geração do
Modernismo brasileiro. Explorando a riqueza
expressiva da linguagem antiacadêmica e as
possibilidades rítmicas do verso livre, ele soube
cultivar um profundo lirismo em relação aos fatos
da vida cotidiana.
Uma das mais relevantes propostas do projeto
artístico de Oswald de Andrade foi a de ruptura
com os padrões da língua literária culta e busca
de uma língua brasileira, na qual estivessem
presentes os ‘erros gramaticais’, vistos por ele
como verdadeiras contribuições para a definição
da nacionalidade.
C)
D)
E)
No trecho: “José de Alencar foi um desses
escritores, e o melhor exemplo desse estilo é a
obra Iracema, que, embora se apresentasse
como romance, tem todas as características de
um longo poema em prosa.”, o segmento
destacado está articulado com o que lhe
antecede e expressa uma comparação.
Com o trecho: “Mas a polêmica entre Alencar e
Pinheiro Chagas não foi a única em que autores
brasileiros e portugueses se enfrentaram a
propósito da linguagem literária.”, que se atrela
aos trechos anteriores por oposição, o autor
opera uma mudança na orientação argumentativa
do texto.
No trecho: “por isso, entenderam a exaltação da
natureza como exaltação da natureza tropical e
elaboraram um mito das origens da nacionalidade
em que no lugar do cavaleiro medieval aparece o
índio.”, a relação entre o segmento destacado e o
anterior é de causa e conseqüência.
No trecho: “Trata-se de um programa que, por um
lado, (...) e, por outro, o engaja numa pesquisa de
linguagem que pode levar a resultados
riquíssimos”, o segmento destacado está
introduzindo uma explicação.
O trecho: “Contudo, a polêmica entre Alencar e
Pinheiro Chagas permanece como um marco”
está articulado aos anteriores e expressa uma
2
conclusão.
Resposta: B
Justificativa:
A) a alternativa A está incorreta porque o segmento
destacado no trecho não expressa uma
comparação;
B) a alternativa B está correta porque, de fato, com
o trecho apresentado, que se opõe aos
anteriores, o autor opera uma mudança na
direção argumentativa;
C) a alternativa C está incorreta porque a relação
entre os trechos dados não é de causa e
conseqüência;
D) a alternativa D está incorreta porque o segmento
destacado não introduz uma explicação;
E) a alternativa E está incorreta porque o trecho
selecionado não expressa uma conclusão.
03. “Como se sabe, os escritores brasileiros do período
romântico interpretaram o ideário de sua escola
literária num contexto criado pela independência
política”. O termo destacado nesse trecho tem o
mesmo valor sintático-semântico do termo destacado
em:
A)
B)
C)
D)
E)
Como seria possível prever o que iria acontecer
com a língua do Brasil, após a sua Independência
política?
Não se sabe ao certo como a questão da língua
nacional
foi
tratada
antes
das
idéias
revolucionárias dos românticos.
No Brasil, assim como em Portugal, as questões
lingüísticas foram alvo de reflexões dos autores
da literatura.
Como não houve apoio significativo às idéias de
Alencar, sua obra foi menosprezada até há pouco
tempo.
José de Alencar contribuiu bastante para a
consolidação de uma ‘língua brasileira’, como
atestam seus romances.
Resposta: E
Justificativa:
No enunciado, “como” tem valor conformativo. Dentre
os termos destacados nas alternativas, o único que
tem o mesmo valor é o da alternativa E.
04. “Mas a polêmica entre Alencar e Pinheiro Chagas não
foi a única em que autores brasileiros e portugueses se
enfrentaram a propósito da linguagem literária.”
Desejando-se reescrever esse trecho, as escolhas da
regência verbal estariam igualmente corretas em:
A)
B)
C)
D)
Mas a polêmica entre Alencar e Pinheiro Chagas
não foi a única para a qual autores brasileiros e
portugueses se envolveram a propósito da
linguagem literária.
Mas a polêmica entre Alencar e Pinheiro Chagas
não foi a única à qual autores brasileiros e
portugueses se confrontaram a propósito da
linguagem literária.
Mas a polêmica entre Alencar e Pinheiro Chagas
não foi a única da qual autores brasileiros e
portugueses participaram a propósito da
linguagem literária.
Mas a polêmica entre Alencar e Pinheiro Chagas
UFAL – 2009 – 3° ANO
E)
não foi a única a qual autores brasileiros e
portugueses se digladiaram a propósito da
linguagem literária.
Mas a polêmica entre Alencar e Pinheiro Chagas
não foi a única da qual autores brasileiros e
portugueses lidaram a propósito da linguagem
literária.
Resposta: C
Justificativa:
a alternativa A está incorreta porque o verbo
“envolver(-se)” não rege a preposição “para”;
a alternativa B está incorreta porque o verbo
“confrontar(-se)” não rege a preposição “a”;
a alternativa C está correta porque o verbo “participar”
rege a preposição “de”, como está posto no trecho
apresentado;
a alternativa D está incorreta porque o verbo
“digladiar(-se)”, posto nesse contexto, exige que a
expressão ‘a qual’ seja precedida pela preposição
“em”;
a alternativa E está incorreta porque o verbo “lidar”,
posto nesse contexto, exige que a expressão ‘a qual’
seja precedida pela preposição “com”.
05. Analise as proposições a seguir, acerca de elementos
lingüísticos utilizados no Texto 1.
1)
No trecho: “e elaboraram um mito das origens da
nacionalidade em que no lugar do cavaleiro
medieval aparece o índio.”, o segmento
destacado tem a função de complementar o
sentido do verbo ‘aparecer’.
2) “(...) o estilo dessa obra não deixou de provocar
reações iradas do outro lado do Atlântico: o
filólogo português Pinheiro Chagas fez dele uma
avaliação muito depreciativa.” – Nesse trecho, os
dois pontos foram utilizados para introduzir uma
citação literal.
3) No trecho: “Logo depois da Independência, surgiu
no Brasil a questão de saber em que língua
deveria expressar-se a literatura brasileira”, o
segmento destacado cumpre a função de
localizar temporalmente o enunciado.
4) No trecho: “a polêmica entre Alencar e Pinheiro
Chagas permanece como um marco, pela lucidez
do pensamento de Alencar e por ter lançado a
idéia de que a linguagem literária deveria ser
construída a partir da linguagem efetivamente
usada pelos brasileiros.”, o autor apresenta dois
motivos para justificar sua afirmação de que a
polêmica entre Alencar e Pinheiro Chagas
representa um marco.
Estão corretas:
A) 1, 2, 3 e 4
B) 1 e 2, apenas
C) 2 e 3, apenas
D) 3 e 4, apenas
E) 1 e 4, apenas
Resposta: D
Justificativa:
3
a proposição 1 está incorreta porque “o índio” é sujeito
do verbo “aparecer”, e não seu complemento;
a proposição 2 está incorreta porque, no trecho dado,
os dois pontos não introduzem uma citação literal;
a proposição 3 está correta porque, de fato, o
segmento destacado tem a função de localizar
temporalmente o enunciado;
a proposição 4 está correta porque, realmente, no
trecho dado, o autor apresenta dois motivos para
justificar sua afirmação de que a polêmica entre
Alencar e Pinheiro Chagas representa um marco: o
primeiro motivo é: “pela lucidez do pensamento de
Alencar”; o segundo, é: “por ter lançado a idéia de que
a linguagem literária deveria ser construída a partir da
linguagem efetivamente usada pelos brasileiros.”.
Estão corretas, portanto, as proposições 3 e 4, apenas.
MATEMÁTICA
06. Vinte e um cilindros retos de mesmo raio são empilhados como na ilustração
abaixo. Se os cilindros têm diâmetro da base medindo 8cm, qual a medida da
altura h da pilha, em cm, indicada na figura? Dado: use a aproximação
3 ≈ 1,7.
A)
B)
C)
D)
E)
40cm
41cm
42cm
43cm
44cm
h
Resposta: C
Justificativa:
A altura da pilha corresponde à altura de um triângulo eqüilátero com lado
medindo 5.8 = 40cm, adicionado ao diâmetro de uma das bases de um dos
cilindros. Assim, h = 40 3 / 2 + 8 ≈ 42cm.
07. Um cubo de aresta 10cm é cortado por um plano, como ilustrado a seguir. As
distâncias indicadas são: a medida da aresta do cubo e as distâncias entre os
pontos de interseção do plano com as arestas do cubo e os vértices A e B do
cubo. Calcule o volume da parte do cubo ilustrada à direita.
UFAL – 2009 – 3° ANO
4
8
6
A
10
B
4
3
A) 820cm
3
B) 830cm
3
C) 840cm
3
D) 850cm
3
E) 860cm
Resposta: E
Justificativa:
A parte cortada do cubo é um tronco de pirâmide com bases sendo triângulos
retângulos. O cateto inferior do tronco, que não foi dado no problema, mede
4.6/8 = 3cm, e a altura da pirâmide, da qual foi recortado o tronco, mede
3
10.6/3 = 20cm. O volume do tronco é (8.6)/2.20/3 - (4.3)/2.10/3 = 140cm e o
3
3
volume da parte que restou do cubo é 10 – 140 = 860cm .
08. A fachada de um depósito tem contorno formado por um arco de circunferência
e um retângulo, como ilustrado abaixo.
1
d
4
2
4
A base do retângulo mede 6m, a altura do retângulo mede 4m, e a distância
entre o ponto médio do arco e a base superior do retângulo é 1m.
Qual a distância d indicada na figura?
A)
2 6m
B) 2 5 m
C) 4,7m
D) 4,8m
E) 4,9m
Resposta: A
Justificativa:
Se r é a medida do raio do arco de circunferência, temos que r, r – 1 e 3 são
2
os lados de um triângulo retângulo, com hipotenusa medindo r. Daí, r = (r –
UFAL – 2009 – 3° ANO
5
2
2
1) + 3 , e r = 10/2 = 5. Se colocarmos um sistema de eixos cartesianos xOy,
com origem no vértice superior esquerdo do retângulo e eixo das abscissas
contendo a base superior do retângulo, temos que o arco de circunferência
pertence à circunferência com centro no ponto com coordenadas (3, -4) e raio
2
2
2
5, que tem equação (x – 3) + (y + 4) = 5 . Assim, quando x = 2, temos (y +
2
4) = 24 e y = 2 6 - 4. A altura d mede 2 6 m.
