...

DEINFRA

by user

on
Category: Documents
1

views

Report

Comments

Description

Transcript

DEINFRA
O MAIOR ESQUEMA DE CORRUPÇÃO DE SANTA CATARINA
DOSSIÊ DO
DEINFRA
O MAPA DA
CORRUPÇÃO NO
DEPARTAMENTO ESTADUAL DE
INFRAESTRUTURA DE SANTA CATARINA
2014
1
Imagem divulgada pelo grupo Anonymous
2
FUNCIONAMENTO DO ESQUEMA DE CORRUPÇÃO DO
DEINFRA
Quando uma licitação está sendo planejada pelo DEINFRA o William Ernst
Wojcikiewicz informa ao cartel formado pelas empresas associadas à
ACECON (Associação Catarinense de Engenharia Consultiva) e ao
SINAECO-SC (Sindicato da Arquitetura e da Engenharia - Regional de Santa
Catarina) o objeto do trabalho e o valor aproximado do contrato. O cartel
decide qual será a empresa irá ganhar a licitação e o respectivo preço.
A empresa escolhida pelo cartel redige o edital da licitação (crime!),
colocando exigências que só ela conseguirá atender, e envia ao William Ernst
Wojcikiewicz que providencia a licitação. Seguidamente as exigências são
absurdas e cumpridas mediante a apresentação de documentos fraudulentos,
como no caso de diplomas falsos de técnicos de estradas.
Na licitação os corruptos do DEINFRA atribuem à empresa escolhida pelo
cartel nota máxima no quesito técnico, enquanto as outras recebem notas
baixas. Se na licitação aparecer alguma empresa de fora do cartel o William
Ernst Wojcikiewicz determina que a mesma seja desclassificada, utilizando
algum pretexto documental qualquer ou atribuindo uma nota técnica
extremamente baixa.
No DEINFRA licitações diferentes, mas com objetos licitados rigorosamente
idênticos e cujas empresas participantes também são as mesmas (do cartel,
claro!) seguidamente apresentam resultados patéticos. Numa licitação vence
uma empresa com nota técnica igual à máxima possível, mas na outra
licitação, esta mesma empresa tem nota técnica baixíssima. A empresa é a
mesma, apresenta nas licitações os mesmos documentos demonstrando a
capacitação técnica, mas recebe notas técnicas totalmente diferentes. É o
esquema de corrupção chefiado pelo William Ernst Wojcikiewicz funcionando.
BURLANDO A LEI DE LICITAÇÕES 8.666/1993
Os corruptos aproveitam uma brecha da lei de licitações número 8666/93 que
permite a concorrência na modalidade de melhor preço e melhor técnica.
Para viabilizar a falcatrua o William Ernst Wojcikiewicz ordena que a a nota
técnica tenha peso de 70%, enquanto o preço tenha peso de apenas 30% na
licitação. Melhor técnica é um conceito subjetivo, sendo que na prática é
qualquer coisa que os corruptos queiram.
Manipulando a nota técnica o William Ernst Wojcikiewicz e outros corruptos
garantem que todas as licitações de valores relevantes do DEINFRA paguem
polpuldas propinas para a quadrilha. E a fila de corruptos beneficiados dentro
e fora do DEINFRA é longa.
3
TABELA DE PREÇOS DO DEINFRA,
A OUTRA PERNA DO ESQUEMA DE CORRUPÇÃO
Além de operar o esquema de corrupção na contratação de projetos e
estudos, o William Ernst Wojcikiewicz também controla a tabela referencial de
preços de obras rodoviárias do DEINFRA, que serve de base para as
licitações e pagamentos pela construção de estradas, pontes e outras obras.
Quem acessa a página http://www.deinfra.sc.gov.br/referencialDePrecos.do
vai encontrar somente tabelas de preços antigas. É uma manobra para
enganar os desavisados, que podem pensar que o DEINFRA é rigoroso com
os empreiteiros ficando longos períodos sem atualizar os preços, mas a
verdade é que os preços são reajustados todos os meses. Se os preços das
tabelas antigas já parecem absurdamente altos, então aplique os indices de
reajuste para saber o verdadeiro tamanho do superfaturamento.
Cada preço da tabela corresponde a uma composição onde deve estar
explicitado quais são os serviços, técnicas de execução e produtos que estão
