...

Semana 1 - Entrar no Deserto para aprender o silêncio

by user

on
Category: Documents
1

views

Report

Comments

Transcript

Semana 1 - Entrar no Deserto para aprender o silêncio
Semana 1 - Entrar no Deserto para aprender o silêncio
A oração começa na Igreja junto ao Círio Pascal. É importante criar um clima favorável para a
oração.
Cântico: à escolha.
 Num momento de silêncio, respira a frase ‘eu creio’
 Agora, vamos professar juntos a nossa fé no Cristo Ressuscitado, Luz do nosso caminhar.
 Acender a tocha no Círio e, com a tocha acesa, vamos até o local da reunião cantando.
 A tocha ficará no centro da sala. É a Luz de Cristo que ilumina a caminhada.
Leitura: Os 2, 16 – 17. 20 – 21. 25
“É assim que a vou seduzir: ao deserto a conduzirei, para lhe falar ao coração. Dar-lhe-ei
então as suas vinhas e o vale de Acor será como porta de esperança. Aí, ela responderá
como no tempo da sua juventude, como nos dias em que subiu da terra do Egipto. Farei em
favor dela, naquele dia, uma aliança com os animais selvagens, com as aves do céu e com
os répteis da terra; farei desaparecer da terra o arco, a espada e a guerra, e farei com que
eles repousem em segurança. Então, te desposarei para sempre; desposar-te-ei conforme a
justiça e o direito, com amor e misericórdia. Eu a farei, para mim, uma terra bem semeada,
terei compaixão de Lô-Ruhamáe direi a Lô-Ami: «Tu és o meu povo»; e ele me responderá:
«Tu és o meu Deus.»”
É curioso olhar para o significado da palavra deserto. Em hebraico, deserto diz-se «midbar».
Pode significar “lugar solitário”, mas também “eu falo”. O deserto, ao mesmo tempo, é o lugar do
silêncio e é o lugar de uma palavra que esse silêncio guarda. Neste início da Quaresma, somos
convidados a uma experiência de deserto. É uma experiência penitencial, de conversão e de
revisão de vida. Nesse despojamento experimentado e voluntário, somos convidados a
redescobrir a palavra que, em silêncio, incessantemente é dita por Deus. É no silêncio que se
reconhece a riqueza e o mistério do ser humano e que se abre à partilha com Deus. Deus está...
Procura criar dentro de ti um clima de tranquilidade e de silêncio interior. Este silêncio ajuda
a ver com os “olhos do coração” as manifestações de Deus e com os “ouvidos do coração” a sua
Palavra. No teu coração, na tua vida, Deus está... No silêncio do teu coração conversa agora com
Deus... Abre-lhe o teu coração. O que lhe queres dizer? O que é que Ele te diz?
Leitura: Lc 4,1-13
Jesus foi baptizado por João e recebeu o Espirito para a missão. Este mesmo Espírito leva
Jesus ao deserto: “lugar solitário”, lugar de encontro com Deus no silêncio. No deserto, Jesus foi
tentado pelo Diabo (Aquele que causa divisão): confrontra-Se com a proposta de uma missão
que subverte o projecto do Pai. Ele também sentiu a tentação de deixar de parte os planos de
Deus e seguir um caminho humano de êxito, de aplausos, do ter poder…
Reflexão individual (10 minutos):
Jesus retirou-se para o deserto: quando e por quanto tempo me retiro para encontrar-me
comigo mesmo e com Deus?
Jesus estava cheio do Espírito Santo e mesmo assim teve tentações: quais são as tentações que
desviam-me do projecto de Deus?
Diante da proposta de Jesus e das propostas que o mundo de hoje oferece, qual é a minha
opção?
Partilha em grupo
Façam uma síntese da vossa reflexão e escolham uma palavra.
Cântico: à escolha do grupo
Pai Nosso
São João
Fly UP