09. Acerca do polinômio p(x) = x12 – 1, e suas raízes complexas, é incorreto
afirmar que:
A)
B)
p(x) é produto de seis polinômios não constantes e com coeficientes reais.
p(x) admite quatro raízes reais.
C)
D)
E)
as raízes complexas de p(x) são ( 3 / 2 + i / 2 ) , com k inteiro e 0 ≤ k ≤ 11.
2009
5
se u é uma raiz complexa de p(x) então u
=u .
quando representadas no plano de Argand-Gauss, as raízes complexas
de p(x) são vértices de um dodecágono regular com lado medindo
k
2− 3 .
Resposta: B
Justificativa:
p(x) se fatora, como produto de polinômios com coeficientes reais, das formas
seguintes:
12
p(x) = x
6
6
3
3
2 3
– 1 = (x - 1)(x + 1) = (x – 1)(x + 1)((x ) + 1) =
2
2
2
4
2
(x – 1)(x + x +1) (x + 1)(x - x +1)(x + 1)(x – x +1),
portanto, p(x) é produto de seis polinômios com coeficientes reais.
As raízes de f(x) são as raízes décimas segundas da unidade, dadas por
o
o
k
k
(cos(360 /12) + isen (360 /12)) = ( 3 / 2 + i / 2 ) , com k inteiro variando de 0 a
11.
As raízes reais de p(x) são 1 e -1 (logo, em número de duas).
12
Se u é raiz complexa de p(x) então u
=1eu
2009
=u
o
12.167 + 5
12 167
=(u )
5
5
.u = u .
o
As raízes complexas de p(x) são cos(30 k) + isen(30 k), com k inteiro variando
de 0 a 11. Representando estes complexos no plano de Argand-Gauss, eles
estão na circunferência com centro na origem e raio unitário, e seus
o
o
o
argumentos são 0 , 30 , ..., 330 , logo são vértices de um dodecágono
regular, com lado igual à distância entre (1,0) e ( 3 / 2 ,1/2), dada por
2
2
(1− 3 2) + ( − 12) =
2− 3 .
10. Se a, b, c e d são números reais tais que
2
a
b
cx + d
= +
+
x( x + 1)( x2 + 1) x x + 1 x 2 + 1
qual das igualdades seguintes é incorreta?
A) a = 2
B) b = -1
C) c = -1
D) d = -1
2
2
2
2
E) a + b + c + d = 4
Resposta: E
Justificativa:
Desenvolvendo a igualdade polinomial dada na questão, obtemos
2
2
3
2
2 = a(x+1)(x + 1) + bx(x + 1) + (cx + d)x(x + 1) = (a + b + c)x + (a + c + d)x
+ (a + b + d)x + a.
Igualando os coeficientes das mesmas potências de x, obtemos, a = 2, b + d =
-2, c + d = -2 e b + c = -2. Segue que b = c = d = -1.
UFAL – 2009 – 3° ANO
6
D)
a ilustração abaixo mostra em 1, uma raiz
pivotante e, em 2, uma raiz fasciculada.
BIOLOGIA
11. Observe as figuras abaixo que representam três
grandes grupos de organismos. Com relação às
características e classificação dos seres mostrados
abaixo, é correto afirmar que;
Vírus da
Hepatite B
Escherichia coli
Leishmania
1
E)
A)
B)
C)
D)
E)
o vírus da hepatite B é um parasita intracelular
obrigatório, classificado em um dos cinco reinos.
a Escherichia coli e a Leishmania são protistas
que causam doenças transmitidas por insetos.
bactérias e vírus possuem uma parede celular
rígida encobrindo o material genético.
a Leishmania possui arquitetura celular
semelhante à Escherichia coli.
o vírus da Hepatite B e a Leishmania possuem
uma estrutura lipoprotéica na sua porção mais
externa envolvendo seus conteúdos internos.
Resposta: E
Justificativa:
O vírus da hepatite B, como pode ser observado na
figura, possui um envelope lipoprotéico que guarda o
capsídeo e material genético. A Leishmania possui
membrana plasmática lipoprotéica circundando o
citoplasma e estruturas intracelulares. As demais
alternativas estão erradas porque:
A) o vírus não são classificados em qualquer dos
cinco reinos.
B) a Escherichia coli é uma bactéria pertencente ao
Reino Monera, e somente a Leishmania é
transmitida por insetos.
C) somente as bactérias possuem parede celular.
D) a Leishmania (Reino Protista) possui arquitetura
celular eucarionte composta por membrana
citoplasmática, organelas e núcleo definido. As
bactérias são procariontes desprovidos de
organelas e núcleo organizado.
12. Sobre as características gerais das plantas, é correto
2
sementes em desenvolvimento e meristemas
produzem Giberalinas, hormônios que promovem
o crescimento de caules, folhas e frutos.
Resposta: E
Justificativa:
As giberelinas são produzidas nos meristemas, nas
sementes e frutos, estimulando as divisões celulares
e alongamento das células do caule e folhas, tendo
pouca influência no crescimento das raízes. As
demais alternativas estão erradas porque:
A) a fragmentação e formação de propágulos são
formas de reprodução assexuada das briófitas.
Porém, a maioria desses organismos reproduzse
sexuadamente
pela
formação
de
anterozóides (gameta masculino) e oosfera
(gameta feminino) produzidos por meiose que se
fundem na fecundação;
B) as plantas vasculares possuem xilema para
transportar água e sais minerais das raízes às
folhas e floema para transportar açúcares das
folhas às raízes;
C) gimnospermas produzem sementes nuas e
angiospermas produzem sementes guardadas
por um fruto;
D) Em A, é mostrada uma raiz fasciculada, típico de
monocotiledônias, que se originam diretamente
do caule. Em B, é mostrada uma raiz pivotante,
típico de eucotiledônias, que se constitui de uma
raiz principal que engrossa da extremidade até o
ponto de conexão com o caule.
13. Os animais são amplamente disseminados no planeta.
Sobre a biologia desses organismos, podemos afirmar
que:
1
2
afirmar que:
A)
B)
C)
por não terem tecidos vasculares, as briófitas
somente se reproduzem por fragmentação ou
formação de propágulos, crescendo através da
multiplicação celular por mitose.
plantas vasculares com e sem sementes
possuem xilema para transportar água e sais
minerais, das raízes às folhas, e açúcares, das
folhas às raízes.
gimnospermas e angiospermas produzem
sementes e frutos e apresentam alternância de
gerações em seus ciclos vitais.
UFAL – 2009 – 3° ANO
A)
B)
os animais 1 e 2 pertencem ao Filo Arthropoda e
se caracterizam por possuírem simetria bilateral,
sistema digestório completo e corpo segmentado.
1 e 2 são animais triblásticos, assim como os
poríferos.
7
C)
D)
E)
os
platelmintos
como
o
esquistossomo
(Schistosoma
mansoni),
causador
da
esquistossomose,
têm
como
reservatório
intermediário o porco, que transmite a doença ao
homem quando este consome a carne
contaminada com cistecerco.
a lombriga (Ascaris lumbricoides), um platelminto,
apresenta respiração cutânea e tem como
hospedeiro natural o homem e o porco.
no desenvolvimento embrionário humano, o
ectoderma formará os neurônios, o mesoderma
formará as células intestinais, e o endoderma
formará as hemácias.
Resposta: A
Justificativa:
A aranha (A) e a mosca (B) são típicos
representantes dos artrópodes, sendo A da classe
Arachnida e B da classe Insecta, que possuem as
características listadas acima, sendo o corpo
segmentado uma característica evolutiva que os
relaciona com os anelídeos. Os demais itens estão
errados porque:
B) poríferos (esponjas) não possuem tecidos
verdadeiros;
C) o reservatório intermediário do esquistossomo é
o caramujo;
D) a lombriga é um nematelminto;
E) o mesoderma forma hemácias, e o endoderma,
células intestinais.
controlados pelo sistema nervoso periférico.
Resposta: B
Justificativa:
O oxigênio absorvido nos alvéolos pulmonares é
transportado pelas hemácias ligado à molécula de
hemoglobina e é liberado nas células, onde
participará da cadeia de transporte de elétrons. As
demais alternativas estão erradas porque:
A) as artérias pulmonares levam sangue do
coração aos tecidos e as veias fazem a
recirculação sanguínea dos tecidos para o
coração;
C) o sistema nervoso central (SNC), mostrado na
figura C, controla os batimentos cardíacos e os
movimentos respiratórios;
D) o glucagon estimula a quebra de glicogênio no
fígado;
E) a amilase salivar não age no intestino.
15. Com relação a atuação dos hormônios no ciclo
menstrual feminino, é correto afirmar que::
A)
B)
C)
D)
14. O corpo humano desenvolve uma série de processos
o aumento de progesterona estimula a ovulação.
o aumento de estrógeno estimula a formação do
corpo lúteo (amarelo).
o aumento do hormônio progesterona inibe a
produção de hormônio folículo estimulante (FSH)
e de hormônio luteinizante (LH).
o aumento do hormônio luteinizante (LH) estimula
a produção de estrógeno no início do ciclo
menstrual.
o aumento de estrógeno no sangue estimula a
menstruação.
simultaneamente que se articulam, na maioria das
vezes, de forma equilibrada. Sobre este assunto,
considere as afirmativas abaixo:
E)
A)
Justificativa:
B)
C)
D)
E)
as artérias pulmonares recebem sangue venoso
dos órgãos e tecidos e as veias pulmonares
bombeiam sangue para todo o corpo humano.
os pulmões são irrigados por vasos sangüíneos
que captam oxigênio atmosférico através dos
alvéolos e o transportam associado à
hemoglobina presente nas hemácias para todos
os tecidos.
o sistema nervoso periférico (SNP) controla os
batimentos cardíacos e os movimentos
respiratórios.
o exercício aumenta os batimentos cardíacos e
movimentos respiratórios, consumindo energia e
induzindo a fome. Esta condição estimula o
pâncreas a produzir glucagon que promoverá a
quebra de triglicerídeos, disponibilizando mais
energia ao organismo.
o alimento ingerido sofre digestão pela amilase
salivar no intestino delgado e é conduzido ao
intestino grosso, por movimentos peristálticos
Resposta: C
O aumento de LH e FSH induz a ovulação. As células
do folículo ovariano rompido formam corpo lúteo que
produz grande quantidade de progesterona e, junto
com o estrógeno, induzem a hipófise a diminuir a
produção de LH e FSH. As demais alternativas estão
erradas, pois:
A) FSH e LH estimulam a ovulação;
B) LH estimula a formação de corpo lúteo;
D) FSH estimula o aumento de estrógeno no início
do ciclo;
E) O aumento de estrógeno induz aumento da
camada endometrial.