sendo pagos. Trata-se de informação que deve ser pública e é publicada por
todos os organismos rodoviários, como o DNIT, para que qualquer pessoa
possa verificar.
No DEINFRA o William Ernst Wojcikiewicz não publica nem permite que as
composições sejam verificadas. É nestas composições que ele faz e mantém
muitas das grandes falcatruas, que se propagam por todas as obras do
governo do estado. Além dos preços serem superfaturados, a ausência de
composições públicas não permite fiscalizar se o empreiteiro executou aquilo
que foi pago para fazer, se utilizou as técnicas corretas ou se fez apenas
parte do serviço.
Além da tabela referencial de preços oficial existe outra trabela secreta, que
poucos conhecem a sua existência e também é utilizada para pagar os
empreiteiros. Os serviços e preços que estão nesta tabela secreta são para
os olhos de poucos, do William Ernst Wojcikiewicz e seus parceiros de
corrupção.
O William Ernst Wojcikiewicz vai alegar que a tabela de preços é apenas um
referencial e que os empreiteiros fornecem desconto nos preços por ocasião
da licitação. É outro engodo pois, após vencer a licitação, todos os
empreiteiros fazem acordos tortuosos com o DEINFRA para modificar os
trabalhos e, então, cobrar tudo pelo preço cheio da tabela, sem qualquer
desconto. O principal argumento dos empreteiros é a quantidade de erros e
péssima qualidade dos projetos de engenharia contratados pelo William Ernst
Wojcikiewicz para o DEINFRA, o que é fácil de entender, pois quem paga dá
as ordens, e o cartel da ACECON/SINAECO que paga a propina para o
William Ernst Wojcikiewicz determinou que a qualidade deve ser a mais baixa
possível de forma a reduzir os custos de elaboração dos mesmos.
Em outra manobra para enganar os desavisados, a tabela de preços
apresenta a citação de BDI de 37,78%. BDI não é nenhum imposto, como a
4
sigla pode sugerir, mas o lucro do empreiteiro. Isso mesmo, além de pagar
preços superfaturados, esconder o que o empreiteiro deveria fazer em cada
serviço pago e manter uma tabela de preços secreta o William Ernst
Wojcikiewicz estabeleceu margem de lucro de quase 40%. É a festa dos
empreiteiros que, obviamente, sabem retribuir.
A CORRUPÇÃO NO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE
SANTA CATARINA
O Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina (TCE) é a entidade que
deveria fiscalizar e prevenir a corrupção no DEINFRA, mas desde o governo
do Luiz Henrique da Silveira o Tribunal de Contas recebe um mensalão do
esquema de corrupção do William Ernst Wojcikiewicz para não descobrir
nada.
Para identificar quais são os auditores do TCE envolvidos basta analisar as
fiscalizações e multas aplicadas pelo Tribunal de Contas ao DEINFRA e seus
prepostos nos últimos 10 anos. Os envolvidos reduziram drasticamente ou
praticamente eliminaram as fiscalizações e aplicação de multas.
UM MINISTÉRIO PÚBLICO QUE ESTÁ POR DENTRO DE
TUDO, MAS NÃO SABE DE NADA
Grande parte dos corruptos do esquema chefiado pelo William Ernst
Wojcikiewicz são membros da maçonaria, organização que permeia e
controla o Ministério Público em Santa Catarina, e tem protegido este
corrupto e a sua curriola há muito tempo. Os maçons do Ministério Público
conhecem bem as falcatruas, mas sempre providenciam para que nada seja
investigado.
5
O LÍDER DO ESQUEMA DE CORRUPÇÃO TEM ROSTO,
ENDEREÇO E TELEFONE
O cabeça do maior esquema de corrupção de Santa Catarina, arrecadador de
propina e pagador do mensalão para o Tribunal de Contas de Santa Catarina
é WILLIAM ERNST WOJCIKIEWICZ Diretor de Planejamento e Projetos do
DEINFRA.
As atuais roubalheiras como diretor do DEINFRA
constituem apenas o mais recente episódio de uma
longa carreira de corrupção iniciada em 1976 pelo
William Ernst Wojcikiewicz, que inclui falcatruas na
cidade de Maravilha, quando toda a diretoria do