FÍSICA
16. Uma pequena esfera condutora E possui inicialmente carga Q. Tal esfera é
posta em contato com outra esfera idêntica a ela, porém inicialmente neutra.
Quando o equilíbrio eletrostático é atingido, as esferas são separadas. Esse
processo ocorre N vezes em seqüência, sempre colocando a esfera E em
contato com uma outra esfera idêntica a ela, porém neutra, e afastando-as após
o equilíbrio eletrostático ser atingido. Todo o processo ocorre no vácuo. No
final, a esfera E possui carga Q/128. O valor de N é:
UFAL – 2009 – 3° ANO
8
A)
B)
C)
D)
E)
5
7
32
64
128
Resposta: B
Justificativa:
Cada vez que a esfera condutora E é colocada em
contato com outra esfera idêntica a ela, porém neutra,
sua carga é dividida por um fator de 2. Ao final de N
N
processos, sua carga será Q/2 = Q/128, de modo
que N = 7.
17. Em cada vértice de um quadrado de lado L = 2 m, no vácuo, está fixa uma
6
carga puntiforme positiva, Q = 10− C (ver figura). Considerando que o potencial
eletrostático no infinito é nulo, e dado que o valor da constante eletrostática no
9
2
2
vácuo é 9 × 10 Nm /C , assinale a alternativa com os valores do potencial
eletrostático no centro do quadrado e da energia potencial eletrostática do
sistema.
L
Q
Q
L
L
Q
Q
L
A)
zero e 9×10− (1 − 2 2 ) J
3
B)
10 V e 9×10− (1 − 2 2 ) J
C)
3,6×10 V e 9×10− (1 − 2 2 ) J
3
4
4
3
4
−3
D)
3,6×10 V e 9×10 (1 + 2 2 ) J
E)
zero e 9×10− (1 + 2 2 ) J
3
Resposta: D
Justificativa:
4
O potencial no centro é 4kQ/(L√2/2) = 3,6×10 V. A
2
energia potencial eletrostática do sistema é 4kQ /L +
2
−3
2kQ /(L√2) = 9×10 (1 + 2√2) J.
18. Um circuito elétrico é formado por uma bateria de força eletromotriz ε e N
resistores ôhmicos, cada um de resistência R, associados em paralelo. A
corrente elétrica em cada resistor é dada por:
A)
B)
C)
D)
E)
ε/R
Nε/R
ε/(NR)
2
N ε/R
2
ε/(N R)
Resposta: A
Justificativa:
Cada resistor ôhmico possui ddp entre os seus
terminais igual a ε. Assim, a corrente elétrica em cada
UFAL – 2009 – 3° ANO
9
um deles é igual a ε/R.
19. Uma carga puntiforme, inicialmente em movimento retilíneo, ingressa numa
região de campo magnético uniforme com a mesma direção da sua velocidade
inicial, porém com sentido oposto ao desta. Considerando apenas a ação do
campo magnético sobre tal carga, pode-se afirmar que a velocidade da carga:
A)
B)
C)
D)
E)
não mudará nem o módulo, nem a direção e nem o sentido.
não mudará nem a direção e nem o sentido, mas aumentará o módulo.
não mudará nem a direção e nem o sentido, mas diminuirá o módulo.
não mudará nem o módulo e nem o sentido, mas modificará a direção.
não mudará o módulo, mas modificará a direção e o sentido.
Resposta: A
Justificativa:
Quando o campo magnético é paralelo à velocidade
de uma carga puntiforme, a força magnética sobre ela
será zero. Assim, a ação da força magnética sobre tal
carga não mudará nem o módulo, nem a direção e
nem o sentido da sua velocidade.
20. A figura ilustra um fio condutor e uma haste metálica móvel sobre o fio,
colocados numa região de campo magnético uniforme espacialmente (em toda
a região cinza da figura), com módulo B, direção perpendicular ao plano do fio e
da haste e sentido indicado. Uma força de módulo F é aplicada na haste, e o
módulo do campo magnético aumenta com o tempo. De acordo com a lei de
Faraday, é correto afirmar que:
haste
B
fio
A)
B)
C)
D)
E)
F
o aumento de B com o tempo tende a gerar uma corrente no sentido
horário, enquanto que a ação da força F tende a gerar uma corrente no
sentido anti-horário.
o aumento de B com o tempo tende a gerar uma corrente no sentido antihorário, enquanto que a ação da força F tende a gerar uma corrente no
sentido horário.
ambos o aumento de B com o tempo e a ação da força F tendem a gerar
uma corrente no sentido horário.
ambos o aumento de B com o tempo e a ação da força F tendem a gerar
uma corrente no sentido anti-horário.
a ação da força F tende a gerar uma corrente no sentido horário, enquanto
que o aumento de B com o tempo não tem influência sobre o sentido da
corrente gerada.
Resposta: C
Justificativa:
Quando o módulo do campo espacialmente uniforme
aumenta com o tempo, aumenta também o fluxo
magnético através do circuito formado pelo fio e pela
haste, no sentido saindo da página. Como
conseqüência, uma corrente no sentido horário tende
a ser gerada pela lei de Faraday. A ação da força
tende a aumentar a área do circuito, aumentando,
também, o fluxo magnético através deste, no sentido
saindo da página. Conseqüentemente, uma corrente
também no sentido horário tende a ser gerada pela lei
UFAL – 2009 – 3° ANO
10
de Faraday.
QUÍMICA
CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS
1
17
Com massas atômicas referidas ao isótopo 12 do Carbono
IA
1
13
2
H
VIIIA
14
IIIA
15
IVA
16
VA
17
VIA
VIIA
2
He
1,01
3
4
5
6
7
8
9
4,00
10
Li
Be
B
C
N
O
F
Ne
6,64
11
9,01
12
10,8
13
12,0
14
14,0
15
16,0
16
19,0
17
20,2
18
Na
Mg
AI
Si
P
S
Cl
Ar
23,0
19
24,3
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
27,0
31
28,1
32
31,0
33
32,1
34
35,5
35
39,9
36
K
Ca
Sc
Ti
V
Cr
Mn
Fe
Co
Ni
Cu
Zn
Ga
Ge
As
Se
Br
Kr
39,1
37
40,1
38
45,0
29
47,9
40
50,9
41
52,0
42
54,9
43
55,8
44
58,9
45
58,7
46
63,5
47
65,4
48
69,7
49
72,6
50
74,9
51
79,0
52
79,9
53
83,8
54
Rb
Sr
Yr
Zr
Nb
Mo
Tc
Ru
Rh
Pd
Ag
Cd
In
Sn
Sb
Te
I
Xe
85,5
55
87,6
56
88,9
57-71
91,2
72
92,9
73
96,0
74
(99)
75
101
76
103
77
106
78
108
79
112
80
115
81
119
82
122
83
128
84
127
85
131
86
Cs
Ba
Ta
W
Re
Os
Ir
Pt
Au
Hg
TI
Pb
Bi
Po
At
Rn
137
88
Série dos
Lantanídeos
Hf
133
87
179
104
181
105
184
106
186
107
190
108
192
109
195
110
197
111
201
112
204
207
209
(210)
(210)
(220)
Fr
Ra
Rf
Db
Sg
Bh
Hs
Mt
Uun
Uuu
Uub
(223)
(226)
IIA
2
4
IIIB
89-103
Série dos
Actinídeos
5
IvB
6
VB
7
VIB
8
VIIB
9
VIIIB
10
VIII
11
VIII
12
IB
IIB
Série dos Lantanídeos
Número Atômico
Símbolo
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
La
Ce
Pr
Nd
Pm
Sm
Eu
Gd
Tb
Dy
Ho
Er
Tm
Yb
Lu
139
140
141
144
(147)
150
152
157
159
163
165
167
169
173
175
Série dos Actinídeos
Massa Atômica
89
90
91
92
93
94
95
96
97
98
99
100
101
102
103
( ) = Nº de massa do
isótopo mais estável
Ac
Th
Pa
U
Np
Pu
Am
Cm
Bk
Cf
Es
Fm
Md
No
Lr
(227)
232
(231
238
(237)
(242)
(243)
(247)
(247)
(251)
(254)
(253)
(256)
(253)
(257)
21. Um exemplo do impacto humano sobre o meio
ambiente é o efeito da chuva ácida sobre a
biodiversidade. A água da chuva em uma região
poluída tem pH igual a 3,0. Considere a tabela a
seguir:
Mistura
Suco de limão
Suco de tomate
Leite
Leite de magnésia
pH
2,2
4,3
6,8
11
Com base nessas informações, é correto afirmar que:
A) a chuva é menos ácida que o suco de tomate.
B) a chuva é mais ácida que o suco de limão.
+
C) a [H3O ] na chuva é igual a 0,001 mol/L.
+
D) a [H3O ] no suco de limão é menor do que no
suco de tomate.
E) são considerados misturas básicas o leite e o
leite de magnésia.
Resposta: C
Justificativa:
A chuva é mais ácida que o suco de tomate e menos
+
ácida que o suco de limão. [H3O ] na chuva é igual a
+
+
0,001 mol/L, pois pH = - log[H3O ] ⇒ 3 = - log[H3O ]
+
+
[H3O ] = 0,001 mol/L. [H3O ] no suco de limão é maior
do que no suco de tomate. O leite é ligeiramente
ácido. O leite de magnésia é básico.
22. Considere uma solução aquosa contendo quantidades
2+
2+
iguais de íons Ca e Ba . A essa solução, adicionase uma solução de ácido sulfúrico, gota a gota.
Sabendo que os produtos de solubilidade dos sais
sulfato de bário e sulfato de cálcio são,
UFAL – 2009 – 3° ANO
respectivamente, 1,5
alternativa correta.
A)
B)
C)
D)
E)
.
10
−9
e 2,4
.
10
−5
, assinale a
Ocorre inicialmente a precipitação do CaSO4.
Ambos os sulfatos precipitarão ao mesmo tempo.
Somente o BaSO4 precipitará, qualquer que seja
a quantidade de ácido adicionada.
Precipitará BaSO4 até que não existam
2+
praticamente mais íons Ba em solução, quando
então começará a precipitação do CaSO4.
Nenhum dos sulfatos precipitará.
Resposta: D
Justificativa:
Os valores do produto de solubilidade desses sais
indicam que ambos são sais pouco solúveis, e que o
sulfato de bário é muito menos solúvel que o sulfato
de cálcio; portanto, precipitará BaSO4 até que não
2+
exista praticamente mais íons Ba
em solução,
quando então começará a precipitação do CaSO4.
23. As células galvânicas comerciais, que conhecemos
como baterias, são no momento objeto de pesquisa
entre os cientistas, que vêem seu potencial para
resolver problemas de meio ambiente, saúde,
comunicação e transporte. Entre elas, encontra-se a
célula de sódio e enxofre, cuja aplicação mais comum
é em veículos elétricos. Esta é uma das baterias mais
surpreendentes. Possui reagentes líquidos (sódio e
enxofre) e eletrólito sólido (uma cerâmica porosa de
óxido de alumínio). Esta bateria é a fonte de energia
do Ecostar, o carro elétrico da Ford. A reação global de
descarga de uma bateria de sódio e enxofre pode ser
representada por:
11
+
2−
16 Na(l) + S8(l) → 16 Na (solução) + 8 S (solução)
A partir da análise dessa reação, é correto afirmar que:
A) 1 mol de enxofre recebe 16 mol de elétrons.
B) o sódio é o agente oxidante.
C) o enxofre sofre oxidação.
D) o material do cátodo é constituído do metal sódio.
E) os elétrons migram, na descarga, do eletrodo de
enxofre para o eletrodo de sódio.
amina alifática secundária (R-NH-R’).
ESTUDOS SOCIAIS
HISTÓRIA
26. Com as mudanças trazidas pelas novas concepções
Resposta: A
políticas do século XIX, a sociedade européia conviveu
com polêmicas e rebeliões. Mudanças significativas
levaram à Revolução de 1917, a qual:
Justificativa:
A)
1 mol de S8 recebe 16 mol de elétrons provenientes
do sódio; portanto, o enxofre sofre redução e é o
cátodo. Assim, o sódio é o agente redutor, e os
elétrons migram, na descarga, do eletrodo de sódio
para o eletrodo de enxofre.
B)
C)
24. Elementos transurânicos podem ser sintetizados pelo
bombardeamento de núcleos mais leves com
254
partículas pesadas. Desse modo, o nobélio,
No, foi
238
produzido a partir do
U. Essa reação, além de
produzir o novo elemento, liberou 6 nêutrons.
Identifique a partícula com a qual o nobélio foi
bombardeado.
A)
B)
C)
D)
E)
E)
22
Na
Ne
16
O
12
C
10
B
Resposta: C
22
Resposta: B
Justificativa:
238
D)
cumpriu as bases desenvolvimentistas e
socialistas definidas por Marx e Lênin, como as
mais humanas e dignas para os homens e as
mulheres.
aconteceu num país de feição agrícola, mas que
já convivia, nas relações políticas, com a
ascensão das idéias socialistas.
influenciou o mundo político do século XX, sendo
modelo para outros movimentos socialistas.
promoveu reformas sociais, acabando com a
desigualdade econômica e instaurando a
democracia política.
provocou transformações sociais importantes,
trazendo uma reforma agrária para o campo e
facilitando a liberdade política.
92U
+
22
10Ne
→
254
102No
+6
1
0n
25. O propanolol é um medicamento indicado para o
tratamento de doenças do coração. Sua fórmula
estrutural está representada a seguir:
O
N
OH
Justificativa:
A) Errada. A revolução fez mudanças importantes,
alterou relações sociais, mas não conseguiu
construir uma sociedade como Marx e Lênin
pensavam.
B) Errada. Havia contestações ao czarismo russo,
pela falta de democracia e repressão aos
adversários do governo.
C) Certa. Muitas revoluções foram buscar
influências no modelo instalado pela União
Soviética, que fazia contraponto ao capitalismo.
D) Errada. Houve reformas, fim de muitas
desigualdades, mas não se instalou uma
democracia política com liberdade para todos.
E) Errada. Não houve liberdade política, mas a
montagem de um totalitarismo, com afirmação
única do Partido Comunista.
H
27. A trajetória histórica dos partidos políticos no Brasil
Os grupos funcionais presentes na molécula do
propanolol são:
A) éter alifático, fenol e amina alifática.
B) éster, álcool e amida.
C) fenol, álcool e amina.
D) éter aromático, álcool e amida.
E) éter aromático, álcool e amina alifática.
Resposta: E
mostra dificuldade de se contar com uma estrutura de
poder onde os partidos tenham uma participação mais
efetiva e a democracia ganhe mais espaços. Nos
últimos cinqüenta anos, as relações de poder no Brasil:
A)
B)
C)
Justificativa:
Os grupos funcionais são éter aromático (ROR, com a
presença dos anéis aromáticos), álcool (R-OH) e
UFAL – 2009 – 3° ANO
D)
são extremamente marcadas pela prevalência
das oligarquias, sem mudanças que possam
assegurar mais liberdade política.
sofreram alterações no decorrer do século
passado, com o fim do populismo e a extinção de
todas as práticas autoritárias.
viveram, nos governos militares do pós-1964,
dificuldades para se firmar democraticamente,
devido às repressões e censuras.
mostram a homogeneidade da sociedade
brasileira, onde prevalecem as tradições culturais
e o regionalismo das elites políticas.
12
E)
diferem de acordo com os hábitos das regiões,
sendo, no Nordeste, sempre marcadas pela
presença absoluta do populismo.
Resposta: C
Justificativa:
A) Errada. Há práticas oligárquicas, mas já houve
quebra de muitas relações autoritárias que
marcavam a sociedade brasileira.
B) Errada. Permanecem relações populistas em
algumas situações eleitorais, e o autoritarismo
ainda se faz presente em muitas relações.
C) Certa. Os governos militares eram repressivos e
muitos praticavam violência contra seus
adversários.
D) Errada. A sociedade brasileira tem uma
diversidade de hábitos e culturas significativa
que influencia a vida política e partidária do país.
E) Errada. Há diferenças entre as regiões, mas o
populismo no Nordeste não se faz presente de
maneira sufocante e absoluta.
28. Nos anos de 1950, o surgimento da bossa nova trouxe
novas perspectivas para a música brasileira. Por essa
década, surge também o cinema novo, que:
A)
B)
C)
D)
E)
teve sua produção financiada por multinacionais
e renovou as comédias de costumes locais.
se destacou pela crítica social, presente em
filmes de Nélson Pereira dos Santos e Gláuber
Rocha, entre outros.
se iniciou nos estúdios da empresa Vera Cruz,
logo no início do governo de Vargas.
centralizou sua produção em São Paulo, de onde
passou a filmar a pobreza das grandes cidades
da época.
conseguiu bons recursos do governo para
realizar filmes que empolgavam o grande público.
Resposta: B
Justificativa:
A) Errada. O cinema novo era intelectualizado e
contava com poucos recursos.
B) Certa. Havia nos filmes reflexões sobre a
realidade social e críticas aos desmandos
políticos.
C) Errada. Nos estúdios da Vera Cruz foram
filmadas as famosas chanchadas; o cinema
novo surge na época de JK.
D) Errada. O cinema novo também se preocupava
com o mundo rural e suas contradições e não
estava centralizado em São Paulo.
E) Errada. Não foi um cinema de grandes recursos,
nem tampouco de grandes públicos, como as
chanchadas de Grande Otelo e Oscarito.
B)
C)
D)
E)
surgia.
adotou um plano econômico que conseguiu
extinguir com a inflação galopante da época.
bloqueou valores das contas correntes bancárias
e não teve planos de privatizar as empresas
públicas.
contou com apoio de partidos conservadores,
embora houvesse críticas a sua postura
democrática.
foi favorável à entrada do capital internacional,
criando uma forte fiscalização nos órgãos
ameaçados pela corrupção.
Resposta: A
Justificativa:
A) Certa. Collor trabalhou a imagem de um
governante ousado e moderno, comprometido
com o progresso.
B) Errada. Adotou um Plano que não obteve o
sucesso almejado, criando frustrações na
sociedade.
C) Errada. Fez o bloqueio de valores, mas também
incentivou a privatização e fechou vários órgãos
do governo.
D) Errada. Sua postura autoritária recebia críticas
dos seus próprios amigos políticos que o
consideravam centralizador.
E) Errada. Defendia a entrada do capital
internacional, mas não incentivou a fiscalização
à corrupção existente na época.
FILOSOFIA
30. Conhecer o mundo é fundamental para o homem
poder situar-se nas suas relações, tentar entender
como elas funcionam e conseguir encontrar soluções
para seus problemas. Nesse sentido, o saber científico
é:
A)
B)
C)
D)
E)
o único que consegue formular verdades e
decifrar impasses importantes para o crescimento
humano.
o responsável pela elaboração da verdade na
modernidade, sendo a base estável e irretocável
das invenções técnicas.
articulado com a produção material da sociedade,
influenciando também na existência de indústrias
poderosas.
o mais revolucionário do ponto de vista da
sociedade moderna, por isso, condenado pelas
religiões tradicionais.
associado ao conhecimento das verdades
filosóficas e desvinculado dos princípios que
regem a técnica moderna.
29. A gestão de Collor de Mello foi marcada pelos
anúncios de processos de modernização da sociedade
brasileira em amplos setores. No seu governo, Collor:
A)
utilizou-se de um forte esquema de propaganda
para convencer a sociedade que um novo país
UFAL – 2009 – 3° ANO
13
Resposta: C
Justificativa:
A) Errada. O conhecimento científico busca
formular verdades, mas não é o único que a
estabelece. O próprio senso comum consegue
resolver impasses da vida.
B) Errada. Ele tem lugar destacado na
modernidade, mas sua base não é estável nem
irretocável; as coisas mudam com a história.
C) Certa. As invenções modernas têm relações
com as mudanças sugeridas pela ciência e suas
descobertas.
D) Errada. Trouxe conhecimento que mudou as
concepções de mundo, mas não é condenado
pelas religiões. Há, claro, muitas polêmicas, mas
não uma condenação a priori das religiões, de
uma maneira geral.
E) Errada. Possui suas relações com a filosofia,
mas não deixa de ter suas vinculações com o
lado prático da vida.