DEINFRA caiu, mas ele saiu incólume, corrupção na
construçao da Ponte Pedro Ivo (caso Orofino) e
corrupção na construção do Terminal Rita Maria
(Florianópolis), que lhe rendeu uma casa de luxo na
Rua Afonso Pena, no Estreito, Florianópolis,
totalmente construída com recursos roubados do
terminal, dentre dezenas de outros casos.
E-mails do corrupto:
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
Quartel-general da corrupção:
DEINFRA - Departamento Estadual de Infraestrutura
Diretoria de Planejamento e Projetos
Edifício das Diretorias - 9o. Andar
Rua Tenente Silveira, 162
Centro
Florianópolis – SC - CEP: 88010-300
(48) 3251-3141
Endereços residenciais:
William Ernst Wojcikiewicz
Rua Prof João José Cabral, 127 ap 302
Bairro Balneário
Florianópolis - SC - CEP: 88075-535
(48) 3028-2915
William Ernst Wojcikiewicz
Avenida das Palmeiras, 519
Praia da Daniela
Florianópolis - SC - CEP: 88053-010
(48) 3282-4217
6
CARATEL DA CORRUPÇÃO
A totalidade dos contratos de valores relevantes direta ou indiretamente
vinculados ao William Ernst Wojcikiewicz fazem parte do esquema de
corrupção e pagam propina. A maioria das empresas corruptoras do cartel,
mas não todas, estão filiadas ao SINAECO/SC e à ACECON:
SINAENCO - Sindicato da Arquitetura e da Engenharia Regional de Santa Catarina
CNPJ 059.940.957/0001-60
Rua Pedro Cunha, 61
Florianópolis - SC
Tel: (48) 3025-1811
Fax: (48) 3025-1811
[email protected]
http://www.sinaenco.com.br/secoes_regional.asp?codigo=10
ACECON - Associação Catarinense de Engenharia Consultiva
CNPJ 79.655.387/0001-74
Rua Capitão Euclides de Castro, 360
Coqueiros
Florianópolis - SC
http://www.acecon-sc.com.br
[email protected]
[email protected]
Filiados: Ambiental - APPE - A.R. Consultoria - Azimute - Bonin - Conengel ESSE - Estrutura - Iguatemi - MPB Saneamento - Núcleo - Prosul - Sotepa Única
7
LISTA (INCOMPLETA) DAS PRINCIPAIS EMPRESAS
CORRUPTURAS E SEUS PREPOSTOS
Esse - Empresa SulBrasileira de Serviços de Engenharia
Rua Dom Jaime Câmara, 170 - 3º Andar
Centro
Florianóplois - SC
(48) 3222 0054 3222 0053
www.esseconsultoria.com
CNPJ: 82.146.317/0001-03
Prepostos da corrupção:
Severino Soares Silva
[email protected]
Daniel Montagner Soares da Silva
[email protected]
[email protected]
Sotepa - Sociedade Técnica de Estudos, Projetos e Assessoria Ltda.
Rua Joaquim Carneiro, 318
Capoeiras
Florianópolis - SC
(48) 3248 1899
[email protected]
www.sotepa.com.br
CNPJ: 82.515.834/0001-02
Prepostos da corrupção:
Almir José Machado
[email protected]
Manoel Sabino da Silveira
[email protected]
8
Prosul Projetos Supervisão e Planejamento LTDA
Rua Saldanha Marinho, 116 - 3o. Andar
Centro
Florianópolis - SC
(48) 3027 2730
www.prosul.com
[email protected]
CNPJ: 80.996.861/0001-00
Prepostos da corrupção:
Guido Paulo Simm
[email protected]
Wilfredo Brillinger
[email protected]
Iguatemi Consultoria e Serviços de Engenharia Ltda
Rua Santos Saraiva, 1964
Capoeiras
Florianópolis - SC
(48) 3248 2633
[email protected]
[email protected]
www.iguatemi.eng.br
CNPJ: 83.256.172/0001-58
Prepostos da corrupção:
Adão dos Santos
[email protected]
Prudêncio Valentim Wust
[email protected]
9
Engevix Engenharia S.A.
Rua Tenente Silveira, 94 - 6º, 7º e 8º andares
Centro
Florianópolis - SC
www.engevix.com.br
[email protected]
Tel: (48) 2107-0300 / Fax: (48) 2107-0495
CNPJ: 00.103.582/0003-01
Prepostos da corrupção:
Yoshiaki Fujimori
[email protected]
CPF 002.711.308-65
RG 5.558.728-8 SSP/SP
José Antunes Sobrinho
[email protected]
CPF 157.512.289-87
Única Consultores de Engenharia Urbana SC Ltda.
Rua Miguel Daux, 105
Coqueiros
Florianópolis - SC
(48) 3348 6355
www.unicaconsultores.com.br
CNPJ: 02.001.296/0001-90
Prepostos da corrupção:
Gilberto Bleggi da Silva
[email protected]
Gelson Gabriel Tiscoski
[email protected]
10
FLUXOGRAMA DA CORRUPÇÃO NO DEINFRA
11
Fly UP