A)
B)
C)
D)
E)
amplos dobramentos.
serras cristalinas.
chapadas.
escarpas de falhas cristalinas.
maciços residuais.
Resposta: C
Justificativa:
GEOGRAFIA
31. Observe atentamente a imagem a seguir.
A área indicada está situada na bacia do Meio Norte,
e o relevo dominante é do tipo ‘chapada’.
33. Examine o corte esquemático a seguir com a
representação de unidades fitogeográficas do Brasil. A
propósito, analise as observações feitas a seguir.
1
2
4
3
1)
A seta, incidindo sobre o território brasileiro, indica:
A) uma Frente Fria.
B) uma Zona de Convergência Intertropical.
C) um Ciclone Intertropical.
D) uma Onda de Oeste.
E) uma Chuva Orográfica.
Resposta: A
Justificativa:
A imagem de satélite indicada pela seta mostra uma
Frente Fria.
A unidade 1 desenvolve-se em áreas quentes e
úmidas; trata-se de uma formação heteróclita.
2) A unidade 2 corresponde a uma formação típica
de ambientes tropicais, com duas estações
distintas: verões chuvosos e inverrnos secos.
3) A unidade 3 é característica de ambientes que
possuem climas subtropicais semi-áridos; é
comum, nessas áreas, o domínio de vegetação
xerófila.
4) A unidade 4 é característica da Região Meridional
do pais, onde as temperaturas médias anuais são
mais baixas; trata-se de uma formação florestal
homóclita.
Está(ão) correta(s) apenas:
A) 1
B) 1 e 2
C) 3 e 4
D) 2 e 3
E) 1 , 2 e 4
32. No mapa a seguir, a seta está indicando um importante
compartimento regional de relevo do Brasil. Nesse
compartimento, dominam:
UFAL – 2009 – 3° ANO
14
Resposta: E
Justificativa:
B)
A afirmativa 1 é correta. A vegetação 1 é florestal,
heteróclita e típica de ambientes quente e úmidos.
A afirmativa 2 é correta. Trata-se dos Cerrados,
característicos dos climas tropicais de verões
chuvosos e invernos secos.
A afirmativa 3 é falsa. A vegetação é de Caatinga.
Essa formação surge em climas semi-áridos e não em
climas subtropicais, que são úmidos.
C)
D)
E)
A afirmativa 4 é correta. A formação vegetal é a Mata
dos Pinhais, da Região Sul. Ela é homóclita.
afetam as relações sociais, sendo importante
conhecê-los para melhorar as condições de
vida.
Errada. As desigualdades ainda se mantêm,
apesar das tecnologias e das possibilidades de
mudar certas situações.
Errada. Há políticas estatais que buscam
melhorar os desequilíbrios existentes, intervindo
na sociedade.
Errada. Há uma relação entre o social e o
econômico que preocupa os que dirigem a
sociedade.
Errada. Todas as mudanças trazidas pelo
capitalismo não conseguiram garantir a
felicidade humana. Há muitas doenças, falta de
solidariedade e conflitos que conturbam a vida
humana.
34. O carvâo mineral brasileiro apresenta uma série de
inconvenientes, entre os quais
mencionados os seguintes, exceto:
A)
B)
C)
D)
E)
podem
ser
o poder calorífico não muito elevado.
as camadas dos depósitos geralmente pouco
espessas.
a possibilidade de exploração a céu aberto.
o fato de conter piritas de enxofre.
o seu elevado teor de cinzas.
INGLÊS
Resposta: C
Man versus machine
Justificativa:
Attempts to develop speech-recognition technology appear
to be based on the questionable assumption that nearly
every caller would opt to speak to a real person rather than
a machine (Hello, HAL, “by John Searbrook, June 23rd).
However, an infinitely patient machine can be available
twenty-four hours a day, every day, and it poses no social
risks, such as self-consciousness or embarrassment. In a
test we conducted, pitting machine against real-person
conversation, participants completed a brief personality
survey and were then asked to choose one of three ways to
organize their thoughts about their survey experience:
interacting online with participants, interacting with
chatterbots, or private typing. We found that while most of
our participants – forty-two per cent – chose real person
interaction, thirty-eight per cent chose machine (chatterbot)
conversation. Follow-up experiments and analyses showed
that the machine preference was stable and could not be
attributed to participants’ mood, to their perception of textmessaging difficulty, or to the novelty of a chatterbot. Some
of us would rather stick to automation, whatever its
limitations.
A exploração a céu aberto é uma vantagem dos
depósitos carboníferos do Brasil. As outras
alternativas citam desvantagens,
SOCIOLOGIA
35. O capitalismo modificou os costumes das sociedades
tradicionais e incentivou a competição social. Com o
crescimento da sociedade capitalista, as relações de
mobilidade social:
A)
B)
C)
D)
E)
ganharam um espaço importante para se
compreender as crises existentes na produção
dos valores econômicos.
construíram uma hierarquia definidora das
relações de poder, destruindo as possibilidades
de desigualdades.
são aceitas sem problemas pelas administrações
públicas, não havendo políticas que objetivem
alterá-las.
revelam situações de conflito entre grupos de
valor apenas econômico, sem maiores problemas
sociais.
mostram a força do capitalismo e das suas
verdades que garantem a felicidade humana.
(The New Yorker, August 4, 2008, p. 5)
36. The development of speech-recognition technology
A)
B)
C)
D)
Resposta: A
Justificativa:
A) Certa. O capitalismo enfrenta problemas que
UFAL – 2009 – 3° ANO
E)
seems to be grounded on presumed callers’
preference for operators.
is questioned by callers who prefer to speak to
machines.
is based on the option real people make using
machines.
is based on the questionable assumptions people
make regarding machines.
appears to take into consideration the questions
asked by machines.
15
disponíveis para todos o tempo todo.
Resposta: A
Justificativa:
A) CORRETA: parece ser baseado no que se
presume ser a preferência dos que usam o
telefone, isto é, o contato com pessoas e não
com máquinas. Alternativa correta.
B) INCORRETA:
essa
tecnologia
não
é
questionada por parte dos que telefonam e
preferem falar com máquinas. A pesquisa
envolveu um questionamento que foi feito aos
participantes, mas a tecnologia não foi
questionada pelos que preferem “falar” com
máquinas. Alternativa incorreta.
C) INCORRETA: também não tem relação com a
opção que pessoas de verdade fazem em usar
máquinas. A tecnologia, na verdade, é
desenvolvida
com
base
na
assunção
questionável de uma suposta preferência: a de
que as pessoas preferem falar com pessoas ao
invés de falar com máquinas.
D) INCORRETA:
essa
tecnologia
não
é
fundamentada em assunções questionáveis que
são feitas acerca de máquinas, mas sim a
respeito de uma assunção feita relativa à
preferência dessas mesmas pessoas como dito
no item anterior. Alternativa incorreta.
E) INCORRETA: essa tecnologia não leva em
conta as perguntas feitas por máquinas. As
máquinas não são feitas para questionarem seu
próprio uso. Alternativa errada.
37. Machines
A)
B)
C)
D)
E)
work for patient people who are conscious of
social risks.
are available to work non-stop under social
pressure.
pose no social risk for conscious or embarrassed
people.
can be reliably used round the clock free from
social problems.
are available to work for people engaged in social
activities.
Resposta: D
Justificativa:
A) INCORRETA: não se afirma no texto que as
máquinas trabalham para pessoas pacientes e
conscientes dos riscos sociais. Diz sim que as
máquinas
são
infinitamente
pacientes,
antropomorfizando assim a máquina.
B) INCORRETA: estão disponíveis para trabalhar
ininterruptamente
sim,
mas
não
necessariamente sob pressão social.
C) INCORRETA: não apresentam riscos sociais
para pessoas conscientes ou envergonhadas.
Na verdade, as máquinas não apresentam
riscos sociais algum, ou seja, são isentas de
parcialidade.
D) CORRETA:
podem
trabalhar
bem,
ininterruptamente, livres de problemas sociais.
Alternativa correta.
E) INCORRETA: não é dito que as máquinas estão
disponíveis para trabalhar apenas para pessoas
engajadas em atividades sociais. Elas estão
UFAL – 2009 – 3° ANO
38. Follow-up experiments and analyses showed that
A)
B)
C)
D)
E)
the preference for conversations with machines
ran very low.
participants’ preference to chat with a machine
was stable.
participants’ mood thoroughly interfered in their
machine preference results.
most participants prefer machine-operated
interactions.
participants chose to text-message because it
was not difficult.
Resposta: B
Justificativa:
A) INCORRETA: a preferência por conversas com
máquinas, na verdade, não foi muito baixa. Ela
representou uma significativa porção da
pesquisa.
B) CORRETA: a preferência dos participantes da
pesquisa pela conversa com uma máquina ficou
estável. Essa alternativa está correta e tem
respaldo no seguinte extrato do texto (Follow-up
experiments and analyses showed that the
machine preference was stable)
C) INCORRETA: o estado de espírito/humor dos
participantes não interferiu significativamente
nos resultados de preferência por máquinas.
(and could not be attributed to participants’
mood). É, portanto, uma alternativa incorreta.
D) INCORRETA: a maioria dos participantes ainda
prefere o contato com pessoas e não com
máquinas. Alternativa correta.
E) INCORRETA: os participantes da pesquisa
perceberam sim a dificuldade de escrever
mensagens mas isso não interferiu na
preferência final deles. Alternativa incorreta.
39. The author asserts that most people would rather stick
to automation
A)
B)
C)
D)
E)
according to its limitations.
because of the limitations it presents.
regardless of the limitations it has.
due to the limitations it offers.
in spite of the fact that it has no limits.
Resposta: C
Justificativa:
Esse quesito explora o conhecimento relativo aos
connectives (palavras de ligação) que expressam
diferentes significados e jogam com afirmativas do
texto que só podem ser compreendidos
A)
B)
C)
INCORRETA: não preferem a automação de
acordo com suas limitações. Não são feitas
escolhas de limitações para a preferência da
automação. Alternativa incorreta.
INCORRETA: ou por causa de suas limitações.
As limitações não são o motivo da preferência.
Alternativa incorreta.
CORRETA: preferem a automação a despeito
16
D)
E)
de suas limitações. Alternativa correta porque
afirma que os usuários preferem a automação
apesar de suas limitações, ou seja, eles sabem
que a automação não é perfeita, mas gostam
dela.
INCORRETA: não preferem a automação
devido às suas limitações. Eles não a preferemna justo por causa de suas limitações.
Alternativa incorreta.
INCORRETA: não preferem a automação
apesar de ela não oferecer(?) limitações.
40. The modals ‘can’ and ‘could’ as used in the text
respectively express
A)
B)
C)
D)
E)
permission and ability.
possibility and possibility.
permission and possibility.
possibility and ability.
obligation and ability.
Resposta: B
votre téléphone mobile, pour recevoir des offres
promotionnelles, télécharger une bande annonce… Une
forme d’intrusion? Mung Ki Woo, directeur du service
“mobile sans contact” chez Orange insiste sur la “fonction
de validation” en préambule à tout téléchargement : “Il faut
approcher son portable très près du panneau publicitaire, à
quelques centimètres. Puis une fonction de validation
s'affiche sur votre portable pour demander à l'utilisateur son
accord pour télécharger un contenu publicitaire.”
Si l’interactivité publicité-téléphone portable parait
aujourd’hui novatrice, notre fidèle téléphone mobile se
dotera prochainement de fonctions multiples, à tel point qu’il
pourrait devenir le seul objet pratique indispensable à notre
quotidien : téléphone, moyens de paiement, ticket de
transport…
(Texte de Caroline Vigoureux, adapté et retiré du site
http://eco.rue89.com)
36. Quel est l’objectif du texte ?
A)
Justificativa:
As noções expressas pelos modais can e could no
texto são respectivamente:
A) INCORRETA: permissão e habilidade.
B) CORRETA: possibilidade e possibilidade.
C) INCORRETA: permissão e possibilidade.
D) INCORRETA: obrigação e habilidade.
E) INCORRETA: possibilidade e habilidade.
FRANCÊS
Pub interactive : le futur, c'est déjà demain
Au passage d'Ed Witwer, devant l'entrée du magasin GAP,
le visage d'une hôtesse accorte apparaît sur un grand écran
plasma. « Bonjour Monsieur Yakamoto, dit-elle d'une voix
suave, avez-vous apprécié les trois débardeurs que vous
avez achetés chez nous la dernière fois ?
En 2002, cette publicité futuriste avait amusé les
spectateurs de “Minority Report”, le film de Spielberg. Six
ans plus tard, fini de rire: la publicité interactive débarque
pour de vrai, et bien avant 2054. C'est dans votre quartier
que vous risquez de revoir bientôt des scènes de ce genre
(certes sans Tom Cruise et sans reconnaissance
biométrique). Les écrans interactifs sont en effet en passe
d’intégrer totalement notre quotidien. Bientôt, il suffira de
passer devant un écran publicitaire pour recevoir des
promotions sur son portable, télécharger une sonnerie ou
une bande annonce, via Bluetooth. Intrusion dans notre vie?
Les associations dénoncent, les publicitaires assument.
L’ère du tout interactif est arrivée. Le concept est simple:
intégrer à l’écran un boîtier Bluetooth qui pourra
communiquer avec le téléphone portable des usagers à
proximité des panneaux publicitaires. Les riverains pourront
télécharger des sonneries, des bandes annonces de film, ou
encore des offres promotionnelles. Ce qui révolte les
associations antipub. Charlotte Nenner, présidente de
l’association Résistance à l’agression publicitaire (RAP)
juge cette nouvelle technologie “inutile, intrusive et
insupportable”.
La technologie “sans contact”, avenir du Bluetooth
Grâce à ces puces sans contact, vous serez sollicité sur
UFAL – 2009 – 3° ANO
B)
C)
D)
E)
Parler du dernier film de Spielberg, “Minority
Report”.
Parler d’une nouvelle façon de faire de la
publicité.
Faire la publicité des magasins GAP.
Présenter le nouveau modèle de portable de chez
Orange.
Expliquer la technologie Bluetooth.
Resposta: B
Justificativa:
A) FALSO. O texto cita o filme de Spielberg,
“Minority Report”, apenas para citar um exemplo.
B) VERDADEIRO. O texto fala de uma nova
maneira de fazer publicidade, o cartaz
publicitário interativo.
C) FALSO. A marca de lojas GAP é apenas citada
dentro do filme de Spielberg, que serve de
suporte para o texto.
D) FALSO. O provedor francês Orange é citado
como uma das empresas de telecomunicação
que vão explorar este recurso tecnológico.
E) FALSO. O tema principal do texto é falar da
nova publicidade interativa, e esta vai usar a
tecnologia Bluetooth.
37. D’après le texte, on peut dire que:
1)
un panneau publicitaire peut prochainement
aborder une personne qui passe devant lui à
travers son portable.
2) il n’est pas encore possible de rendre la publicité
interactive.
3) les magasins GAP ont équipé leurs panneaux
publicitaires avec la technologie Bluetooth.
4) pour que la puce sans contact fonctionne, il faut
que le portable soit vraiment proche du panneau
de publicité interactif.
5) la publicité interactive est déjà possible grâce à la
technologie du Bluetooth.
Les affirmations correctes sont seulement:
A) 2 et 3
B) 1, 3 et 4
C) 4 et 5
D) 1, 4 et 5
17
E)
3 et 5
Resposta: D
Justificativa:
1) VERDADEIRO. No texto é dito que a publicidade
interativa chegou de verdade: « la publicité
interactive débarque pour de vrai ». Para isto
basta passar na frente de um monitor publicitário
com o celular: “il suffira de passer devant un
écran publicitaire pour recevoir des promotions
sur son portable”.
2) FALSO. O texto diz justamente o contrário.
3) FALSO. As lojas GAP são citadas porque
aparecem no filme de Spielberg, “Minority
Report”.
4) VERDADEIRO. O texto explica que para que o
« chip sem contato » funcione, é preciso que o
celular esteja bem próximo do painel publicitário
interativo.
5) VERDADEIRO. A publicidade interativa é feita
via Bluetooth.
Logo, a alternativa correta é D): são verdadeiras as
afirmativas 1), 4) e 5).
38. Considérant l’expression soulignée dans la phrase:
« Mung Ki Woo insiste sur la “fonction de validation” en
préambule à tout téléchargement… », laquelle des
phrases ci-dessous rend exactement son même sens ?
A)
B)
C)
D)
E)
Mung Ki Woo insiste sur la “fonction de validation”
précédant tout téléchargement…
Mung Ki Woo insiste sur la “fonction de validation”
après tout téléchargement…
Mung Ki Woo insiste sur la “fonction de validation”
qui suit tout téléchargement…
Mung Ki Woo insiste sur la “fonction de validation”
présente dans tout téléchargement…
Mung Ki Woo insiste sur la “fonction de validation”
obligatoire dans tout téléchargement…
Resposta: A
Justificativa:
A) VERDADEIRO: A palavra sublinhada na frase
(em preâmbulo de) pode ser substituída por
“précédant”, isto é, o que vem antes de alguma
coisa.
B) FALSO: A palavra sublinhada na frase (em
preâmbulo de) não pode ser substituída por
après (depois).
C) FALSO: A palavra sublinhada na frase (em
preâmbulo de) não pode ser substituída pela
expressão “qui suit”, isto é, o que segue depois.
D) FALSO: A palavra sublinhada na frase (em
preâmbulo de) não pode ser substituída pelo
adjetivo “présente”, isto é, presente.
E) FALSO: A palavra sublinhada na frase (em
preâmbulo de) não pode ser substituída pelo
adjetivo “obligatoire”, isto é, obrigatório.
39. Dans la phrase : « avez-vous apprécié les trois
débardeurs que vous avez achetés chez nous la
dernière fois ? », la fonction du mot souligné est de :
A)
B)
pronom interrogatif.
pronom relatif.
UFAL – 2009 – 3° ANO
C)
D)
E)
conjonction.
adverbe exclamatif.
pronom démonstratif.
Resposta: B
Justificativa:
A) FALSO: O « que » não tem, nesse contexto, a
função de pronome interrogativo.
B) VERDADEIRO: O « que » aqui tem a função de
pronome relativo.
C) FALSO: O « que » não tem aqui a função de
conjunção.
D) FALSO: O « que » não exerce aqui a função de
advérbio exclamativo
E) FALSO: O « que » não tem aqui a função de
pronome demonstrativo.
40. Faites correspondre les phrases avec leur temps
verbal.
1)
2)
3)
L’ère du tout interactif est arrivée.
4)
Les riverains pourront télécharger des sonneries.
5)
Il pourrait devenir le
indispensable ...
( ) Présent/indicatif
( ) Présent/conditionnel
( ) Plus-que-parfait/indicatif
( ) Passé composé/indicatif
( ) Futur/indicatif
La séquence correcte est :
A) 3, 5, 2, 1, 4
B) 2, 5, 1, 4, 3
C) 4, 1, 2, 3, 5
D) 2, 5, 1, 3, 4
E) 3, 5, 2, 1, 4
seul
amusé
les
Cette publicité futuriste avait
spectateurs ...
Les associations dénoncent.
objet
pratique
Resposta: D
Justificativa:
A única seqüência correta que corresponde aos
tempos verbais apresentados é a alternativa D.
ESPANHOL
Macondo, McOndo y Maceió:
Literatura, formación de profesores y políticas públicas
Podríamos tratar de aclarar qué relación establezco entre
las tres “emes” que dan título a esta ponencia, pero ahora
quiero empezar por Maceió. Más precisamente por la
provincia de Alagoas y al modo como venimos practicando
allí eso que se llama “formación de profesores de español
como lengua extranjera”. Pero me interesa sobre todo
hablar de un modo más general sobre la naturalización de
algunas prácticas pedagógicas y académicas. En este
sentido, lo que sigue no tiene que ver exclusivamente con
Maceió o con Alagoas, como se verá.
Si nos disponemos a analizar siquiera unos breves
18
datos estadísticos de nuestro ámbito, estos nos permiten
argumentar que estamos ante una realidad que repercute
directamente en nuestras clases. Y a la vez es producto de
ellas. Al parecer, somos muchos los que trabajamos como
si no estuviéramos en contextos socioeconómicos que
ostentan los índices más elevados de analfabetismo del
país. Basta mirar algunos de los trabajos que solemos
presentar en congresos y encuentros como el que nos
reúne en esta ocasión; basta mirar muchos de nuestros
proyectos pedagógicos y, en consecuencia, nuestros
programas
de
cursos. ¿Estaremos
efectivamente
contribuyendo para la formación de educadores, de seres
humanos sensibles a las demandas de los contextos en los
que nos movemos? ¿Estaremos considerando que nuestros
estudiantes integran un contingente que tiene demandas
muy específicas en lo que se refiere a la educación?
Cuando el Consejo de Europa le encarga a un
grupo de expertos la elaboración de un Marco Común para
la enseñanza de lenguas extranjeras, da un paso
fundamental para la sistematización de prácticas
pedagógicas en la enseñanza de lenguas extranjeras en el
contexto europeo. Como se sabe, a raíz de dicho Marco, el
Instituto Cervantes se encarga de elaborar sus Niveles de
referencia que, tal como lo indica su nombre, busca
establecer parámetros para la enseñanza del español como
lengua extranjera. A partir de dichos niveles de referencia
se pasan a elaborar exámenes de suficiencia en el idioma
castellano, se elaboran diversos materiales didácticos y se
crean cursos cuyo diseño obedece a las propuestas de
tales niveles. Hasta aquí, ningún problema. Tanto el Marco
Común Europeo de Referencia para las lenguas como los
Niveles de Referencia del Instituto Cervantes y su Plan
Curricular constituyen un fecundo aporte a las tareas de
enseñanza de español como lengua extranjera. Y son, de
hecho, un valioso aporte incluso para países no europeos.
Sin embargo, el hecho de que dicho material se vaya
convirtiendo paulatinamente en la única referencia para el
diseño de nuestros cursos, para la elaboración de nuestros
materiales didácticos, etc., la cuestión merece un poco más
de atención. Sobre todo si consideramos los contextos en
los que trabajamos.
¿Qué efectos, qué consecuencias puede producir
el hecho de que los fundamentos teóricos que orientan la
formación de profesores en nuestras universidades siga el
mismo rumbo de lo que se hace en un contexto como el
europeo? ¿Tiene acaso el mismo sentido discutir
“interculturalidad” en España y en Brasil? Un examen de
suficiencia en un idioma como el castellano ¿puede
aplicarse indistintamente a estudiantes brasileños,
japoneses y alemanes? Ya sabemos las respuestas. Y sin
embargo, no lo discutimos. Ha pasado a ser natural que
hablemos de certificados tan solo a partir de una única
opción; ha pasado a ser natural que hablemos de
enseñanza del castellano como lengua extranjera a partir
de los mismos parámetros que se discuten en otras
geografías.
Adaptado de Carlos Bonfim: Macondo, McOndo y Maceió:
Literatura, formación de profesores y políticas públicas
36. El objetivo del texto, según lo expresado por su autor
en el primer párrafo del mismo, es:
A)
B)
hablar de modo muy general sobre Maceió y la
provincia de Alagoas
realizar algunas observaciones genéricas sobre
el papel de la universidad en la provincia de
UFAL – 2009 – 3° ANO
C)
D)
E)
Alagoas y, más en concreto, en la ciudad de
Maceió.
ofrecer una reflexión crítica acerca de la
formación de profesores de español como lengua
extranjera en el contexto brasileño
comentar aspectos de muy diversa índole
circunscritos exclusivamente a Maceió
defender abiertamente las prácticas pedagógicas
y académicas actualmente vigentes en la
enseñanza del español
Resposta: C
Justificativa:
A opção correta é a letra C porque, com efeito,
segundo o que se deduz do teor do texto, as menções
de Maceió ou Alagoas, apenas representam pontos
de referência parciais, ou melhor, uma espécie de
espelho do que acontece de um modo geral em todo
Brasil. Portanto, as opções que apenas mencionam
Maceió ou Alagoas como assunto geral do texto estão
incorretas. Já a opção E também está incorreta, pois
a pretensão do autor do texto é estabelecer uma
crítica argumentada a respeito das pautas que
deveriam ser seguidas no ensino da língua espanhola
no País, e que, do seu ponto de vista, deveriam ser
mudadas no sentido de adaptar-se às circunstâncias
específicas do ensino.
37. Para el autor, la elaboración de un Marco Común de
Referencia para la enseñanza de lenguas extranjeras
por parte del Consejo de Europa
1)
representa
un
paso
fundamental
para
sistematizar las prácticas
pedagógicas en
lengua extranjera
2) constituyen una valiosa aportación a las tareas de
enseñanza de español como lengua extranjera
3) implica que los materiales adaptados a dicho
marco deben constituir la
única
referencia para diseñar los cursos de español
4) significa que, indudablemente, un mismo examen
de suficiencia en lengua española puede ser
aplicado en cualquier parte del mundo
5) conlleva que sólo sea deseable concebir
certificados a partir una única
opción
Son correctas:
A) 1 y 2 solamente
B) 1, 2 y 5 solamente
C) 1, 2, 3, 4 y 5
D) 3, 4 y 5 solamente
E) 4 y 5 solamente
Resposta: A
Justificativa:
A resposta 1 é verdadeira, pois é o que se diz no
terceiro parágrafo do texto, quando se fala de “un
paso fundamental para la sistematización de prácticas
pedagógicas”. A resposta 2 também é verdadeira,
pois, no mesmo parágrafo, afirma-se: “son, de hecho,
un valioso aporte incluso para países no europeos”.
As respostas 3, 4 e 5 estão incorretas porque, através
de recursos como perguntas retóricas que se(nos) faz
19
o autor em determinadas passagens do texto, bem
como pelas argumentações feitas ao longo do
mesmo, deduz-se que devem ser re-avaliados, por
parte de especialistas que conheçam de primeira mão
a realidade onde são aplicados, os critérios de ensino,
didática do ensino e proficiência em língua espanhola
no Brasil. Portanto, apenas a letra A, que considera
como verdadeiras apenas as respostas 1 e 2 é a
opção correta.
38. En el segundo párrafo del texto aparece la siguiente
expresión: “Basta mirar algunos de los trabajos…”.
Indique cuáles de las opciones siguientes en las que
se sustituye el segmento subrayado son correctas en
español:
1) No hay más que mirar algunos de los trabajos…
2) Sería suficiente mirar algunos de los trabajos…
3) Bastaría mirar algunos de los trabajos…
4) Sería suficiente repasar algunos de los trabajos…
5) Es suficiente revisar algunos de los trabajos…
Son correctas:
A) 1, 2, 3, 4 y 5
B) 1, 2 y 3 solamente
C) 2 y 3 solamente
D) 3, 4 y 5 solamente
E) 2 y 4 solamente
Resposta: A
Justificativa:
As expressões que em espanhol se constroem com o
verbo BASTAR seguido por um INFINITIVO
apresentam o valor semântico aproximado de “é
suficiente”, e admite o presente de indicativo ou o
futuro do pretérito (condicional, na terminologia
espanhola). Esse valor aludido é o mesmo que
apresentam: “no haber más que...” (resposta 1), “ser
suficiente” (respostas 2, 4 e 5), de novo, “bastar” – em
futuro do pretérito (resposta 3). Apenas nas opções 4
e 5 se pode advertir que mudou o verbo utilizado por,
respectivamente, “repasar” e “revisar”, substituições
perfeitamente aceitáveis, pois, em ambos os casos,
mantêm o sentido original do texto.
39. Considere, a continuación, el tercer párrafo del texto.
En él aparece el siguiente fragmento: “Cuando el
Consejo de Europa le encarga a un grupo de expertos
la elaboración de un Marco Común para la enseñanza
de lenguas extranjeras…”. Con respecto a la forma le
es correcto afirmar que
A)
B)
C)
D)
E)
podría prescindirse de ella en ese contexto sin
variar el sentido de lo dicho
Resposta: E
Justificativa:
A opção A está incorreta, pois “le” é pronome oblíquo
em espanhol. A opção D também está incorreta
porque não é neutro, senão uma forma invariável para
masculino e feminino (singular). As opções B e C, por
sua vez, também estão incorretas, pois o referente de
“le” na frase é “grupo (de expertos)”. Portanto, a única
opção correta é a letra E, porque, efetivamente, a
língua espanhola apresenta a particularidade de que
muitas vezes podem aparecer simultaneamente o
pronome substituto, no caso, “le” e o trecho
substituído, no caso, “a un grupo de expertos”. Como,
nesse caso, não tinha aparecido anteriormente
nenhuma referência a “un grupo de expertos”, apenas
a forma pronominal não seria aceitável do ponto de
vista semântico; porém, construir a frase sem o
pronome seria aceitável, tanto do ponto de vista
semântico, quanto sintático.
40. Indique, relacionando las columnas que aparecen a
continuación, cuáles serían los vocablos y expresiones
equivalentes en portugués a las siguientes palabras y
expresiones españolas, considerando el sentido que
poseen en el contexto específico en que aparecen:
1) sin embargo
2) hasta
3) pero
4) hecho
5) en consecuencia
La secuencia correcta es:
A) 3, 4, 2, 1, 5
B) 3, 1, 5, 4, 2
C) 1, 5, 2, 4, 3
D) 3, 4, 5, 2, 1
E) 1, 5, 2, 4, 3
(
(
(
(
(
) mas
) fato
) portanto
) até
) porém
Resposta: D
Justificativa:
1) sin embargo
2) hasta
3) pero
4) hecho
5) en consecuencia
(3) mas
(4) fato
(5) portanto
(2) até
(1) porém
se trata de una forma gramatical que pertenece al
artículo español, y es
invariable
se refiere a “el Consejo de Europa”
su referencia es “un Marco Común”
se trata de un pronombre neutro
UFAL – 2009 – 3° ANO
20
QUESTÕES DISCURSIVAS
1ª QUESTÃO
Somos muitos Severinos
iguais em tudo na vida:
na mesma cabeça grande
que a custo é que se equilibra,
no mesmo ventre crescido
sobre as mesmas pernas finas
e iguais também porque o sangue
que usamos tem pouca tinta.
E se somos Severinos
iguais em tudo na vida,
morremos de morte igual,
mesma morte severina:
que é a morte de que se morre
de velhice antes dos trinta,
de emboscada antes dos vinte
de fome um pouco por dia
(de fraqueza e de doença
é que a morte severina
ataca em qualquer idade,
e até gente não nascida).
A)
Escreva um comentário acerca dos aspectos inovadores introduzidos em nossa literatura pelo autor do texto
acima.
B) “é que a morte severina
ataca em qualquer idade,
e até gente não nascida”.
Na construção dos enunciados, alguns termos, sejam essenciais, acessórios ou integrantes, podem ser
“apagados”, ficando elípticos. Mostre que termos foram “apagados” no trecho acima e explique que papel o uso
da elipse pode desempenhar na seqüência do texto.
A)
B)
Sugestão de respostas
O autor é João Cabral de Melo Neto, considerado o mais importante poeta da geração de 45. Na maior parte dos
seus poemas, verifica-se uma tendência à geometrização e à exatidão da linguagem. Essa objetividade na
linguagem é uma de suas marcas mais salientes e a que leva o poeta a criar um novo conceito de poesia, que
de certa maneira se opõe à chamada ‘poesia profunda’, isto é, aquela cuja abordagem é introspectiva. Dois de
seus traços fundamentais são a reflexão permanente sobre a criação artística e o aprimoramento da poética da
linguagem-objeto, isto é, a linguagem que, pela própria construção, procura sugerir o assunto retratado. Os
críticos consideram que João Cabral se opôs a um curso sentimental, retórico, ornamental da poética nacional e
construiu uma poesia antilírica, anticonfessional, presa ao real e dirigida ao intelecto. Alguns afirmam que a sua
poesia foi a primeira a estabelecer um corte profundo entre a poesia romântica e a moderna.
No trecho dado, estão elípticos: o complemento do verbo ‘atacar’ (“ataca [pessoas] em qualquer idade”); e o
verbo ‘atacar’ (“e [ataca] até gente não nascida.”). Por meio das elipses, o autor consegue mais economia de
expressão e maior poder de síntese (dizer o fundamental com menos palavras), além de promover a ligação
sintático-semântica entre partes do texto.
2ª QUESTÃO
Três cargas elétricas pontuais, de intensidades −1,0 C, +3,0 C e +4,0 C, estão localizadas no vácuo,
respectivamente nos pontos A, B e P do triângulo ilustrado a seguir. O triângulo ABP é retângulo em A, o ângulo ABP
o
mede 30 e a distância entre B e P é de 2 cm.
UFAL – 2009 – 3° ANO
21
P
2 cm
30º (
A
A)
B)
B
Usando a Lei dos Cossenos, determine o valor absoluto da força resultante na carga localizada no ponto P,
9
2 2
exercida pelas cargas situadas em A e B. Dado: considere a constante elétrica no vácuo 9 × 10 Nm /C e
13 ≈ 3,6 .
Usando a Lei dos Senos, determine o seno do ângulo α que a força resultante na carga situada em P forma com
o
a vertical. Dado: use a aproximação sen(60 ) ≈ 0,87.
Sugestão de respostas
o
2
A) A distância AP mede 2 × sem(30 ) = 1 cm = 10− m. A força entre as cargas em A e P tem intensidade FAP = 9 ×
9
13
9
−2 2
10 × 4 × 1/(10 ) = 36 × 10 N, e a força entre as cargas em B e P tem intensidade FBP = 9 × 10 × 4 × 3/(2 ×
13
o
−2 2
10 ) = 27 × 10 N. No triângulo com lados FAP, FBP e a resultante FR, o ângulo oposto a FR mede 60 . A Lei dos
Cossenos nos dá o módulo da força resultante, que, de acordo com a aproximação mencionada no enunciado,
2
2
o 1/2
13
14
vale: FR = (4 + 3 – 2 × 4 × 3 × cos 60 ) × 9 × 10 ≈ 3,24 × 10 N.
o
14
14
B) Pela Lei dos Senos, temos que FR/sen(60 ) = FBP/sem(α), de modo que sen(α) = 2,7 × 10 × 0,87/(3,24 × 10 ) =
0,725.
UFAL – 2009 – 3° ANO
22
3ª QUESTÃO
O A troca de gases entre o sangue e o ar, que ocorre nos pulmões, é chamada de respiração pulmonar e é de
importância vital para todos os seres humanos. O gás oxigênio é transportado dos pulmões a todas as células do
corpo pelas hemácias. No interior dessas células, ele combina-se com a proteína hemoglobina (Hb), formando um
complexo quimicamente instável demominado oxiemoglobina (HbO2). Uma hemácia pode transportar nada menos
que um bilhão de moléculas de O2.
Enquanto praticamente todo o oxigênio é transportado pela hemoglobina, isso não ocorre com o CO2. Apenas cerca
de 23% do CO2 presente no sangue é transportado sob a forma de carboemoglobina (HbCO2). A maior parte, ou
seja, aproximadamente 70% do gás carbônico corporal é transportado dissolvido no plasma, na forma de íons
bicarbonato (íons hidrogenocarbonato). Os 7% restantes são transportados pelo plasma como CO2 mesmo.
A) Explique como se formam os íons bicarbonato no interior das hemácias e por que não há diminuição do pH do
meio.
B) O sangue venoso, ao chegar aos alvéolos pulmonares, libera o CO2 através de três maneiras diferentes.
Descreva essas diferentes maneiras de liberação do CO2 no nível dos alvéolos.
C) A constante de equilíbrio nos informa, praticamente à primeira vista, a composição de uma reação em equilíbrio
e, especificamente, se podemos esperar uma concentração alta ou baixa de produtos. Sabendo que o valor
−7
experimental da constante de acidez do ácido carbônico é 4,3 x 10
(primeira deprotonação), explique, em
termos de equilíbrio, o comportamento desse ácido em solução aquosa. (Sugestão: escreva a equação química
e a expressão para a constante de equilíbrio, analisando a força desse ácido).
D) Os processos metabólicos normalmente mantêm o pH do sangue humano dentro de um pequeno intervalo. Para
controlar o pH do sangue, o corpo usa inicialmente o sistema iônico ácido carbônico/hidrogenocarbonato
(bicarbonato). A acidose metabólica é causada pela liberação excessiva de ácido lático e outros produtos ácidos
do metabolismo na corrente sangüínea.
−4
Conhecendo a fórmula estrutural do ácido lático (abaixo) e sua constante de acidez (Ka = 8,4 x 10 ), escreva a
equação química que descreve o equilíbrio de transferência de prótons em solução aquosa e analise qual dos
ácidos é o mais forte (lático ou carbônico).
H
CH3
C
O
C
OH
OH
Sugestão de respostas:
A) Nas hemácias, a formação de íons bicarbonato ocorre do seguinte modo: o CO2 produzido nos tecidos penetra
nas hemácias, e a maior parte reage com água formando ácido carbônico na presença de uma enzima chamada
+
anidrase carbônica. O ácido carbônico é um ácido fraco, que se dissocia em H3O e íon bicarbonato, HCO3−.
anidrase carbônica
CO2(g) + H2O(l) ⎯
→ H2CO3(aq)
(1)
H2CO3(aq) + H2O(l)
H3O (aq) + HCO3−(aq)
+
(2)
Os íons HCO3− saem das hemácias e passam para o plasma, onde são transportados.
+
Os íons H3O reagem com a hemoglobina (Hb), formando a desoxiemoglobina (HHb).
+
H3O (aq) + Hb ⎯→ HHb + H2O(l)
(3)
+
Desse modo, os íons H3O que seriam responsáveis pelo abaixamento de pH da hemácia, se estivessem em
solução, ao se ligarem à Hb deixam de fazê-lo. A hemoglobina atua, assim, como tampão, impedindo que o pH
da hemácia baixe.
+
OBS para quem vai fazer a correção de gabarito: onde aparecer H3O (aq), deve ser considerado correto o
+
candidato que responder em termos de H Assim, para efeito de correção de provas, as equações 2 e 3 podem
ser:
+
H2CO3(aq) + H2O(l) ⎯→ H (aq) + HCO3−(aq)
(2’)
+
(3’)
H (aq) + Hb ⎯→ HHb
B)
O sangue venoso, ao chegar aos alvéolos pulmonares, libera o CO2 do seguinte modo:
1. (Os ~ 23% do CO2) O CO2 transportado pela hemoglobina, (na forma de HbCO2) passa para os alvéolos
pulmonares, deixando livre a Hb, que imediatamente se associa ao oxigênio formando oxiemoglobina, HbO2.
2. (Os ~ 7% do CO2) O CO2 transportado livre no plasma passa para os alvéolos pulmonares por difusão, pois
nos alvéolos a concentração de CO2 no ar inalado é menor que a no sangue venoso.
3. (Os ~ 70% do CO2) O CO2 transportado sob a forma de íons bicarbonato no plasma é liberado de modo mais
+
complexo: o íon HCO3− do plasma penetra na hemácia e se une ao íon H que estava ligado à
UFAL – 2009 – 3° ANO
23
desoxiemoglobina, HHb, formando H2CO3 e Hb. A Hb, nos capilares dos alvéolos, se liga ao oxigênio formando
HbO2. O ácido carbônico, por sua vez, se dissocia em CO2 e H2O. E o CO2 liberado difunde-se para os alvéolos.
C) A equação química que descreve o equilíbrio de transferência de prótons é:
H2CO3(aq) + H2O(l)
+
H3O (aq) + HCO3−(aq)
+
7
Então, a expressão da constante de equilíbrio é: Ka = [H3O ].[HCO3−]/[H2CO3] = 4,3 x 10− . O pequeno valor de Ka
nos diz que somente uma pequena porção das moléculas de H2CO3 doa seus prótons quando dissolvida em
+
água. Isto é, apenas uma pequena porção de moléculas de H2CO3 está presente como H3O e HCO3− . Isso está
de acordo com o fato do H2CO3 ser um ácido fraco.
D) A equação química que descreve o equilíbrio de transferência de prótons do ácido lático, em solução aquosa, é:
+
CH3CH(OH)COOH(aq) + H2O(l)
H3O (aq) + CH3CH(OH)COO−(aq)
Como Ka do ácido lático é maior que o Ka do ácido carbônico, o ácido lático é o mais forte.
4ª QUESTÃO
6- A Crise de 1929 foi um fato importante para a História Contemporânea, pois repercutiu mundialmente, inclusive no
Brasil.
A) Que efeitos essa crise trouxe para o Brasil?
B) Quais os fatores que, nos EUA, geraram essa crise
Sugestão de respostas
- a queda no preço do café.
- a adoção da política de substituição das importações.
- a industrialização.
B) - o aumento da produção não acompanhou o aumento dos salários
- a mecanização gerou muito desemprego
- a recuperação econômica dos países europeus , logo após a 1ª Guerra Mundial.
A)
UFAL – 2009 – 3° ANO
24
Fly UP